Home TVEpisódio Crítica | Better Call Saul – 3X06: Off Brand

Crítica | Better Call Saul – 3X06: Off Brand

por Ritter Fan
218 views (a partir de agosto de 2020)

estrelas 4,5

Obs: Há spoilers da série. Leiam, aqui, as críticas dos episódios anteriores.

E, finalmente, 26 episódios depois, Saul Goodman aparece de verdade! Mas calma, ainda não é o Saul Goodman que conhecemos em Breaking Bad, mas é o germe da ideia que resultaria no advogado malandro que aprendemos a amar na memorável série de Vince Gilligan.

Off Brand é um daqueles episódios funcionais, feitos para acelerar a narrativa ao lidar com as diversas histórias paralelamente, o que de forma alguma é um demérito. Há a relação de Nacho e Hector Salamanca degringolando pela exigência deste último em usar o negócio legítimo do pai de Nacho para acobertar a importação de drogas; há a tentativa de reconexão de Rebecca com Chuck, a manutenção dos laços de Howard e Chuck, um breve momento que firma a proximidade entre Stacey e Mike, a tentativa de Rebecca em convencer Jimmy a ajudar Chuck, e, claro, Kim e Jimmy tentando adaptar-se à decisão da Ordem dos Advogados e isso sem esquecer de alguns segundos em que vemos Gus e, pela primeira vez na série, Lydia (Laura Fraser), mais uma personagem trazida de Breaking Bad, fazendo-nos passear pela futura lavanderia industrial que será fachada para o laboratório de Walter White. Tudo é abordado de maneira competentíssima, fluida, em uma direção precisa de Keith Gordon e uma montagem que em momento algum confunde o espectador.

E, por mais que seja um bombardeio de histórias paralelas, algo em franca antítese ao episódio anterior, tudo funciona como uma frenética preparação para o grande momento em que Saul Goodman aparece pela primeira vez, de chapéu, barbicha e óculos escuros, em um anúncio de televisão para vender espaços comerciais na TV imaginado por Jimmy que, sem poder advogar por um ano, precisa evitar o prejuízo da publicidade que ele já havia comprado. Ele, então, no calor do momento, cria a persona baseada na frase ‘s all good, man, corruptela de it’s all good, man (“está tudo bem, cara”) que, foneticamente, pode ser lida como Saul Goodman e que já fora mencionada (e o primeiro nome usado) em Hero, na já longínqua primeira temporada.

Mas o que é realmente importante é que essa versão “genérica” (ou off brand) de Jimmy McGill surge – podemos dizer que nasce, na verdade – depois que seu confronto com Chuck acaba. Jimmy havia tirado as luvas de pelica e usado a arma mais letal de todas: a revelação, para o mundo, que Chuck tem problemas mentais e não alergia a eletromagnetismo, desmascarando a farsa e deixando às escâncaras a inveja, ciúmes e raiva que Chuck sente de Jimmy. Ou seja, aquela barreira invisível que de certa forma mantinha Jimmy no bom caminho – mesmo com todas as recaídas – ruiu completamente. Não há nada mais que o impeça de colocar as máscaras que quiser ou tirar de vez a máscara de Jimmy e adotar a persona de Saul Goodman que, talvez, seja a verdadeira.

E é o que parece que acontecerá. O Saul Goodman que vemos em Off Brand é criado para esconder Jimmy. O Saul Goodman que vemos em Breaking Bad é a persona que tomou conta de Jimmy McGill como uma evolução (ou seria involução?) de Slippin’ Jimmy. Ainda não chegamos lá, mas é evidente que largos passos foram dados nessa direção.

Os futuros empurrões de Jimmy na direção de Saul provavelmente ainda virão a partir de Chuck que parece estar cozinhando mais um plano para virar a mesa. O acordo de “um novo futuro” entre ele e Howard pareceu-me completamente falso e o passeio de Chuck ao centro da cidade como um louco varrido vestido de prateado somente para falar com sua ex-médica em um telefone público no lugar mais iluminado possível parece ser o começo de alguma nova tramoia dele.

No entanto, como já tive a oportunidade de mencionar antes, essas idas e vindas entre Chuck e Jimmy já deram o que tinham que dar. O ponto alto, sem dúvida, foi em Chicanery e creio que seja importante que Gilligan mantenham o clímax ali, naquele momento. Mas, claro, Gilligan é Gilligan e, como abri a crítica anterior, não duvidarei mais dele.

Ainda que tenha sido fenomenal ver Saul Goodman surgir, não poderia encerrar esta crítica sem mencionar a relação de Nacho com Hector Salamanca que, como disse, parece estar chegando ao ponto de ruptura. Foi uma escolha muito interessante do roteiro de Ann Cherkis em focar essa linha narrativa em Nacho, usando a evolução de seu semblante para marcar momentos que potencialmente o levarão a voltar-se contra Hector, valendo notar o detalhe do medicamento escondido por ele no que parece ser o delineamento do futuro AVC de Tio Salamanca. Será que a desejada vingança de Gus contra Hector será frustrada por Nacho? Só o tempo dirá, mas suspeito que a ação nesse lado da história ainda ganhará em complexidade antes de chegar a uma solução.

Off Brand lida com tudo ao mesmo tempo e surpreende ao fazer com que esse tudo não seja muito mais do que um prelúdio para “primeira aparição” de Saul Goodman em um momento memorável. É só um nome? Certamente que não!

Better Call Saul – 3X06: Off Brand (EUA, 15 de maio de 2017)
Criação: Vince Gilligan, Peter Gould
Showrunner: Vince Gilligan
Direção: Keith Gordon
Roteiro: Ann Cherkis
Elenco: Bob Odenkirk, Jonathan Banks, Rhea Seehorn, Patrick Fabian, Michael Mando, Michael McKean, Raymond Cruz, Julie Ann Emery, Jeremy Shamos, Steven Levine, Daniel Spenser Levine, Eileen Fogarty, Mel Rodriguez, Mark Proksch, Mark Margolis, Giancarlo Esposito, Steven Bauer, Ann Cusack, Lavell Crawford, Laura Fraser
Duração: 45 min.

Você Também pode curtir

38 comentários

planocritico 27 de outubro de 2018 - 18:26

Ele não aparece, mas é mencionado pelo nome (Ignacio) uma vez.

Abs,
Ritter.

Responder
Leonardo Pereira 27 de outubro de 2018 - 13:01

Desculpa a pergunta, mas… o Nacho chega a aparecer em BB? Não me lembro

Responder
Cristiano de Andrade 31 de maio de 2017 - 09:52

Como eu ri daquele comercial! Hahahaha!

Responder
planocritico 31 de maio de 2017 - 15:15

Muito bom, não é?

Abs,
Ritter.

Responder
Jose Claudio Gomes Souza 19 de maio de 2017 - 15:19

É impressionante a maneira como fatos acontecidos lá em BB têm sua gênese mostrada agora em BCS: a relação do Nacho com o Tio Salamanca, a história do Mike, Gus visitando o local onde, futuramente, será instalado o laboratório do Walter… Demais!! 🙂

Responder
planocritico 21 de maio de 2017 - 08:59

Muito bem encaixadas as peças!

Abs,
Ritter.

Responder
Marcos Almeida 19 de maio de 2017 - 01:49

Que temporada espetacular! Cada episódio melhor que o outro! De todos os desfechos que se seguirão , o que eu estou mais curioso ( e pesaroso) é o momento de ruptura entre o Jimmy e a Kim, que tanto lhe ajudou. É uma pena mas sabemos que haverá uma ruptura assim que ele se “transformar” definitivamente no Saul. Triste.

Responder
planocritico 20 de maio de 2017 - 10:49

Sim, algo pesado e triste acontecerá! Mas acho que não será nessa temporada mais…

Abs,
Ritter.

Responder
Flavio Batista 26 de outubro de 2018 - 09:53

Acho q é o q mais me assusta nessa serie.
Esse momento será epico!

Responder
planocritico 26 de outubro de 2018 - 10:22

Não vou nem dizer nada…

HAHAHAHAHHAHAHAHAHHA

Abs,
Ritter.

Responder
Huckleberry Hound 18 de maio de 2017 - 16:02

Que triste…o Jimmy está morrendo aos poucos vou sentir falta daquele cara!

Responder
planocritico 18 de maio de 2017 - 16:21

Fará falta mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
Rodrigo Ferreira Danusia Ferre 18 de maio de 2017 - 15:46

A cena do Nacho com Crazy8 foi demais. O uniforme da loja de móveis infantis em que W W comprou o berço de sua filha foi um toque de mestre para quem aprecia as duas séries!

Responder
planocritico 18 de maio de 2017 - 16:50

Essa da loja eu não tinha pegado de jeito nenhum… Vi BB simultaneamente à transmissão e não tem perigo de eu lembrar algo assim, hahahaahhhhaha.

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 19 de maio de 2017 - 09:10

Essa referência do uniforme do Krazy8 eu não peguei.

Responder
Rodrigo Ferreira Danusia Ferre 18 de maio de 2017 - 13:29

Alguém reconheceu o rapaz que leva uma surra do Nacho? Repararam no uniforme que ele usava? Sensacional!

Responder
planocritico 18 de maio de 2017 - 16:51

O rapaz sim, o uniforme não… Mas pesquisei e, de fato, mais uma referência a BB!

Abs,
Ritter.

Responder
jv bcb 23 de maio de 2017 - 11:37

já é a segunda vez que ele aparece na série.

Responder
Ricardo Gelatti 18 de maio de 2017 - 11:38

Que temporada sensacional, é a que vem mais me surpreendendo nesse começo de ano. Com Leftovers um pouquinho abaixo das outras temporadas e Fargo muuuuuito abaixo das primeiras duas, acredito que a série que mais evoluiu na sua terceira temporada foi Better Call Saul.

Que arrepio vendo Saul Goodman aparecer pela primeira vez.

Responder
planocritico 18 de maio de 2017 - 12:25

Interessante você achar a 3ª temporada de Fargo muito abaixo das outras. Eu tenho achado sensacional.

Leftovers eu nem comecei a ver a 3ª temporada ainda, mas tenho várias reservas em relação à 2ª.

No caso de BCS, a série vem em um crescendo mesmo, mas eu considero as duas primeiras temporadas excelentes.

Abs,
Ritter.

Responder
André Mozzer 17 de maio de 2017 - 16:31

Pelo jeito a coisa aqui está a todo vapor hein, só não estou vendo porque estou acompanhando a esposa em Breaking Bad, já vi mas merece uma repassada. Na saga de Saul terminei a segunda, mas estou louco para retornar, isso é muito bom!!!!
Vince Gilligan é um sujeito muito caprichoso.

Responder
planocritico 17 de maio de 2017 - 17:44

A 3ª temporada está incrível, @andrmozzer:disqus ! Corra para ver depois que acabar BB novamente.

Abs,
Ritter.

Responder
Filipe Isaías 17 de maio de 2017 - 11:50

Habemus Saul! Finalmente, esse momento que eu tava esperando a tanto tempo! Eu acho que o Jimmy vai assumir a personalidade do Saul durante esse tempo sem advogar e não vai mais querer sair.

Abs.

Responder
planocritico 17 de maio de 2017 - 13:25

Pode ser!

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 19 de maio de 2017 - 09:11

O fator preponderante será isso, somado a algo relacionado ao Chuck ou a Kim.

Responder
João Marcelo Villanova 17 de maio de 2017 - 10:47

Definitivamente, a melhor série do ano (até agora)! Todas premiações serão merecidas ou é muito hype meu?!

Responder
planocritico 17 de maio de 2017 - 13:25

Merece todos os prêmios sim!

Abs,
Ritter.

Responder
Alex Alves 17 de maio de 2017 - 10:27

Episódio muito bom, realmente o Chuck já deu tudo que tinha esta na hora do personagem sumir, ele podia morrer ou suicidar gerando um remorso no Jimmy ou algo assim seria bom. E deixar trama se desenvolver finalmente.
Uma dúvida não assisti Breaking Bad, a Kim tem algum destaque na série ou nem é mencionada ?

Responder
planocritico 17 de maio de 2017 - 13:26

A Kim não é nem mencionada em BB.

Abs,
Ritter.

Responder
Eduardo 17 de maio de 2017 - 14:56

amigo, vc deve estar curtindo muito a série, mais se assistisse BB antes, aposto com vc que iria curtir muito mais.

Responder
Willian Alves de Almeida 19 de maio de 2017 - 09:14

Há uma teoria forte que o Chuck possa se suicidar no Reddit.

A Kim,o próprio Chuck e Howard não são nem mencionados em Breaking Bad. O Nacho sim! (Ritter aí vai um teste pra ti amigo,se lembra em qual momento?)

Responder
planocritico 20 de maio de 2017 - 10:51

O suicídio é bem possível, mas acho que será algo mais complexo que isso. Gilligan nunca faz o esperado.

Não lembro MESMO o momento em que Nacho é mencionado… Minha memória virou patê com a idade…

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 20 de maio de 2017 - 14:45

Ritter,é no episódio em que o Saul aparece pela primeira vez em Breaking Bad, “Better Call Saul”.

Quando ele é feito refém por WW e Jesse, ele diz ” não foi eu, a culpa é toda de Ignacio “.

Responder
planocritico 21 de maio de 2017 - 08:57

Vou começar a rever BB para fazer as críticas para o site… Juro que não me lembro do detalhe, pois eu vi isso há anos!

Abs,
Ritter.

Eduardo 17 de maio de 2017 - 10:24

todos episódios tem algo para lembrar de B.B., olhos chegam a suar ao rever a lavanderia.

Responder
planocritico 17 de maio de 2017 - 13:26

Foi muito bacana mesmo!

Abs,
Ritter.

Responder
Willian Alves de Almeida 19 de maio de 2017 - 09:16

E quando a Lydia apareceu?

Nessa temporada já aconteceram dois encontros pessoais que não ocorreram em Breaking Bad: Gus e Jimmy/Saul, e Gus e Lydia.

Responder
planocritico 20 de maio de 2017 - 10:52

Sim, sim! Bem legal!

Abs,
Ritter.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais