Home Colunas Crítica | Agente 86 – 1X01: Mr. Big

Crítica | Agente 86 – 1X01: Mr. Big

por Ritter Fan
608 views (a partir de agosto de 2020)

Bem-vindos ao Plano Piloto, coluna dedicada a abordar exclusivamente os pilotos de séries de TV.

Número de temporadas: 05
Número de episódios: 138
Período de exibição: 18 de setembro de 1965 a 15 de maio de 1970
Há continuação ou reboot?: Sim. Depois de encerrada, a série foi continuada por A Bomba Que Desnuda, longa cinematográfico de 1980, pelo telefilme Agente 86, de Novo!, de 1989 e pela série revival homônima que durou por apenas uma temporada de sete episódios, indo ao ar entre 08 de janeiro de 19 de fevereiro de 1995, todos eles com a dupla protagonista original formada por Don Adams e Barbara Feldon. Em 2008, a série ganhou um remake cinematográfico com o mesmo título com Steve Carell e Anne Hathaway no papel dos Agentes 86 e 99, respectivamente.

XXXXXXXXXX

Criada por Mel Brooks e Buck Henry para surfar no tremendo sucesso dos filmes do 007, Agente 86 é uma magnificamente deliciosa paródia que marcou sua época e, arrisco dizer, continua profundamente inserida na cultura e imaginário pop, com a dupla protagonista vivida por Don Adams e Barbara Feldon tendo sido imortalizadas em seus respectivos papeis ao ponto de nunca realmente terem conseguido “sair” deles. Entre a inesquecível abertura com Maxwell Smart passando pelas portas do quartel-general do CONTROLE, os hilários gadgets como o clássico sapatofone e a encantadora interpretação atrapalhada de Adams fazendo sua própria versão do Inspetor Clouseau, de Peter Sellers, além das frases que são até hoje repetidas por aí (eu sei que eu falo várias!), a série é um primor.

Como era comum na época, o primeiro episódio – curiosamente o único a ser produzido em preto e branco, vale dizer – não lida com origens ou maiores contextualizações sobre o universo da série. Maxwell Smart (Adams) já é um agente secreto, de número 86, do CONTROLE, uma agência do bem comanda pelo Chefe (Edward Platt), que parte para lidar com o roubo de uma arma mortal pela agência inimiga KAOS com a ajuda da Agente 99 (Feldon). A única concessão que o episódio escrito por Brooks e Henry faz e que o marca como o começo da série é que é nele que 86 conhece 99, mas só notando que ela é uma mulher algum tempo depois que eles se encontram. A dupla Adams-Feldon tem química imediata e o jogo narrativo de homem parvo x mulher inteligente funciona complementarmente e sem qualquer soluço desde os primeiros segundos de interação.

E o mesmo pode ser dito de Adams e Platt, especialmente considerando que, logo na primeira reunião entre eles, 86 sugere o uso do Cone do Silêncio para que ninguém ouça o que eles estão dizendo, nem eles mesmos, em uma daquelas bobagens hilárias típicas dos filmes de Brooks. Aqui ainda não vemos o Chefe batendo de frente com toda a burrice de seu Agente 86, mas há o embrião para o que viria a ser trabalhado com mais afinco nos episódios e temporadas seguintes.

A história da recuperação da tal arma é um mero fiapo narrativo sem maiores complexidades, mas que surpreendentemente não permite que o episódio piloto tenha uma natureza fragmentada, como uma sucessão de esquetes apenas levemente interligados. Há mais do que apenas uma costura fraca de gags e talvez a simplicidade do roteiro seja justamente o trunfo da dupla de escritores, algo que, claro, ganha imediato estofo pela sensacional composição do protagonista por Don Adams que parece ter literalmente nascido para esse papel. Chega a ser um daquelas performances mágicas que, quando olhamos em retrospecto, simplesmente não conseguimos imaginar outro rosto para o personagem, mesmo que isso tenha sido tentado, claro.

Mr. Big é, sem dúvida alguma, um início incrivelmente marcante para uma série que marcou gerações. Enquanto outras séries da mesma época amadureciam conceitos ao longo do tempo, por vezes até por mais de uma temporada, Agente 86 parece já ter nascido pronta e bem acabada, com tudo o que a tornaria o que é hoje em dia já presente neste capítulo inaugural da longeva carreira do espião mais atrapalhado do mundo, mas que sempre soluciona os casos!

Agente 86 – 1X01: Mr. Big (Get Smart – EUA, 18 de setembro de 1965)
Criação: Mel Brooks, Buck Henry
Direção: Howard Morris
Roteiro: Mel Brooks, Buck Henry
Elenco: Don Adams, Barbara Feldon, Edward Platt, Michael Dunn, Vito Scotti, Janine Gray
Duração: 25 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais