Lista | Top 10 – Os Melhores Vilões do Demolidor

O Demolidor é um dos personagens mais queridos dos quadrinhos, detendo o interesse de inúmeros leitores de super-heróis, até mesmo tornando-se parte do seleto panteão dos favoritos entre esses aficionados pela Nona Arte. O herói caiu no gosto popular. Matt Murdock é um dos protagonistas de histórias em quadrinhos mais sortudos em relação a qualidade dos enredos ao seu entorno, correndo perto de outros heróis da Marvel Comics que também tiveram o mesmo destino bem-sucedido, como o Homem-Aranha, lado-a-lado de grandes escritores. A retomada do Demolidor nos anos 80, pelo icônico quadrinista Frank Miller, ajudou na popularização do Homem Sem Medo, personagem com sentidos super-humanos, em troca da inestimável visão, que perdeu quando ainda criança, criação de Stan Lee e Bill Everett. Dos inimigos, são muitos a serem contados e combatidos, por um personagem que veste o manto do demônio, mas está muito perto da divindade em que acredita – a religião é uma temática poderosa dessas histórias. Os pesadelos daquele que não teme estão adiante.

10. Gladiador

  • Primeira Aparição: Daredevil #18 (Julho de 1966), criado por Stan Lee e Jack Kirby.

A persistência, muita vezes, não compensa. O Gladiador, identidade vilanesca de Melvin Potter, é um dos antagonistas mais recorrentes das histórias do Demolidor, mas falhou em criar consequências sérias na vida do super-herói – até mesmo porque o vilão não é um super-vilão, mas um alfaiate em uma armadura poderosa. O interessante das histórias envolvendo o Gladiador é a recorrente vira-casaca do personagem, por ele não ser, exatamente, uma pessoa ruim, e sim mentalmente adoecida. Melvin já foi até mesmo defendido pela firma de Matt Murdock, em um arco mais recente, intitulado “To The Devil, His Due” – uma história muito boa, a melhor envolvendo o Gladiador, que conta com a participação, em uma reviravolta, de outro citado dessa lista. 

9. Homem Púrpura

As pessoas conhecem o Homem Púrpura, identidade vilanesca de Zebediah Killgrave, mais em sua relação com Jessica Jones do que com qualquer outro personagem, dada a sua participação na série da super-heroína, interpretado por David Tennant. Jessica Jones é uma criação da virada do século, enquanto Killgrave nasce em meio ao alvorecer dos personagens da Marvel Comics. O primeiro inimigo a sua vista, portanto, é o Demolidor. O Homem Púrpura, em razão disso, chegou até mesmo a enviar Jessica, visto que possui poder de controlar as pessoas através de seus feromônios, para assassinar Matt Murdock, mas fracassou imensamente. O Demolidor, contudo, é relativamente imune aos super-poderes desse seu inimigo, uma imunidade posteriormente adquirida por Jessica também.

8. Justiceiro

Do título do Homem-Aranha ao título do Demolidor, em suas aventuras próprias, Frank Castle, o Justiceiro, pode, diferentemente desses casos, muito bem ser visto como um anti-herói, o mocinho dessas histórias em quadrinhos, mas, nas mais clássicas revistas do Demolidor – assim como nas do Cabeça de Teia -, o personagem encontrou um caminho mais próximo de identificação com a natureza de um vilão, pelo contraste alarmante de interesse, por parte de cada um dos vigilantes, em como dar margem à justiça com as próprias mãos, do que enxergando-se como um agente do bem. O que é justiça? Matt Murdock, o Demônio da Cozinha do Inferno, a entende de uma maneira, enquanto o Justiceiro a entende de uma outra, completamente diferente. Uma rivalidade que preencheu a primeira metade da segunda temporada da série do super-herói, na Netflix, e que ganhou espaço em revistas escritas pelo mestre Frank Miller, durante a sua estadia no comando do título solo do Demolidor.

7. Mystério

  • Primeira Aparição: The Amazing Spider-Man #13 (Junho de 1964), criado por Stan Lee e Steve Ditko.

Quando você não consegue eliminar o seu maior inimigo, a resposta é buscar destruir a vida de um outro, mais fresco na memória, ainda mais em decorrência de uma doença terminal sua. O fim está próximo. Eu acho – por favor, me corrijam caso enganado – que o Mystério nunca havia enfrentando o Demolidor até os eventos de Diabo da Guarda, obra escrita por Kevin Smith, uma história que mexeu profundamente no cotidiano de Matt Murdock, tendo como responsável pelos infortúnios o conhecido Quentin Beck, um dos grandes super-vilões do Homem-Aranha. Um técnico em efeitos especiais, brincando com as ilusões contra os seus inimigos, Mystério não assassina Karen Page, mas está envolvido nesse inferno chegando ao nosso mundo, justamente atacando o demônio em pessoa. Com um ar de A Última Caçada de Kraven, Quentin Beck, por fim, se suicida.

6. Coruja

  • Primeira Aparição: Daredevil #3 (Agosto de 1964), criado por Stan Lee e Joe Orlando.

Leland Owlsley é um dos primeiros vilões criados para os quadrinhos do Demolidor, movimentando um processo criativo de antagonistas parecido com o do Homem-Aranha em frequência, mas distante da mesma qualidade, obviamente. O Coruja, contudo, é um personagem que merece ser enaltecido em meio a demais, visto sua relação com o submundo do crime, agindo como uma figura nas sombras, até mesmo trabalhando para criminosos conhecidos desse universo particular, como o icônico Wilson Fisk. As participações do personagem nos quadrinhos, dessa maneira, já colocaram o Demolidor em maus lençóis inúmeras vezes, de acordo com o quão complexas eram as armadilhas trabalhadas por Owsley. O jogo de manipulações na história do super-herói, sendo assim, muito dificilmente não estará envolvendo esse antagonista extremamente sujo, mas bastante interessante, presença recorrente do título solo do personagem e, por consequência desses fatores, da nossa lista.

5. Mary Tyfoid

O caso é, novamente, de uma personagem mais conhecido, atualmente, pela sua relação com outro super-herói, em uma mídia distinta da dos quadrinhos, do que pelo Demolidor – no caso, o Punho de Ferro, porque Mary apareceu na segunda temporada da série do super-herói, interpretada por Alice Eve. Os poderes da antagonista já são, naturalmente, interessantes o suficiente para um pensamento de adesão à lista. As tantas participações tiveram ligação direta, em certos casos, com Wilson Fisk, contratando Mary, inicialmente, para se apaixonar pelo protagonista em sua identidade civil e assassiná-lo sob sua personalidade criminosa – para não mencionar a terceira, Bloody Mary, que, como o nome adianta, é extremamente sanguinária.

4. Sr. Medo

Uma contraparte óbvia do Espantalho, antagonista do Batman, o Sr. Medo, para fortuna dos roteiristas que o escreveram, conseguiu enaltecer-se dentro das histórias do Demolidor, também sendo um super-vilão que usa de gás alucinógenos para influenciar o medo em seus inimigos – na citação ao Gladiador, mencionei-o indiretamente, por ser relevante para a história citada. O contraste é óbvio, sendo, o antagonista, uma vertente oposta perfeita para um personagem como o Homem Sem Medo, criando-se paralelos claros. Como causar medo naquele ser, tecnicamente, incapaz de sentir os calafrios da angústia, o demônio personificado em roupa vermelha?

Apesar de Zoltan Drago ter sido o primeiro personagem com essa identidade vilanesca, a pessoa mais famosa a vestir o manto foi Larry Cranston. Os maiores feitos também são equiparáveis ao de grandes vilões. Milla Donovan, a mulher de Matt Murdock em histórias depois da virada do século, criada por Brian Michael Bendis, é levada à insanidade mental, diante de uma doença irreversível causada nela intencionalmente, adquirindo um comportamento bastante hostil, tudo decorrente das ações do Sr. Medo, gravemente ferindo a cabeça do Demolidor, que já havia perdido dois interesses amorosos anteriores e, agora, tinha de internar uma terceira.

3. Tentáculo

  • Primeira Aparição: Daredevil #174 (Setembro de 1981), criado por Frank Miller.

O Tentáculo não é um indivíduo, mas uma organização, porém, merece situar-se nessa ordenação, porque configura-se como uma das melhores criações de Frank Miller e, consequentemente, um dos grandes antagonistas do Demolidor. Quando a namorada do super-herói morre – a Elektra, no caso -, a última coisa que queremos é, após revistas de sua morte, vê-la renascendo como parte desse grupo de ninjas maléficos, em um completo ciclo de destruição e reconstrução. Agora, o Tentáculo foi longe demais. Matthew Murdock, no entanto, já aceitou ser o mestre do Tentáculo algumas vezes, após anos e anos de pedidos.

2. Mercenário

  • Primeira Aparição: Daredevil #131 (March 1976), criado por Marv Wolfman e John Romita Sr.

O Mercenário é um personagem de dimensões muito maiores que a versão de Colin Farrell, em Demolidor – O Homem Sem Medo, conseguiu alcançar. O uniforme, antes de tudo, já é um componente icônico do personagem, com um alvo – em referência ao seu próprio nome em inglês – marcando a testa do personagem, quase como uma provocação a qualquer um que ouse o enfrentar. Os alvos? Ninguém mais, ninguém menos que Elektra e Karen Page, dois dos maiores amores que Matt Murdock já teve ao seu lado. Lester – sem sobrenome revelado – é um dos grandes antagonistas dos quadrinhos, originando cenas de ação impecáveis em histórias desenhadas por ótimos ilustradores, mas não é o melhor vilão dessa lista porque temos um certo peso pesado, extremamente icônico.

 1. Rei do Crime

O que falar do Rei do Crime, que já não tenha sido dito no destrinchamento do personagem na lista dos melhores vilões do Homem-Aranha? Um dos melhores vilões do aracnídeo é o melhor vilão do Demolidor, personagem exemplar na ordem de destruir com a vida de Matt Murdock. Uma das percepções mais interessantes dessa matéria é notar que muitos dos demais antagonistas citados já tiveram alguma relação com Wilson Fisk, o mafioso mais perigoso dos quadrinhos, que já comprou dos mais insignificantes aos mais habilidosos personagens, intuído a assassinar, de uma vez por todas, o Demônio da Cozinha do Inferno. As suas mãos, porém, também são capazes de sujarem-se de sangue, caso ninguém tenha a capacidade de cometer os crimes que anseia cometer.

Como eu mesmo disse, “não ter nenhum super-poder não impede o Rei do Crime de ser um mafioso de primeiro escalão, sem dever a nenhum outro. O Poderoso Chefão das histórias da Marvel é o vilão mais pé no chão que o Homem-Aranha possui, sendo, possivelmente, o maior gângster das histórias em quadrinhos, cheio de classe e imponência. A Queda de Murdock representa enormemente a crueldade existente dentro do personagem, o homem, possivelmente, mais sádico dessa lista, sem arrependimentos em matar ou mandar matar.” O Rei do Crime é, para melhoras as coisas, sensacionalmente interpretado por Vincent D’Onofrio, na série televisiva do Homem Sem Medo. Já conferiram a terceira temporada?

GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.