Home FilmesCríticasCatálogos Crítica | A Caverna (2005)

Crítica | A Caverna (2005)

por Leonardo Campos
584 views (a partir de agosto de 2020)

Mescla de vários subgêneros cinematográficos, A Caverna é essencialmente um horror ecológico sobre micro-organismos e formas de vida desconhecidas pela humanidade. Sob a direção de Bruce Hunt e roteiro assinado pela dupla formada por Tegan West e Michael Steinberg, acompanhamos ao longo de seus 97 minutos, o encontro de uma expedição exploratória com uma criatura nada amigável nas profundezas de uma caverna nunca antes habitada, inexplorada durante séculos, base da estrutura de um antigo mosteiro situado na Romênia. Focados em analisar detidamente o seu ecossistema, os idealizadores do projeto de exploração contratam a melhor equipe de espeleologia já conhecida, mas nem a expertise do grupo é capaz de conseguir se salvar da força que habita os cantos escuros deste local que inicialmente desperta fascínio, mas depois de torna um território de puro terror para aqueles que pretendem sair com vida.

Logo após o acesso preambular na caverna, um dos túneis desaba e o desastre é apenas o primeiro passo de muitas situações emergências que ocorrerão nos desdobramentos da narrativa. Pela previsão, não há nenhuma equipe que pretenda retornar nos próximos 12 dias e a solução para a equipe é lutar pela sobrevivência sem esperar ajuda alguma do lado externo. Em apuros, eles precisam lidar com as crises habituais de comando, opinião, divergências, comportamentos inesperados, enfim, tudo aquilo que é parte da formação do ser humano. Eles descobrem que um parasita se originou do sistema interno da caverna e nunca teve contato algum com o mundo externo, algo presente em todas as formas da vida do local. Assim, muito além da saga envolvendo um monstro, temos uma forma de vida microbiológica perigosa e mortal, menos assustadora que o esperado no desenvolvimento do filme em si, haja vista a falta de maior empenho da direção na execução do projeto, um pouco arrastado para uma trama claustrofóbica que pede um desenvolvimento mais empolgante.

Compõem o grupo, os aventureiros irmãos Jack McAllister (Cole Hauser) e Tyler McAllister (Eddie Cibrian), interessados em colher momentos de emoção no processo de exploração de um espaço tão peculiar; Top Buchanan (Morris Chestnut), um especialista em sobrevivência; a cientista Dra. Kathryn Jennings (Lena Headey), espécie de “final girl ecológica”; Charlie (Piper Perabo), escaladora profissional; Alex Kim (Daniel Dae Kim), cinegrafista com missão de captar a expedição nos mínimos detalhes; Buggs (Rick Ravanello), chefe da equipe de mergulho; Dr. Nicolai (Marcel Iures), cientista que lidera a expedição, dentre outros candidatos ao devastador ataque das forças biológicas que se espalham rizomaticamente pela caverna. Para os espectadores menos exigentes, A Caverna funciona como entretenimento mais passageiro e menos memorável, com algumas cenas de ação interessantes, atmosfera claustrofóbica eficiente em determinadas passagens, mas roteiro falho, com personagens apáticos, conflitos pueris, diálogos frágeis demais e outras situações de ordem dramática que impedem o filme de alcançar maior potencial narrativo. No final das contas, tornou-se apenas uma diversão passageira.

Com direção de fotografia de Ross Emery, A Caverna conta com boas cenas subaquáticas e desenvolvimento interessante dos espaços internos, concebidos pela cenografia natural, mas também parte do design de produção de Pier Luigi Basile, também eficiente. Na condução sonora, temos Reinhold Heil e Johhny Klimek como os responsáveis pela textura percussiva adequada para o clima de tensão proposto pelo argumento que é muito melhor enquanto ideia, falho em seu desenvolvimento. Sob a supervisão de James McQuaid, os efeitos visuais também cumprem devidamente o trabalho necessário para permitir que a história nos convença de que relativamente reflexivo em alguns pontos, com encerramento sem a costumeira decisão de tornar tudo um mar de rosas e felicidade. O mal, infelizmente, consegue sair da caverna e ganhar o mundo, num desfecho cheio de cinismo e voltado ao lado amargo da humanidade.

A Caverna (The Cave, Alemanha/EUA/Rômenia – 2005)
Direção: Bruce Hunt
Roteiro: Michael Steinberg, Tegan West
Elenco: Cole Hauser, Eddie Cibrian, Lena Headey, Morris Chestnut, Alin Panc, Brian Steele, Daniel Dae Kim, David Kennedy
Duração: 97 minutos

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais