Home TVEpisódio Crítica | Ataque dos Titãs (Attack on Titan) – 4X11: Mentiroso

Crítica | Ataque dos Titãs (Attack on Titan) – 4X11: Mentiroso

por Kevin Rick
6892 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há spoilers. Leiam, aqui, a crítica dos episódios anteriores.

Mentiroso me lembrou, em certa medida, o estudo de personagem feito em Trem da Noite Escura com Reiner, só que, claro, da perspectiva da Gabi, sempre famosa com o fandom. O roteiro de Isayama, junto da ótima direção, cria aquela atmosfera mais contemplativa e melancólica, com a adição de um confronto ideológico para a personagem. Obviamente que as circunstâncias se diferem, com Gabi enfrentando uma quebra de realidade, a destruição de suas convicções, enquanto Reiner já “passou” por tal conflito interno, e lida com a consequência dos seus atos. E a animação faz um belo trabalho com as expressões faciais da Gabi, representando muito bem a perda de identidade da personagem.

Contudo, tenho algumas ressalvas com o núcleo dela com Falco na fazenda dos pais de Sasha. Primeira que a fuga inicial em si é um tantinho conveniente e mal resolvida, mas nada muito incômodo para o desenrolar da história que quer posicionar os personagens em um ambiente confortável e gentil, justamente para conceber o embate da estupidez do pensamento coletivo marleyano da jovem. Só acho que toda a elaboração cai num campo de mais do mesmo da série, especialmente por termos ramificações políticas intrigantes ocorrendo no background. Não me entendam errado, acho que toda a esfera social aqui representa o que há de melhor na série, contudo, o enfoque no lugar comum neste ponto da trama soou repetitivo e fora de lugar para mim, além de uma pequena irritação com o extremismo exacerbado de Gabi.

Além disso, em linhas gerais, o episódio fala muito sobre “gerações”. Isayama sempre utilizou o amadurecimento como um ótimo elemento da história, mas desde o início desta temporada, o autor manuseia de modo trágico o paralelo entre diferentes gerações com bastante qualidade. Isso fica bem evidenciado em Mentiroso, que demonstra a típica quebra de inocência das crianças no anime, não só de Gabi e Falco, como Kaya e no flashback de Louise, até o “amadurecimento” para uma visão mais idealizada e revolucionária, deveras preto no branco, de personagens como Floch e a própria Louise, assim como vimos durante muito tempo com a Divisão de Reconhecimento, e, por fim, aqueles, nesse caso Mikasa e Hange, que enxergam com mais “realidade” os eventos, sendo extremamente trágicos por isso. É interessante como o mangaká sempre teve um discurso de diferenças sociais, e a idade cada vez se torna um elemento bacana de preenchimento narrativo na trama.

Attack on Titan nos entrega um episódio com arquétipos conhecidos da série, martelando elementos habituais para os fãs. Tudo é exposto de modo intimista e bem orgânico no escopo geral, mas, como disse, o enfoque nessas temáticas termina por ser um pouco reiterativo. Entretanto, nada que detraia enormemente da qualidade contínua da quarta da temporada, e do atual arco de Paradis, que atira curiosos diálogos e cenas conspiratórias, conforme a criação de facções e divergências ideológicas, com Eren até mesmo assumindo um papel messiânico, se tornam iminentes e interessantes para o desfecho do anime.

Attack on Titan – 4X11: Mentiroso (進撃の巨人, Shingeki no Kyojin – 偽り者 Itsuwari Mono, Japão, 22 de fevereiro de 2021)
Criado por: Hajime Isayama
Direção: Teruyuki Omine
Roteiro: Hajime Isayama, Hiroshi Seko
Elenco:  Takehito Koyasu, Yoshimasa Hosoya, Ayane Sakura,  Natsuki Hanae, Toshiki Masuda, Manami Numakura, Yûmi Kawashima, Ayumu Murase, Masaya Matsukaze, Jirô Saitô, Tôru Nara, Yû Shimamura, Yûki Kaji, Kazuhiro Yamaji, Hiroshi Kamiya, Romi Pak, Kishô Taniyama, Hiro Shimono, Yû Kobayashi
Duração: 24 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais