Lista | Trilha Sonora de Games – Parte 2

11094326_10205622124944459_1790262655_n

A música é um com certeza um fator importante em praticamente qualquer mídia. Com os games não é diferente. Na verdade, a trilha para essa mídia é parte extremamente importante para a inserção do jogador nela. Foi pensando nisso que fizemos nossa primeira lista de Trilha Sonora de Games. Como se trata de um tema extremamente amplo, resolvemos ampliar nossa lista com uma parte 2, aproveitando que um dos nossos colunistas do tema, Anthonio Jorge, ainda não estava em nossa equipe para dar os pitacos dele na primeira lista. É importante ressaltar nossa abordagem por diferentes consoles, gerações e tipos de games – do SNES ao PS3, do mainstream ao indie. Dessa lista participaram Guilherme CoralHanderson Ornelas, Anthonio Delbon e nosso leitor, gamer e fã de trilhas sonoras, André Lemos. Aproveite a lista e compartilhe sua opinião nos comentários!

.

Donkey Kong Country, DKC2, DKC3

Group_Art_-_Donkey_Kong_Country_2

Anthonio Delbon: Por onde começar? A trilogia original de Donkey Kong Country é cultuada por inúmeras razões, e sem dúvida a trilha sonora é uma das principais. As flautas de Forest Frenzy, a dinâmica Mine Cart Madness, a tensa Lockjaw’s Saga…mais a complexidade de Forest Interlude, o mistério de Treetop Rock. Poderia ficar o dia inteiro listando. Mas não posso esquecer da tranquila e inesquecível Aquatic Ambience, da mais pirata de todas as músicas, Jib Jig, e da clássica Stickerbush Sympohny. Cada uma delas desperta na hora a lembrança da fase em que aparece, o que mostra que a brilhante música de David Wise, com sons de ventania, zumbidos de mosquitos e melodias bem trabalhadas e cheias de camada, é uma das mais importantes e bonitas na história dos games.

André Lemos: Este clássico do SNES apresenta um enorme compêndio de belas composições, que acompanham o ritmo do jogo, algumas vezes sugerindo aventura, outras mistério. Os timbres nostálgicos contribuem para o prazer único que essa trilha proporciona aos ouvidos.

The Legend of Zelda: Majora’s Mask

the_legend_of_zelda_majoras_mask

Guilherme Coral: O game fica muitas vezes esquecido às sombras de Ocarina of Time, mas sua trilha sombria, encaixada perfeitamente com o tom da obra é tao sensacional quanto. Song of Healing e Oath to Order, como não se arrepiar com essas duas músicas?

Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots

metal-gear-solid-4-guns-of-the-patriots

Guilherme Coral: Por uma só música esse jogo poderia ser indicado: Metal Gear Saga, refletindo  todo o teor épico desse encerramento da saga de Solid Snake (ainda que outros jogos tenham vindo após).

Child Of Light

363368

Anthonio Delbon: O piano de Coeur de Pirate traz para esse lindíssimo jogo a exata sutileza que era necessária. Como um conto de fadas meio sombrio, Child Of Light é um deleite aos ouvidos tanto quanto aos olhos. Viajar por Lemuria é imperdível.

God Of War

2751524-9404780963-God-O

Anthonio Delbon: Talvez o game mais épico de todos, God Of War merece uma trilha à altura. Abusando de temas orquestrais, corais que evocam todo o espírito grego e percussões pesadas, o trabalho manteve o tom de cada grande batalha e criou uma ansiedade e uma expectativa enorme de ser ver algo grandioso na tela. Brother Of Blood, composição da última luta da trilogia, é um ótimo resumo do poder da música na jornada de Kratos.

Star Fox 64

starfoxteam

Guilherme Coral: Uma trilha simples mas com ótimos exemplos de como ser fisgado por um game. De Corneria até Venom Star Fox nos traz músicas inesquecíveis, com destaque especial para o tema principal e do Star Wolf!

Star Wars Rogue Squadron

Star-wars-rogue-squadron

Guilherme Coral: Rogue Squadron é disparado um dos meus games preferidos de Star Wars e conta com um tema principal que até hoje me pego cantarolando.

Shadow Of Colossus

shadow-of-the-colossus-23384-1366x768

Anthonio Delbon: Seguindo em escala épica, Kow Otani brinda cada colosso desse jogaço com uma trilha sensacional. Por vezes mais intimista, por vezes mais eufórica, o equilíbrio encontrado sempre se encaixa com a dificuldade e a grandeza dos duelos do game. Quando The Opened Way toca  na primeira batalha, permeada de violinos, logo quando se consegue subir no gigante, já se vê o tom de tudo de bom que irá se encontrar.

Rock N’ Roll Racing

rock-n-roll-racing0011

Handerson Ornelas: Na primeira parte dessa lista, esse clássico do SNES e Megadrive ficou de fora, um dos maiores pecados que cometemos. Rock N’ Roll Racing está na lembrança de qualquer um que o jogou, se trata de um dos melhores games de corrida já feitos. A trilha fazia jus ao tema rock n’ roll do jogo, com versões 8 bits de clássicos como Paranoid do Black Sabbath enquanto você apostava corridas interplanetárias com aliens rockeiros.

FEZ

FEZ_Screenshot_2

Handerson Ornelas: A trilha sonora de FEZ está disponível para ser baixada junto com o jogo na steam. Isso porque eles sabem que a trilha é realmente sensacional. Ela é única, assim como o jogo, sendo feita pelo compositor Rich Vreeland (mais conhecido como Disasterpeace) com uma sonoridade 8 bits/chiptune. Um jogo com uma ideia de criar um universo belo, onde devem ser coletados objetos ao redor dele precisava de uma trilha impecável, onde houvesse uma sensação extremamente confortável de estar ali no mundo de Gomez. E consegue isso, com toda certeza.

Bastion

Bastion-Wallpaper-

André Lemos: O jogo não só apresenta uma trilha sonora fantástica, como também um narrador que permeia todas as músicas do jogo, tornando-as ainda mais intensas justamente pelo fato dessas fluírem ao som dessa voz sinistra e sábia, com ar de lamentação, o que aprofunda a experiência de imersão naquela imensidão do desconhecido e do medo.

Bravely Default

TM_3DS_BravelyDefault_v2_sharing_image_400

André Lemos: A trilha sonora deste jogo para 3DS dá uma sensação de poder, ao mesmo tempo que desafia o jogador. São músicas extremamente bem trabalhadas que combinam perfeitamente com as situações em que aparecem. Há combinações de música clássica com ritmos agitados, como que tocada por um pirata ao piano em alguma taverna: a sutileza do instrumento de teclas com o espírito rústico do pirata.

Red Dead Redemption

red-dead-redemption-14422-1920x1200

Anthonio Delbon: Red Dead Redemption possui uma trilha no melhor estilo faroeste. Assobios, violinos e percussões vão do tom intimista de John Marston ao cavalgar frenéticos das perseguições no deserto. Mas são Far Away, de José González, Compass, de Jamie Lidell e a incrível Bury Me Not On The Lone Prairie, de William Elliot Whitmore, que, quando tocadas em momentos específicos e tocantes do enredo do game, emocionam até o mais duro dos cowboys.

Handerson Ornelas: Red Dead Redemption possui uma das trilhas sonoras mais pontuais que existem. Não é do tipo que fica no seu ouvido a todo instante, mas aparecendo nos momentos certos e na medida certa. Você percebe o tamanho de sua qualidade quando termina uma missão importante do jogo e volta pra casa cavalgando ao som de excelentes canções folk/country. Sensacional…

Portal 

330671

Anthonio Delbon: A trilha sonora da série Portal é bastante pontual, quase inexistente para os desatentos. Mas como não se encantar com as canções tocadas nos créditos? Still Alive é cômica por ser inesperada e colocar GLaDOS como cantora de uma letra simplesmente fantástica!

Top Gear

gfs_40467_2_3

Anthonio Delbon: Para muitos o melhor jogo de corrida da história, Top Gear possuía apenas cinco músicas, contando com a do menu, para passar a adrenalina das disputas ao redor do mundo. E conseguia isso com maestria. Acelerando a noite, no gelo da Dinamarca ou nas florestas do Peru, gritando “Move The Wreck!” …ótimo jogo e ótimo som!

.

Menção Gloriosa

Super Mario Bros

good-guys

 

Handerson Ornelas: Ainda que esse que vos fala seja muito mais fã de Sonic do que do bigodudo, é impossível não fazer uma homenagem as trilhas memoráveis de Super Mario. Ela não entra na lista normal simplesmente porque não é comparada a nenhuma outra, mas recebendo essa menção gloriosa aqui. Com certeza entra para o hall de trilhas – seja de games ou cinema – que são reconhecidas por qualquer um, até por quem nunca colocou a mão em um controle de video-game. Dizer que seu tema se compara talvez até a popularidade do tema de Star Wars não seria exagero. Seja em Super Mario Bros de 1 a 3, em Super Mario 64 ou até nos jogos mais recentes para DS e Wii, a trilha da franquia definitivamente não decepciona.

Anthonio Delbon: Super Mario é um universo a parte nas trilhas sonoras de games. Assim como em Zelda e Donkey Kong, a Nintendo conseguiu gravar clássicos sonoros na memória de quem jogou e mesmo de quem nunca pegou no controle. Identificáveis logo nas primeiras notas que são tocadas, da geração de 8 bits até às galáxias mais recentes, é bem provável que o tema de Super Mario Bros seja a mais famosa música gamer da história. Particularmente, minha trilha favorita vai para Super Mario Bros. 2, um jogo que foge do conceito visto na franquia e que só fui descobrir em tempos de Game Boy, mas que é tão divertido quanto os grandes games do bigodudo e que traz uma ótima música tema!

.

Menções Honrosas

.

Star Wars: Knights of the old republic

11156847_888754117855558_723150599_n

Guilherme Coral: Mais um de Star Wars! Certamente a saga de Revan não seria completa sem sua fantástica trilha musical. Destaco o tema da república, dos sith e de Darth Malak, que por si só já valem essa indicação.

To The Moon

ToTheMoon

Anthonio Delbon: Esse indie game centrado na história tem na música um fator essencial de toda a experiência. For River não só é uma composição como também uma parte importante na compreensão da história de John e de seu piano.

Journey

4fc2ba2b-1e28-4ea0-950a-6ee7b2217404

Anthonio Delbon: O intimista Journey traz uma trilha orquestral tão melancólica quanto o jogo, crescendo e se recolhendo seguindo determinados momentos do jogo, dando àquele deserto ora sensações de solidão, ora de esperança. Violoncelo e violinos se alternam com sutis dedilhados extremamente precisos.

HANDERSON ORNELAS. . . Estudante de engenharia química, fascinado por música, cinema e quadrinhos. Um fã de ficção científica e aventura que carrega seu fone de ouvido por todo lado e se emociona facilmente com música, principalmente com "The Dark Side Of The Moon". Enquanto não viaja pelo tempo e espaço em uma TARDIS, viaja pelo mundo dos livros e da música.