Home TVEpisódio Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 2X19: The Dirty Half Dozen

Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 2X19: The Dirty Half Dozen

por Ritter Fan
322 views (a partir de agosto de 2020)

estrelas 4,5

Aviso: Há SPOILERS do episódio e da série. Leia as críticas dos outros episódios, aqui.

E finalmente temos o já “tradicional” episódio conectado com o filme do Universo Cinematográfico Marvel lançado enquanto a temporada de Agents of S.H.I.E.L.D. está em andamento. The Dirty Half Dozen é, para todos os efeitos, um prelúdio para Vingadores: Era de Ultron, mas mantém sua identidade completamente (ou quase), sem depender de verdade do grande arrasa quarteirões.

O foco do episódio é na missão de resgate de Deathlok e Lincoln, capturados pela HYDRA no último episódio. Eles foram levados para uma base secreta no Ártico e apenas Coulson tem uma maneira de infiltrá-la, graças a sua aliança maldita com o ex-agente Ward. Mas, para isso, Coulson precisa de outra aliança, dessa vez com Gonzales, fundador da chamada “verdadeira S.H.I.E.L.D.”, algo que é imediatamente estabelecido no início do episódio, com uma votação que põe Coulson e May frente a frente para que a tensão entre os dois arrefeça ao menos por um tempo.

Mas Gonzales deixa claro para Bobbi que só concordou com a missão de Coulson, porque ela não envolve agentes de sua equipe, apenas da de Coulson, formando a “meia dúzia de sujos” do título que, claro, faz referência ao clássico The Dirty Dozen (Os Doze Condenados). Assim, além de Coulson, a equipe original volta a atuar junto pela primeira vez em muito tempo, com May, Fitz e Simmons indo a campo muito a contragosto com Ward, com direito a um divertidíssimo momento em que ele tenta se desculpar, somente para levar as devidas patadas de todos os envolvidos. Completando os seis, temos Skye que, preocupada com a vida de Lincoln, convence Gordon, com a ajuda do dom premonitório de Raina, a teletransportá-la para dentro do Shield 616.

A ação é frenética e muito bem feita em termos de efeitos especiais, com um ataque anti-aéreo da HYDRA que leva à destruição do avião, mas tudo como parte de um plano certamente inspirado no que Han Solo faz para escapar do Império em O Império Contra-Ataca (misturando-se com o lixo do Star Destroyer de Vader, estão lembrados?). Em terra, a ação não é menos interessante, com Skye protagonizando dois ótimos momentos, o primeiro fazendo uso consciente e preciso, pela primeira vez, de seus poderes sísmicos e outro, logo em seguida, que faz mímica do ataque inicial dos Vingadores à base de Strucker em Era de Ultron, ao usar um muito bem coreografado plano sequência longo sem cortes com muitos tiros, socos e chutes.

Aliás, falando em Strucker, assim como em The Frenemy of My Enemy, seu nome é mencionado diversas vezes e novamente temos o Dr. List como inimigo central. Ele encabeça as terríveis experimentações em Deathlok e Lincoln, na linha do que o Dr. Whitehall fazia. Há, também, menção expressa aos “gêmeos” (Wanda e Pietro Maximoff) e como eles foram os únicos a sobreviverem às modificações feitas pela HYDRA.

Mas não é só por essas menções esparsas que The Dirty Half Dozen é um prelúdio de Era de Ultron. O episódio em si é utilizado para mostrar como Tony Stark e seus Vingadores descobrem onde Strucker está entocado e, sim, você adivinhou, Coulson tem tudo a ver com isso, ao mostrar que sua missão verdadeira é exatamente essa e não apenas resgatar Deathlok e Lincoln. Ganhamos, também, uma participação especial de Maria Hill (Cobie Smoulders) em teleconferência com Coulson e um divertido momento em que Gonzales, como se tivesse visto um fantasma, ouve que Fury está vivo.

E, como se tudo isso não bastasse, voltamos à Raina, bem no finalzinho, com uma premonição de que o mundo seria destruído por “homens de metal”, em direta alusão a Ultron e seus infindáveis drones. Resta saber, agora, se o próximo episódio lidará com as eventuais consequências do que vimos no filme, ainda que elas me pareçam confinadas à Sokovia.

Ah, e para encerrar, como eu poderia me esquecer de comentar o melhor momento do episódio, quiçá da série inteira, quando Skye diz à Raina que o poder dela deveria ser se transformar em uma bola, girar e recolher anéis dourados? Foi uma inumanidade de Skye, mas confesso que me escangalhei de rir com a referência e nunca mais verei Raina da mesma forma, por mais ameaçadora que ela possa se tornar…

Agents of S.H.I.E.L.D. – 2X19: The Dirty Half Dozen (EUA, 2015)
Showrunner: Joss Whedon, Jed Whedon
Direção: Kevin Tancharoen
Roteiro: Brent Fletcher, Drew Z. Greenberg
Elenco: Clark Gregg, Chloe Bennet, Ming-Na Wein, J. August Richards, Iain De Caestecker, Elizabeth Henstridge, Brett Dalton, B.J. Britt, Nick Blood, Adrian Pasdar, Hayley Atwell, Kenneth Choi, Neal McDonough, Henry Simmons, Brian Patrick Wade, Henry Simmons, Dylan Minnette, Kyle MacLachlan, Reed Diamond, Simon Kassianides, Adrianne Palicki, Tim DeKay, Jamie Alexander, Eddie McClintock, Edward James Olmos, Ruth Negga, Luke Mitchell, J. August Richards, Dichen Lachman
Duração: 43 min.

Você Também pode curtir

33 comentários

Márcio Xavier 21 de dezembro de 2015 - 12:02

Então… recomecei a ver a série na Netflix há uma semana só por causa de vocês. Ou seja, são culpados pela minha falta de vida social nesse período, pela má alimentação, ausências dos amigos, etc.
Mas ainda me perco em algumas coisas que procuro pesquisar… então, pelarmordedeus, me explica a piada da Raina aí.. to me sentindo o noob do ano (sou mesmo)..

abraços!

Responder
planocritico 21 de dezembro de 2015 - 15:41

Olá, @mrcioxavier:disqus! Sinto muito por tê-lo atraído para o Lado Negro da Força, he, he, he… Mas vale a pena, pois a série está muito bacana!

Sobre a piada, você conhece o Sonic, personagem de videogame da Sega que é um porco-espinho azul que vira uma bola e, nos jogos, o jogador o controla e o objetivo é pegar anéis? Essa foi a brincadeira que me fez gargalhar alto na hora. Pesquise aí se não conhecer que você notará a semelhança de Raina com Sonic!

Abs,
Ritter.

Responder
Jhiullio Boltagon 22 de agosto de 2015 - 22:52

Nem falou da Gemma tentando matar o Ward, sinto um futuro promissor pra ela.

Responder
planocritico 24 de agosto de 2015 - 01:21

Momento interessante mesmo. Vamos ver como usarão a personagem na próxima temporada.

Abs,
Ritter.

Responder
Awos95 18 de agosto de 2015 - 19:04

A cena da interação do Ward com o resto do grupo foi muito boa, mas tbm achei legal Hunter e Mack interagindo, ficou legal aquele clima de “amigos amigos, trabalhos a parte”, agora curioso pra como sera Hunter e Bobbi, eles tinham uma química tão legal de assistir
E novamente a serie com fantásticas cenas de ação, eu diria que a serie ta tendo uma das melhores da TV, com nada de câmera tremida e coisas do tipo
E a piada da Skye, eu tive de pausar

Responder
planocritico 20 de agosto de 2015 - 11:57

Também gostei da interação de Ward com o grupo. Ficou muito interessante. E a piada da Skye é de rachar de rir…

Já acabou de ver a temporada?

Abs,
Ritter.

Responder
Maycon Oliveira 11 de maio de 2015 - 00:05

Cara, no diálogo entre Coulson e May, ele diz que ambos tem segredos e depois “Tinha uma filha secreta com o Fury sem eu saber” COMO ASSIM!!! alguém pode me explicar porque meu cérebro bugou.

Responder
planocritico 11 de maio de 2015 - 11:51

@disqus_aTSX9yteAy:disqus, ele não falou isso não. Ele faz menção à “linha secreta” que May tinha com Fury na primeira temporada.

Abs,
Ritter.

Responder
Maycon Oliveira 12 de maio de 2015 - 20:00

maldita legenda independente, menos mal então.

Responder
planocritico 13 de maio de 2015 - 19:45

Ufa! He, he, he.

Abs,
Ritter.

Responder
Wagner Pires 3 de maio de 2015 - 11:24

Que episódio fods! A piada da Skye me fez rir tanto que eu tive que voltar pra acompanhar de novo o q eu não consegui ver!
Agora tô doido pra ver logo Avengers 2 depois de tantas ligações da serie com o filme.
Acho que a DC não faz o mesmo com suas sérires e filmes justamente pra não parecer que se está copiando a concorrencia, mas pra qm conhece um minimo da DC, e sabe que existe sei lá quantos universos paralelos, isso é facil de resolver. Queria muito o Flash da s~erie num filme da Liga.

Responder
planocritico 4 de maio de 2015 - 22:56

@disqus_3W9nqfEt0z:disqus, o legal é que você verá as coisas na ordem certa, primeiro esse episódio e, depois, Vingadores 2. Mas veja sim!

Sobre a DC, na verdade eu não vejo necessidade em fazer a mesma coisa. Cada uma tem sua estratégia. Apenas acho que a DC precisa fazer séries de TV melhores…

Abs,
Ritter.

Responder
Fernando de Moraes 30 de abril de 2015 - 23:56

Boa noite, Ritter.

Mais uma vez preciso agradecê-lo e parabenizá-lo pelas ótimas críticas, obrigado e parabéns.

Sobre o episódio, só tenho uma coisa a dizer, sobre uma cena específica: O que foi aquele plano sequência da Skye contra os agentes da Hydra? Meu Deus! Fantástico! Em termos de “chutar bundas”, logo a Skye equiparasse à Hit-Girl. 🙂

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:31

Obrigado, @fernandodemoraes:disqus!

Esse plano sequência com Skye chutando bundas foi tão bom, mas tão bom que quase redimiu a personagem para mim!

Abs,
Ritter.

Responder
jcesarfe 30 de abril de 2015 - 20:23

Quando Raina coletar 100 anéis vai ficar dourada?
Agora me pergunto se Coulson ainda vai dar as caras nas telonas de novo?

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:34

Provavelmente ficará dourada sim, @jcesarfe:disqus! E arrumará um parceiro amarelo…

Gostaria muito que Coulson fosse novamente para as telonas. Talvez até o time inteiro. Acho que a série já está madura o suficiente para isso. Faria sentido em Guerra Civil e mais sentido ainda em Inumanos e em Vingadores 3 e 4…

Abs,
Ritter.

Responder
Eduardo da Silva 30 de abril de 2015 - 20:13

Esse episódio veio pra mostrar, mais uma vez, a força que a Marvel tem no cinema e na TV. É fabulosa a maneira que esse universo é construído e como acaba engajando os telespectadores. Ainda não vi Age of Ultron e tava esperando só esse episódio pra finalmente assistir. A vontade é de correr pro cinema agora mesmo depois desse fim de episódio arrasador!

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:35

@eduardo_da_silva:disqus, corra que vale a pena! Não achei o melhor filme da Marvel, mas é muito divertido.

E sobre a força da Marvel na TV, o que mais me chateia é que a audiência dessa série e de Agent Carter serem tão baixas… Não consigo entender, especialmente contrastando AoS com a porcaria que é Arrow…

Abs,
Ritter.

Responder
Renato Cordeiro Ferreira 30 de abril de 2015 - 17:17

A piada da Skye foi inesperada, maldosa e muito divertida! Mais uma vez a Marvel provou que sabe do que os fãs dela gostam!

Depois de assistir Vingadores, acho que esse episódio trouxe um equilíbrio interessante dentro do Universo Cinematográfico Marvel. Se, antes, os “arcos” da série eram motivados pelos filmes (principalmente Capitão América 2), dessa vez o principal filme deles se tornou uma “continuação” da série. Claro que quem não acompanha AoS deve ter gostado das cenas de ação do início do filme, mas a Marvel merece parabéns por dar esse gostinho especial para quem se esforça para acompanhar todo esse universo.

Sobre o episódio mesmo, achei interessante a volta do time original. E ver como cada um deles mudou. O que o entediante início da série fez parecer uma equipe de certinhos de rostos bonitos, no seu dia a dia irrealista de “salvar o mundo”, vem se tornando um conjunto de personagens que podem nos surpreender. Até Fitz-Simmons e suas carinhas de gênios geeks provaram que ser um Agente da Shield muda (e traumatiza) as pessoas.

Acredito que depois da “tempestade” pós-vingadores (que não deve durar muito, se restam apenas 2~3 episódios), a série tem muito a explorar. Gonzales parece um membro do futuro “team Homem de Ferro” na Guerra Civil. E o que será que ele guarda nesse porta-aviões? A cara de preocupação dele quando o Coulsou falou disso só não passou a do comentário sobre o Fury e seu “Ops! Spoiler alert!”. Também temos todo o arco dos Inumanos, que deve crescer mais ainda na próxima temporada. No final das contas, fiquei triste por não ter visto esse episódio de AoS antes de Vingadores, mas só resta esperar que o Universo Marvel continue tão bem conectado quanto ele é hoje!

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:45

@renatocordeiroferreira:disqus, essa piada maldosa foi a coisa mais fantástica que já escreveram em toda a série! Os caras estavam inspirados no momento e eles devem ter gravado em 300 takes, pois falar aquilo sem rir da cara da Raina deve ter sido impossível!

Estou de acordo com você sobre a interação filme + série. A Marvel tem se esmerado em fazer filmes no mínimo bons, com muita coisa interessante para quem não acompanha o universo completo, mas ela não se esquece de quem realmente corre atrás de tudo, oferecendo uma experiência ainda mais recompensadora. Se me falassem disso tudo há 10 anos, eu riria alto na cara da pessoa…

A maneira como a série vem trabalhando os personagens realmente me surpreendeu. Foi exatamente como você disse: aqueles personagens padrão rasos como um pires da primeira metade da primeira temporada não mais existem. São outras pessoas. Todos mudaram, talvez com exceção de Skye, que ainda acho que precisa se desenvolver.

Abs,
Ritter.

Responder
Fernando de Moraes 1 de maio de 2015 - 09:12

Ótimo comentário, Renato. Concordo com você em todas suas observações.

Responder
Mateus Woszak 30 de abril de 2015 - 16:18

Alguém tem idéia de quando sai a segunda temporada na Netflix? Outra coisa: como é possível acompanhar a série não sendo torrents? Algum canal transmite?

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:37

@mateuswoszak:disqus, se a Netflix mantiver o padrão de lançamento, a segunda temporada deve sair por lá no final de 2015 ou começo de 2016.

Se não me engano, AoS passa na Sony.

Abs,
Ritter.

Responder
Maycon Oliveira 2 de maio de 2015 - 00:35

Aos passa na Sony, mas demora. No Brasil ainda está no 15º episódio

Responder
planocritico 2 de maio de 2015 - 21:02

Não está tão atrasado assim, então. Dá para acompanhar pela TV.

Abs,
Ritter.

Responder
michel 30 de abril de 2015 - 14:40

Um excelente episódio, além da excelente crítica, acredito eu que o próximo episódio acontecera exatamente durante Era de Ultron, pelo que Raina falou sobre homens de metal atacando o nosso povo.

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:37

@michelrotina:disqus, possivelmente! Seria bem interessante.

Abs,
Ritter.

Responder
Alex Viana Duarte 30 de abril de 2015 - 12:28

Concordo em gênero, número e grau. Mas tenho medo de estar perdendo um personagem que se esforçou muito (em meio a uma primeira temporada chata) para se tronar interessante: Grant Ward.
Obs. 1 – A piada do querido ouriço azul foi sensacional.
Obs. 2 – Muito bom ver a cara de bunda do Gonzalez! kkk

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:38

@alexvianaduarte:disqus, você tem razão: Ward está sendo mal aproveitado e, talvez pior ainda, esteja se tornando “bonzinho”. Espero que isso mude…

E sim, suas duas observações foram os pontos altos do episódio!

Abs,
Ritter.

Responder
Leonardo Sette Pinheiro 30 de abril de 2015 - 12:18

Eu vi muito muito alto a referência … só faltou a Raina ser azul…

Fiquei triste com a destruição do “bus”.

O Ward é o elefante branco na sala e está ótimo sua interação com o grupo.

Acho que mais esperado que o link com os Vingadores 2 é o link pós Vingadores 2(eu não vi o filme e portanto nem tem como eu especular algo)… o que a série vai tirar de proveito para o fim da temporada e para a próxima.

Acertei sobre o Coulson ter passado a info pra localização do cetro do Loki, sobre a interação cetro+ultron+stark, mas não sei ao certo sobre as SHIELDS..

Especula ai pra nós Ritter =)

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 04:40

Fica triste não, @leonardosettepinheiro:disqus. Acho que eles ganham outro ou um Quinjet, que tal?

As Shields, eu acho, vão ser usadas em Guerra Civil. Ou é isso ou elas serão fundidas em breve, com uma participação especial de Nick Fury botando ordem na casa. E, de repente, uma facção sai e se transformar na SWORD. Seria bem interessante, hein?

Abs,
Ritter.

Responder
Leonardo Sette Pinheiro 1 de maio de 2015 - 11:47

Existe um boato de um spin off com Hunter e Bobby rolando sites afora….

Acho que fury aparece já já tem.

A skye kick as foi sensacional…. msm com oponentes com mira e reflexo de um stormtrooper….

Responder
planocritico 1 de maio de 2015 - 13:46

Sim, é o que estão dizendo, que a série spin-off será com Hunter e Bobbi à frente. Não sei se gosto da ideia, mas vamos ver…

Fury tem que aparecer! Nem que seja para enfiar o dedo na cara do Gonzales…

Sobre a Skye, de fato, só mesmo contra Stormtroopers que ela faria aquilo. Aí fica a pergunta: por que raios ela não usou os poderes dela para acabar com tudo em um piscar de olhos? 🙂

Abs,
Ritter.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais