Lista | Star Wars: Episódio V – 10 Fatos Curiosos

O Império Contra-Ataca é, normalmente, o filme mais amado dos fãs da franquia Star Wars. É o filme que realmente levou a história para o Lado Negro da Força e nos deixou desesperados pelo desfecho.

Mas há muita coisa interessante sobre essa tão estimada obra que ficou apenas nos bastidores. Nós selecionamos dez fatos curiosos e normalmente desconhecidos para seu deleite. A lista não está em ordem alguma e, se você souber de outros fatos curiosos, não se acanhe e liste-os nos comentários. Ah, temos uma lista também sobre o Episódio IV, que você pode conferir aqui.

Vamos lá e que a Força esteja com você!

1. Buffy? Bunden Debannen? Minch?

sw buffy

Princesa Buffy, Angel Skywalker e Spike Solo…

Esses eram os primeiros nomes do Mestre Yoda. Inicialmente era para ser Buffy, o Guardião, ser de três ou quatro mil anos de idade (não 800 como no filme) cujo nome “completo” era Bunden Debannen. Depois, em versão posterior do roteiro, Buffy tornou-se um ser parecido com um sapo com o nome Minch Yoda. Realmente não consigo montar, em minha cabeça, o esquema mental que se passou entre Buffy/Bunden Debannen e Minch Yoda e, depois, apenas Yoda. Haja criatividade! E haja gosto duvidoso para a escolha de nomes…

2. O castelo de Darth Vader.

Vader Castle

Seria esse o castelo de Vader?

Em algum momento das várias versões do roteiro de O Império Contra-Ataca Darth Vader tinha uma fortaleza maligna cercada por lava e gárgulas. Não me sai da cabeça o castelo do Esqueleto no desenho do He-Man… De toda maneira, a ideia de um local cercado de lava ficou na cabeça de George Lucas e foi utilizado na enorme sequência de luta estilo Mario Bros. entre Anakin e Obi-Wan no final de A Vingança dos Sith.

3. Não, eu NÃO sou seu pai!

vader condom

Star Wars seria muito diferente se Anakin se precavesse…

Um dos maiores plot twists de todos os tempos não existiria se a versão do roteiro de Leigh Brackett fosse a escolhida. No lugar da chocante revelação que Darth Vader é, na verdade, pai de Luke (ooops, spoiler…), teríamos Luke realmente se encontrando com seu pai, um jedi que faz o juramento de Cavaleiro Jedi para o filho. Não dá nem para começar a pensar em O Império Contra-Ataca sem a sequência da revelação…

4. Yoda, o macaco fantasiado.

yoda monkey

Yoda não aguenta mais os choramingos de Luke…

Os efeitos especiais de O Império Contra-Ataca são um espetáculo a parte. Se a Industrial Light & Magic – ILM foi literalmente construída em função de Uma Nova Esperança, os mágicos da empresa tiveram que cortar um dobrado para se superar e conseguir colocar na tela a visão de Lawrence Kasdan, Leigh Brackett e George Lucas. Dentre as várias proezas da ILM que poderíamos listar aqui, estão a construção de um modelo em tamanho real da Millenium Falcon (basicamente um sonho molhado de todos os nerds do mundo!), a evolução do conceito de stop motion para as animações dos Tautauns, AT-ATs e AT-STs nas sequências em Hoth, além do incrível e até hoje imbatível trabalho de pinturas de fundo (matte paintings) em Cloud City e na sequência do combate entre Luke e Vader.

Mas, de todos os grandes efeitos especiais da ILM, há um que não é exatamente da ILM… Yoda foi animado pelo mago Frank Oz (literalmente por ele, inclusive com sua voz) depois que versões menos sofisticadas foram imaginadas. Uma delas foi a tentativa de se usar um macaco com máscara (sim!) ou uma criança ou um anão (se for politicamente incorreto usar o termo anão, alguém me diga!) também com roupas e máscaras do idoso Mestre Jedi. Eu fico pensando aqui com meus botões como é que raios alguém conseguiria controlar um macaco fantasiado no set de filmagens das sequências de Dagobah… Dá vontade de pagar dinheiro para alguém tentar reproduzir as cenas dessa maneira…

5. Tony quase destruiu o Império.

shining star wars

É, até Chewbacca teve que se virar na crise…

Tony, quem é Tony? Ora bolas, é Tony, o “amigo invisível” de Danny no magistral O Iluminado. Aquele que fala “redrum” com voz sinistra e mata todo mundo de medo, inclusive Darth Vader!

É que os dois filmes dividiam o mesmo estúdio no Eltree Studios, de Londres e grande parte dos cenários da obra de Stanley Kubrick foi vitimada por um incêndio e Lucas teve que abrir espaço para O Iluminado que, por sua vez, atrasou muito. Foi por pouco que a catástrofe não acabou levando ao atraso de O Império Contra-Ataca. E, como atrasos custam muito dinheiro, sempre existe o risco de cancelamento. Um dos poucos momentos em que é permitido sentir um pouquinho de raiva pelo perfeccionismos de Kubrick!

Mas fica a pergunta: será que a “iluminação” de Danny é tão forte quanto a “Força” dos Jedi?

6. Imperatriz Palpatine.

esp emperor

Elaine Baker + chimpanzé = Palpatine.

Antes da mania irritante de George Lucas de ficar mexendo em seus filmes, o Imperador que aparece em holograma não era vivido por Ian McDiarmid. Afinal, ele só foi contratado como tal para O Retorno de Jedi. Assim, o “Imperador” que vemos em O Império Contra-Ataca é, na verdade, uma “imperatriz”, pois uma atriz foi contratada para vivê-lo. O nome dela é Elaine Baker.

Mas a maluquice não para por aí, pois a voz é de Clive Revill e os olhos são de um chimpanzé…

7. RD-D2 na piscina.

r2d2

Ok, quem foi o engraçadinho que colocou essa imagem aqui? Isso aqui é um site sério!!!

Sabem aquela sequência que se passa em Dagobah, quando o simpático R2-D2 desaparece depois de cair no pântano e é cuspido por uma criatura misteriosa? Pois bem, ela foi filmada na piscina da casa de George Lucas, que estava em construção. A pergunta que não quer calar é: faltou dinheiro para filmarem em estúdio ou a piscina de Lucas era tão grande (e suja) que era o lugar perfeito para a cena?

8. Auto-homenagem.

Freeborn

Cara de um, focinho do outro…

Stuart Freeborn, um dos grandes nomes da maquiagem cinematográfica falecido em 2013 foi um dos grandes responsáveis pelas incríveis criaturas que podemos ver na Trilogia Original de Star Wars. Foi ele quem, junto com Frank Oz, efetivamente criou Yoda e, no processo, imortalizou-se na figura do pequeno, mas poderoso Mestre Jedi.

É que Freeborn não se fez de rogado e, ainda que tenha usado Albert Einstein como parte de sua inspiração para o rosto de Yoda, é notável como ele se utilizou de seu próprio rosto para dar vida ao personagem. Yoda é Freeborn. Uma auto-homenagem mais do que merecida, não é mesmo?

9. O segredo mais bem guardado do mundo?

prowse

Engrupido por George Lucas…

Faz parte da lenda de Star Wars que o grande segredo da paternidade Luke era um segredo mesmo para os atores e técnicos do filme. E, de fato, isso era verdade. Ninguém, absolutamente ninguém fora do círculo George Lucas/Irvin Kershner/LeighBrackett/Lawrence Kasdan/Mark Hamill/James Earl Jones sabia que a frase que Darth Vader famosamente diria é “Não, eu sou seu pai.” Nem mesmo David Prowse, que vestia a armadura de Vader, sabia que era essa frase já que no roteiro, essa linha era “Não. Obi-Wan é seu pai”. Hamill tinha que saber para emprestar a reação correta ao personagem e Jones, bem, por razões mais do que óbvias.

Tudo muito bonito, não? Aposto que a maioria dos leitores já sabia disso. MAS – e aí é que vem minha própria reviravolta maquiavélica – acontece que a adaptação literária do filme havia sido lançada um mês antes da estreia do filme e o final correto estava lá para quem quisesse ler e postar na Internet. Opa, peraí… Era outro tempo, em uma época em que a Internet não existia e que Facebook e Twitter eram, claro, paranoias “orwellianas”. Imagine só hoje em dia, em que as pessoas, ao contrário, correm atrás para saber tudo de um filme antes de ele ser lançado e depois reclamam que já sabiam o que ia acontecer?

10. Congelamento ou morte!

fozen-in-carbonite

Lerigol… Lerigol…

Se você acha que o congelamento de Han Solo em carbonita é um momento pensado desde o começo da produção do filme, pense novamente. Trata-se de uma sequência fantástica – com direito até ao famoso improviso de Harrison Ford ao responder “eu sei” ao “eu te amo” de Carrie Fisher, ambos ainda de ressaca de uma noite de esbórnia com a galera do Monty Python – e com repercussões diretas no fechamento da trilogia, mas ela foi imaginada muito mais como uma forma de dar um jeito de matar Han Solo do que qualquer outra coisa.

É que Ford queria morrer. Digo, Ford queria que Han Solo morresse, pois ele não pretendia voltar para um terceiro filme. Mas Lucas se recusou a fazer isso de maneira evidente e usou o congelamento em carbonita como uma forma de, se necessário, dizer que Solo morreu no processo no início de O Retorno de Jedi. Mas como a história mostra, Ford voltou ao seu personagem assim que o número de verdinhas oferecidas para tanto foi aumentado. Sábia decisão…

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.