Crítica | DuckTales (2017) – 2ª Temporada: Episódios 12 a 16

plano critico ducktales episódio 12

Mais uma semana cheia de episódios da família Pato, mas desta vez tivemos cinco novas histórias, com muita emoção e situações hilárias, sem contar referências que vão fazer os fãs mais antigos muito felizes. Podemos ver a mudança na dinâmica na família, a introdução de novos personagens, novos aliados e uma história de origem inesperada.

.

2X12: Nothing Can Stop Della Duck!

Nothing_Can_Stop_Della_Duck!_planocritico

Eu não quero soar hiperbólico, mas essa é a definição de um episódio perfeito – e nem foi o único desta semana. É oficial: Dumbela está de volta! Enquanto Patinhas e seus sobrinhos se preparam para mais uma jornada cheia de aventura, Dumbela surge na porta de entrada, escolhendo a opção mais vergonhosa de dar uma primeira impressão para os filhos que nunca viu. É engraçado ver como a personagem parece realmente decepcionada por Donald não ter aceitado os nomes que ela queria dar para as crianças (ao invés de Huguinho, Zezinho e Luisinho, teríamos Turbo, Jet e Rebel, sem ordem particular). O que fez este episódio funcionar tão bem é a dinâmica entre os personagens e a maneira como cada um absorve as notícias. Patinhas é acolhedor e serve como mediador entre a mãe os filhos, nem todos completamente convencidos de que o retorno de Dumbela tenha resolvido todos os seus problemas.

Aparentemente, Paget Brewster veio para ficar. Sua dublagem de Dumbela entrega toda a emoção que a personagem precisa, com todo o medo que sente de ser rejeitada pela família, sem esquecer o entusiasmo quando está de cara com um novo desafio. Não demorou para eu me apaixonar por ela e ficar ansioso para o que o futuro da série promete, principalmente agora que Donald está na lua e ninguém sabe.

Nothing Can Stop Della Duck! (EUA, 13 de maio de 2019)
Direção: Tanner Johnson
Roteiro: Collen Evanson
Elenco: David Tennant, Danny Pudi, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Paget Brewster
Duração: 22 min.

.

2X13: Raiders of The Doomsday Vault!

plano critico Raiders of the Doomsday Vault

Zezinho sai em uma aventura com Patinhas e sua mãe, que agora assumiu o posto de piloto da Cloudslayer, o nome original (e mais radical) que Dumbela deu para a nave Sunchaser . Patinhas foca na missão, envolvendo a procura por uma árvore que literalmente brota dinheiro, mas mãe e filho querem que esta seja sua própria jornada, então despistam Patinhas e seguem em frente. Os dois se dão bem, riem das mesmas piadas, adoram as mesmas coisas e cantam durante a viagem inteira. A melhor parte dessa sequência é o fato de estarem cantando a música “Stand Out”, da estrela pop Powerline. Isso quer dizer que Pateta: O Filme é cânone!

Seria impossível esse episódio ser mais divertido, aí decidem incluir o antagonista mais querido da série. Mac Mônei invade (esse talvez seja o único jeito que conhece de entrar em cena) a reunião de Patinhas, desta vez não tão extravagante, mas não menos hilário, já que de acordo com sua secretária, o “orçamento para entradas dramáticas” foi cortado. Patinhas já está ocupado demais tendo de lidar com a falta de responsabilidade de Dumbela e Zezinho, mas não fica livre de Mac Mônei, que já não faz mais questão de ser um rival sorrateiro e explica seu plano maligno para todos, incluindo o próprio Patinhas. Será que ele tem alguma carta na manga ou é apenas estúpido? A segunda opção fica óbvia quando Mac Mônei usa uma algema para se prender à Patinhas e vigiar seus passos. Isso só atrasa os dois, mas rende as partes mais engraçadas do episódio.

Raiders of The Doomsday Vault! (EUA, 14 de maio de 2019)
Direção: Matthew Humphreys
Roteiro: Madison Bateman
Elenco: David Tennant, Danny Pudi, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Paget Brewster
Duração: 22 min.

.

2X14: Friendship Hates Magic!

ducktales-season-2-episode-14-friendship-hates-magic plano critico

Há um tempo não tivemos um episódio focado em Patrícia. Aqui temos uma aventura totalmente focada nela e em sua pesquisa para descobrir uma maneira de trazer Lena de volta depois da “guerra das sombras”. Enquanto investiga, acaba fazendo uma nova amiga, mas o histórico de Patrícia confiando em pessoas (e dando errado) pode atrapalhar esta nova relação. Esse é um episódio sobre aceitação e tolerância. Não é apenas Patricia lidando com um dilema sobre amizade e confiança, temos também Patilda tentando formar algum tipo de laço com Boing, uma pessoa com a qual ela nunca se importou o suficiente.

É muito bom ver como a série consegue manter seus personagens consistentes e os estabeleceu tão bem que não importa a combinação, acabam funcionando. No começo fiquei preocupado com Patilda e Boing procurando algo em comum para formar algum tipo de amizade, mas até isso conseguem executar muito bem, como nas sequências onde Patilda oferece sua ajuda com aulas de etiqueta, mas Boing está genuinamente interessado em impressioná-la sozinho. É uma pena o resultado ter sido uma bagunça.

Até agora a série tem aberto a possibilidade para incontáveis tramas futuras, mas neste episódio tivemos duas grandes indicações do que está por vir. Uma delas envolve Darkwing Duck, que retorna nesta mesma semana de forma espetacular. A outra é o possível retorno da maior ameaça da temporada anterior, a grande vilã, Maga Patalójika. Vamos ver como Patrícia e suas novas aliadas vão lidar com isso.

Friendship Hates Magic! (EUA, 15 de maio de 2019)
Direção: Matthew Humphreys
Roteiro: Rachel Vine
Elenco: David Tennant, Danny Pudi, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Kimiko Glenn, Toks Olagundoye
Duração: 22 min.

.

2X15: The Dangerous Chemistry of Gandra Dee!

plano critico The Dangerous Chemistry of Gandra Dee

Nestas duas semanas tivemos nove episódios, então é totalmente compreensível termos um ou outro menos interessante, principalmente no meio de tanta coisa acontecendo. The Dangerous Chemistry of Gandra Dee serve para dar a série respirar um pouco no meio de tanta loucura. É claro que ele envolve um robô lutando com um pássaro musculoso de quase três metros, mas isso é detalhe. Esse episódio é sobre Fenton Crackshell-Cabrera, que decidiu colocar seu traje de Gizmo (ou Robopato) no armário, deixar outros heróis tomarem conta e focar um pouco mais em sua vida pessoal. Ele consegue um encontro com Gandra Dee, uma jovem cientista cheia de atitude. A intenção é apenas um jantar em seu laboratório sem grandes reviravoltas, mas Huguinho e Patrícia querem que tudo seja perfeito.

No meio de todo o romance e as piadas envolvendo o “encontro” de Fenton, Mark Beaks está à espreita, esperando o momento certo para invadir o laboratório fomentado por Patinhas e roubar suas invenções. O que é divertido no começo, com o personagem entediado fazendo comentários estúpidos para ninguém, mas o rumo tomado pelo episódio acaba tirando um pouco do seu brilho. Nem sempre precisamos de uma grande batalha no terceiro ato para encerrar uma história. Ainda que seja um pouco tedioso e previsível, nunca vou reclamar de Lin-Manuel Miranda como Gizmo e Jim Rash como Professor Pardal. Para interpretar Gandra Dee, Jameela Jamil, de The Good Place, foi a opção mais inteligente para criar uma personagem estilosa e indiferente.

The Dangerous Chemistry of Gandra Dee! (EUA, 16 de maio de 2019)
Direção: Jason Zurek
Roteiro: Christian Magalhaes
Elenco: Danny Pudi, Kate Micucci, Lin-Manuel Miranda, Jim Rash, Jameela Jamil, Josh Brenner, Beck Bennett
Duração: 22 min.

.

2X16: The Duck Knight Returns!

The Duck Knight Returns plan o critico

Darkwing Duck é um dos personagens que os fãs mais tem esperado. E ainda bem que ele foi introduzido apropriadamente neste episódio, já que antes o que tínhamos era apenas um ator interpretando o herói. Aqui podemos ver uma história de origem muito bem contada, mas vamos por partes. Zezinho acompanha Boing em um encontro com seu ídolo, o ator Jim Starling, conhecido por interpretar o herói Darkwing Duck em uma série que já foi cancelada há anos. Quando descobrem que o personagem receberá uma adaptação cinematográfica, Boing, Zezinho e Starling vão ao estúdio entender porque não chamaram o ator original para o papel. Logo descobrimos que Starling não possui todas as características que fizeram de Darkwing Duck uma inspiração para Boing e várias outras crianças. Talvez seja hora de abraçar uma nova interpretação, mas o ator veterano não aceita isso e planeja se vingar.

Este episódio se destaca em todos os níveis. Acerta na comédia, mostrando que o diretor da nova versão cinematográfica tem planos para um filme mais “sombrio e realista” do herói. Se isso (ao lado do título do episódio) já não é o bastante para brincar com O Cavaleiro Das Trevas, o desenho revela o diretor do longa, que é basicamente uma versão animal de Christopher Nolan. E para melhorar, ele é dublado pelo diretor Edgar Wright, mais conhecido pelo recente Em Ritmo de Fuga. Além do humor, temos o drama, que é o elemento mais forte desta história, mostrando o jovem Drake Mallard, o presidente do fã clube de Darkwing Duck que conseguiu o papel principal no filme. Sua conversa com Boing é um dos pontos altos do episódio, que sabe capturar a essência de uma boa história de origem, definindo a integridade e coragem do seu herói, sem esquecer sua motivação para fazer o bem. Darkwing Duck está oficialmente entre nós! Eu não sei ainda o que a série pretende fazer com ele. Um spin-off? Pouco provável. Mas seja lá o que fizerem, eu vou assistir. Se toda série tivesse a criatividade, coragem e o coração de Ducktales, ninguém precisaria de petição para refazer uma temporada inteira.

The Duck Knight Returns! (EUA, 17 de maio de 2019)
Direção: Tanner Johnson
Roteiro: Francisco Angones
Elenco: David Tennant, Ben Schwartz, Beck Bennett, Jim Cummings, Chris Diamantopoulos, Edgar Wright
Duração: 22 min.

ROBERTO HONORATO . . . Criado pela TV, minha família era o programa dos Muppets e minha segunda casa era a locadora (era fácil de chegar, só precisava atravessar a rua). Não me incomodava rebobinar todas as fitas, e nem podia, já que assistia o mesmo filme várias vezes. E quando não é cinema, o cheiro de quadrinhos me chama de longe e preciso gastar dinheiro que não tenho. E nunca esqueça: #sixseasonsandamovie