Home TVEpisódio Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 4X02: Meet the New Boss

Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 4X02: Meet the New Boss

por Ritter Fan
72 views (a partir de agosto de 2020)

estrelas 3,5

Aviso: Há SPOILERS do episódio e da série. Leia as críticas dos outros episódios aqui e de todo o Universo Cinematográfico Marvel aqui.

A sensação que tive ao assistir ao segundo episódio desse soft reboot de Agents of S.H.I.E.L.D. me lembrou, em retrospecto, a que tive vendo a 1ª temporada da série. Aquele leve incômodo de que as coisas estão fora de lugar e ao mesmo tempo algum grau de confiança que os showrunners conseguirão fazer tudo se encaixar.

Apesar de o Ghost Rider ter sido marretado quase que aleatoriamente na temporada com o objetivo primordial de funcionar como isca para pescar mais peixes na audiência, o fato é que Gabriel Luna está muito bem no papel e tem comando total de “palco”, conseguindo até ofuscar a presença de Chloe Bennet que, nesses episódios, não tem mostrado sua melhor performance. Com isso, começa a ficar mais fácil aceitar a presença do caveiroso, ainda que pareça estranho para quem estava acostumado a ver uma série em que super-seres eram usados com muita parcimônia.

No entanto, a dupla depressiva precisa trabalhar melhor na química e na relevância das interações. O roteiro de Drew Z. Greenberg, veterano na série que já escreveu seis episódios, não encontra um ponto de ressonância entre os dois, que ganham diálogos fracos e uma interação nada especial, mesmo nos momentos de ação. É como se o episódio quisesse forçar a criação de uma nova dupla – algo que, pelo andar da carruagem (ou seria do Charger 69?) – será inevitável para o desenrolar pelo menos dessa primeira metade da temporada.

O que funciona,  nesse aspecto, é a forma como Skye encara o pacto com o demônio que Robbie diz ter feito (o tio de Robbie foi mencionado e isso pode conectar-se com a possessão dele por Eli Morrow, como nos quadrinhos). Lembram a forma como Chloe revira os olhos para as revelações do próprio diabo em Lucifer, considerando-o um doido varrido? Pois é mais ou menos assim que Skye faz ao achar que Robbie tem poderes por ser inumano, o que, na verdade, para nós, espectadores, funciona como um momento de transição entre o que já foi estabelecido na série e o próximo passo: o sobrenatural. Será interessante ver como ela e especialmente os demais encararão a revelação de que há outros mundos e dimensões por aí e que conceitos como o do diabo não são apenas conceitos.

O que me leva aos outros fantasmas do episódio. Lucy (Lilli Birdsell), que parece ser o poltergeist principal, funciona bem no prelúdio pré-créditos que flerta com o “horror” de casa mal-assombrada, mas, depois, quando ela revela ser mais do que uma mera assombração e liberta seus demais amigos cientistas das misteriosas caixas, a narrativa perde seu elã e, como os personagens, fica pálida. Tomara que Lucy e os demais – pelo que a foto que Robbie arranca da parede, eram oito (e imagino que seu tio seja um deles) – tornem-se mais interessantes no decorrer dos episódios, ganhando um propósito que vá além do confinamento da série, já que Darkhold, o “Livro das Almas” dos quadrinhos Marvel que os espíritos mencionam, tem estreita ligação com o mundo mágico e com o Doutor Estranho. Será que teremos mais do que mera menção de longe no vindouro filme?

A trama fantasmagórica continua também com os efeitos do “toque” de Lucy em May, que passa a ficara paranoica com o que vê na base. A forma como Ming-Na Wein lida com a transformação de sua personagem, ajudada pela discreta, mas muito eficiente maquiagem, é um dos pontos altos do episódio, com direito a mais uma das marcantes – ainda que essa tenha sido breve – coreografias de luta da série. Nesse caso em particular, na verdade, a trama de sua “possessão” encaixa-se bem com a revelação de que Jeffrey (Jason O’Mara), o irritantemente simpático novo diretor da S.H.I.E.L.D. é, na verdade, inumano, ao mesmo tempo surpreendendo o espectador e funcionando para explicar inteligentemente o porquê de Coulson não mais ter o cargo.

Nesse aspecto, aliás, vê-se inspiração nos quadrinhos novamente. A primeira é razoavelmente óbvia para antigos leitores: Jeffrey “Jeff” Mace é o super-herói Patriota, que apareceu pela primeira vez em Tocha Humana #4, de 1941, ainda na Era de Ouro dos quadrinhos. Décadas depois, o personagem foi retconado como tendo sido também o terceiro Capitão América, que lutou logo após a Segunda Guerra Mundial como o Sentinela da Liberdade (além de ter parentesco enviesado com o General Thunderbolt Ross), o que torna particularmente significativa a menção que ele faz a Steve Rogers como “desertor” (AWOL).

A segunda inspiração vem de versões recentes dos Vingadores em que grupos mistos de mutantes, inumanos e humanos super-poderosos foram criados para dar mais unidade entre os heróis. Isso pode indicar, ainda que ainda estejamos razoavelmente longe desse ponto, uma futura nova formação dos Heróis Mais Poderosos da Terra no cinema.

Mas o melhor da presença de Jeff é que ele funciona como um firme compromisso da série em não abandonar a linha narrativa dos inumanos. Yo-Yo já aparecera em The Ghost, mas ter um deles comandando a entidade prestes a revelar-se ao mundo novamente dá outra dimensão (sem trocadilho) à questão. Pontos para os showrunners aqui!

Aliás, a direção de Vincent Misiano (outro veterano na série) também merece comenda ao trabalhar ângulos difíceis para mostrar o desnorteamento de May, por não se furtar de usar câmeras intrusivas para lidar com a relação Skye-Robbie e também por usar com certa constância a grande angular em espaços confinados para trabalhar a distância entre os personagens nesse momento em que eles estão separados mesmo operando dentro de um mesmo organismo. Parece até que Misiano procurou dar um ar experimental ao episódio para ver como ficava, alcançando ótimos resultados no processo.

Meet the New Boss é um episódio que existe para ajudar na transição entre o antigo e o novo. Ainda que tenha seus problemas – Skye particularmente, mas também os fantasminhas nada camaradas – a presença de Ghost Rider já começa a ficar mais aceitável e as peças vão se encaixando. Os showrunners realmente parecem ter traçado uma estratégia de longo prazo e isso é sempre bom.

Obs: Semana que vem não tem episódio. O próximo só vai ao ar dia 11 de outubro.

Agents of S.H.I.E.L.D. – 4X02: Meet the New Boss (EUA, 27 de setembro de 2016)
Showrunner: Jed Whedon, Maurissa Tancharoen, Jeffrey Bell
Direção: Vincent Misiano
Roteiro: Drew Z. Greenberg
Elenco: Clark Gregg, Chloe Bennet, Ming-Na Wein, Iain De Caestecker, Elizabeth Henstridge, Henry Simmons, Holden Radcliffe, Gabriel Luna, Lorenzo James Henrie, Mallory Jansen, Lilli Birdsell, Briana Venskus, Maximilian Osinski, Ricardo Walker, Wilson Ramirez, Jen Sung, Jason O’Mara
Duração: 43 min.

Você Também pode curtir

80 comentários

Caio Vinícius 6 de outubro de 2016 - 18:00

Estava pensando nisso esses dias… Me lembrou o começo da segunda temporada, quando tudo tava ”na merda”, a equipe desunida, personagens novos perdidos. Esse reboot técnico está sendo bem difícil pra mim.

Eu espero que tenhamos a equipe reunida de novo, estes blocos narrativos onde cada núcleo age por si só me incomoda.

Quanto aos episódios em si não tenho nada a reclamar. Tudo no mais alto padrão.

Responder
planocritico 6 de outubro de 2016 - 19:03

@CocoaGamer:disqus , eles vão se juntar novamente, não tenho dúvidas. Mas espero que eles trabalhem bem isso, para não parecer que a separação foi só um artifício narrativo inconsequente.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 6 de outubro de 2016 - 19:03

@CocoaGamer:disqus , eles vão se juntar novamente, não tenho dúvidas. Mas espero que eles trabalhem bem isso, para não parecer que a separação foi só um artifício narrativo inconsequente.

Abs,
Ritter.

Responder
Caio Vinícius 6 de outubro de 2016 - 18:00

Estava pensando nisso esses dias… Me lembrou o começo da segunda temporada, quando tudo tava ”na merda”, a equipe desunida, personagens novos perdidos. Esse reboot técnico está sendo bem difícil pra mim.

Eu espero que tenhamos a equipe reunida de novo, estes blocos narrativos onde cada núcleo age por si só me incomoda.

Quanto aos episódios em si não tenho nada a reclamar. Tudo no mais alto padrão.

Responder
Red Ranger 2 de outubro de 2016 - 19:03

Ótima crítica!! Eu gosto bastante dessa série, de super-heróis, é minha favorita da TV aberta!! Eu estou gostando bastante do Motorista Fantasma, e não curtindo tanto a Daisy haha. Outra, estou sentindo bastante falta da Bobbi na série 🙁 e do Lincoln também. :/

Responder
Red Ranger 2 de outubro de 2016 - 19:03

Ótima crítica!! Eu gosto bastante dessa série, de super-heróis, é minha favorita da TV aberta!! Eu estou gostando bastante do Motorista Fantasma, e não curtindo tanto a Daisy haha. Outra, estou sentindo bastante falta da Bobbi na série 🙁 e do Lincoln também. :/

Responder
planocritico 6 de outubro de 2016 - 19:04

Bobbi e Hunter fazem falta mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 6 de outubro de 2016 - 19:04

Bobbi e Hunter fazem falta mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
Kate Bishop 1 de outubro de 2016 - 20:15

Enquanto via May loucona, Skye de papo estocolmado com seu futuro novo namorado, novo diretor inumano, festinha dos fantasmas chateados e Coulson emputecido, só conseguia pensar em:
1: Que saudades de Bobbi e Mack… 🙁
2: Número um.

xx

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 20:41

@agentcartter:disqus :

1. Concordo.

2. Concordo²!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 20:41

@agentcartter:disqus :

1. Concordo.

2. Concordo²!

Abs,
Ritter.

Responder
Kate Bishop 1 de outubro de 2016 - 20:15

Enquanto via May loucona, Skye de papo estocolmado com seu futuro novo namorado, novo diretor inumano, festinha dos fantasmas chateados e Coulson emputecido, só conseguia pensar em:
1: Que saudades de Bobbi e Mack… 🙁
2: Número um.

xx

Responder
Nicolas Dias 30 de setembro de 2016 - 20:24

As peças realmente vão se encaixando, o que eu realmente lamento é essa relação entre Robbie e Skye com pinta de romance, se realmente rolar será um tremendo clichê, e não conseguem trabalhar a Skye/Daisy sozinha?

Responder
Nicolas Dias 30 de setembro de 2016 - 20:24

As peças realmente vão se encaixando, o que eu realmente lamento é essa relação entre Robbie e Skye com pinta de romance, se realmente rolar será um tremendo clichê, e não conseguem trabalhar a Skye/Daisy sozinha?

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 21:43

Tomara que não sigam por esse caminho fácil de romance!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 21:43

Tomara que não sigam por esse caminho fácil de romance!

Abs,
Ritter.

Responder
Kate Bishop 1 de outubro de 2016 - 20:16

Aposto contigo que vão.

xx

Responder
Kate Bishop 1 de outubro de 2016 - 20:16

Aposto contigo que vão.

xx

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 20:42

E terão filhinhos. Um casal de caveirinhas que fazem tudo tremer…

Ó vida, ó azar…

– Ritter.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 20:42

E terão filhinhos. Um casal de caveirinhas que fazem tudo tremer…

Ó vida, ó azar…

– Ritter.

Responder
Kate Bishop 2 de outubro de 2016 - 01:18

Ou o Ghost Rider vai pro espaço e chega outro galã na próxima temporada.
Nunca se sabe…

xx

Kate Bishop 2 de outubro de 2016 - 01:18

Ou o Ghost Rider vai pro espaço e chega outro galã na próxima temporada.
Nunca se sabe…

xx

planocritico 2 de outubro de 2016 - 17:00

O Ward, tomado pelo espírito da vingança…

Tenho certeza que você ficaria satisfeita!

– Ritter.

Kate Bishop 4 de outubro de 2016 - 17:49

SERIA ESPLÊNDIDO!

xx

Kate Bishop 4 de outubro de 2016 - 17:49

SERIA ESPLÊNDIDO!

xx

planocritico 2 de outubro de 2016 - 17:00

O Ward, tomado pelo espírito da vingança…

Tenho certeza que você ficaria satisfeita!

– Ritter.

Huckleberry Hound 30 de setembro de 2016 - 18:01

Só 2 episódios e já tem recesso?

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 15:27

Não é exatamente recesso. Só pularão uma semana por razões internas da emissora, se não me engano. É como no caso de Lucifer, que teve um episódio e logo na semana seguinte teve debate presidencial e o segundo episódio não foi ao ar.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 15:27

Não é exatamente recesso. Só pularão uma semana por razões internas da emissora, se não me engano. É como no caso de Lucifer, que teve um episódio e logo na semana seguinte teve debate presidencial e o segundo episódio não foi ao ar.

Abs,
Ritter.

Responder
Huckleberry Hound 30 de setembro de 2016 - 18:01

Só 2 episódios e já tem recesso?

Responder
Matheus Brito 30 de setembro de 2016 - 18:01

Comentei com a minha irmã sobre a forma que essa 4ª temporada tá se assemelhando à 3ª em relação aos diversos plots envolvidos. Lá tínhamos as tramas “soltas” de May e Hunter atrás do Ward, Jemma em outro planeta e Fitz atrás dela, Coulson e sua relação com May, Daisy e Lincoln em sua busca por Lash… e no fim da Parte 1 da temporada, tudo tava interligado. Genial. Agora tivemos também as coisas soltas – os fantasmas de um lado e o Ghost Rider do outro, por exemplo – que já no fim do episódio foram correlacionados. A esperar o que mais vai casar com essas tramas pelos próximos 8 episódios pré-hiatus.

Sobre o 4×02 em si, praticamente não tenho do que reclamar. Tô curtindo a forma que a temporada tá sendo conduzida, sem grandes arroubos, no seu tempo. É, como tu disse na review passada, um reinício pra série, então a história precisou de um novo “start” também. Agora, o que eu faço questão de elogiar é a transformação do Motorista. Segundo episódio consecutivo e a mudança não perdeu a qualidade do CGI.

Enfim, já triste que semana que vem não tem episódio, mas a gente suporta. Por sorte há várias séries que acompanho na fall season pra poder preencher o buraco da semana… já ansiando o episódio 3 e as ramificações dessa história que tô curtindo demais.

Abraços, Ritter, e até lá o/

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 15:26

@Brito_Matheus:disqus , de fato lembra. A grande questão é que Whedon e os outros showrunners realmente resolveram meio que “recomeçar” a série e até eu me acostumar com o novo status quo demora…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 15:26

@Brito_Matheus:disqus , de fato lembra. A grande questão é que Whedon e os outros showrunners realmente resolveram meio que “recomeçar” a série e até eu me acostumar com o novo status quo demora…

Abs,
Ritter.

Responder
Matheus Brito 30 de setembro de 2016 - 18:01

Comentei com a minha irmã sobre a forma que essa 4ª temporada tá se assemelhando à 3ª em relação aos diversos plots envolvidos. Lá tínhamos as tramas “soltas” de May e Hunter atrás do Ward, Jemma em outro planeta e Fitz atrás dela, Coulson e sua relação com May, Daisy e Lincoln em sua busca por Lash… e no fim da Parte 1 da temporada, tudo tava interligado. Genial. Agora tivemos também as coisas soltas – os fantasmas de um lado e o Ghost Rider do outro, por exemplo – que já no fim do episódio foram correlacionados. A esperar o que mais vai casar com essas tramas pelos próximos 8 episódios pré-hiatus.

Sobre o 4×02 em si, praticamente não tenho do que reclamar. Tô curtindo a forma que a temporada tá sendo conduzida, sem grandes arroubos, no seu tempo. É, como tu disse na review passada, um reinício pra série, então a história precisou de um novo “start” também. Agora, o que eu faço questão de elogiar é a transformação do Motorista. Segundo episódio consecutivo e a mudança não perdeu a qualidade do CGI.

Enfim, já triste que semana que vem não tem episódio, mas a gente suporta. Por sorte há várias séries que acompanho na fall season pra poder preencher o buraco da semana… já ansiando o episódio 3 e as ramificações dessa história que tô curtindo demais.

Abraços, Ritter, e até lá o/

Responder
Stella 30 de setembro de 2016 - 13:39

Oi Ritter adorei a crítica como sempre. Citou algumas coisas que notei neste episodio a Chloe não estava em boa performance mesmo. Mas acredito que isso ficou acentuado , pelo calibre do ator Gabriel Luna que tem chamado a atenção do publico. E nas redes sociais estão falando muito dele, com certeza depois desta temporada o personagem deve ganhar uma serie solo. Uma coisa que voce se enganou é sobre Ghost rider estar possuído pelo tio, Jed Whedon confirmou que o personagem foi alterado e realmente ele fez um pacto com o Mephisto. Robbie está com o espirito da vingança , não está possuído pelo tio, que realmente pode dar as caras na serie , mas fora do corpo do personagem. Mephisto deve aparecer provavelmente na outra metade da temporada.

Abraços,
Stella

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 15:16

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus , eu sei que Jed Whedon disse isso, MAS não aconteceu ainda. Portanto, eu canto a pedra como eu a vejo. Além disso, o roteiro fez um tremendo de um esforço para citar o tio de Robbie e não acho que isso foi sem querer. Vamos ver se o que aconteceu de verdade não seria uma fusão entre o pacto do Ghost Rider original e o de Robbie Reyes. Sobre Mephisto aparecer, só se for em forma humana. Acho pouco provável que gastem um personagem desse calibre em uma série de TV.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 15:16

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus , eu sei que Jed Whedon disse isso, MAS não aconteceu ainda. Portanto, eu canto a pedra como eu a vejo. Além disso, o roteiro fez um tremendo de um esforço para citar o tio de Robbie e não acho que isso foi sem querer. Vamos ver se o que aconteceu de verdade não seria uma fusão entre o pacto do Ghost Rider original e o de Robbie Reyes. Sobre Mephisto aparecer, só se for em forma humana. Acho pouco provável que gastem um personagem desse calibre em uma série de TV.

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 30 de setembro de 2016 - 23:05

Sim deve ser uma fusão provavelmente. Jed realmente citou zarathos e Mephisto ,que deve aparecer em forma humana mesmo. Isso deve ser a surpresa tem o lance do livro das almas , então acredito que a conexão com Doutor Estranho realmente é forte.

Abraços,
Stella

Responder
Stella 30 de setembro de 2016 - 23:05

Sim deve ser uma fusão provavelmente. Jed realmente citou zarathos e Mephisto ,que deve aparecer em forma humana mesmo. Isso deve ser a surpresa tem o lance do livro das almas , então acredito que a conexão com Doutor Estranho realmente é forte.

Abraços,
Stella

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 00:29

Vai ser muito interessante ver isso se desenrolar na série e nos filmes. E pode ser um sinal forte de que a Marvel vai investir até o fim em Agents of Shield… Se é bom ou ruim, só o tempo dirá…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 00:29

Vai ser muito interessante ver isso se desenrolar na série e nos filmes. E pode ser um sinal forte de que a Marvel vai investir até o fim em Agents of Shield… Se é bom ou ruim, só o tempo dirá…

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 30 de setembro de 2016 - 22:07

Ritter e Stella, eu acredito que Mephisto será o vilão principal na série dos Defensores da Neflix.

Mas como uma série solo do Ghost Rider é cogitada na Netflix, e como Shield é da Marvel TV assim como as séries do canal de streaming, tanto que Coulson aparecerá em Punho de Ferro, isso já é confirmado oficialmente, acredito que seja possível o Mephisto aparecer em forma humana, como preparação para o seu plano em Defensores.

Abs,
Willian.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 15:23

@willianalvesdealmeida:disqus , há muito rumor rolando por aí. Pesquisei novamente e não achei fontes oficiais nem sobre Coulson em Punho de Ferro, nem sobre o Netflix cogitando fazer Ghost Rider e nem Mephisto em Defensores. Tudo que há são frases soltas, desejos, comentários que muitas vezes são mal interpretados e mal replicados pelo veículos de notícia.

No caso de Coulson e Punho de Ferro por exemplo, esse rumor vem da afirmação de Jeph Loeb de que havia prometido a Clark Gregg que ele e o Punho de Ferro seriam apresentados. E por “ele” leia o ator Clark Gregg, não o personagem Phil Coulson. E a razão é simples: Gregg parece ser um super-fã do Punho de Ferro dos quadrinhos.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 1 de outubro de 2016 - 15:23

@willianalvesdealmeida:disqus , há muito rumor rolando por aí. Pesquisei novamente e não achei fontes oficiais nem sobre Coulson em Punho de Ferro, nem sobre o Netflix cogitando fazer Ghost Rider e nem Mephisto em Defensores. Tudo que há são frases soltas, desejos, comentários que muitas vezes são mal interpretados e mal replicados pelo veículos de notícia.

No caso de Coulson e Punho de Ferro por exemplo, esse rumor vem da afirmação de Jeph Loeb de que havia prometido a Clark Gregg que ele e o Punho de Ferro seriam apresentados. E por “ele” leia o ator Clark Gregg, não o personagem Phil Coulson. E a razão é simples: Gregg parece ser um super-fã do Punho de Ferro dos quadrinhos.

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 2 de outubro de 2016 - 15:33

Puxa, que pena. Gostaria muito que tudo isso aconteça, mas vamos aguardar, espero que esses rumores se confirmem.

Abraço!

Responder
Willian Alves de Almeida 2 de outubro de 2016 - 15:33

Puxa, que pena. Gostaria muito que tudo isso aconteça, mas vamos aguardar, espero que esses rumores se confirmem.

Abraço!

Responder
VittorCmpsReborn 4 de outubro de 2016 - 10:12

Pelo teaser será o Tentáculo, mas nunca se sabe…

Responder
VittorCmpsReborn 4 de outubro de 2016 - 10:12

Pelo teaser será o Tentáculo, mas nunca se sabe…

Responder
planocritico 4 de outubro de 2016 - 15:29

O Tentáculo diria que é certo de aparecer e ter papel muito relevante.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 4 de outubro de 2016 - 15:29

O Tentáculo diria que é certo de aparecer e ter papel muito relevante.

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 30 de setembro de 2016 - 22:07

Ritter e Stella, eu acredito que Mephisto será o vilão principal na série dos Defensores da Neflix.

Mas como uma série solo do Ghost Rider é cogitada na Netflix, e como Shield é da Marvel TV assim como as séries do canal de streaming, tanto que Coulson aparecerá em Punho de Ferro, isso já é confirmado oficialmente, acredito que seja possível o Mephisto aparecer em forma humana, como preparação para o seu plano em Defensores.

Abs,
Willian.

Responder
Stella 30 de setembro de 2016 - 13:39

Oi Ritter adorei a crítica como sempre. Citou algumas coisas que notei neste episodio a Chloe não estava em boa performance mesmo. Mas acredito que isso ficou acentuado , pelo calibre do ator Gabriel Luna que tem chamado a atenção do publico. E nas redes sociais estão falando muito dele, com certeza depois desta temporada o personagem deve ganhar uma serie solo. Uma coisa que voce se enganou é sobre Ghost rider estar possuído pelo tio, Jed Whedon confirmou que o personagem foi alterado e realmente ele fez um pacto com o Mephisto. Robbie está com o espirito da vingança , não está possuído pelo tio, que realmente pode dar as caras na serie , mas fora do corpo do personagem. Mephisto deve aparecer provavelmente na outra metade da temporada.

Abraços,
Stella

Responder
Clayton Lucena 30 de setembro de 2016 - 10:48

Fala Ritter!
Gostei mais do primeiro episódio, não gostei dessa dos fantasminhas e não estou gostando da Skye até o momento.
Ghost Rider esta roubando a cena e o ator já encarnou o espírito literalmente!
Não tem muito o que falar parece que estamos vendo a primeira temporada da série, agora é só aguardar para ver o que vai acontecer no desenrolar da história!

Abraços.

Responder
Clayton Lucena 30 de setembro de 2016 - 10:48

Fala Ritter!
Gostei mais do primeiro episódio, não gostei dessa dos fantasminhas e não estou gostando da Skye até o momento.
Ghost Rider esta roubando a cena e o ator já encarnou o espírito literalmente!
Não tem muito o que falar parece que estamos vendo a primeira temporada da série, agora é só aguardar para ver o que vai acontecer no desenrolar da história!

Abraços.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:47

Os fantasminhas não mostraram a que vieram ainda. Mas as coisas vão se encaixando aos poucos, espero. Skye ainda não me desceu completamente, mas está indo…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:47

Os fantasminhas não mostraram a que vieram ainda. Mas as coisas vão se encaixando aos poucos, espero. Skye ainda não me desceu completamente, mas está indo…

Abs,
Ritter.

Responder
Alain Oliveira 30 de setembro de 2016 - 11:01

To começando a achar que a Skye deveria ter dado uma sumida por um tempo. A história do GR não carece em nada da presença dela. Ela está tendo uma participação totalmente forçada.
PS. Curti o apavoro que Fitz deu nela.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:48

@alainoliveira:disqus , a única função dela em relação ao GR e fazer a ponte com os demais agentes. Pelo menos por enquanto.

E também gostei da reação do Fitz. O cara está ficando durão!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:48

@alainoliveira:disqus , a única função dela em relação ao GR e fazer a ponte com os demais agentes. Pelo menos por enquanto.

E também gostei da reação do Fitz. O cara está ficando durão!

Abs,
Ritter.

Responder
Alain Oliveira 30 de setembro de 2016 - 11:01

To começando a achar que a Skye deveria ter dado uma sumida por um tempo. A história do GR não carece em nada da presença dela. Ela está tendo uma participação totalmente forçada.
PS. Curti o apavoro que Fitz deu nela.

Responder
Leonardo Sette Pinheiro 30 de setembro de 2016 - 09:31

Gostei muito do episódio. As três temporadas passadas”baixaram” minha guarda e me deixou livre pra aproveitar a série, e foi isso q senti… Uma continuidade simples, com uma evolução do episódio anterior no plot e melhor entendimento da nova dinâmica.

Claramente se nota que ainda existe mágoa da equipe com Skye e que nem ela sabe o que ela sente (infelizmente parecendo uma adolescente em crise)…

O novo diretor parece no princípio meio robótico mas depois fica mais claro seu desenvolvimento.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:46

Achei bacana a forma como Fitz tratou Skye. Ele está muito, mas muito zangado com ela…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:46

Achei bacana a forma como Fitz tratou Skye. Ele está muito, mas muito zangado com ela…

Abs,
Ritter.

Responder
Leonardo Sette Pinheiro 30 de setembro de 2016 - 09:31

Gostei muito do episódio. As três temporadas passadas”baixaram” minha guarda e me deixou livre pra aproveitar a série, e foi isso q senti… Uma continuidade simples, com uma evolução do episódio anterior no plot e melhor entendimento da nova dinâmica.

Claramente se nota que ainda existe mágoa da equipe com Skye e que nem ela sabe o que ela sente (infelizmente parecendo uma adolescente em crise)…

O novo diretor parece no princípio meio robótico mas depois fica mais claro seu desenvolvimento.

Responder
Junito Hartley 30 de setembro de 2016 - 01:25

Achei o episodio legal, mas a Dayse pra mim ja saturou, essa insistência dela em ficar atras do ghost rider foi muito forçado, mina chata!

Responder
Junito Hartley 30 de setembro de 2016 - 01:25

Achei o episodio legal, mas a Dayse pra mim ja saturou, essa insistência dela em ficar atras do ghost rider foi muito forçado, mina chata!

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 01:37

He, he. A Skye-gótica-depressiva ainda não achou seu espaço mesmo não… Vamos ver como isso fica…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 01:37

He, he. A Skye-gótica-depressiva ainda não achou seu espaço mesmo não… Vamos ver como isso fica…

Abs,
Ritter.

Responder
Bruno 30 de setembro de 2016 - 01:22

Curti bem mais esse episódio! Acho que ele meio que funciona de modo complementar ao premiere, e deveria ter sido exibido logo depois, já que ele também apresenta coisa nova, como o Diretor da SHIELD.
Finalmente consegui me reconectar com os personagens, e eles interagiram melhor aqui. Só a Skye que tá chatinha… Super entendo a vibe Gótica Suave/Avril Lavigne/Amy Lee, mas me soa às vezes forçado.
O Diretor ser um personagens dos quadrinhos me deixou empolgado, vamos ver como se desenrola.

Responder
Bruno 30 de setembro de 2016 - 01:22

Curti bem mais esse episódio! Acho que ele meio que funciona de modo complementar ao premiere, e deveria ter sido exibido logo depois, já que ele também apresenta coisa nova, como o Diretor da SHIELD.
Finalmente consegui me reconectar com os personagens, e eles interagiram melhor aqui. Só a Skye que tá chatinha… Super entendo a vibe Gótica Suave/Avril Lavigne/Amy Lee, mas me soa às vezes forçado.
O Diretor ser um personagens dos quadrinhos me deixou empolgado, vamos ver como se desenrola.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 01:38

@disqus_JUyBBpDbfh:disqus , vai ficando mais fácil na medida em que nos acostumamos com o novo status quo. É como a Marvel vem fazendo nos quadrinhos: zerando a continuidade quase que anualmente…

E esse diretor ser uma homenagem ao Patriota e ao Capitão América é bem bacana. Mas acho que não vai passar disso.

Abs,
Ritter.

Responder
Bruno 30 de setembro de 2016 - 02:03

Só acho que o cara vai usar tipo um traje de combate, mas espero alguma referência mais clara, rs.

Responder
Bruno 30 de setembro de 2016 - 02:03

Só acho que o cara vai usar tipo um traje de combate, mas espero alguma referência mais clara, rs.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 02:26

Vamos ver, vamos ver!

– Ritter.

Responder
planocritico 30 de setembro de 2016 - 02:26

Vamos ver, vamos ver!

– Ritter.

Responder
Bruno 30 de setembro de 2016 - 02:40

Era pra ser “Só não acho…”
huahuahau
#cuidadocomaburra que não leu o comentário depois de escrever

Bruno 30 de setembro de 2016 - 02:40

Era pra ser “Só não acho…”
huahuahau
#cuidadocomaburra que não leu o comentário depois de escrever

planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:46

Eu percebi, pode deixar!

– Ritter.

planocritico 30 de setembro de 2016 - 11:46

Eu percebi, pode deixar!

– Ritter.

planocritico 30 de setembro de 2016 - 01:38

@disqus_JUyBBpDbfh:disqus , vai ficando mais fácil na medida em que nos acostumamos com o novo status quo. É como a Marvel vem fazendo nos quadrinhos: zerando a continuidade quase que anualmente…

E esse diretor ser uma homenagem ao Patriota e ao Capitão América é bem bacana. Mas acho que não vai passar disso.

Abs,
Ritter.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais