Home TVEpisódio Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 5X07: Together or Not at All

Crítica | Agents of S.H.I.E.L.D. – 5X07: Together or Not at All

por Ritter Fan
79 views (a partir de agosto de 2020)

Aviso: Há spoilers do episódio e da série. Leia, aquias críticas dos outros episódios e, aquide todo o Universo Cinematográfico Marvel .

Together or Not at All é a continuação direta de Fun & Games, com Fitz, Jemma e Daisy em meio à fuga da arena de Kasius, May no que sobrou da Terra e o resto da equipe sem ter muito o que fazer. Não fosse a trama fraternal Kerr, que se desdobra com as ações de Sinara e de Maston-Dar, guerreiro preferido de Faulnak, tudo poderia ser resumido em um epílogo de 10 minutos.

Já que Kasius não morreu – eu bobamente achei que havia, somente para ser corrigido imediatamente por meus leitores – o conflito entre ele e o irmão precisava ganhar desenvolvimento até chegar ao “só pode haver um” que a trama naturalmente exigia. Em diversos momentos o roteiro aponta para o desfecho estilo Caim e Abel (ou Caim e Caim, como queiram) e toda a dívida sobre a lealdade de Sinara que o roteiro de Matt Owens tenta criar me pareceu artificial e mal desenvolvida.

Aliás, mal desenvolvida foi também a perseguição de Sinara e Maston-Dar aos fugitivos. Tudo parece que acontece em câmera lenta, de forma completamente anti-climática, com um arroubo de violência aqui e ali só porque a série agora pode fazer isso em razão do horário em que passou a ser transmitida nos EUA. Com isso, temos lutas curtas e desnecessárias, uma demonstração do poder novo de Flint que, convenhamos, foi um atalho de roteiro para torná-lo refém, uma perfuração de parede de revirar os olhos e uma fuga com Deke Ex Machina de revirar os olhos.

Em resumo, trata-se de um episódio que poderia ter sido pulado ou partes dele terem sido aglutinadas ao anterior e ao posterior, já que ele, sozinho, só adianta a trama em relação aos irmãos Kree e a revelação, ao final, de que Robin está viva e com idade aparente muito menor do que deveria. Ah, claro, como o grupo todo em um lugar só não teria graça, uma nova divisão é estabelecida, com Flint, Mack e Yo-Yo no Farol para liderarem uma insurreição e os demais na superfície do planeta tomado de Vrellnexians para finalmente entenderem o que aconteceu com a Terra e o que eles podem fazer para evitar o problema.

Falando em Vrellnexians, há que se constantemente tirar o chapéu para a qualidade do CGI empregado a série. Claro, ainda são efeitos restringidos pelo orçamento de um produto para televisão, mas, nesse seu meio, AoS vem, impressionantemente, fazendo escola.

Mas, voltando à trama, o expurgo ocorrido no episódio anterior mostrou-nos que não há serventia alguma a criação de conexão dos novos personagens com o espectador. Eles são, todos, completamente descartáveis. Mesmo assim, com a introdução de Flint e sua revelação como inumano controlador de pedras, algo que é expandido aqui, os showrunners estão novamente nos pedindo para criar empatia com um novo personagem. Espero que, dessa vez, não seja uma desculpa para mais uma morte dramática e, em última análise, desnecessária. Afinal, a essa altura, nem mesmo Deke me parece ter sobrevivência garantida, especialmente com seu uso tão esparso nesses dois últimos episódios.

Claro que não poderia encerrar essa crítica sem falar na volta de uma das grandes pontas soltas da série: a quase aparição de Graviton, inimigo clássico (mas mequetrefe, convenhamos) dos quadrinhos. Lá na já longínqua primeira temporada, no episódio The Asset, vimos o Dr. Franklin Hall ser engolido pela substância super-poderosa chamada Gravitonium. Mas, além de menções esparsas aqui e ali, o gancho narrativo jamais foi usado de verdade.

Até agora, pelo menos. Afinal, em Together or Not at All, os agentes descobrem que o campo gravitacional do Farol está sendo mantido pela mesma substância e a conclusão de que o Dr. Hall ainda está lá dentro, é bastante razoável. Há até um rumor de que seria Graviton e não Daisy o Destruidor de Mundos, o que faria realmente sentido, mas que, no episódio, a menção ao Gravitonium não me pareceu mais do que um easter-egg. Se há mais coisa por trás, teremos que esperar para descobrir.

Together or Not at All não funciona bem dentro da engrenagem deste primeiro arco da quinta temporada, parecendo não muito mais do que um rabicho do que veio antes. Ainda há qualidade a se extrair dele, como o CGI e o embate entre irmãos, além do uso cada vez mais constante – bem vindo – de Florence Faivre como Sinara. Mas o arco já está começando a demonstrar sinais de desgaste.

Agents of S.H.I.E.L.D. – 5X07: Together or Not at All (EUA, 12 de janeiro de 2018)
Showrunner: Jed Whedon, Maurissa Tancharoen, Jeffrey Bell
Direção: Brad Turner
Roteiro: Matt Owens
Elenco: Clark Gregg, Chloe Bennet, Ming-Na Wein, Iain De Caestecker, Elizabeth Henstridge, Henry Simmons, Natalia Cordova-Buckley, Jeff Ward, Eve Harlow, Pruitt Taylor Vince, Coy Stewart, Pruitt Taylor Vince, Rya Kihlstedt, Myko Olivier, Dominic Rains, Florence Faivre
Duração: 43 min.

Você Também pode curtir

98 comentários

Junito Hartley 16 de janeiro de 2018 - 14:08

Episodio mais paia da temporada, torcer pra ser so esse mesmo.

Responder
planocritico 17 de janeiro de 2018 - 22:51

Estou na torcida também!

Abs,
Ritter.

Responder
Benedict Benedito 16 de janeiro de 2018 - 00:03

Resumo do que eu achei desse episódio:
Novela “mexicana” dos Kree, grrr, mas ok;
Sinara destacando;
Flint (só agora?), espero aproveitar mais, e não descartar o coitado depois;
Robin salvando e Graviton um easter-egg de leve, mas será uma surpresa futuramente ele ser o destruidor da terra.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:04

Bem por aí, mas eu gostei da novela mexicana Kree.

Abs,
Ritter.

Responder
Benedict Benedito 16 de janeiro de 2018 - 04:25

Eu tbm…mas fiquei um pouco decepcionado coma morte de Faulnak e o guerreiro,poderiam explorar mais, mas ok, Sinara taí para continuar seu caos como guerreira de Kasius.

Responder
Benedict Benedito 16 de janeiro de 2018 - 04:25

Eu tbm…mas fiquei um pouco decepcionado coma morte de Faulnak e o guerreiro,poderiam explorar mais, mas ok, Sinara taí para continuar seu caos como guerreira de Kasius.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:22

Sinara rules!!! Ela devia se tornar uma agente da Shield ao final, HAHAHAAHAHHAHAHA.

Abs,
Ritter.

Responder
Helder Lucas 15 de janeiro de 2018 - 14:43

agora eu fiquei na dúvida. se era para eles salvarem as vidas das pessoas no futuro, não seria suficiente mudarem detalhes A e B do passado, pra evitar os acontecimentos que resultaram na realidade do futuro?
mais uma prova de que eles estão num universo alternativo. no futuro desse tal universo, para ser mais exato. talvez nesse universo, o motivo de Quake ter se tornado Dark Quake pode estar associado (ainda) com Hive. seria um deleite para quem tem saudades do Ward. eu mesmo, não quero nem ver.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:14

Ele não podem estar em universo alternativo, pois Fitz foi apenas congelado no passado e acordou no futuro. Se fosse outra linha temporal, isso seria impossível.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:14

Ele não podem estar em universo alternativo, pois Fitz foi apenas congelado no passado e acordou no futuro. Se fosse outra linha temporal, isso seria impossível.

Abs,
Ritter.

Responder
Helder Lucas 16 de janeiro de 2018 - 13:08

eita é, eu havia esquecido completamente, tão empolgado que estava com a possibilidade do encontro de Quake com Dark Quake. falha nossa, produção.

Responder
Helder Lucas 16 de janeiro de 2018 - 13:08

eita é, eu havia esquecido completamente, tão empolgado que estava com a possibilidade do encontro de Quake com Dark Quake. falha nossa, produção.

Responder
Helder Lucas 15 de janeiro de 2018 - 14:43

agora eu fiquei na dúvida. se era para eles salvarem as vidas das pessoas no futuro, não seria suficiente mudarem detalhes A e B do passado, pra evitar os acontecimentos que resultaram na realidade do futuro?
mais uma prova de que eles estão num universo alternativo. no futuro desse tal universo, para ser mais exato. talvez nesse universo, o motivo de Quake ter se tornado Dark Quake pode estar associado (ainda) com Hive. seria um deleite para quem tem saudades do Ward. eu mesmo, não quero nem ver.

Responder
Helder Lucas 15 de janeiro de 2018 - 14:39

vai me dando um nervoso dessa queda progressiva… mas acho q não seria justo esperar uma série impecável episódio após episódio — um ou dois têm que ser fraquinhos, mesmo que a série esteja numa sobrevida perigosa.
eu lembro de ter lido em algum lugar que esse arco terá somente 10 episódios. será que procede? espero que esses próximos 3 episódios recuperem o ânimo e a ousadia, porque de roteiros e saídas para o desenvolvimento da trama preguiçosos, Marvel+Netflix e Marvel+Hulu já estão fazendo isso muito (mal) bem.

Responder
Helder Lucas 15 de janeiro de 2018 - 14:39

vai me dando um nervoso dessa queda progressiva… mas acho q não seria justo esperar uma série impecável episódio após episódio — um ou dois têm que ser fraquinhos, mesmo que a série esteja numa sobrevida perigosa.
eu lembro de ter lido em algum lugar que esse arco terá somente 10 episódios. será que procede? espero que esses próximos 3 episódios recuperem o ânimo e a ousadia, porque de roteiros e saídas para o desenvolvimento da trama preguiçosos, Marvel+Netflix e Marvel+Hulu já estão fazendo isso muito (mal) bem.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:15

Calma. Respira fundo. Não se esqueça dos belos episódios que já tivemos!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:15

Calma. Respira fundo. Não se esqueça dos belos episódios que já tivemos!

Abs,
Ritter.

Responder
Ramon Muriel 15 de janeiro de 2018 - 13:35

Longe de ser um episódio ruim, a verdade é que Agents of SHIELD nos acostumou mal…

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:15

Bem por aí mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:15

Bem por aí mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
Josevando Sousa 16 de janeiro de 2018 - 21:53

Rapaz, uma verdade. Acostumado só com episódios 5 estrelas, me vêm um 3 estrelas (que não é ruim) e eu já tô pensando “que que tá acontecendo com minha AoS”…

Responder
planocritico 17 de janeiro de 2018 - 22:50

Sem dúvida!

Abs,
Ritter.

Responder
Lenin Pessoto 15 de janeiro de 2018 - 03:02

Episódio quase todo fraquinho.
Flint não me desce, essa última separação de equipe foi tudo de ruim, a historinha dos irmãos Kree me pareceu muito superficial, fora outras coisinhas mais.

Acredito que o arco tenha enfraquecido, estamos já indo para o ep. 8 e sem qualquer perspectiva de desfecho, pelo contrário, cada episódio é um ponto de interrogação diferente; chega uma hora que fica cansativo.

Responder
Lenin Pessoto 15 de janeiro de 2018 - 03:02

Episódio quase todo fraquinho.
Flint não me desce, essa última separação de equipe foi tudo de ruim, a historinha dos irmãos Kree me pareceu muito superficial, fora outras coisinhas mais.

Acredito que o arco tenha enfraquecido, estamos já indo para o ep. 8 e sem qualquer perspectiva de desfecho, pelo contrário, cada episódio é um ponto de interrogação diferente; chega uma hora que fica cansativo.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 04:27

O problema de Flint foi ele não ter sido apresentado antes. Custava terem feito isso quando Tess apareceu?

Mas sim, o arco perdeu mesmo sua força. Já devia ter acabado, assim o ritmo ficava acelerado.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 04:27

O problema de Flint foi ele não ter sido apresentado antes. Custava terem feito isso quando Tess apareceu?

Mas sim, o arco perdeu mesmo sua força. Já devia ter acabado, assim o ritmo ficava acelerado.

Abs,
Ritter.

Responder
Alain Oliveira 15 de janeiro de 2018 - 01:05

Graviton lives

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 05:08

Or not… He, he, he…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 05:08

Or not… He, he, he…

Abs,
Ritter.

Responder
Admilson Jr 14 de janeiro de 2018 - 23:53

Olá Ritter!
Crítica muito boa, que exprimiu muito bem pra mim o que foi esse episódio: meh!
Pra mim, o que salva é o Kasius matando o irmão (eu disse que ele não tinha aparecido a toa!), além da aparição da Robin ao final. Todo o resto é extremamente dispensável.
Segundo a @disqus_9KZLz8G0wg:disqus, a temporada só terá dois arcos. Acredito que a parte boa disso é que haverá um melhor desenvolvimento da galera na terra em destroços, o que eu quero muito, por que já peguei ranço do Flint.
Eu só espero ter uma luta entre Sinara e May de verdade no desenrolar desses episódios então. Além de cada vez mais torcer para o Flint não ser o “construtor de mundos”.
Até a próxima!

Responder
Admilson Jr 14 de janeiro de 2018 - 23:53

Olá Ritter!
Crítica muito boa, que exprimiu muito bem pra mim o que foi esse episódio: meh!
Pra mim, o que salva é o Kasius matando o irmão (eu disse que ele não tinha aparecido a toa!), além da aparição da Robin ao final. Todo o resto é extremamente dispensável.
Segundo a @disqus_9KZLz8G0wg:disqus, a temporada só terá dois arcos. Acredito que a parte boa disso é que haverá um melhor desenvolvimento da galera na terra em destroços, o que eu quero muito, por que já peguei ranço do Flint.
Eu só espero ter uma luta entre Sinara e May de verdade no desenrolar desses episódios então. Além de cada vez mais torcer para o Flint não ser o “construtor de mundos”.
Até a próxima!

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:07

Se o arco vai mesmo durar tanto, eles terão que trazer mais coisas para a história. Não vi nada por enquanto que justifique esse tamanho todo e gostaria muito que eles trabalhassem com três arcos como na temporada anterior…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:07

Se o arco vai mesmo durar tanto, eles terão que trazer mais coisas para a história. Não vi nada por enquanto que justifique esse tamanho todo e gostaria muito que eles trabalhassem com três arcos como na temporada anterior…

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 15 de janeiro de 2018 - 10:26

Nos Eua saiu as sinopses até o episodio 10. No 12 é o episódio especial que marca 100 episódio nesse foi dito pelos produtores que teremos um evento especial e na terra.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 10:39

Tomara que o episódio comemorativo seja bacana!

Abs,
Ritter.

Responder
Ricardo Heydersoon 14 de janeiro de 2018 - 23:35

Esse foi o episódio, pra mim, que mais destoou dos demais. Acho que esse foi o fim do primeiro arco desse primeiro arco da temporada.Enquanto antes tinha todo o drama do Lighthouse e dos Krees, agora deve focar mais no retorno do agentes ao passado e de descobrir oq aconteceu realmente com a terra. A morte desses personagens deve ser um sinal disso, afinal de contas, não faz sentido eles se preocuparem tanto com as mortes deles, se quando eles voltarem no tempo tudo será reescrito. Essa do Mack ficar na base deve ser pra ele ir buscar as armas, aposto como algo no fim vai forçar eles irem pra superfície.
Não duvido nada do Flint morrer logo logo, pra forçar eles voltarem.
Minha teoria é de que a série vai entrar em um looping, eles conseguem voltar no passado, não conseguem impedir a destruição e novamente buscam os agents no passado. Inclusive, acredito que a existência de dois Fitz em uma linha temporal (caso ele volte no passado) vai ser um elemento chave pra quebrar esse looping.

Responder
Ricardo Heydersoon 14 de janeiro de 2018 - 23:35

Esse foi o episódio, pra mim, que mais destoou dos demais. Acho que esse foi o fim do primeiro arco desse primeiro arco da temporada.Enquanto antes tinha todo o drama do Lighthouse e dos Krees, agora deve focar mais no retorno do agentes ao passado e de descobrir oq aconteceu realmente com a terra. A morte desses personagens deve ser um sinal disso, afinal de contas, não faz sentido eles se preocuparem tanto com as mortes deles, se quando eles voltarem no tempo tudo será reescrito. Essa do Mack ficar na base deve ser pra ele ir buscar as armas, aposto como algo no fim vai forçar eles irem pra superfície.
Não duvido nada do Flint morrer logo logo, pra forçar eles voltarem.
Minha teoria é de que a série vai entrar em um looping, eles conseguem voltar no passado, não conseguem impedir a destruição e novamente buscam os agents no passado. Inclusive, acredito que a existência de dois Fitz em uma linha temporal (caso ele volte no passado) vai ser um elemento chave pra quebrar esse looping.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:05

Será que vão entrar na linha de paradoxos temporais? Não é o que está parecendo, mas pode ser interessante!

Abs,
Ritter.

Responder
Ricardo Heydersoon 15 de janeiro de 2018 - 21:49

Se vc faz um plot de viagem no tempo e não explora ao menos alguns paradoxos vc tá perdendo seu tempo e desperdiçando potencial. Só não pode exagerar e taca paradoxos em tudo quanto é história, tal qual uma certa série vermelha ali.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:08

Estou de acordo. Mas está faltando algo dentro do arco para indicar esse caminho. Espero que isso não aconteça assim de repente, sem algum tipo de preparação.

Abs,
Ritter.

Responder
Ricardo Heydersoon 16 de janeiro de 2018 - 03:01

Considerando que a Lighthouse saiu do foco, tem três episódios para encerrar esse primeiro arco. Sem contar que no próximo episódio já vão começar a trabalhar no meio de trazer os agentes pro presente. Ainda tem tempo, se eles forem usar esses três episódios restantes. E tô torcendo por isso, sem contar que pode ser tema do episódio 100.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:20

Tem todas as chances do negócio ficar bem bacana. Vamos torcer!

Abs,
Ritter.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:20

Tem todas as chances do negócio ficar bem bacana. Vamos torcer!

Abs,
Ritter.

Ricardo Heydersoon 16 de janeiro de 2018 - 03:01

Considerando que a Lighthouse saiu do foco, tem três episódios para encerrar esse primeiro arco. Sem contar que no próximo episódio já vão começar a trabalhar no meio de trazer os agentes pro presente. Ainda tem tempo, se eles forem usar esses três episódios restantes. E tô torcendo por isso, sem contar que pode ser tema do episódio 100.

Samuel Santos 24 de janeiro de 2018 - 22:16

Gostaria de saber que série é essa a qual você se referiu kkk

Responder
Samuel Santos 24 de janeiro de 2018 - 22:16

Gostaria de saber que série é essa a qual você se referiu kkk

Responder
Ricardo Heydersoon 15 de janeiro de 2018 - 21:49

Se vc faz um plot de viagem no tempo e não explora ao menos alguns paradoxos vc tá perdendo seu tempo e desperdiçando potencial. Só não pode exagerar e taca paradoxos em tudo quanto é história, tal qual uma certa série vermelha ali.

Responder
Stella 15 de janeiro de 2018 - 22:38

Pelo menos até o episódio 10 não acontecer isto kkkk Chuto do 11 em diante, com episodio 12 eles chegando a Terra, algo catastrófico pode acontecer. Porque se não me engano eles indo pro futuro e voltando para o passado pode ter consequências,o tempo não ”quebra” se formos para o futuro como Fitz fez, mas ir pro futuro e voltar é catastrófico.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:06

Depende. Se Fitz seguir as lições do Doc, como Marty McFly seguiu, tudo se resolve!

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 16 de janeiro de 2018 - 02:09

Eu queria que a temporada fosse quase toda espacial pra explorarem a galaxia, infelizmente não vai dar tempo. To curiosíssima pra saber se veremos um vilão novo, ou se terá crossover com os filmes. Eu acharia massa se o episodio especial fosse com os Defensores.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:45

Se fossem arcos diferentes, mas todos passados no espaço e até mesmo no futuro, aí eu acho que poderia funcionar. Eu só não gostaria de ver uma mega-arco sem uma razão para ele existir.

Abs,
Ritter.

Stella 16 de janeiro de 2018 - 03:07

Isso obviamente que não kkkk Pensei desta maneira com arcos diferentes, dentro do espaço, por isso falei explorarem a galáxia. Não ficaria caro já que tem tanta série barata que já fez, ficaria mega feliz.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:19

Também!

– Ritter

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:19

Também!

– Ritter

Stella 16 de janeiro de 2018 - 03:07

Isso obviamente que não kkkk Pensei desta maneira com arcos diferentes, dentro do espaço, por isso falei explorarem a galáxia. Não ficaria caro já que tem tanta série barata que já fez, ficaria mega feliz.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:45

Se fossem arcos diferentes, mas todos passados no espaço e até mesmo no futuro, aí eu acho que poderia funcionar. Eu só não gostaria de ver uma mega-arco sem uma razão para ele existir.

Abs,
Ritter.

Stella 16 de janeiro de 2018 - 02:09

Eu queria que a temporada fosse quase toda espacial pra explorarem a galaxia, infelizmente não vai dar tempo. To curiosíssima pra saber se veremos um vilão novo, ou se terá crossover com os filmes. Eu acharia massa se o episodio especial fosse com os Defensores.

planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:05

Será que vão entrar na linha de paradoxos temporais? Não é o que está parecendo, mas pode ser interessante!

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 15 de janeiro de 2018 - 22:36

Acho que está muito 12 macacos kkkk Se bem que pode acontecer mesmo, no episodio 5 há uma referencia a série.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:07

Sim, mas está faltando algo dentro do arco para tornar isso orgânico e não algo tirado da cartola no último segundo.

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 16 de janeiro de 2018 - 02:20

Se está faltando então bem improvável disso acontecer. Bom ao meu ver as coisas vão se complicar apenas no próximo arco, teremos a despedida de um membro do team shield atual. Mas ja gosto de AoS está na frente na apresentação de vários Krees, em Guardiões da Galáxia só tínhamos Ronan de destaque, com isso pelo menos a série terá grandes conexões com Capitã Marvel. Que vai adaptar a Guerra Kree-Skrul ( sem os vingadores).

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:21

Sim, verdade. Aliás, o filme da Capitã Marvel está me deixando mais curioso do que Vingadores 3!

Abs,
Ritter.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 10:21

Sim, verdade. Aliás, o filme da Capitã Marvel está me deixando mais curioso do que Vingadores 3!

Abs,
Ritter.

Stella 15 de janeiro de 2018 - 22:36

Acho que está muito 12 macacos kkkk Se bem que pode acontecer mesmo, no episodio 5 há uma referencia a série.

Responder
Wesley Bruno 14 de janeiro de 2018 - 23:14

Esse episódio foi beeeeem melhor que o anterior. nesse eu gostei de quase tudo. só ainda não engoli o Flint tbm. Pelo amor de Odin, Mack e Yo-Yo, o cara pode fazer balas de pedra com a mente, deixa ele e vão resolver seu problema. Tenho o leve desejo de que os Kree capturem a Dayse só pra poder conhecer o pai dele.

Ora ora, gravitron de volta, interessante.

Tão matando geral, ta pior que Game of Thrones. kkkkkkkkk

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:03

Nossa, não consegui achar melhor que o anterior não, pois lá teve duas lutas boas e um belo momento Fitz-Simmons. Aqui não teve nada…

Sobre Graviton, não cante vitória antes do tempo. Vamos ver primeiro se ele volta mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
Mr.L 14 de janeiro de 2018 - 23:06

Deke encontrando Dayse e cia rapidamente, Flint matando o kree enquete o outro fica de boas assistindo, maston dar sendo um completo random e o instinto paternal do Mack e da Yoyo com o Flint foram uma chatice. Melhor coisa do episódio foi o Cgi e a base da shield na Terra.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:01

Bem por aí mesmo. Ainda foi acima da média, mas está ficando “estranho”…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:01

Bem por aí mesmo. Ainda foi acima da média, mas está ficando “estranho”…

Abs,
Ritter.

Responder
Eric 14 de janeiro de 2018 - 22:46

Realmente, não foi um episódio tão bom como os anteriores, mas não chegou a ser ruim. Achei arrastado na perseguição da Sinara aos agentes. Também achei desnecessário o Mack e a YoYo ficarem no farol. Talvez estejam planejando um arco dramático para os personagens, talvez até o fim deles na série.

Gostei bastante de terem trazido de volta o gravitonium e espero que o Graviton tenha um papel importante para os próximos episódios.

Fico um pouco preocupado com o futuro da série, mas confio nos produtores que sabem mudar totalmente o status da série e inovar cada vez mais. Vamos ver o que o futuro reserva para nossos agentes…

#Eric

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 08:00

Eric, acho que ainda está cedo para ficar realmente preocupado. Vamos ver como a coisa se desenvolve nos próximos dóis episódios.

Abs,
Ritter.

Responder
Cavaleiro Templário 15 de janeiro de 2018 - 20:19

to torcendo para, pelo menos dois membros da equipe morrer. Mack e mais um, a participação desse personagem esta muito dramática e dispensável. may ta apanhando demais a tempos, mas não imagino perigo para ela

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:11

Vira essa boca para lá!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHA

Abs,
Ritter.

Responder
Cavaleiro Templário 15 de janeiro de 2018 - 20:19

to torcendo para, pelo menos dois membros da equipe morrer. Mack e mais um, a participação desse personagem esta muito dramática e dispensável. may ta apanhando demais a tempos, mas não imagino perigo para ela

Responder
Matheus Roberto Brasil 14 de janeiro de 2018 - 19:47

Gostei da Crítica, você foi bem sincero no que disse, eu gostei desse EP,
mas confesso que não foi o melhor desse primeiro Arco..
Fora que este Inumano Flint, tá muito forçado.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:27

Eles deviam ter inserido o Flint na história desde o começo e não assim do nada. Fica dificil engolir o cara, especialmente depois que outros coadjuvantes foram limados sem cerimônia?

Abs,
Ritter.

Responder
Cavaleiro Templário 15 de janeiro de 2018 - 20:22

to torcendo para ele e mack encerrarem seus personagens, geral ta achando que o flint será a fita adesiva humana do planeta terra, em parceria com a quake em uma fusão de poderes ou algo assim, mas eu penso, que para surpreender eles podem matar o flint e forçar os agents a voltarem no tempo e impedir a destruição da terra, pois se eles consertarem e voltarem no tempo, e impedir a destruição, TUDO que existiu no futuro será jogado por terra, pois não existirá mais aquela linha temporal.

Responder
planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:11

Eu levantei essa teoria da “fita adesiva humana”, mas confesso que vou detestar se for algo tão fácil assim…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:27

Eles deviam ter inserido o Flint na história desde o começo e não assim do nada. Fica dificil engolir o cara, especialmente depois que outros coadjuvantes foram limados sem cerimônia?

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 14 de janeiro de 2018 - 14:54

ótima crítica. Eu gostei mais deste episodio do que o anterior, apesar de Daisy não ter utilizado os poderes e Fitz ter sido atingindo gratuitamente. Só tive a percepção que foi lento a perseguição quando Sinara foi atingida por Coulson, ali não teve sentido mesmo. Não vejo sentido da separação do time com Yo Yo, Flint e Mack, tão dando um holofote de herói pra ele, mas se não tive pedras perto do garoto ele não fará nada pra proteger, não vejo como os três vão garantir um revolução contra os Krees banidos. O brilho do episódio vai para Sinara e Kasius, finalmente sendo desenvolvidos.

Sobre o Graviton, é possivel que ele volte agora, e realmente tenha sido ele o causador da destruição da Terra. Principalmente depois que teve aquela tempestade gravitacional, o easter egg, talvez veremos Graviton como vilão no segundo arco. Esta temporada só terá dois. O arco do espaço vai acabar no episódio 12.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:28

12 episódios para esse arco? Estou achando muito para o pouco de história mostrada até agora… Mas vamos ver…

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 14 de janeiro de 2018 - 21:44

Sim infelizmente, pensei que seria a temporada toda, iam fazer diferente. Mas farão igual a terceira temporada com 2 arcos. O episódio 12 terá um evento especial de acordo com Jeph loeb , muitos estão teorizando que será crossover com Pantera Negra ou outra coisa como o vilão Graviton e o evento que destruiu a terra.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 07:59

Eu achava que não deveria ter mais de 8, com três arcos na temporada, como na anterior. Bem, não podemos fazer nada a não ser esperar e torcer pelo melhor!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 15 de janeiro de 2018 - 07:59

Eu achava que não deveria ter mais de 8, com três arcos na temporada, como na anterior. Bem, não podemos fazer nada a não ser esperar e torcer pelo melhor!

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 15 de janeiro de 2018 - 10:25

Não entendi migo tu disse que 12 era pouco kkkkkk Explica isso ai.

planocritico 15 de janeiro de 2018 - 10:36

Não, não. Eu disse que acho muito para o pouco de história que foi apresentado até agora.

Abs,
Ritter.

Cavaleiro Templário 15 de janeiro de 2018 - 20:27

mack tá muito dispensável, talvez fizeram isso para dar mais “utilidade” ao personagem, porem torço para que seja um pretexto para o seu fim. e essa história de linha temporal tá bugando minha mente, pois se eles voltarem e impedir a destruição da terra, eles apagarão o chamado ao futuro e, aos poucos ou de repente será como se aterra destruída e essa viagem no tempo e suas lembranças nunca tivessem acontecido. igual quando flash impediu a morte de sua mãe e aos poucos ele foi perdendo suas lembranças, que só não sumiram de imediato devido a força de aceleração que as manteve em uma degradação menor.

Cavaleiro Templário 15 de janeiro de 2018 - 20:27

mack tá muito dispensável, talvez fizeram isso para dar mais “utilidade” ao personagem, porem torço para que seja um pretexto para o seu fim. e essa história de linha temporal tá bugando minha mente, pois se eles voltarem e impedir a destruição da terra, eles apagarão o chamado ao futuro e, aos poucos ou de repente será como se aterra destruída e essa viagem no tempo e suas lembranças nunca tivessem acontecido. igual quando flash impediu a morte de sua mãe e aos poucos ele foi perdendo suas lembranças, que só não sumiram de imediato devido a força de aceleração que as manteve em uma degradação menor.

planocritico 16 de janeiro de 2018 - 02:09

Esquece o Flash. Eles podem em tese mudar o futuro retendo as memórias do que fizeram. E nada de matar o Mack não!!!

Abs,
Ritter.

Stella 14 de janeiro de 2018 - 21:44

Sim infelizmente, pensei que seria a temporada toda, iam fazer diferente. Mas farão igual a terceira temporada com 2 arcos. O episódio 12 terá um evento especial de acordo com Jeph loeb , muitos estão teorizando que será crossover com Pantera Negra ou outra coisa como o vilão Graviton e o evento que destruiu a terra.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:28

12 episódios para esse arco? Estou achando muito para o pouco de história mostrada até agora… Mas vamos ver…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:28

Valeu!

– Ritter.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:28

Valeu!

– Ritter.

Responder
Josevando Sousa 14 de janeiro de 2018 - 13:59

Realmente o episódio todo me pareceu um epílogo, mas ainda sim bom. Essa trama da Sinara sobre lealdade foi até legal, naquele finalzinho realmente achei que ela fosse trair o Kasius e se juntar com o irmão… Agora aquela subdivisão da equipe, gostei não, porque diabos Mack e YoYo se separaram mesmo??? Deke é aquela incógnita né? Ninguém sabe de que lado ele realmente está. E o diálogo dele com o Fitz foi tão “estranho”, reforçou pra mim a velha teoria que são pai e filho, porque o diálogo foi como se eles tivessem uma conexão… Acho que só faltam 3 episódios pro arco acabar, resta saber se eles vão continuar no espaço ou voltar pra Terra já nesse término…
Até mais…

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:36

Foi bonzinho apenas o episódio. Esperava mais, bem mais. Vamos ver como a coisa vai, pois estou achando que o gás do arco se foi.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 14 de janeiro de 2018 - 21:36

Foi bonzinho apenas o episódio. Esperava mais, bem mais. Vamos ver como a coisa vai, pois estou achando que o gás do arco se foi.

Abs,
Ritter.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais