Home Colunas Cobertura | 45ª Mostra SP (2021)

Cobertura | 45ª Mostra SP (2021)

Mais uma viagem pelo cinema...

por Luiz Santiago
609 views (a partir de agosto de 2020)

Ziraldo é o autor do pôster da 45° Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O desenho foi feito no final dos anos 70, época em que ele se debruçava longamente sobre a folha de Schoeller, o papel cartão alemão onde trabalhava seus Ecolines de todas as cores e seus nanquins na ponta da pena. Ziraldo conta que nessa época “tinha um prazer filha da puta de desenhar. Queria me superar a cada desenho”. Um publicitário muito fora da curva, Regastein, o contratou para fazer uma série de cartazes para a empresa de eletrônicos Sharp, mas o deixou inteiramente livre para criar, sem sequer mencionar a marca nos cartazes. Ziraldo escolheu desenhar seu alter-ego de tantos outros trabalhos, o viajante espacial que vê o que ninguém mais vê, incluindo o planeta terra, de bem longe. Seu ponto de vista é o mais privilegiado de todos e o rosto do viajante é sempre o de quem está encantado com o que vê. A sinergia do olhar dessa figura com o do público da Mostra, assistindo fascinado os filmes selecionados por mãos cuidadosas, é o que norteou a escolha desta imagem dentro do imenso arquivo do Instituto Ziraldo, que vem cuidando, catalogando e digitalizando os originais desse artista prolífico.

Neste ano de 2021, a Mostra será realizada em formato híbrido, com filmes sendo exibidos online (como aconteceu na 44ª) e com filmes sendo exibidos nas saldas de cinema em São Paulo. Para esta edição foram selecionados 264 títulos, de mais de 50 países, divididos entre as seções Perspectiva Internacional, Competição Novos Diretores, Mostra Brasil e Apresentação Especial.

Esta edição também traz uma homenagem póstuma ao diretor português Paulo Rocha, com retrospectiva de sete de seus filmes, entre os quais Os Verdes Anos, A Ilha dos Amores, Mudar de Vida, e exibe o longa A Távola do Rocha, dirigido por Samuel Barbosa, que foi assistente do diretor. Já a diretora brasileira Helena Ignez será homenageada com o Prêmio Leon Cakoff e com o lançamento do livro Helena Ignez, atriz experimental, de Pedro Guimarães e Sandro de Oliveira.

Em parceria com a ACNUR – Agência da ONU para Refugiados e com o Museu da Imigração, a 45ª Mostra apresenta no Museu, nos dias 22 e 23, programação que inclui os filmes 7 Prisioneiros, de Alexandre Moratto, e Pegando a Estrada (Hit the Road), de Panah Panahi

Filme de abertura dessa edição: Má Sorte No Sexo Ou Pornô Amador de Radu Jude, vencedor do Urso de Ouro de Melhor Filme no Festival de Berlim..

  • Para ler cada uma das críticas que escrevemos durante o festival, basta clicar nos links abaixo.

.

Sanguessugas – Uma Comédia Marxista sobre Vampiros

Julian Radlmaier, 2021

sanguessugas

Encontros

Hong Sang-soo, 2021

Lamb

Valdimar Jóhannsson, 2021

Madeira e Água

Jonas Bak, 2021

Titane

Julia Ducournau, 2021

Mar Infinito

Carlos Amaral, 2021

18½

Dan Mirvish, 2021

Connie parada e observando.

Os Donos da Casa

Carla Dauden, 2021

Ivanildo caminhando em frente a um muro com protestos.

Annette

Leos Carax, 2021

Capitães de Zaatari

Ali El Arabi, 2021

Jovens caminhando junto de uma bola.

Regresso a Reims (Fragmentos)

Jean-Gabriel Périot, 2021

Amanhecer

Dalibor Matanic, 2020

Listen

Ana Rocha de Sousa, 2021

Atlântida

Yuri Ancarani, 2021

Lua Azul

Alina Grigore, 2021

Os Inventados

L. Basilico, N. Longinotti, P. R. Pandolfi, 2021

Sr. Bachmann e Seus Alunos

Maria Speth, 2021

O Leopardo das Neves

Marie Amiguet, 2021

Souad

Ayten Amin, 2021

Má Sorte ou Pornô Acidental

Radu Jude, 2021

No Táxi do Jack

Susana Nobre, 2021

Armugan

Jo Sol, 2020

Eles Transportam a Morte

Samuel M. Delgado, Helena Girón, 2020

eles transportam a morte

A Voz Humana

Pedro Almodóvar, 2020

Higiene Social

Denis Côté, 2020

A Mulher Que Fugiu

Hong Sang-soo, 2020

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais