Lista | Retrospectiva 2013 – Parte 2

Como prometemos quando fizemos nossa Retrospectiva 2013 – Parte 1, aqui está a segunda e última parte, contendo os eventos mais marcantes desse ano que agora nos deixa nas áreas de Quadrinhos e Games. Diga-nos o que acharam da lista e acrescentem, nos comentários, outras sugestões que venham à cabeça.

E em 2014 tem mais, muito mais!

Quadrinhos:

9 mosaico marvel now

1. Marvel NOW! invade o Brasil: Com o fim da saga Vingadores vs X-Men, a Panini não perdeu tempo e, exatamente um ano depois do semi-reboot da Marvel começar nos EUA, a editora lança os mais importantes títulos também por essas paragens, em mixes novos só para confundir a cabeça de todo mundo. De toda forma, tem coisa muito boa como a revista Gavião Arqueiro escrita por Matt Fraction, o Capitão América de Rick Remender e os X-Men de Brian Michael Bendis. Mas também tem lixo como Homem de Ferro, por Kieron Gillen e Selvagem Wolverine, por Frank Cho.

6 mosaico asterix final

2. Asterix está de volta, por Tutatis! Depois de uma ausência de oito anos, o pequeno e bigodudo gaulês, acompanhando de seu grande e rechonchudo amigo, está de volta às livrarias de todo o mundo com Asterix entre  os Pictos. Se não é a volta à forma total da década de 70, o álbum – que marca a primeira vez que nenhum dos autores originais se envolve no desenho e/ou roteiro – é muito divertido e certamente um passo na direção correta. Queremos mais!

8 mosaico sandman overture

3. Sandman está de volta!!!!!!!! Falando em voltas, Sandman, criação máxima de Neil Gaiman, está de volta aos quadrinhos. O primeiro número de The Sandman – Overture, lindamente ilustrado por J.H. Williams III, foi lançado no dia 30 de outubro e as cinco outras sairiam uma a cada dois meses. No entanto, já o 2º número atrasou… Será que teremos que esperar anos pelo fim dessa minissérie?

5 mosaico graphic msp

4. Projeto Graphic MSP decola de vez: Iniciado no final do ano passado com Astronauta: Magnetar, o projeto Graphic MSP, que traz releituras dos adorados personagens criados por Maurício de Souza, arrebentou em 2013, com três lançamentos de peso. O primeiro (segundo da linha) foi Turma da Mônica: Laços, que trouxe lágrimas aos rostos de muito marmanjo ao mostrar a turminha procurando Floquinho desesperadamente. O segundo (terceiro da linha) foi Chico Bento: Pavor Espaciar que, quase sem falas, deixou muita gente sem fala e, finalmente, o terceiro e mais recente, Piteco: Ingá, com uma pegada bem mais adulta, na linha de Astronauta: Magnetar, mas sem esquecer das características marcantes dos personagens pré-históricos mais divertidos já feitos. E ano que vem tem mais, com os álbuns já anunciados de Penadinho, Astronauta II, Turma da Mônica 2, Turma da Mata, Bidu e Papa-Capim.

7 mosaico miracleman

5. Miracleman retorna das cinzas (para desespero – de novo – de Alan Moore): Miracleman – ou Marvelman – é um dos personagens em quadrinhos mais cultuados que existem. Não foi criação de Alan Moore, mas ele é quem injetou nova vida no personagem na década de 80. Até que tudo parou e o mundo ficou sem esse herói. Imbróglios judiciais se seguiram até que, há quatro anos, finalmente, a Marvel anunciou a aquisição de todos os direitos do personagem e que iria republicar o material de Moore e continuar o trabalho. Desde então, grilos… Então, no finalzinho de 2013, o herói mais encruado do mundo teve seu retorno (seu segundo, na verdade) devidamente anunciado para janeiro de 2014 (sim, sei que estamos na retrospectiva de 2013, não de 2014, mas a lista é minha!), com direito até à remasterização e colorização nova (veja a comparação acima). Muita gente torceu o nariz para as cores mais, digamos, modernas, mas uma coisa é certa: nada de cara roxa no herói! Ah, e claro: Alan Moore pediu para ter seu nome retirado da divulgação (cara mais chato ele, não?)…

Games:

candy crush

1. Candy Crush e a lavagem cerebral: Não sei dizer se é só comigo, mas já faz alguns meses que eu passei sequer um dia sem ver alguém jogando Candy Crush Saga. Sinceramente não sei como o Ministério da Saúde não interveio, colocando ao menos um anúncio, como nas embalagens de cigarro na linha de “esse jogo contém substâncias misteriosas altamente viciantes e nocivas”. Felizmente eu (Guilherme) pareço ser imune a essa praga, mas a todos vocês: tenha medo, tenha muito medo!

megaevolutions_planocritico

2. Mega-Evoluções trazendo muita polêmica: Uma coisa que sempre me deixou curioso quando se trata de Pokémon é o fato de pessoas que não encostam na franquia há anos ficam extremamente irritadas com qualquer mudança realizada. Isso deve mexer com o interior delas de uma maneira, a mim, incompreensível e realmente deve afetar a vida delas, certamente destruindo aos poucos suas almas.

Brincadeira à parte, o anúncio das mega-evoluções gerou muitas discussões por parte dos fãs (que na maioria adoraram) e daqueles que jogaram o game em suas infâncias e não querem ter essa memória estragada por surgir uma evolução dos seus pokémons prediletos.

despedidageracao

3. Despedida da geração Xbox 360/ PS3: Para o grande alívio dos desenvolvedores, finalmente a nova geração de videogames foi lançada. O alívio, contudo, fica só para eles, já que o Ps4, por exemplo, surgiu nos territórios brasileiros com o preço amigável de R$3.999,00 – uma estratégia muito bem empregada da Sony para limitar suas vendas à nobreza, sheiks, patrícios, políticos, etc. E para sentirmos falta da atual geração, que ótimos jogos tivemos esse ano! The Last of Us, GTA V, Bioshock Infinite, Pokémon X & Y, A Link Between Worlds,  The Wolf Among Us, DmC: Devil May Cry e centenas de outros!

rotadefuga_face

4. As vendas astronômicas (e consequentes recordes quebrados) de GTA V Jogo de ação mais vendido no mundo em 24 horas; jogo mais vendido no mundo em 24 horas; Produto para entretenimento que rendeu 1 bilhão mais rápido; videogame que rendeu 1 bilhão mais rápido; maior lucro gerado por entretenimento em apenas 24 horas; jogo que mais rendeu em apenas 24 horas; trailer de jogo de ação mais assistido. Esses foram os recordes quebrados por Grand Theft Auto V. Acho que não é preciso dizer mais nada.

telltalegames

5. Telltale Games e sua muito bem vinda megalomania: Se na Parte 1 dessa nossa retrospectiva nós falamos sobre o Netflix entrando em peso no mercado das séries, certamente podemos colocar a Telltale como uma equivalente no universo dos games. Com o grande sucesso de The Walking Dead: The Game, era de se esperar que o desenvolvedor se engajasse em mais projetos, um ou dois, quem sabe. Ao invés disso, a Telltale está desenvolvendo quatro games: The Walking Dead – Segunda Temporada, The Wolf Among Us, Game of Thrones e Tales from the Borderlands. Esperamos que a qualidade se mantenha, mas temos quase certeza que sim.

Aos que se foram:

obituario2013_parte2

Mais uma vez homenageamos aqueles que partiram esse ano. A primeira parte dessa lista foi dedicada a todos ligados ao mundo do cinema e quadrinhos, já esta segunda parte é dedicada a todos. Todos mesmo, sejam famosos ou desconhecidos, diplomatas, celebridades, familiares,  etc. Mais uma vez: nossas saudações!

GUILHERME CORAL. . . .Refugiado de uma galáxia muito muito distante, caí neste planeta do setor 2814 por engano. Fui levado, graças à paixão por filmes ao ramo do Cinema e Audiovisual, onde atualmente me aventuro. Mas minha louca obsessão pelo entretenimento desta Terra não se limita à tela grande - literatura, séries, games são todos partes imprescindíveis do itinerário dessa longa viagem.