Crítica | DuckTales (2017) – 2ª Temporada: Episódios 17 a 20

plano critico pato donald ducktales What Ever Happened to Donald Duck

Se você está seguindo todas as críticas de Ducktales até agora, já notou o hiato entre episódios, quebrados pelo lançamento de vários de uma vez. Essa semana trouxe novos personagens e estabeleceu a ameaça principal para a grande batalha final entre a Terra e a Lua. Vamos falar logo deles para não perder tempo.

.

2X17: What Ever Happened to Donald Duck?!

plano critico What Ever Happened to Donald Duck_!

Finalmente descobrimos o que aconteceu com Donald após ser lançado para a lua em Nothing Can Stop Della Duck!. O primeiro episódio da semana estabelece a principal ameaça da temporada, Lunaris e seu exército (sem preparo algum, mas cego o suficiente para participar de uma guerra contra a Terra). Lunaris tenta deter Donald em uma prisão e usá-lo como desculpa para uma conspiração capaz de convencer todos os habitantes da lua que seu planeta (na cabeça deles, é um planeta) corre risco. 

Nesse ínterim, Huguinho e Patrícia procuram por alguma aventura que os tire do tédio, então inventam argumentos para acreditar que Donald não esteja de férias, mas sim encobrindo algum segredo. Isso faz com que entrem em um caminho de armadilhas e teorias loucas sobre o paradeiro do pato. 

Esse episódio mostra a verdadeira importância de Donald para o grupo e arranja um jeito inteligente de justificar sua raiva. Ele é representado aqui como o pato mais corajoso de dois mundos. Foi bem legal termos uma aparição rápida de Silva, o vizinho de Donald nos quadrinhos e um dos seus grandes adversários, adaptado para este episódio como o terapeuta do pato, responsável por ajudá-lo com seu temperamento. Em questão de referências, a mais engraçada foi facilmente a viagem de Donald no melhor estilo 2001: Uma Odisseia no Espaço, com direito às luzes, cores vibrantes e a música de Johann Strauss. 

What Ever Happened to Donald Duck?! (EUA, 3 de Setembro de 2019)
Direção: Jason Zurek e Jason Reicher
Roteiro: Coleen Evanson
Elenco: David Tennant, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Danny Pudi, Lance Reddick, Tony Anselmo
Duração: 21 min.

.

2X18: Happy Birthday, Doofus Drake!

plano critico ducktales Happy Birthday, Doofus Drake

É o aniversário de Asnésio (Doofus Drake, no original) e Luisinho procura uma parceria inesperada com Dora Cintilante para bolar o esquema perfeito e conseguir algum tesouro. O que eles não esperam é a presença de outros penetras com a mesma intenção, alguns sem chance alguma, mas outros que vieram prontos para enganar todos os outros enganadores (ser sharper than the sharpies), como Mark Beaks e Mac Mônei (não consigo evitar bater palmas quando ele aparece em tela), com seus respectivos acompanhantes infantis, sendo que um é perfeito demais para ser real e o outro é apenas um fantoche, literalmente – é óbvio qual dos dois achou a ideia de fazer um número de ventriloquismo genial. Essa parte do episódio é brilhante e a química entre Luisinho e Dora foi tão boa que ele agora ficou marcado como um dos patos que ela mais respeita. 

Mesmo com essa trama que me deixou passando mal de rir com os pais de Asnésio agindo como se estivessem em uma seita comandada pelo próprio filho e a figura da falecida avó (é bizarro, assustador e hilário ao mesmo tempo), o episódio comete o erro de tentar equilibrar este núcleo narrativo com outro menos interessante, onde Dumbela e Huguinho entram em um de seus jogos favoritos mas tem ideias diferentes de como se divertir. Tirando algumas piadas sobre os jogos de tiro clássicos e os Minecraft de hoje, a parte que realmente me fez rir foi uma sequência de luta ao estilo Dragon Ball Z, com direito a falas tiradas direto do anime e Huguinho Sayajin.

Happy Birthday, Doofus Drake! (EUA, 4 de Setembro de 2019)
Direção: Matthew Humphreys
Roteiro: Bob Snow, Francisco Angones
Elenco: David Tennant, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Paget Brewster, Josh Brener, John Gemberling
Duração: 22 min.

.

2X19: A Nightmare On Killmotor Hill!

plano critico ducktales A Nightmare On Killmotor Hill!

“Vamos comer açúcar puro!”

A Maga Patalójika está de volta, mas não do jeito que você imagina. Em A Nightmare On Killmotor Hill temos mais uma reunião de Patrícia e suas amigas para uma festa do pijama sem surpresas, apenas amigas conversando – e os trigêmeos fazendo companhia. Esse episódio serve como uma continuação simbólica para Friendship Hates Magic!, compartilhando dos mesmos temas, como a amizade de Patrícia e Lena, assim como as tentativas da Maga em provar que Lena jamais poderia ser merecedora das coisas boas que tem acontecido nos últimos meses. A maior diferença entre os episódios é o foco em apenas um núcleo de personagens, sem alternar entre subtramas que acabam tirando o peso da promessa principal. Aqui temos as crianças em um sonho compartilhado, mas enquanto exibem as loucuras que vem em sua cabeça, Lena preocupa-se em fugir da manifestação de sua tia, que parece cada vez mais perto de conseguir o que deseja. 

Ainda que tenha uma atmosfera aterrorizante, principalmente quando Maga persegue Lena como um mascote na forma de Zezinho, esse episódio consegue ser ainda mais engraçado que o aniversário de Asnésio, mostrando o sonho de cada uma das crianças, seja o desejo de Huguinho em ser mais alto, o de Luisinho em ser um gato preguiçoso (que precisa apenas de carinho e pode ser desrespeitoso sem ser odiado) ou Zezinho querendo viver em um tipo de High School Musical onde ele é capitão do time de basquete, canta e dança muito bem, mas também deixa evidente alguns dos seus maiores medos.

Não há espaço para listar todas as referências, esse foi um episódio tão absurdo e cheio de metalinguagem que merece ser assistido mais vezes para pegar cada piada que acontece no fundo enquanto outra toma conta do primeiro plano, mas se eu tiver que mencionar as melhores, uma delas é dos meninos criando um quarto irmão, Phooey, que eles vem inventando desde What Ever Happened to Donald Duck?! e o momento em que o cabelo de Zezinho tem o formato de uma mão e lembra a cena de Donald tocando piano em Uma Cilada Para Roger Rabbit.

A Nightmare on Killmotor Hill! (EUA, 5 de Setembro de 2019)
Direção: Tanner Johnson
Roteiro: Emmy Cicierega
Elenco: David Tennant, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Danny Pudi, Toks Olangundoye
Duração: 22 min.

.

2X20: The Golden Armory of Cornelius Coot!

ducktales-The Golden Armory of Cornelius Coot plano crítico

Podemos ver a ambição de Patrícia em tornar-se uma nova Dumbela quando ela carrega os meninos para uma aventura com um mistério que nem mesmo a mãe deles pôde resolver. Enquanto isso, Dumbela enfrenta novos obstáculos quando decide reconstruir a Sunchaser (ou Cloud Slayer, como ela gosta de chamar a nave), mas Capitão Bóing só parece atrapalhar. Os melhores momentos do episódio envolvem as reações dos meninos ao beber manteiga derretida e a mudança de direção tomada com a família Metralha, que tem um de seus membros magoados pela matriarca, o que faz ele seguir em aventura solo. 

Finalmente temos mais destaque à figura de Cornélio Patus e a descoberta que fez dele uma figura histórica tão importante, responsável pela fundação de Patópolis. The Golden Armory of Cornelius Coot! tem algumas sequências divertidas, como as intenções entre Dumbela e Bóing discordando sobre como devem tratar a Sunchaser, mas no geral é um episódio mais morno depois de outros cheios de ação e construção para o que promete ser um final de temporada ainda melhor que o primeiro, com o retorno de vários vilões e aliados, sem contar uma nova ameaça surgindo nas sombras.

The Golden Armory of Cornelius Coot! (EUA, 6 de Setembro de 2019)
Direção: Matthew Humphreys
Roteiro: Bob Snow e Christian Magalhaes
Elenco: David Tennant, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Danny Pudi, Paget Brewster, Beck Bennett
Duração: 22 min.

ROBERTO HONORATO . . . Criado pela TV, minha família era o programa dos Muppets e minha segunda casa era a locadora (era fácil de chegar, só precisava atravessar a rua). Não me incomodava rebobinar todas as fitas, e nem podia, já que assistia o mesmo filme várias vezes. E quando não é cinema, o cheiro de quadrinhos me chama de longe e preciso gastar dinheiro que não tenho. E nunca esqueça: #sixseasonsandamovie