Home TVEpisódio Crítica | Ducktales 3X11: The Forbidden Fountain of the Foreverglades!

Crítica | Ducktales 3X11: The Forbidden Fountain of the Foreverglades!

por Roberto Honorato
553 views (a partir de agosto de 2020)

A família Pato continua em sua jornada guiada pelos diários de Isabella Finch, a lendária exploradora. Dessa vez, eles estão à procura da fonte da juventude de Foreverglades, e ela está localizada perto de uma pousada chamada Conquistador Inn, frequentada por universitários aproveitando o spring break, o que deixa o idoso Patinhas irritado. Enquanto Huguinho, Zezinho e Luisinho ficam na pousada, Patinhas e Patrícia vão atrás da lenda, mas não contavam com algumas presenças inusitadas, como a grande ladra de artefatos e corações, Dora Cintilante. Além dela, uma antiga ameaça retorna para atormentar Patinhas. 

A trama principal está na relação de Patinhas e Dora Cintilante. Os dois continuam com seus jogos de gato e rato (ou pato e pato?), mas a dinâmica entre eles muda repentinamente quando, durante uma perseguição, o casal parece “perder” alguns anos e fica jovem novamente. O que antes era uma dupla com dores nas costas e joelhos ruins, agora voltam a ser aventureiros com todo o fôlego e impulsividade dos anos de ouro (quase literalmente, já que eles se conheceram durante a corrida do ouro). Patinhas e Dora questionam se talvez essa não seja uma chance para começarem tudo de novo, sem todas as brigas e traições do passado. Enquanto isso, Patrícia tenta mantê-los focados na missão. 

Voltando para os sobrinhos, Luisinho quer aproveitar o tempo livre para relaxar, mas Zezinho se sente incomodado com Huguinho atuando como o líder do trio apenas por ser alguns segundos mais velho. E tão inesperadamente quando Patinhas e Dora, Zezinho parece ter crescido alguns centímetros e ganhado alguns anos de vida, o que o faz acreditar que pode assumir o título de líder. A tensão entre os irmãos aumenta, mas eles também ficam cada vez mais próximos de descobrir o mistério. 

Uma grande surpresa do episódio é o retorno de Patacôncio (John D. Rockerduck), um dos maiores adversários de Patinhas, principalmente nos quadrinhos brasileiros e italianos, onde faz bastante sucesso. Pão-Duro Mac Mônei é uma figura de maior fama entre os fãs norte-americanos, mas os produtores dessa nova versão de Ducktales decidiram finalmente trazer Patacôncio para uma versão animada. 

Ele foi introduzido oficialmente na segunda temporada, em The Outlaw Scrooge McDuck!, e dublado pelo comediante John Hodgman, mas aqui está com um visual mais decrépito porque, de acordo com o personagem, se manteve vivo através de “investimentos em pesquisas na área da criogenia” (o que explica estar descansando dentro de uma cápsula no episódio Moonvasion!), e agora precisa ser carregado por seu assistente. É claro que a sua intenção também é encontrar a fonte para retornar à juventude. 

Enquanto Patinhas e Dora tem momentos mais emocionantes e dramáticos, o humor ficou por conta de Patrícia, que de tanto correr preocupada atrás do casal acabou se machucando toda, e os sobrinhos explorando sua dinâmica entre irmãos. Com isso em mente, o vencedor da “piada premiada” é a sequência em que Luisinho, que não tinha interesse algum em se envolver na briga dos irmãos, acidentalmente faz a maior descoberta

do episódio. E a piada fica cada vez melhor depois que mais personagens passam pela mesma situação. Ainda nesse assunto, preciso mencionar como é sempre engraçado ouvir a voz de David Tennant bravejando as aliterações de Patinhas quando o personagem não consegue conter o descontentamento. 

The Forbidden Fountain of the Foreverglades tem a tarefa de estabelecer melhor um vilão que servirá de grande ameaça no futuro, e mesmo que essa seja a proposta, seria apropriado desenvolvê-lo um pouco mais, já que sua presença aqui parece ter sido mais conveniente do que o necessário, como aconteceu com Gastão em The Phantom and the Sorceress! Podemos ver que a temporada está aos poucos estabelecendo os principais adversários da família Pato, o que deve render um último episódio tão épico quanto o de Moonvasion! ou The Shadow War!. Finalmente, já tivemos a introdução de todas as figuras escondidas nas sombras durante a cena final da temporada anterior, agora é só esperar para que Patacôncio, Mancha Negra, Gandra, Bico de Aço e Garça Negra coloquem seu plano-mestre em ação. 

Além disso, o episódio serve para concluir um importante arco dramático da série. Parece que tivemos uma resolução para os desentendimentos entre Patinhas e Dora, o que me pareceu repentino e talvez indique que a personagem não vá retornar em episódios futuros (uma pena, já que Allison Janney faz um excelente trabalho a dublando), ou que a própria série termine em sua terceira temporada, visto que até a relação entre Lena e a Maga Patalójika parece ter se firmado. É claro que não fico feliz com essa possibilidade, mas se for verdade, que a série tenha planejado uma despedida imperdível. 

O episódio seguinte, Let’s Get Dangerous, será um especial de uma hora focado nas aventuras de Darkwing Duck, e eu prefiro ser positivo e imaginar que o episódio sirva de piloto para uma futura série focada no herói de St. Canard, isso levando em consideração que a sua série original, em 1991, já funcionava como um spin off de Ducktales. Todas as peças estão na mesa, é só torcer para a Disney fazer a jogada certa. 

The Forbidden Fountain of the Foreverglades! (EUA, 12 de outubro de 2020)
Direção: Tanner Johnson
Roteiro: Madison Bateman
Elenco: David Tennant, Danny Pudi, Bobby Moynihan, Ben Schwartz, Kate Micucci, Alison Janney, John Hodgman
Duração: 21 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais