Lista | Top 10 – Os Melhores “Feriados” Slasher

Os filmes do subgênero slasher possuem características próprias já cristalizadas em nosso imaginário. As narrativas geralmente infligem atos de violência contra o corpo feminino, apesar das mortes masculinas igualmente chocantes, mas sabemos, um pantanoso subtexto faz das mulheres vítimas potencialmente mais fortes. Em seus enredos, até mesmo nas tramas mais sangrentas e focadas na violência gráfica, há alegorias para os nossos medos e ansiedades, bem como os temores culturais e as inseguranças de ordem coletiva.

Quando eclodiu nos anos 1970, fruto do impacto industrial e crítico de Psicose, a imagem imaculada de uma sociedade supostamente pacificada e equilibrada, tal como as pinturas de Norman Rockwell, não se sustentavam mais. Os conflitos bélicos da década anterior, bem como os novos valores, em substituição aos velhos costumes resultaram no surgimento dos monstros que se tornaram referência nas décadas seguintes.

Os instrumentos utilizados para os assassinatos são prévios ao advento da tecnologia contemporânea, isto é, há a predominância das armas brancas: machados, facas, martelos, agulhas, dentre outros instrumentos pontiagudos e cortantes, selecionados para reforçar a necessidade que o assassino tem em provocar a dor com maior intensidade, o que permite ao monstro ser mais incisivo em sua façanha violenta. Por meio de atitudes primitivas e animalescas, muitas vezes injustificadas, eles tornam os feriados aterrorizantes e sangrentos.

Dentre os pontos básicos da cartilha do subgênero temos: um acontecimento do passado e uma data especial para a revanche sangrenta. Diante do exposto, vamos para a nossa lista de hoje? Quais são os 10 feriados mais aterrorizantes do subgênero slasher?

01 | 31 de Outubro – Halloween e o persecutório Michael Myers!

A respiração ofegante, a máscara macabra e o andar ameaçador. Desde que escapou de Smith Groove em 1978, Michael Myers tornou as noites do Dia das Bruxas uma trajetória infernal. Representante do “puro mal”, o personagem abriu as portas para a chegada dos medalhões do gênero nos anos 1980. Sua postura sinistra e sua proximidade com o real, mesmo dotado de camadas sobrenaturais e inexplicáveis acerca de sua existência, tornam o monstro e o seu feriado parte do topo de nossa lista.

02 | (Qualquer) Sexta-Feira 13 – Jason, o eterno complexado mascarado!

Jason tem as suas falhas e nós sabemos, mas ainda assim o amamos. Do saco no rosto ao ícone que é a máscara de hóquei, o personagem é parte intrínseca da cultura pop e rendeu diversos filmes divertidos. Os primeiros, apesar de hoje não impactarem tanto, ainda causam alguns arrepios, em especial, a máquina de matar impiedosa, representada em Sexta-Feira 13 parte 6 – Jason Vive.

03 | 14 de Fevereiro – Dia dos Namorados Macabro, versão 1981!

Slasher que veio na onda do sucesso de Sexta-Feira 13, o filme causou muita polêmica por conta de suas mortes exageradamente violentas. Um mineiro passa maus bocados e é dado como morto. Um tempo depois, alguém vestido com a roupa dos funcionários da empresa de mineração surge com a sua arma branca afiada para castigar os culpados pelo acidente do passado, além de aproveitar para garimpar a cidade, isto é, dizimar as pessoas de comportamento desordenado.

04 | 14 de Fevereiro – Dia do Amor ou Dia do Horror? Não, O Dia do Terror!

O filme é questionável, mas a concepção visual do antagonista é muito bem concebida. Ao mesclar infantilidade com o porte corpulento do maníaco mascarado, a narrativa retrata um acontecimento do passado que vem para atormentar as vítimas do presente. Quem tratou o coleguinha mal na escola vai ter que responder depois de adulta, por meio de mortes muito requintadas.

05 | 04 de Julho – Ben Willis e um crime do verão passado

Derivado de Pânico, Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado caminha com suas próprias pernas ao nos apresentar um grupo de jovens que comete um deslize e temerosos diante das possíveis consequências, atiram o corpo da vítima que atropelaram ao mar. O que eles não esperavam era que no dia de comemoração da independência do ano seguinte, alguém os procura e revela que sabe exatamente o que eles fizeram no último verão. Uma capa soturna e um gancho afiado de arrepiar e o palco do terror está armado.

06 | 24 de Dezembro – Sangue, corpos e enfeites natalinos em Noite do Terror!

Responsável por estabelecer as datas comemorativas no subgênero slasher, Noite do Terror traz mortes criativas e um maníaco a perseguir garotas isoladas em plena noite de Natal. Lançado em 1974, o filme toma como inspiração uma onda de assassinatos violentos cometidos em Québec no período natalino, para nos apresenta uma noite de terror e sangue, com ameaças de morte por telefone.

07 | 24 de Dezembro – A Vingança do Papai Noel em Natal Sangrento!

Rumo aos festejos natalinos, uma família se encontra em apuros ao dar carona para um suposto homem que interpreta Papai Noel na avermelhada e luminosa noite. Assaltados, os pais são mortos e os filhos assistem ao crime, o que culmina num sentimento de vingança no futuro. Billy, atormentado pelas imagens apavorantes, torna-se um monstro com sede de sangue em plena noite de Natal.

08 | 01 de Abril – Mentiras em A Noite das Brincadeiras Mortais!

Um dia recheado de dúvidas. Em A Noite das Brincadeiras Mortais, o que é mentira e o que é verdade? A linha tênue não nos deixa compreender muito bem. Sopro de criatividade no subgênero, já em exaustão na época, haja vista a quantidade de lançamentos, o filme nos apresenta ao grupo de jovens de sempre, incautos e sem imaginar que o final de semana será de sangue e corpos estirados mediante a presença de um suposto assassino misterioso.

09 | Coelhinho da páscoa? Não, mortes e pavor em A Praia do Pesadelo!

O líder de uma quadrilha de motoqueiros truculentos é executado na véspera da Páscoa. Um ano depois, vários crimes sangrentos assolam a cidade costeira, espaço da narrativa. Um psicopata vestido tal como o motoqueiro queima vivo os jovens incautos que encontra pelo caminho, deixando uma lista de corpos extensa no dia de comemoração do renascimento de Cristo.

10 | 31 de Dezembro – A Virada de Ano agonizante de Reveillon Maldito!

Um serial killer impiedoso, com uma máscara tosca, detona jovens na noite de festejos e envia os sons agonizantes das vítimas antes da morte, para uma apresentadora de rádio. Perseguida pelo maníaco, a final girl precisa lutar com todas as forças por sua sobrevivência. Em seu caminho, sustos fáceis e personagens caricatos tomam conta da narrativa, assustadora não apenas pela qualidade questionável, mas por trazer o horror para uma data tão especial.

LEONARDO CAMPOS . . . . Tudo começou numa tempestuosa Sexta-feira 13, no começo dos anos 1990. Fui seduzido pelas narrativas que apresentavam o medo como prato principal, para logo depois, conhecer outros gêneros e me apaixonar pelas reflexões críticas. No carnaval de 2001, deixei de curtir a folia para me aventurar na história de amor do musical Moulin Rouge, descobri Tudo sobre minha mãe e, concomitantemente, a relação com o cinema.