Lista | Top 10 – Filmes de Macho dos Anos 80

Aviso importante: A lista abaixo contem altas doses de testosterona concentrada que podem causar sérios danos à saúde dos mais fracos. Afinal de contas, isso aqui é uma lista de MACHO para MACHOS! Assim, se você chorou ou pensou em chorar em Laços de Ternura ou se gosta de filmes cabeça franceses em preto-e-branco e fora de foco, a lista que segue provavelmente fará seu coraçãozinho fresco e cérebro pensativo explodirem.

Bom, se você leu o aviso acima e continuou, parabéns, você é MACHO! Se clicou no link de Meu Querido Pônei, que se dane, já foi tarde!

A lista que veremos a seguir foi compilada por mim, Ritter Fan, o único membro do Plano Crítico que orgulhosamente viveu e aproveitou integralmente a década de 80. Para quem não sabe, é fato incontestável que essa década foi a melhor na História do Cinema, bastando, para isso, verificarmos o fantástico “verão americano de 1982”, quando filmes como Blade Runner, Conan, O Bárbaro, Mad Max 2, Jornada nas Estrelas II, Poltergeist, E.T., O Enigma de Outro Mundo, Tron e Picardias Estudantis foram lançados em intervalos de meses um do outro.

Mas o destaque dos anos 80 fica mesmo para os filmes de MACHO, categoria infelizmente esquecida nesses dias do “politicamente correto”. Esqueçam carinhas dançando para derrotar extraterrestres fracotes; esqueçam um bobalhão milionário que gosta de se vestir de morceguinho e colocar maquiagem nos olhos; esqueçam adolescentes que sabem costurar sua roupinha de aranha, que dão gritinhos a cada salto e que brigam contra lagartixas gigantes. Filmes como os abaixo é que separam os CABRAS QUE GOSTAM DE FILME dos cinéfilos.

Qualquer mimimi do tipo “buáááááá, não tem o filme tal” ou “buáááááá, o filme tal não pode ficar na frente do meu preferido da vida” ou, pior ainda, “buáááááá, me senti ofendido com essa lista”, atrevam-se a colocar lá nos comentários, mas depois não saiam choramingando quando levarem as patadas de MACHO que merecem de bate pronto. O risco é de vocês…

10º colocado:
O Justiceiro (1989)

Que mané Thomas Jane, Ray Stevenson ou Jon Bernthal que nada! Justiceiro que se preze é o Dolph Lundgren. Nada de caveirinha na camiseta ou no colete a prova de balas (aliás, só cara muito fresco mesmo para usar coletinho). A caveira está lá, mas marcada na sujeira do rosto do Justiceiro de tanto morar no esgoto e usar a mesma jaqueta preta de couro todos os dias.

9º colocado:
Rambo II – A Missão e Rambo III (1985 e 1988)

Sei que algum leitor indignado vai perguntar: cadê o primeiro Rambo? Bom, se você é esse leitor, então tu não é MACHO! No primeiro Rambo, o desgraçado do Stallone só mata um cara e, mesmo assim, sem querer e usando uma pedra! Ridículo. Coisa de otário total. E, pior, ele chora que nem uma mariquinha, arrependido do que fez… MACHO não chora!

Mas aí, certamente vendo o tamanho da besteira que fez, Stallone se redime com Rambo II e III, duas maravilhas cinematográficas sobre como matar chinas e comunas. E isso sem contar o manual de sobrevivência que são esses filmes, com direito a cauterização de ferida com pólvora (e sem choramingos!), seguido de uma escalada básica. MACHO que é MACHO não usa Band-Aid!

E outra coisa: sim, tem dois filmes em uma colocação só. A lista é minha e eu faço o que eu quiser, vai encarar?

8º colocado:
Comando para Matar (1985)

O que o cinema de hoje em dia mais precisa é de canos atravessando corpos humanos. E de pessoas sendo jogadas de cabeça para baixo, a sangue frio, de um precipício. E de cabra-MACHO pulando de avião comercial sem paraquedas depois de quebrar pescoço de mané otário. Sacaram, não é mesmo?

7º colocado:
O Grande Dragão Branco (1988)

Não dá para entender como Jean-Claude Van Damme não levou o Oscar por sua atuação nesse filme. Aliás, dá para entender sim: só tem fresco na Academia, com medo de dizer por aí que esses filminhos “de arte” que eles premiam são umas porcarias na verdade.

6º colocado:
McQuade, o Lobo Solitário (1983)

Não interessa o que você acha que sabe sobre filmes, mas qualquer – e reiteiro: qualquer – filme com Chuck Norris saindo na porrada com David Carradine simplesmente precisa estar na lista dos melhores filmes do mundo. Dane-se Cidadão Kane!

5º colocado:
O Predador (1987)

“Dutch chuta a bunda de E.T.”. Esse deveria ser o título desse filme, em que Dutch chuta a bunda de E.T. E chuta muito bem chutado, sobrevivendo até a uma explosão quase nuclear. MACHO pra caramba o cara!

4º colocado:
Braddock – O Super Comando (1984)

Apocalypse Now e Nascido Para Matar são duas tentativas patéticas de se capturar o verdadeiro sentido da guerra do Vietnã. Isso sem nem adentrarmos no fato absurdo de a mensagem desses dois “clássicos” ser antibelicista. Com assim? Quer dizer que guerra e morticínio são errados? Frescura!

Mas, pelo menos, temos Braddock – O Super Comando, esse sim um filme que nos mostra como agir durante uma guerra: não altere suas expressões faciais e mande bala e golpes de caratê nos bandidos!

3º colocado:
Conan – O Bárbaro (1982)

Patético e ultrajante terem feito uma refilmagem de Conan com aquele fracote do Jason Momoa. Este aqui é o Conan definitivo, com direito à mordida em pescoço de abutre, orgias, cabeças cortadas, sopa de pedaços de corpos humanos, flechas feitas de cobra e isso sem contar com a trilha sonora de MACHO de Basil Poledouris e a presença de Darth Vader como vilão!

2º colocado:
Duro de Matar (1988)

John McClane é meio filé de borboleta, não sabe caratê e tem uma vida pacata. Mas em Duro de Matar ele consegue provar que, mesmo assim, merece figurar entre os MACHOS dos anos 80. O cara arrebenta sozinho com os chucrutes com os pés perfurados de vidro (quem mandou tirar o raio dos sapatos?). Yippee-ki-yay, motherfucker!

1º colocado:
O Exterminador do Futuro (1984)

A junção de viagem no tempo com filme de MACHO torna evidente que O Exterminador do Futuro tem que obrigatoriamente ser o primeiro lugar. Afinal, qualquer MACHO sabe que, falou em viagem no tempo, falou em coisa boa, com apenas algumas desonrosas exceções, como aquela frescura ridícula chamada Em Algum Lugar do Passado ou qualquer coisa com aquele Doutor britânico que viaja em um banheiro químico.

E Schwarzenegger dá um show como um androide assassino com sotaque austríaco que não para até completar sua missão. Cenas clássicas: (1) o soco que atravessa o mané que fica sacaneando ele no começo; (2) o assassinato da Sarah Connor baranga; (3) a “compra” das armas e o pagamento com bala; (4) a operação ocular; e (5) I’ll be back.

Hors-concours:

Stallone: Cobra (1986)

Ajoelhem-se agora em submissão para ler sobre Stallone: Cobra, o filme mais MACHO de todos os tempos. Cobra é o padrão de MACHEZA que os filmes de MACHO perseguem, mas que nunca vão alcançar. É o ponto alto da vida de qualquer pessoa ter tido o privilégio de assistir esse filme no cinema.

Querem saber a razão? Bom, se vocês são frescos o suficiente para não reconhecerem de imediato a MACHEZA incomparável de Stallone: Cobra, enumerarei não uma, não duas, mas as dez principais razões que justificam o coroamento desse filme como uma das maiores realizações da História do Cinema:

1ª razão: Carro de MACHO

O Mercury Monterey 1950 customizado de Cobra é o carro mais MACHO do cinema.

2ª razão: Faca de MACHO

Tem coisinha mais linda que isso? E tem gente que fica postando fotos de cachorrinhos fofos em redes sociais. E facas fofas como essa?

3ª razão: Vilão MACHO

O cara só sabe falar “Pig” e, mesmo assim, cuspindo. Isso é que é um vilão com várias camadas de complexidade: MACHO por fora e MACHO por dentro!

4ª razão: Morte de MACHO

O vilão-mor morre com um gancho enfiado nas costas que o leva até uma fornalha industrial onde ele é incinerado vivo. Se eu não fosse MACHO, teria lágrimas nos olhos só pensando nisso!

5ª razão: Chavões de MACHO

“Você é a doença e eu sou a cura.” e “Aqui é onde a lei para e eu começo.” Nem Shakespeare escreveria melhor. Nem Laurence Olivier falaria essas frases com mais sentimento!

6ª razão: Mulheres MACHO

Até as mulheres em Cobra são MACHO. A primeira dá para ver na foto. A outra, bem, creio que vocês acompanharam a história…

7ª razão: Nutrição de MACHO

Para que tirar as luvas pretas de couro para comer pizza? E para que faca se com tesoura é muito mais prático? Bando de frescos mesmo que lava as munhecas antes de comer e que usa garfinhos e faquinhas…

8ª razão: Sacanagem de MACHO

Sacanear os outros é atividade importante de MACHO que se preze e não tem sacanagem melhor do que arrancar a camisa do mané otário que tem a pachorra de te encarar!

9ª razão: Inimigos de MACHO

Que inimigos um MACHO pode ter? Bom, a resposta certamente passará por um bando de maluco batendo machados enormes sem nenhuma razão aparente.

10ª razão: Cara de MACHO

Não basta ser MACHO, tem que ter cara de MACHO. E usar óculos escuros grandes espelhados, com barba por fazer e mascar um palito de fósforo (que acaba sendo útil na eliminação de marginais) é a epítome da cara de MACHO. Esse é o único MACHO que os MACHOS podem achar bonito, conforme as regras do Manual Sagrado do MACHO.

XXXXXXXXXXX

Agora parem de ler essa lista e vão imediatamente ver todos os filmes acima pelo menos uma vez, seguido de três sessões ininterruptas de Stallone: Cobra! E, de preferência, de óculos escuros, com luvas pretas e mascando pizza fria!

*Esta lista foi originalmente publicada em 2012, ainda na versão 1.0 do Plano Crítico, tendo ficado fora do ar por vários anos depois da hecatombe por que passou o site. Depois de um trabalho de garimpo arqueológico de MACHO, claro, ela está aqui, reconstituída e atualizada em toda sua MACHEZA gloriosa.

RITTER FAN. . . . Aprendi a fazer cara feia com Marion Cobretti, a dar cano nas pessoas com John Matrix e me apaixonei por Stephanie Zinone, ainda que Emmeline Lestrange e Lisa tenham sido fortes concorrentes. Comecei a lutar inspirado em Daniel-San e a pilotar aviões de cabeça para baixo com Maverick. Vim pelado do futuro para matar Sarah Connor, alimento Gizmo religiosamente antes da meia-noite e volta e meia tenho que ir ao Bairro Proibido para livrá-lo de demônios. Sou ex-tira, ex-blade-runner, ex-assassino, mas, às vezes, volto às minhas antigas atividades, mando um "yippe ki-yay m@th&rf%ck&r" e pego a Ferrari do pai do Cameron ou o V8 Interceptor do louco do Max para dar uma volta por Ridgemont High com Jessica Rabbit.