Home TVEpisódio Crítica | Ducktales – 3X21: The Life and Crimes of Scrooge McDuck!

Crítica | Ducktales – 3X21: The Life and Crimes of Scrooge McDuck!

por Roberto Honorato
684 views (a partir de agosto de 2020)

Não tem jeito, eu já sei que não vou aguentar o final de Ducktales. Estamos no penúltimo episódio, e por mais que não tenhamos ganchos ou qualquer tipo de grande revelação, a ansiedade para a próxima semana apenas aumenta. Começamos esse episódio com uma invasão de pequenos monstros peludos que parecem bastante com os pingos da série Jornada nas Estrelas. Após descobrir que Luisinho está por trás disso e tudo nada mais é do que outro de seus esquemas, Patinhas alerta o sobrinho sobre a importância de assumir responsabilidade pelos seus erros. Mas antes que a conversa siga em frente, a campainha toca e Patinhas é “invocado” para uma corte espiritual onde seus crimes do passado estão em julgamento.

Tendo apenas Luisinho como advogado, Patinhas enfrenta o testemunho de seus principais antagonistas, e assim temos o retorno da matriarca da família Metralha, a Maga Patalójika e a injeção de adrenalina chamada Pão-Duro Mac Mônei. Os três trazem o mesmo caso para julgamento, afirmando que Patinhas deve ser responsabilizado por transformá-los em vilões. Ao mesmo tempo que o pato mais rico do mundo precisa admitir certa parcela de culpa, também precisa ser esperto para não ser enganado pelo truque de seus maiores inimigos. É hora do pato mais esperto e forte que todos se provar. 

O título do episódio é uma referência ao clássico quadrinho de Don Rosa, The Life and Times of Scrooge McDuck!, conhecido no Brasil como A Saga do Tio Patinhas, que foi um tremendo esforço do autor para tentar transformar décadas de histórias do personagem em uma minissérie com consistência cronológica e coerência, usando como referência o trabalho do lendário Carl Barks. Mas ainda que o título faça a referência, não há ligação alguma com a narrativa ou até mesmo a premissa da HQ original; esse é um episódio que poderia se beneficiar com uma duração maior, mas pelo menos teve um enredo sólido, ao contrário do episódio da semana anterior.

Cada vilão toma conta de um ato da história. Assistimos flashbacks de encontros de Patinhas com os seus futuros adversários. Mamãe Metralha é representada bem jovem, quando ainda era uma criança, e pelo que ela diz, voltou-se para o mundo do crime por conta da forma que Patinhas “roubou” seu pai em uma luta de braço. Infelizmente, essa é a parte mais rápida do episódio, mas não é como se a personagem tivesse sido tão bem aproveitada assim na série como os outros vilões. Na sequência, o meu favorito, Pão-Duro Mac Mônei, que obviamente tem o testemunho mais bizarro e a razão mais absurda para ter se tornado inimigo do pato escocês. Mas quem realmente preocupa Patinhas é a Maga Patalójika, isso porque ele foi responsável por transformar o irmão da maga em um corvo e tomar conta do tesouro dos habitantes de um pequeno vilarejo.

Em mais uma das várias alterações no cânone de Ducktales, assistimos à história de origem de Poe (dublado por Martin Freeman), indo do irmão mágico mais sensato e paciente para logo se transformar no corvo que conhecemos da série original. É provavelmente uma das piores coisas que Patinhas já fez, e foi só quando chegamos nessa parte do episódio que deu pra sentir o peso da trama, que antes estava claramente cheirando a algum truque barato dos vilões.

Mesmo que tenha sido um episódio cheio do humor que já estamos acostumados (assistir Luisinho como advogado ou Mac Mônei fazendo qualquer coisa sempre me alegra), talvez tenha sido uma forma conveniente demais de se despedir de três dos melhores antagonistas da série. É claro que o episódio final será focado na batalha da família Pato contra a F.O.W.L, mas Mac Mônei e Patalójika merecem ao menos participar do grande desfecho. Vamos torcer para ser épico, isso porque Ducktales merece se despedir com estilo.

Ducktales 3X21: The Life and Crimes of Scrooge McDuck! (EUA, 8 de Março de 2021)
Direção: Matthew Humphreys
Roteiro: Bob Snow
Elenco: David Tennant, Danny Pudi, Bobby Moynihan, Kate Micucci, Catherine Tate, Martin Freeman, Henry Winkler, Margo Martindale, Keith Ferguson, Eric Bauza, Kari Wahlgren
Duração: 22 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais