Crítica | Doctor Who: The Beast of Kravenos

PLANO CRÍTICO 4 DOUTOR The Beast of Kravenos (audio story) DOCTOR WHO

Estreando a 6ª Temporada da série Fourth Doctor AdventuresThe Beast of Kravenos traz mais uma vez Romana II acompanhando o 4º Doutor em suas aventuras. Particularmente adoro essa companion e é muito bom ver que a produção da série decidiu dar a ela mais uma temporada, o que já era esperado, devido ao sucesso da 5ª Temporada.

Nessa aventura, o Doutor e Romana chegam à cidade de Londres, na década de 1890 e encontram a dupla Jago & Litefoot em uma história que tem o sabor da Era em que é ambientada. Cronologicamente estamos entre os episódios The Horns of NimonThe Leisure Hive, da Série Clássica, espaço onde praticamente toda a 6ª Temporada da FDA se passa.

A primeira coisa que me chamou a atenção aqui foi o princípio para a ação que o roteiro de Justin Richards criou, partindo do divertimento para o horror. Além de ser um modelo historicamente bastante acurado de se erguer um enredo de ficção (cabendo fantasia, sci-fi, etc.) para essa época da História do Reino Unido, o tom do texto é simplesmente delicioso. No enredo, K9 está escalado como atração principal no New Regency Theatre e, ao longo de suas performances, o cão-robô tenta identificar o registro de um certo rastro energético que está preocupando o Doutor. Os primeiros diálogos me fizeram rir com gosto e a progressiva criação de um cenário de medo, onde a “Besta de Kravenos” aparece, é o melhor possível.

Todos os ingredientes de investigação, sujeira, organização social e de entretenimento da Era Vitoriana aparecem aqui em um curto espaço de tempo. Mesmo quando o episódio começa a apresentar problemas, à medida que Nicholas Asquin vai ganhando mais atenção, ainda é possível se divertir e temer pelos desdobramentos da transformação que agora não se restringe mais a uma única pessoa e está afetando alguém bem próximo ao Doutor.

Romana protagoniza deliciosos momentos de ironia e sabe lidar muito bem com a condescendência dos homens da época para com ela, sorrindo e recusando gentilezas com comentários aparentemente inofensivos mas que para alguém “fora daquele tempo”, soam como uma piscadela de independência que ela não queria deixar transparecer. A personalidade da companion é outro fator a ser destacado aqui, porque recebe um ótimo tratamento do roteirista e Lalla Ward claramente está se divertindo demais no papel, assim como todos do ótimo elenco, para falar a verdade.

O caminho para a resolução do problema acaba parecendo simples demais e até mesmo o problema parece mais um “sobrenatural light” para os padrões do Doutor, o que gera um certo desequilíbrio no ritmo da história, em seu encerramento, mas não a ponto de afetar consideravelmente sua qualidade. The Beast of Kravenos é uma sólida e notável estreia para mais uma temporada das aventuras do 4º Doutor.

Fourth Doctor Adventures – 6X01: The Beast of Kravenos
Direção: Nicholas Briggs
Roteiro: Justin Richards
Elenco: Tom Baker, Lalla Ward, John Leeson, Christopher Benjamin, Trevor Baxter, Conrad Asquith, Ed Stoppard
Duração: 88 min.

LUIZ SANTIAGO (Membro da OFCS) . . . . Depois de recusar o ingresso em Hogwarts, fui abduzido pelo Universo Ultimate. Lá, tive ajuda do pessoal do Greendale Community College para desenvolver técnicas avançadas de um monte de coisas. No mesmo período, conheci o Dr. Manhattan e vi, no futuro, Ozymandias ser difamado com a publicação do diário de Rorschach. Hoje costumo andar disfarçado de professor, mas na verdade sou um agente de Torchwood, esperando a TARDIS chegar na minha sala de operações a qualquer momento.