Crítica | Ducktales – 3X05: Louie’s Eleven!

  • SPOILERS! Leia aqui as críticas dos episódios anteriores.

Parece que essa terceira temporada de Ducktales está realmente engajada em conquistar os fãs com algumas participações especiais de personagens adorados, como aconteceu com Pateta e os Defensores da Lei; e em Louie’s Eleven temos a introdução de Margarida, que não era uma figura regular do Ducktales original (sequer lembro dela ter aparecido, na verdade), mas se o episódio dessa semana for apenas a primeira de suas várias aparições na nova série, aí está uma mudança muito bem-vinda.

A banda de Donald, os Três Caballeros, está de volta. Dessa vez, eles precisam de um investimento para uma turnê, e vão procurar isso em Patinhas. Como esperado, Patinhas os expulsa, e em uma decisão desesperada a banda aceita participar de um esquema de Luisinho, que promete infiltrar-se na festa mais badalada de Patópolis e fazer com que os Três Caballeros sejam a atração principal. Para que seu plano dê certo, Luisinho reúne sua equipe e cria seu próprio Onze Homens e um Segredo (Ocean’s Eleven em inglês, daí vem o título do episódio). 

Com a participação dos Três Caballeros também temos o retorno de Zé Carioca e Panchito, e mesmo que eles estejam hilários, o holofote do episódio está nos debates entre Luisinho e Zezinho, assim como nas interações de Donald e Margarida. Enquanto os dois irmãos se desentendem constantemente quanto ao rumo do esquema para invadir a festa de Emma Glamour, a blogueira e influenciadora mais popular de Patópolis, Donald tem a tarefa de distrair a assistente de Emma, Margarida, e roubar seu cartão de acesso. 

A relação de Margarida com Emma segue a clássica linha O Diabo Veste Prada. Margarida quer ser uma designer, e quando se depara com Donald e seu desejo de conseguir sucesso com sua banda, o episódio encontra a maneira perfeita de criar um forte laço entre os dois, sem contar o fato que Margarida parece ser a única a compreender perfeitamente tudo que Donald está dizendo, ela até o convence a cantar, com direito a uma montagem engraçada, mas romântica ao mesmo tempo. Espero que explorem ainda mais esses dois, e podemos imaginar as diversas situações em que os roteiristas podem inserir Donald, Margarida e Dumbela. Três patos de pavio curto juntos é uma mina de ouro narrativa capaz de fazer os olhos de Patinhas brilharem. 

Com tanta coisa acontecendo, vou passar correndo pelas referências. Além dos vários elementos surpresa no plano de Luisinho, como Professor Pardal e até uma ponta de Jane, a garçonete do restaurante Funso’s Fun Zone rapidamente apresentada na primeira temporada, também podemos ver na festa de Emma Glamour uma estátua na forma de uma bailarina hipopótamo, talvez uma piada com um dos oito segmentos do filme Fantasia, intitulado Dance of the Hours. Mas a referência mais improvável acaba vindo de Donald, quando ele acerta um golpe em Falcão Covas (ele também está nesse episódio, é tanto personagem que perco a conta) enquanto berra “Yipee Ki-Yay, Sr. Falcão”, uma versão menos ofensiva da frase de efeito de John McClane na franquia Duro de Matar.

Mais uma semana e mais um ótimo episódio de Ducktales, o que felizmente já virou rotina. A comédia está perfeita, os personagens já estão estabelecidos o suficiente para poder explorar dinâmicas diferentes e surpreender o público, a animação continua vibrante e dinâmica, e a introdução de Margarida, dublada pela veterana Tress MacNeille, é uma das melhores da série, e espero que essa não seja a sua primeira e única participação. 

Ducktales – 3X05: Louie’s Eleven! (EUA, 25 de Abril de 2020)
Direção: Matthew Humphreys
Roteiro: Madison Bateman e Francisco Angones
Elenco: David Tennant, Danny Pudi, Ben Schwartz, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Tony Anselmo, Tress MacNeille, Arturo Del Puerto, Bernardo De Paula, Jim Rash
Duração: 21 min.

ROBERTO HONORATO . . . Criado pela TV, minha família era o programa dos Muppets e minha segunda casa era a locadora (era fácil de chegar, só precisava atravessar a rua). Não me incomodava rebobinar todas as fitas, e nem podia, já que assistia o mesmo filme várias vezes. E quando não é cinema, o cheiro de quadrinhos me chama de longe e preciso gastar dinheiro que não tenho. E nunca esqueça: #sixseasonsandamovie