Outro Plano #2 | Star Wars: Os Últimos Jedi no Império do Vacilo

plano critico star wars os ultimos jedi
SPOILERS de Star Wars: Os Últimos Jedi

Mais uma vez está nos cinemas um filme do Mickey Espacial super-treinado em caçar ratos rebeldes pel… não, não é esse filme. É aquele outro, como é mesmo? Ah sim, aquele filme que muda os nomes dos personagens de obras anteriores, coloca uns bichos estranhos (nesse tem até uma Vaca de Chernobyl onde Luquinhas-Mestre-dos-Magos-Vacilão faz ordenha e tudo… hummmmm… delícia… leitinho radioativo, uma iguaria que só Disney Wars tem!), muda um planeta ou outro e segue exatamente a mesma trama.

Imaginem a seguinte situação: você está na escolinha. Jardim 3. Daí a tia Mazinha diz assim: “padawans, hoje todos vocês vão morreeeeeer!“. Mentira, gente, ela não diz isso não, mancada. Ela diz assim: “padawans, quem pegar o desenho mais bonito daquela galeria de arte e copiar por cima e colocar o nome bem grande primeiro vai ter o maior número de estrelas do ano!“. Imaginaram essa situação? Pois. Dizem que em uma galáxia muito distante, o padawan que conseguiu este feito em 2017 foi um tal de Rian Johnson.

star-wars-last-jedi-trailer-images-5

♪ A cor do meu batuque / Tem o toque, tem o som da minha voz…
Vermelho, vermelhaço / Vermelhusco, vermelhante / Vermelhão… ♪

Tudo começa igualzinho aos outros filmes, parece um Woody Allen feito com orçamento acima de 18 dólares. Só faltou o jazz para coroar a falta de criatividade… se bem que em Disney Wars jazz é o equivalente a John Williams, que já tem em uma K7 pré-gravada os temas requentados para até o episódio XXXVIII. Passa isso e a gente tem um desfile dos personagens mais vacilões que já apareceram na tela do cinema: Vacilão-Vira-Casaca-Finn, num cosplay falho de caminhão pipa. Poe-Kamikaze-Vacilão e sua Síndrome de Baiacu. Reymunda-Quem-Sou-Eu-Vacilona, claramente uma infiltrada que só está fazendo graça.

Sem contar que a gente tem um Tony-Ramos-com-Gigantismo e sua conversão ao veganismo ao ver a carinha das Quase-Galinhas-da-Angola-Pseudo-Albinas; as Pererecudas com TOC de arrumação e os cachorros de porcelana da estante da vovó que ganharam vida. Como um negócio desses pode ser bom? Daí para frente é tudo uma verdadeira coleção de repetecos. Vamos lá: tem nave grande aparatando? Tem. Tem nave grande e pequena desaparatando? Tem também. Tem todo mundo do Beco Diagonal vestido com roupa de Armada Espacial Dumbledore dentro de um QG de guerra que mais parece uma aula da turma de Filosofia da MarijuanUSP sendo guiada pela única pessoa interessante nesse filme, a professora cujo único papel no filme é sofrer: Milerna McOrganagall? Tem.

starwars-lastjedi-luke-falcon-cockpit-highres

♪ “Não me deixe só, que eu saio na capoeira; sou perigosa, sou macumbeira; eu sou de paz eu sou de bem, mas… não me deixe só…” ♪

NOTA POLÍTICA: já dizia x grandx filósofx brasileirx (sic) Clachado de Lissis: “Cuidado com Disney Wars, que será o ápice do marxismo cultural gramisciano stalinista leninista maoísta anti-branco anti-hetero anti-cristão anti-mimimi comunista petista satanista abortista gayzista que estragou a melhor saga do cinema e depois da qual será crime dizer que gosta de Star Wars de macho raiz“. Esta nota foi encontrada em um livro dx filósofx (sic) em idos de 2017. No título do pergaminho estava escrito: “Notas Sobre a Transformação de Cérebros em Baba de Babosa com Quiabo e Látex“.

E o pior de tudo isso é que o filme não tem final. Seremos obrigados a mais uma vez voltar aos cinemas para ver como a mesma coisa vai se repetir, com outros bichos, outros planetas e outros personagens (mas nem tanto). Como o grande crítico do melhor, imbatível, amado, invejado e amplamente copiado site de críticas de cinema e cultura nerd da Via Láctea disse certa manhã cinza, com sua cabeça presa em entre dois gigantes pogobol (seria o plural de pogobol, pogobóis?):

Nunca vi um filme tão cheio de reviravoltas quanto esse. Chegou a realmente encher o saco…

Desde o sabre sendo jogado pelo Luke até a revelação de que, ao final, aquilo ali era uma projeção astral dele, passando pela Leia morre-não-morre, Kylo-bonzinho-malvado, Rey-malvada-boazinha, Benicio bonzinho-traidor, Rose morre-não morre, Laura Dern tá certa-tá errada, Poe tá certo-tá errado, Finn suicida-salvo no último segundo e mais uma penca de outras que estou com sono demais para lembrar… Confesso que saí tonto desse negócio e com a bunda quadrada.

Zyffer Man

Em tempo: aquele bolo de carne moída vestindo um saco pintado de verde nem merece entrar para a discussão. Mas pelo menos ele teve uma serventia no final, tornando-se um espetinho já embrulhado pra viagem. Outra iguaria e comodidade que você só encontra aqui, na Disney Wars!

Disney Wars é uma novela cara para pseudo-adultos. E pior: você tem que esperar dois anos para ver o próximo capítulo. Cada um tem a Maria do Bairro que merece, não é mesmo?

IRMÃOS S. . . . Nós somos parte de um projeto de clonagem em massa feito antes mesmo de a Terra existir. Já fomos expulsos de 16 planetas. Talvez agora a gente consiga se estabelecer até a Terra esquentar demais e tudo virar um grande deserto. Acima de tudo, somos conhecidos por nossa extrema sensibilidade e positividade. Somos os Irmãos S.