Home FilmesCríticas Crítica | Esquadrão Suicida

Crítica | Esquadrão Suicida

por Lucas Nascimento
170 views (a partir de agosto de 2020)

suicidesquad-esquadrao-suicida-plano-critico

estrelas 3

Obs: Não contém spoilers. Leia a crítica com spoilers, aqui.

A Warner Bros viu o tiro de sua ambiciosa adaptação dos quadrinhos da DC sair pela culatra no polêmico e inesperadamente divisivo Batman vs Superman: A Origem da Justiça, que rendeu muito menos do que os fãs e críticos esperavam do primeiro encontro entre os maiores heróis da história. A segunda chance de acertar em cheio viria alguns meses depois, com a estreia de Esquadrão Suicida, filme de David Ayer que prometia ousar ao apostar no protagonismo de vilões e, ainda por cima, contava com muito menos responsabilidades em termos de construir um universo cinematográfico. Infelizmente, é mais um resultado torto.

A trama se ambienta no mundo pós-BvS e ainda abalado pela morte do Superman, o que leva a agente do governo Amanda Waller (Viola Davis) a apresentar um radical projeto para segurança nacional: construir uma equipe formada por alguns dos sujeitos mais desprezíveis e vilanescos do qual se tem ciência, de usar suas habilidades para fins pessoais e combater um perigoso e misterioso inimigo que repentinamente é libertado.

Então o roteiro de Ayer parte para selecionar alguns dos mais interessantes e fascinantes vilões da DC Comics, setor no qual a editora se sai muito bem. Temos o Pistoleiro de Will Smith, a Arlequina de Margot Robbie, o Diablo de Jay Hernandez, o Capitão Bumerangue de Jai Courtney, o Crocodilo de Adewale Akinnuoye-Agbaje, o Amarra de Adam Beach e a Magia de Cara Delevingne. Adicione à mistura o militar Rick Flag de Joel Kinnaman e a segurança Katana de Karen Fukuhara e temos aí a primeira formação da Força-Tarefa X. Todos são personagens interessantíssimos e que surgem muito bem representados por seus respectivos intérpretes, com a atenção convergida para os arcos de Smith e Robbie, claro, mas todos rendem ótimos momentos quando lhe têm atenção fornecida.

Smith está lá com seu carisma habitual e domina a maioria das cenas, com o Pistoleiro recebendo uma backstory emotiva e que envolve a presença de sua filha. Isso acaba em transformar Smith em algo mais próximo de um anti-herói do que de um vilão, mas a performance irônica do ator favorece a situação. Acerto garantido desde a notícia do casting, Margot Robbie brilha e explode de carisma na pele da Arlequina, rendendo um retrato divertido e que constantemente rouba a cena – mas os produtores exageram ao trazer a personagem tempo demais. Jai Courtney é um ator conhecido por arruinar potenciais filmes bons com seu talento limitado, mas temos uma performance surpreendentemente engraçada como Bumerangue, favorecido pelo sotaque australiano carregado. Jay Hernandez oferece um bom peso dramático a seu Diablo (principalmente pelo medo deste em usar suas habilidades incendiantes) e Adewale Akinnuoye-Agbaje surge bem ameaçador sob a excelente maquiagem do Crocodilo, mas é mesmo Viola Davis quem se revela a mais durona de toda a projeção.

O problema do filme é que ele parece incapaz de dar a essas figuras maravilhosas algo a fazer. A tal ameaça que forma a união desses vilões é fraquíssima e embaraçosamente ruim, seja pelo visual tosco ou a reviravolta sem graça que envolve um dos membros do Esquadrão. O longa passa boa metade de seus ligeiros 120 minutos no desenrolar dessa missão, que se revela repetitiva e sem gás para sustentar a duração; imagine se Mad Max: Estrada da Fúria não tivesse todas aquelas cenas de ação incríveis e a fotografia estonteante que prendia nossa atenção. É quase isso. O roteiro de Ayer não elabora bem uma ameaça convincente e falha ao explorar com eficiência as relações entre os personagens, tendo como uma das raras exceções uma divertidinha cena em um bar. É até irônico que eu tenha defendido a campanha de marketing por esconder seu antagonista e boa parte da trama. A triste verdade é que não havia muito de história ali mesmo.

Visualmente, Ayer não se revela muito imaginativo. Sua decupagem não se arrisca e a fotografia de Roman Vasyanov não extrai muitas paletas de cor variadas de seus indivíduos coloridos, podendo dividir-se entre escura e cinzenta para as cenas na cidade de Midway City e alaranjada para as externas diurnas, vide o acampamento dos militares. O diretor falha também ao oferecer cenas de ação que não empolgam, justamente por trazerem pouco de novo, e a total ausência de tensão: os eventos vão acontecendo e nunca temos a  criação de uma atmosfera palpável, tendo um mero vislumbre disso no primeiro contato do Esquadrão com os misteriosos inimigos do antagonista – aí sim temos um certo medo de como a situação se desenrola, mas dura pouco. Raios, nem mesmo o Coringa de Jared Leto ganha uma introdução à altura do personagem, sendo reduzido a uma apresentação que o coloca no canto da tela como se fosse um personagem qualquer.

E por falar nele, como ficou esse Coringa? Obviamente todos já viram as imagens e os trailers que trazem um Palhaço do Crime tatuado e com postura de chefão do crime. É uma releitura muito interessante do personagem e Leto se sai muito bem ao abraçar um lado afetado e espalhafatoso do personagem (sempre gemendo e abrindo a boca para revelar seus dentes prateados), mas, infelizmente, o roteiro não colabora para justificar sua inserção na trama. O Coringa simplesmente está ali, com a montagem problemática de John Gilroy inserindo sua subtrama de forma desconexa e sem grandes ligações com a narrativa principal. Confesso que estou muito curioso para mais material do personagem, assim como uma inevitável interação com o Batman de Ben Affleck – que, sim, está no filme.

Ritmo é outro problema. Não só o segundo ato torna-se arrastado por apostar nessa missão simplória e sem grandes reviravoltas, como o primeiro ato do filme é um experimento estranho onde somos apresentados aos personagens através de uma série de flashbacks apressados e que desperdiçam potenciais linhas narrativas para saltar direto à ação; a origem da Arlequina é o maior exemplo disso, rendendo uma sequência mal montada e que não explora bem a relação bizarra entre ela e o Coringa, que rende ainda uma pavorosa sequência musical que parece ter saído de um videoclipe da Madonna.

Como fã roxo da DC Comics, é mais uma triste decepção ver Esquadrão Suicida ter seu gigantesco potencial e seus excelentes personagens desperdiçados em um roteiro sem graça e movido pela direção pouco inspirada de David Ayer. É um futuro nebuloso para o universo cinematográfico da DC, e eu só espero que em algum momento o material apresentado aqui ganhe um tratamento digno.

Esquadrão Suicida (Suicide Squad, EUA – 2016)

Direção: David Ayer
Roteiro: David Ayer
Elenco: Will Smith, Margot Robbie, Jared Leto, Viola Davis, Joel Kinnaman, Jai Courtney, Jay Hernandez, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Cara Delevingne, Karen Fukuhara, Adam Beach, Ben Affleck
Duração: 130 min

Você Também pode curtir

180 comentários

Marcio Roberto 25 de outubro de 2016 - 18:08

Bom, comentando aqui umas coisas a respeito da crítica e do filme em si, e o que me levou a assistir, eu concordo com praticamente tudo o que você disse. Fico feliz que você deu uma nota positiva porque convenhamos, o filme não é realmente ruim, mas também está longe de ser ótimo. Infelizmente mais um caso aqui de potencial desperdiçado devido à ganância, como já teve várias vezes antes. A premissa do filme eu achei boa mas fiquei mais perguntando “afinal pra que chamar os vilões, não tinha mais nenhum herói? O que houve com eles?” Até porque ainda não vi o filme do BvS (tô vendo a versão estendida, e tô gostando). Porque afinal de contas, teoricamente falando, o lance seria explorar as características desses vilões no campo de batalha, mas ali foi basicamente “toma essa arma e atire” o tempo todo, coisa que decepcionou muito. Afinal um esquadrão de elite podia fazer a mesma coisa, né?

Aquela ameaça também foi francamente ridícula, e qual o propósito de botar o Curinga no filme se ele não ia ser vilão nem nada? Um só vilão não dava? Basicamente o “MC” só ficou pra lá e pra cá no estilo “Olha como sou doido!” mas podia ter ficado de fora. Enfim, eu espero que tenha uma sequência, mas uma realmente madura e direta, que saiba a que se propõe. Confesso que assisti o filme pra ver um pouco do Ezra como Flash, e no fim das contas eu creio que valeu à pena o filme em si, uma pena que podia ter sido muito melhor.

Responder
Marcio Roberto 25 de outubro de 2016 - 18:08

Bom, comentando aqui umas coisas a respeito da crítica e do filme em si, e o que me levou a assistir, eu concordo com praticamente tudo o que você disse. Fico feliz que você deu uma nota positiva porque convenhamos, o filme não é realmente ruim, mas também está longe de ser ótimo. Infelizmente mais um caso aqui de potencial desperdiçado devido à ganância, como já teve várias vezes antes. A premissa do filme eu achei boa mas fiquei mais perguntando “afinal pra que chamar os vilões, não tinha mais nenhum herói? O que houve com eles?” Até porque ainda não vi o filme do BvS (tô vendo a versão estendida, e tô gostando). Porque afinal de contas, teoricamente falando, o lance seria explorar as características desses vilões no campo de batalha, mas ali foi basicamente “toma essa arma e atire” o tempo todo, coisa que decepcionou muito. Afinal um esquadrão de elite podia fazer a mesma coisa, né?

Aquela ameaça também foi francamente ridícula, e qual o propósito de botar o Curinga no filme se ele não ia ser vilão nem nada? Um só vilão não dava? Basicamente o “MC” só ficou pra lá e pra cá no estilo “Olha como sou doido!” mas podia ter ficado de fora. Enfim, eu espero que tenha uma sequência, mas uma realmente madura e direta, que saiba a que se propõe. Confesso que assisti o filme pra ver um pouco do Ezra como Flash, e no fim das contas eu creio que valeu à pena o filme em si, uma pena que podia ter sido muito melhor.

Responder
H-Alves 24 de outubro de 2016 - 18:13

Vindo aqui 3 meses depois pra dar minha opinião. Então, minha nota pro filme é 3,5, ou seja, estou de acordo com você na critica. Mas nesse caso, foi questão de expectativa, mesmo eu fazendo de tudo pra baixa-las não deve jeito. O filme não é ruim, só não corresponde. Ele é bom, apenas um bom, sabe quando falta aquele algo a mais?? Pois então, é isso.
Gosto de olhar a nota no filmow em alguns filmes e lá está com nota 3.
Mas é aquele caso, geralmente quando um filme é um 3, é um 3 e ponto. Sempre achei 3 de 5 uma nota que indica que o filme é bom. Não é ótimo, nem espetacular, apenas bom. O problema é que muitas críticas por aí não condizem com a nota. A maioria é tipo: “o filme é horrível, nota 3” e eu fico tipo com cara de “oi?? não entendi!”.
Enfim, gostei da crítica, a única diferença é que eu até gostei da magia, não precisa de uma atuação espetacular e eu achei que é aquele tipo de vilã que não está presente. Será que o termo vilã oculta existe?? Pq ela é tipo isso.
Comparando com homem de aço e BvS, senti falta daquela destruição que amedronta nesses filmes. O desespero das pessoas, essas coisas sabe. Em esquadrão suicida, a gente não vê nada disso. Mesmo sendo obvio que eles evacuaram a cidade, isso me fez falta.

Ressaltando uma última vez, continuo amando BvS e MoS. E agora esterei no aguardo pra WW e JL.
Bjosss.

Responder
H-Alves 24 de outubro de 2016 - 18:13

Vindo aqui 3 meses depois pra dar minha opinião. Então, minha nota pro filme é 3,5, ou seja, estou de acordo com você na critica. Mas nesse caso, foi questão de expectativa, mesmo eu fazendo de tudo pra baixa-las não deve jeito. O filme não é ruim, só não corresponde. Ele é bom, apenas um bom, sabe quando falta aquele algo a mais?? Pois então, é isso.
Gosto de olhar a nota no filmow em alguns filmes e lá está com nota 3.
Mas é aquele caso, geralmente quando um filme é um 3, é um 3 e ponto. Sempre achei 3 de 5 uma nota que indica que o filme é bom. Não é ótimo, nem espetacular, apenas bom. O problema é que muitas críticas por aí não condizem com a nota. A maioria é tipo: “o filme é horrível, nota 3” e eu fico tipo com cara de “oi?? não entendi!”.
Enfim, gostei da crítica, a única diferença é que eu até gostei da magia, não precisa de uma atuação espetacular e eu achei que é aquele tipo de vilã que não está presente. Será que o termo vilã oculta existe?? Pq ela é tipo isso.
Comparando com homem de aço e BvS, senti falta daquela destruição que amedronta nesses filmes. O desespero das pessoas, essas coisas sabe. Em esquadrão suicida, a gente não vê nada disso. Mesmo sendo obvio que eles evacuaram a cidade, isso me fez falta.

Ressaltando uma última vez, continuo amando BvS e MoS. E agora esterei no aguardo pra WW e JL.
Bjosss.

Responder
Maycon Oliveira 10 de agosto de 2016 - 01:35

O pior é comparar com a versão animação dos filmes da DC, é tão difícil fazer em live action?
Tem como reviver Heath Ledger?
Será que o bluray virá com DLC como BvS melhorando o filme?

Responder
Maycon Oliveira 10 de agosto de 2016 - 01:35

O pior é comparar com a versão animação dos filmes da DC, é tão difícil fazer em live action?
Tem como reviver Heath Ledger?
Será que o bluray virá com DLC como BvS melhorando o filme?

Responder
Soraya Montenegro 8 de agosto de 2016 - 01:02

Posso ser bem realista? Esse Coringa rolezeiro não me desceu.

Responder
Soraya Montenegro 8 de agosto de 2016 - 01:02

Posso ser bem realista? Esse Coringa rolezeiro não me desceu.

Responder
Kelvin Moreira 7 de agosto de 2016 - 17:56

Chateado que meu comentário foi censurado, mas ok. ‘-‘

Responder
Kelvin Moreira 7 de agosto de 2016 - 17:56

Chateado que meu comentário foi censurado, mas ok. ‘-‘

Responder
planocritico 7 de agosto de 2016 - 19:50

Não “censuramos” nada que não tenha xingamentos ou provocações gratuitas. Fui ver aqui agora e você fez duas postagens quase iguais em duas críticas de Esquadrão Suicida. Uma delas foi direto para o filtro do spam do Disqus, sei lá porque…

Já aprovei lá.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 7 de agosto de 2016 - 19:50

Não “censuramos” nada que não tenha xingamentos ou provocações gratuitas. Fui ver aqui agora e você fez duas postagens quase iguais em duas críticas de Esquadrão Suicida. Uma delas foi direto para o filtro do spam do Disqus, sei lá porque…

Já aprovei lá.

Abs,
Ritter.

Responder
curiosa gospel 7 de agosto de 2016 - 04:29

diz que o filme ´r ruim, mas dá 3 estrelas pq é fã roxo da DC
ja perdeu a moral nisso

Responder
Lucas Nascimento 7 de agosto de 2016 - 15:31

Não dou 3 estrelas por ser fã da DC e em momento algum disse que o FILME é ruim.

Responder
Lucas Nascimento 7 de agosto de 2016 - 15:31

Não dou 3 estrelas por ser fã da DC e em momento algum disse que o FILME é ruim.

Responder
curiosa gospel 7 de agosto de 2016 - 04:29

diz que o filme ´r ruim, mas dá 3 estrelas pq é fã roxo da DC
ja perdeu a moral nisso

Responder
Kelvin Moreira 7 de agosto de 2016 - 03:14

Enfim estou aqui! o/
Deixei pra ler a crítica agora e… Que decepção…
…com a crítica.

Lendo seu comentários, Lucas, fiquei ainda mais confuso, porque segundo você:
BvS – não funciona porque a história é intrincada e pesada demais, é dark.
Deadpool – é simples e funciona bem.
SS – é simples e é ruim.
Marvel – não inova, é o miojão, não precisa pensar, tem histórias e filmes mais fáceis, todo mundo adora.
SS – foi leve, mais enxuto, mais fácil e divertido… mas é ruim, tinha que ter sido mais profundo.
…?
Ah, e, pera, Deadpool é melhor porque tem… “piadas adultas”? Sério? Se eu precisar de conteúdo adulto pra falar que um filme é melhor que o outro eu certamente não vou ver filme de super-heróis, se você me entende… Eu perdi as contas de quantas vezes ri alto com as tiradas da Arlequina e não precisou ter nenhum conteúdo adulto ali.

Olha, eu não conheço os quadrinhos da DC. Nem da Marvel. Então eu não estou contaminado por esse amor de fã que muitos de vocês tem, MAS… De verdade, se for pra ir ao cinema (que ultimamente está caríssimo) eu realmente prefiro sair da sala com a cabeça pensando em algo, sair com algo a mais que quando entrei. Arte não é pra ser aproveitada só no momento do consumo. Ela é arte se te faz ficar pensando nela depois, se te faz conversar com você mesmo. E, desculpem, mas eu não vejo quase nada disso nos filmes “redondinhos” e super cool da Marvel. E a gente já recebeu VÁRIAS dicas da Warner que esse não é o estilo que ela vai adotar pra adaptar o universo da DC. Ainda bem!

Cara, repara a trilha sonora de BvS… A direção do Zack Snyder. A produção da Deborah Snyder. Os questionamentos que aquele filme levantou, não só sobre o próprio filme (tem metalinguagem, olha só!), mas sobre nossa condição como humanos. Repara nas elipses temporais do filme, nos flashbacks, nos sonhos do Bruce: tudo isso grita: “não vamos contar tudo pra vocês: pensem!” SS teve tudo isso, mas em proporções bem menores. De toda forma, que tipo de filme mainstream tem feito isso ultimamente? Eu não consigo numerar 10 desde o começo do ano…

Acho que desde que começaram as adaptações de super-heróis dos quadrinhos para o cinema ficamos mal acostumados. Queremos a história completa na ordem e sem muita profundidade porque vivemos em um mundo de recompensas imediatas. A lógica é: “se eu tenho que pensar um pouco mais sobre isso, então eu não gosto.”

Um cara ali embaixo falou que a cena pós-créditos serve pra situar o espectador na cronologia… Cara, existiram MUITAS dicas de quando a história tava acontecendo. Uma delas em menos de 10 minutos de filme, quando a Waller fala (em dois momentos distintos) que o PRÓXIMO superman pode não compartilhar dos nossos valores. Não precisa escrever na tela que é o ano X, ou colocar uma legenda “após os eventos do filme Y”…

Pelo que acompanhei de críticas e comentários anteriores, o resumo da crítica é mais ou menos esse:
— lançam Homem de Aço
1) “ah, tem muita pancadaria, abuso de CGI”
— entragam BvS
2) “não, agora teve pouca pancadaria e foi muito dark, reflexivo, intrincado”
— entragam SS
3) “ah, não, agora tá simples e leve demais”

Tô acabando, juro.

Entendo que a maioria de vocês acompanha os quadrinhos e querem os universos perfeitos e bem desenvolvidos. Mas como fã de Harry Potter eu aprendi uma coisa: se eu quero aquele universo original, no caso: os livros, eu devo ficar nele e nunca sair de lá. Se esse universo vai ser transferido pra uma música, ou filme, ou teatro, eu tenho que ter CERTEZA de que ele VAI mudar, seja o tom, seja o ritmo, seja a temática. Mas eu deveria ficar feliz de que estão fazendo um esforço para apresentar esse universo a mais pessoas, não?
Tipo eu: achava que super-homem era a maior chatice, aí vi Homem de Aço. Conheci Batman por Nolan e fiquei apaixonado quando vi o do Snyder. Agora fui ver SS e estou em êxtase. Contando os dias pra Liga da Justiça. Isso é legal, entendem? Novas gerações estão conhecendo e podem inclusive ir para o material original. Atualmente a tela de fundo do meu celular é essa imagem aqui: http://images.techtimes.com/data/images/full/73663/superman-poster.jpg?w=600 Minha mãe viu e ficou assim: “Nossa, você começou a gostar disso com 23 anos de idade?” hahaha

E de novo: eu não conheço os quadrinhos de nenhum desses universos, meu único contato com super-heróis são os filmes. E posso com certeza dizer quais filmes de super-heróis tem mais conteúdo para serem chamados de arte, BOA arte. Quais levantam mais reflexões que tocam o público. Quais te fazem sair do cinema com algo a mais dentro de você. E vocês também sabem, lá no fundo, que é esse da DC.

É como se vocês quisessem dar um chance pra gostarem, mas ficam adiando sempre pro próximo filme porque estão comendo o miojão com ovo há tanto tempo que tão achando ótimo… Uma pena.

Responder
Lucas Nascimento 8 de agosto de 2016 - 20:07

Kelvin, concordo com seus comentários, aliás achei seu texto muito bem construído.

Eu achei Esquadrão decepcionante, NUNCA DISSE que era ruim. E eu também não falei nada de Deadpool, um filme que aliás eu acho bem esquecível hahah.

Meu problema com BvS não tem NADA a ver com tom ou complexidade. Eu adoro os questionamentos e questões que ele levanta (como você bem apontou), mas é um filme que não tem a maturidade nem as 4 horas pra desenvolvê-los com eficiência – em minha opinião. O problema de BvS é querer ser 4 filmes ao mesmo tempo. É a pressa da Warner.

Remontar SS por medo de “ser sombrio” é a coisa mais ridícula que os executivos poderiam ter feito, e já demonstra o medo dos produtores em confiar em seus diretores. O que é bem triste, mesmo.

Eu não odeio SS, nem acho um filme ruim. É problemático, e me chateia por ser um puta desperdício de potencial. Convenhamos… A origem da Arlequina é uma das mais bacanas das HQs e ela merece mais do que meros 2 minutos de flashbacks inseridos no filme de qualquer jeito.

Meu preferido do DCEU é mesmo O Homem de Aço, um filme imperfeito, mas que leva mais pedradas do que deveria. Eu também gostei MUITO do Superman quando conheci nesse filme hehe.

Sobre o miojão da Marvel… Eu não acho ótimo. Mesmo. Marvel introduzir o conceito de Universo Cinematográfico é a pior coisa que aconteceu à Hollywood nos últimos anos.

Bem, é isso Kelvin, espero que tenha esclarecido melhor minha posição.

Responder
Lucas Nascimento 8 de agosto de 2016 - 20:07

Kelvin, concordo com seus comentários, aliás achei seu texto muito bem construído.

Eu achei Esquadrão decepcionante, NUNCA DISSE que era ruim. E eu também não falei nada de Deadpool, um filme que aliás eu acho bem esquecível hahah.

Meu problema com BvS não tem NADA a ver com tom ou complexidade. Eu adoro os questionamentos e questões que ele levanta (como você bem apontou), mas é um filme que não tem a maturidade nem as 4 horas pra desenvolvê-los com eficiência – em minha opinião. O problema de BvS é querer ser 4 filmes ao mesmo tempo. É a pressa da Warner.

Remontar SS por medo de “ser sombrio” é a coisa mais ridícula que os executivos poderiam ter feito, e já demonstra o medo dos produtores em confiar em seus diretores. O que é bem triste, mesmo.

Eu não odeio SS, nem acho um filme ruim. É problemático, e me chateia por ser um puta desperdício de potencial. Convenhamos… A origem da Arlequina é uma das mais bacanas das HQs e ela merece mais do que meros 2 minutos de flashbacks inseridos no filme de qualquer jeito.

Meu preferido do DCEU é mesmo O Homem de Aço, um filme imperfeito, mas que leva mais pedradas do que deveria. Eu também gostei MUITO do Superman quando conheci nesse filme hehe.

Sobre o miojão da Marvel… Eu não acho ótimo. Mesmo. Marvel introduzir o conceito de Universo Cinematográfico é a pior coisa que aconteceu à Hollywood nos últimos anos.

Bem, é isso Kelvin, espero que tenha esclarecido melhor minha posição.

Responder
Huckleberry Hound 11 de outubro de 2016 - 15:10

“Marvel introduzir o universo cinematográfico é a pior coisa que aconteceu em Hollywood!” sério?Acho que eles não pensam assim…e nem eu acho que é uma idéia nova que só precisa ser usada direito pela DC veja a Marvel/Netflix,por exemplo,com os Defensores acha mesmo isso ruim?

Responder
Huckleberry Hound 11 de outubro de 2016 - 15:10

“Marvel introduzir o universo cinematográfico é a pior coisa que aconteceu em Hollywood!” sério?Acho que eles não pensam assim…e nem eu acho que é uma idéia nova que só precisa ser usada direito pela DC veja a Marvel/Netflix,por exemplo,com os Defensores acha mesmo isso ruim?

Responder
Kelvin Moreira 7 de agosto de 2016 - 03:14

Enfim estou aqui! o/
Deixei pra ler a crítica agora e… Que decepção…
…com a crítica.

Lendo seu comentários, Lucas, fiquei ainda mais confuso, porque segundo você:
BvS – não funciona porque a história é intrincada e pesada demais, é dark.
Deadpool – é simples e funciona bem.
SS – é simples e é ruim.
Marvel – não inova, é o miojão, não precisa pensar, tem histórias e filmes mais fáceis, todo mundo adora.
SS – foi leve, mais enxuto, mais fácil e divertido… mas é ruim, tinha que ter sido mais profundo.
…?
Ah, e, pera, Deadpool é melhor porque tem… “piadas adultas”? Sério? Se eu precisar de conteúdo adulto pra falar que um filme é melhor que o outro eu certamente não vou ver filme de super-heróis, se você me entende… Eu perdi as contas de quantas vezes ri alto com as tiradas da Arlequina e não precisou ter nenhum conteúdo adulto ali.

Olha, eu não conheço os quadrinhos da DC. Nem da Marvel. Então eu não estou contaminado por esse amor de fã que muitos de vocês tem, MAS… De verdade, se for pra ir ao cinema (que ultimamente está caríssimo) eu realmente prefiro sair da sala com a cabeça pensando em algo, sair com algo a mais que quando entrei. Arte não é pra ser aproveitada só no momento do consumo. Ela é arte se te faz ficar pensando nela depois, se te faz conversar com você mesmo. E, desculpem, mas eu não vejo quase nada disso nos filmes “redondinhos” e super cool da Marvel. E a gente já recebeu VÁRIAS dicas da Warner que esse não é o estilo que ela vai adotar pra adaptar o universo da DC. Ainda bem!

Cara, repara a trilha sonora de BvS… A direção do Zack Snyder. A produção da Deborah Snyder. Os questionamentos que aquele filme levantou, não só sobre o próprio filme (tem metalinguagem, olha só!), mas sobre nossa condição como humanos. Repara nas elipses temporais do filme, nos flashbacks, nos sonhos do Bruce: tudo isso grita: “não vamos contar tudo pra vocês: pensem!” SS teve tudo isso, mas em proporções bem menores. De toda forma, que tipo de filme mainstream tem feito isso ultimamente? Eu não consigo numerar 10 desde o começo do ano…

Acho que desde que começaram as adaptações de super-heróis dos quadrinhos para o cinema ficamos mal acostumados. Queremos a história completa na ordem e sem muita profundidade porque vivemos em um mundo de recompensas imediatas. A lógica é: “se eu tenho que pensar um pouco mais sobre isso, então eu não gosto.”

Um cara ali embaixo falou que a cena pós-créditos serve pra situar o espectador na cronologia… Cara, existiram MUITAS dicas de quando a história tava acontecendo. Uma delas em menos de 10 minutos de filme, quando a Waller fala (em dois momentos distintos) que o PRÓXIMO superman pode não compartilhar dos nossos valores. Não precisa escrever na tela que é o ano X, ou colocar uma legenda “após os eventos do filme Y”…

Pelo que acompanhei de críticas e comentários anteriores, o resumo da crítica é mais ou menos esse:
— lançam Homem de Aço
1) “ah, tem muita pancadaria, abuso de CGI”
— entragam BvS
2) “não, agora teve pouca pancadaria e foi muito dark, reflexivo, intrincado”
— entragam SS
3) “ah, não, agora tá simples e leve demais”

Tô acabando, juro.

Entendo que a maioria de vocês acompanha os quadrinhos e querem os universos perfeitos e bem desenvolvidos. Mas como fã de Harry Potter eu aprendi uma coisa: se eu quero aquele universo original, no caso: os livros, eu devo ficar nele e nunca sair de lá. Se esse universo vai ser transferido pra uma música, ou filme, ou teatro, eu tenho que ter CERTEZA de que ele VAI mudar, seja o tom, seja o ritmo, seja a temática. Mas eu deveria ficar feliz de que estão fazendo um esforço para apresentar esse universo a mais pessoas, não?
Tipo eu: achava que super-homem era a maior chatice, aí vi Homem de Aço. Conheci Batman por Nolan e fiquei apaixonado quando vi o do Snyder. Agora fui ver SS e estou em êxtase. Contando os dias pra Liga da Justiça. Isso é legal, entendem? Novas gerações estão conhecendo e podem inclusive ir para o material original. Atualmente a tela de fundo do meu celular é essa imagem aqui: http://images.techtimes.com/data/images/full/73663/superman-poster.jpg?w=600 Minha mãe viu e ficou assim: “Nossa, você começou a gostar disso com 23 anos de idade?” hahaha

E de novo: eu não conheço os quadrinhos de nenhum desses universos, meu único contato com super-heróis são os filmes. E posso com certeza dizer quais filmes de super-heróis tem mais conteúdo para serem chamados de arte, BOA arte. Quais levantam mais reflexões que tocam o público. Quais te fazem sair do cinema com algo a mais dentro de você. E vocês também sabem, lá no fundo, que é esse da DC.

É como se vocês quisessem dar um chance pra gostarem, mas ficam adiando sempre pro próximo filme porque estão comendo o miojão com ovo há tanto tempo que tão achando ótimo… Uma pena.

Responder
O Bastardo 6 de agosto de 2016 - 06:37

A proposta do filme era fazer o espectador torcer pelos vilões. Bom, eu não torci por nenhum dos personagens, e tampouco eles são “os piores dentre os piores”. Pra terem uma noção, o Ivan Vanko (Homem de Ferro 2) comeria todos eles (menos Amanda Waller) no café da manhã.

A Warner precisa urgentemente resolver esse problema com roteiro e montagem em seus filmes. Uma pena o que estão fazendo com universo DC nos cinemas, uma pena.

Responder
O Bastardo 6 de agosto de 2016 - 06:37

A proposta do filme era fazer o espectador torcer pelos vilões. Bom, eu não torci por nenhum dos personagens, e tampouco eles são “os piores dentre os piores”. Pra terem uma noção, o Ivan Vanko (Homem de Ferro 2) comeria todos eles (menos Amanda Waller) no café da manhã.

A Warner precisa urgentemente resolver esse problema com roteiro e montagem em seus filmes. Uma pena o que estão fazendo com universo DC nos cinemas, uma pena.

Responder
Lucas Nascimento 7 de agosto de 2016 - 15:31

Puts, o Ivan Vanko é de chorar…

Mas concordo, a Warner precisa se ajeitar e RÁPIDO.

Responder
Lucas Nascimento 7 de agosto de 2016 - 15:31

Puts, o Ivan Vanko é de chorar…

Mas concordo, a Warner precisa se ajeitar e RÁPIDO.

Responder
jcesarfe 5 de agosto de 2016 - 00:24

Assisti o filme e devo dizer que a crítica, aqui e não os exageros que vi por aí, têm razão e ao mesmo tempo não têm.
Vou tentar explicar. De fato todos os problemas apontados existem, mas pare um pouco de comparar com qualquer outro filme de HQs e pense em ver uma história sobre um bando de bandidos que são “contratados”, (na verdade esta mais para abduzidos), pelos maiores desgraçados políticos americanos para resolver um problema que os próprios engravatados criaram em suas reuniões secretas. Esta é a base do filme, ele não quer nada demais, não é para marcar época é só pra ver o pau comer e os caras se ferrarem, (pois são os malvados que matam gente no cafezinho e roubam o pão das velhinhas). Nada de simpatizar com eles, eles são a escória. Lembre que o filme se passa em um universo cheio de caras legais, logo o que acontecer lá é por conta de que quem é legal estava ocupado.
Acho que o filme sofre por alta expectativa. A coisa é boa e divertida, tudo se fecha, meio aos trancos é verdade, mas se fecha. De bônus nós vemos o maluco do Coringa, o Batman e o Flash, eles só estão lá por coincidência, não fazem parte do filme de fato, só cruzaram o caminho do filme para fazer algo importante.
Creio que quem leu as HQs do Esquadrão e for com a mentalidade que eu disse acima vai adorar o filme.
O filme não é o melhor dessa nova safra de filmes inspirados em HQs, mas nem tenta ser. Ele esta lá apenas para servir de ponte entre o caos que foi BvS e a Liga da Justiça. Para tal ele cumpre seu papel magistralmente.
Podem reclamar, mas ele é o 4º melhor filme da DC nos cinemas, atrás apenas dos filmes do Nolan. Quem é fã dos personagens vai adorar é bem ao estilo deles. Quem não é fã pode até gostar se seguir na mesma ideia que citei acima, sem falsas esperanças e sem esperar a coisa mais fenomenal do mundo.

Duas coisa me desagradaram mesmo:
1º Killer Croc é um cara parrudo e de estatura normal, nada do monstrão que assusta o morcego nos esgotos;
2º As músicas, sensacionais, parecem muito apressadas como se os produtores tivessem vontade de tocar tudo o que sempre gostaram de ouvir, mas só tinham duas horas para encaixar, então ficou muito mal aproveitadas, mas se não fosse pela correria seria tão bom quanto Guardiões da Galáxia.

Já duas coisas me fascinaram:
1ª foi o easter egg do Watchman;
2ª foi a cena de pós créditos ficou até bem encaixada, mesmo parecendo meio desnecessária para o filme, ele pelo menos ambientou cronologicamente a história.

Desculpe pelo excesso, mas estava com muita vontade de comentar, como um grande fã das HQs da Marvel.

Responder
jcesarfe 5 de agosto de 2016 - 00:24

Assisti o filme e devo dizer que a crítica, aqui e não os exageros que vi por aí, têm razão e ao mesmo tempo não têm.
Vou tentar explicar. De fato todos os problemas apontados existem, mas pare um pouco de comparar com qualquer outro filme de HQs e pense em ver uma história sobre um bando de bandidos que são “contratados”, (na verdade esta mais para abduzidos), pelos maiores desgraçados políticos americanos para resolver um problema que os próprios engravatados criaram em suas reuniões secretas. Esta é a base do filme, ele não quer nada demais, não é para marcar época é só pra ver o pau comer e os caras se ferrarem, (pois são os malvados que matam gente no cafezinho e roubam o pão das velhinhas). Nada de simpatizar com eles, eles são a escória. Lembre que o filme se passa em um universo cheio de caras legais, logo o que acontecer lá é por conta de que quem é legal estava ocupado.
Acho que o filme sofre por alta expectativa. A coisa é boa e divertida, tudo se fecha, meio aos trancos é verdade, mas se fecha. De bônus nós vemos o maluco do Coringa, o Batman e o Flash, eles só estão lá por coincidência, não fazem parte do filme de fato, só cruzaram o caminho do filme para fazer algo importante.
Creio que quem leu as HQs do Esquadrão e for com a mentalidade que eu disse acima vai adorar o filme.
O filme não é o melhor dessa nova safra de filmes inspirados em HQs, mas nem tenta ser. Ele esta lá apenas para servir de ponte entre o caos que foi BvS e a Liga da Justiça. Para tal ele cumpre seu papel magistralmente.
Podem reclamar, mas ele é o 4º melhor filme da DC nos cinemas, atrás apenas dos filmes do Nolan. Quem é fã dos personagens vai adorar é bem ao estilo deles. Quem não é fã pode até gostar se seguir na mesma ideia que citei acima, sem falsas esperanças e sem esperar a coisa mais fenomenal do mundo.

Duas coisa me desagradaram mesmo:
1º Killer Croc é um cara parrudo e de estatura normal, nada do monstrão que assusta o morcego nos esgotos;
2º As músicas, sensacionais, parecem muito apressadas como se os produtores tivessem vontade de tocar tudo o que sempre gostaram de ouvir, mas só tinham duas horas para encaixar, então ficou muito mal aproveitadas, mas se não fosse pela correria seria tão bom quanto Guardiões da Galáxia.

Já duas coisas me fascinaram:
1ª foi o easter egg do Watchman;
2ª foi a cena de pós créditos ficou até bem encaixada, mesmo parecendo meio desnecessária para o filme, ele pelo menos ambientou cronologicamente a história.

Desculpe pelo excesso, mas estava com muita vontade de comentar, como um grande fã das HQs da Marvel.

Responder
matheus 4 de agosto de 2016 - 22:25

Eu gostei do filme, o estilo bem diferente de BvS (q eu gostei pra caramba) mais leve e engraçado, tomara q a DC vá por esse caminho de cada filme ter um estilo diferente. E q Esquadrão Suicida faço uma boa bilheteria pra ter continuação!!

Responder
Lucas Nascimento 4 de agosto de 2016 - 22:58

Matheus, espero muito que façam uma continuação, pois os personagens são ótimos para não serem vistos novamente. Só espero que seja melhor…

Responder
matheus 4 de agosto de 2016 - 23:11

Por isso mesmo q eu gostei , oq eu mais eu quero á q role continuação pra vê se eles aprenda com os erros e faça um filme melhor!!

Responder
matheus 4 de agosto de 2016 - 23:11

Por isso mesmo q eu gostei , oq eu mais eu quero á q role continuação pra vê se eles aprenda com os erros e faça um filme melhor!!

Responder
Lucas Nascimento 4 de agosto de 2016 - 22:58

Matheus, espero muito que façam uma continuação, pois os personagens são ótimos para não serem vistos novamente. Só espero que seja melhor…

Responder
matheus 4 de agosto de 2016 - 22:25

Eu gostei do filme, o estilo bem diferente de BvS (q eu gostei pra caramba) mais leve e engraçado, tomara q a DC vá por esse caminho de cada filme ter um estilo diferente. E q Esquadrão Suicida faço uma boa bilheteria pra ter continuação!!

Responder
jcesarfe 4 de agosto de 2016 - 01:35

Ainda não vi o filme,. Mas vejo que pelo jeito o filme pisou na bola como o BvS. O pior é se lançarem uma versão estendida.
O pessoal parece que esta meio perdido. Minha esperança é que o filme seja ao menos divertido, mas o pior é que os fanáticos da DC estão enlouquecidos por que os críticos não acham os filmes sem pé nem juízo fantásticos.
Não sei o que acontece com as produções main da DC, mas existem tantas histórias perfeitas para rodar um filme ou representar uma série e eles ficam apresentando essas coisas sem nexo como BvS, Arrow, Supergirl e até a ultima temporada do Flash, será que eles fazem a produção sem nem ao menos ler uma HQ. Não sou dos maiores fãs da DC, mas têm coisa boa demais para o resultado ser esses desastres ambulantes, (ainda mais depois da trilogia do Nolan).

Responder
Lucas Nascimento 4 de agosto de 2016 - 22:59

Não duvide, jcesarfe… Tem toda uma treta de ter outro corte que respeitava mais a visão do Ayer, mas ele desmente.

Fico triste com todo esse desperdício, mesmo.

#SDDSNOLAN

Responder
Lucas Nascimento 4 de agosto de 2016 - 22:59

Não duvide, jcesarfe… Tem toda uma treta de ter outro corte que respeitava mais a visão do Ayer, mas ele desmente.

Fico triste com todo esse desperdício, mesmo.

#SDDSNOLAN

Responder
jcesarfe 4 de agosto de 2016 - 01:35

Ainda não vi o filme,. Mas vejo que pelo jeito o filme pisou na bola como o BvS. O pior é se lançarem uma versão estendida.
O pessoal parece que esta meio perdido. Minha esperança é que o filme seja ao menos divertido, mas o pior é que os fanáticos da DC estão enlouquecidos por que os críticos não acham os filmes sem pé nem juízo fantásticos.
Não sei o que acontece com as produções main da DC, mas existem tantas histórias perfeitas para rodar um filme ou representar uma série e eles ficam apresentando essas coisas sem nexo como BvS, Arrow, Supergirl e até a ultima temporada do Flash, será que eles fazem a produção sem nem ao menos ler uma HQ. Não sou dos maiores fãs da DC, mas têm coisa boa demais para o resultado ser esses desastres ambulantes, (ainda mais depois da trilogia do Nolan).

Responder
H-Alves 3 de agosto de 2016 - 19:08

Minhas expectativas continuam a mesma pro filme, nada melhor que tirar suas próprias conclusões.
Ainda não vi o filme, mas pra falar a verdade estou torcendo pra chegar aqui e não concordar com vc quando o filme estrear rsrsrs. Pq é claro que eu quero adorar o filme, assim como vc tbm queria.
Foi vc que fez a crítica sem spoiler de Bvs né?? Pq lembro que não concordei com ela. Eu sou do time que amei aquele filme.

De qualquer forma, tenho que parabenizar por não ter nenhuma comparação com a marvel, pq meu deus do céu, quando eu leio qualquer coisa que comece pela mais simples comparação já me dá um asco. Sobre sua comparação com Mad max, li em outro lugar a mesma coisa. Não achei o roteiro nada de espetacular, eles basicamente vão e volta do deserto, com algumas coisas absurdas que acontecem no caminho. O filme é muito bonito visualmente, e lembro que foi um dos meus preferidos do ano passado, mesmo achando o enredo bem simples.

Será que esse filme será vai dividir mesmo o público e a critica, pq olha, ontem eu resolvi assistir ao CW, e agora sei pq ninguém mais fala nele. O filme é bem redondinho, tão redondinho que não fica nenhum questionamento, nem nada pra ser falado depois.

Enfim, espero mesmo gostar muito do filme. Pq dos universos de super herois do cinema hj, os únicos que realmente me empolgam é os da DC e X-men.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 21:26

Lumus, até eu queria discordar de mim mesmo hahaha

Sim, eu que fiz! E entendo o amor por BvS, acho que melhora na versão estendida.

CW é um filme que não se arrisca em nada, e tendo a valorizar mais o BVS (mesmo sendo inferior) por ao menos sacudir a gaiola e tentar fazer algo mais ousado.

X-Men Apocalipse foi de longe o meu filme de herói preferido do ano…

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 21:26

Lumus, até eu queria discordar de mim mesmo hahaha

Sim, eu que fiz! E entendo o amor por BvS, acho que melhora na versão estendida.

CW é um filme que não se arrisca em nada, e tendo a valorizar mais o BVS (mesmo sendo inferior) por ao menos sacudir a gaiola e tentar fazer algo mais ousado.

X-Men Apocalipse foi de longe o meu filme de herói preferido do ano…

Responder
Rodrigo Patini 4 de agosto de 2016 - 13:44

Concordo… CW é tão bom que chega a ser ruim, e BvS tão ruim que chega a ser bom… rs

Responder
Rodrigo Patini 4 de agosto de 2016 - 13:44

Concordo… CW é tão bom que chega a ser ruim, e BvS tão ruim que chega a ser bom… rs

Responder
Diogo Marques 7 de agosto de 2016 - 04:20

Onde clica pra te mandar um abraço? Concordo plenamente

Responder
Diogo Marques 7 de agosto de 2016 - 04:20

Onde clica pra te mandar um abraço? Concordo plenamente

Responder
H-Alves 3 de agosto de 2016 - 19:08

Minhas expectativas continuam a mesma pro filme, nada melhor que tirar suas próprias conclusões.
Ainda não vi o filme, mas pra falar a verdade estou torcendo pra chegar aqui e não concordar com vc quando o filme estrear rsrsrs. Pq é claro que eu quero adorar o filme, assim como vc tbm queria.
Foi vc que fez a crítica sem spoiler de Bvs né?? Pq lembro que não concordei com ela. Eu sou do time que amei aquele filme.

De qualquer forma, tenho que parabenizar por não ter nenhuma comparação com a marvel, pq meu deus do céu, quando eu leio qualquer coisa que comece pela mais simples comparação já me dá um asco. Sobre sua comparação com Mad max, li em outro lugar a mesma coisa. Não achei o roteiro nada de espetacular, eles basicamente vão e volta do deserto, com algumas coisas absurdas que acontecem no caminho. O filme é muito bonito visualmente, e lembro que foi um dos meus preferidos do ano passado, mesmo achando o enredo bem simples.

Será que esse filme será vai dividir mesmo o público e a critica, pq olha, ontem eu resolvi assistir ao CW, e agora sei pq ninguém mais fala nele. O filme é bem redondinho, tão redondinho que não fica nenhum questionamento, nem nada pra ser falado depois.

Enfim, espero mesmo gostar muito do filme. Pq dos universos de super herois do cinema hj, os únicos que realmente me empolgam é os da DC e X-men.

Responder
Caio Fernando 3 de agosto de 2016 - 14:31

Que triste, estava animado. Vou assistir e espero me divertir. Se a DC lançar uma versão extendida, nunca mais assistirei um filme dela cinema, é uma ffalta de respeito, eu sempre assisto na pré e nunca ser o filme completo, poxa!

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 16:08

Juro que se anunciarem SUICIDE SQUAD: THE BADDER CUT eu desisto.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 16:08

Juro que se anunciarem SUICIDE SQUAD: THE BADDER CUT eu desisto.

Responder
mateus 3 de agosto de 2016 - 14:03

A DC precisa urgentemente de roteiristas, será que eles me contratam pq tenho algumas idéias para o filme do lanterna verde hahuahuahu brincadeiras a parte, eu já to com o ingresso comprado e vou ver amanhã, parece que diverte pelo menos

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 16:07

Eu também tenho um pitch ótimo pro Lanterna Verde!!! Olha, eles tão precisando. De roteiristas e de produtores melhores, URGENTE.

Divertir, diverte.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 16:07

Eu também tenho um pitch ótimo pro Lanterna Verde!!! Olha, eles tão precisando. De roteiristas e de produtores melhores, URGENTE.

Divertir, diverte.

Responder
mateus 3 de agosto de 2016 - 17:41

acho que agora com a liderança do Geoff Johns o universo cinematográfico deles tende a melhorar

Responder
mateus 3 de agosto de 2016 - 17:41

acho que agora com a liderança do Geoff Johns o universo cinematográfico deles tende a melhorar

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 21:25

Eu espero que sim!

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 21:25

Eu espero que sim!

Responder
Clayton Lucena 3 de agosto de 2016 - 13:02

Vou citar um comentário que nosso amigo Luiz Santiago fez na crítica de HP “sempre dê uma chance à obra, independente da crítica — positiva ou
negativa. Porque com certeza a experiência que você terá, será muito
pessoal e mesmo que chegue no mesmo lugar que o crítico, seus caminhos e
motivos são diferentes. A experiência sempre é válida.”

Sempre faço isso e vamos ver no que vai dar, espero gostar e me divertir.

Responder
Clayton Lucena 3 de agosto de 2016 - 13:02

Vou citar um comentário que nosso amigo Luiz Santiago fez na crítica de HP “sempre dê uma chance à obra, independente da crítica — positiva ou
negativa. Porque com certeza a experiência que você terá, será muito
pessoal e mesmo que chegue no mesmo lugar que o crítico, seus caminhos e
motivos são diferentes. A experiência sempre é válida.”

Sempre faço isso e vamos ver no que vai dar, espero gostar e me divertir.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:09

Com certeza, Clayton! Tem que assistir e espero mesmo que você goste. Eu queria muito ter AMADO esse filme.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:09

Com certeza, Clayton! Tem que assistir e espero mesmo que você goste. Eu queria muito ter AMADO esse filme.

Responder
Clayton Lucena 3 de agosto de 2016 - 14:32

Não sei amar, mas espero gostar, esse ano eu gostei de todos os filmes de Super-heróis. me divertindo esta bom. logo mais vou ver e já volto ai para te falar o que eu achei.
Abraços man.

Responder
Clayton Lucena 3 de agosto de 2016 - 14:32

Não sei amar, mas espero gostar, esse ano eu gostei de todos os filmes de Super-heróis. me divertindo esta bom. logo mais vou ver e já volto ai para te falar o que eu achei.
Abraços man.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 21:25

Eu não odiei nenhum hahah, mas o que mais gostei foi X-Men Apocalipse.

Volta sim, Clayton! Boa sessão!

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 21:25

Eu não odiei nenhum hahah, mas o que mais gostei foi X-Men Apocalipse.

Volta sim, Clayton! Boa sessão!

Responder
Clayton Lucena 4 de agosto de 2016 - 10:41

Lucas, vi ontem o filme e gostei bastante sai do cinema feliz! Pelas coisas que li sobre o filme achei que era a pior bomba de todos os tempos!!! kkkkkkkk

SPOILER SPOILER SPOILER!!!!!!! ou não!!!!

Pra ser sincero eu não esperava muito do filme e foi uma bela surpresa, claro tem seus erros mas não chegou a me incomodar, Viola Davis esta MotherF**k como a Waller e a Arlequina esta demais, Wil é sempre Wil e achei ótimo não ter mais cenas do Coringa que só esta ali por causa da Arlequina, pelo menos nas horas que ele aparece eu gostei bastante, dos principais todos tiveram seu tempo para roubar a cena. O vilão é clichê me lembrou En Sabah Nur nas motivações (lembrou não vai foi uma copia) e tirando isso tem muita ação e piadas um bom divertimento! Achei a história melhor que Deadpool e achei que a equipe funcionou melhor que X-men!

Obs: fui ver com a esposa e raramente ela gosta desses filmes e não é que ela adorou!!! vai entender!!! rsrsrsrsrsrsr

Abraços man!!!!

Clayton Lucena 4 de agosto de 2016 - 10:41

Lucas, vi ontem o filme e gostei bastante sai do cinema feliz! Pelas coisas que li sobre o filme achei que era a pior bomba de todos os tempos!!! kkkkkkkk

SPOILER SPOILER SPOILER!!!!!!! ou não!!!!

Pra ser sincero eu não esperava muito do filme e foi uma bela surpresa, claro tem seus erros mas não chegou a me incomodar, Viola Davis esta MotherF**k como a Waller e a Arlequina esta demais, Wil é sempre Wil e achei ótimo não ter mais cenas do Coringa que só esta ali por causa da Arlequina, pelo menos nas horas que ele aparece eu gostei bastante, dos principais todos tiveram seu tempo para roubar a cena. O vilão é clichê me lembrou En Sabah Nur nas motivações (lembrou não vai foi uma copia) e tirando isso tem muita ação e piadas um bom divertimento! Achei a história melhor que Deadpool e achei que a equipe funcionou melhor que X-men!

Obs: fui ver com a esposa e raramente ela gosta desses filmes e não é que ela adorou!!! vai entender!!! rsrsrsrsrsrsr

Abraços man!!!!

Roger Jr 3 de agosto de 2016 - 13:38

Baseado em BVS e no que li até agora pelas críticas, cheguei à conclusão que o problema dos filmes da DC é querer colocar uma estória muito intrincada e “socar” um monte de personagens nos filmes sem conseguir explorar direito cada um.
A Marvel faz um roteiro meio “café com leite” só pra dar um motivo dos personagens aparecerem na tela, e parece que é isso que o público gosta. Nada de ficar pensando muito, só assistir o “pau quebrando”.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:08

Pior que o problema de Esquadrão nem sofre disso de excesso de personagens e história intrincada, Roger. Problema mesmo foi a falta de uma melhor.

Marvel é o miojão do cinema. Sempre a mesma coisa, todo mundo aprova.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:08

Pior que o problema de Esquadrão nem sofre disso de excesso de personagens e história intrincada, Roger. Problema mesmo foi a falta de uma melhor.

Marvel é o miojão do cinema. Sempre a mesma coisa, todo mundo aprova.

Responder
Roger Jr 3 de agosto de 2016 - 13:38

Baseado em BVS e no que li até agora pelas críticas, cheguei à conclusão que o problema dos filmes da DC é querer colocar uma estória muito intrincada e “socar” um monte de personagens nos filmes sem conseguir explorar direito cada um.
A Marvel faz um roteiro meio “café com leite” só pra dar um motivo dos personagens aparecerem na tela, e parece que é isso que o público gosta. Nada de ficar pensando muito, só assistir o “pau quebrando”.

Responder
Junito Hartley 3 de agosto de 2016 - 13:31

DCepçao, tava no Hype pra ver o filme, so nao espero que lancem depois uma versão estendida pra fazer com que o filme fique melhor igual o BvS, mais verei nesta quinta assim mesmo.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:09

Não duvide, Junito!

Li hoje que a Warner preparou uma versão alternativa do filme ao mesmo tempo em que Ayer finalizava a sua…

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:09

Não duvide, Junito!

Li hoje que a Warner preparou uma versão alternativa do filme ao mesmo tempo em que Ayer finalizava a sua…

Responder
Junito Hartley 3 de agosto de 2016 - 20:08

Ai é vergonhoso.

Responder
Junito Hartley 3 de agosto de 2016 - 20:08

Ai é vergonhoso.

Responder
Junito Hartley 3 de agosto de 2016 - 13:31

DCepçao, tava no Hype pra ver o filme, so nao espero que lancem depois uma versão estendida pra fazer com que o filme fique melhor igual o BvS, mais verei nesta quinta assim mesmo.

Responder
Inominável Ser 3 de agosto de 2016 - 11:36

Que crítica Sem Spoilers desanimadora, hein? Mas, como não sou de me deixar levar pelo que leio, vou assistir o filme com a mesma expectativa de antes. Mais uma vez, me parece que um filme da DC vai dividir opiniões e será eternamente discutido e comentado… Isso é muito bom na minha opinião, já que do último filme da Casa das Idéias Furadas ninguém mais fala e Batman vs Superman ainda rende explosivas discussões.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:11

Devia ver minha cara ao terminar o filme, Giovani.

E concordo IMENSAMENTE com isso. Ninguém mais fala de Guerra Civil, mas BVS (mesmo sendo o filme que é) continua sendo debatido. Não tenho dúvidas de qual filme sobreviverá mais ao tempo…

Responder
Valdo Lopes 3 de agosto de 2016 - 17:31

Aff car, nem acredito que foi vc quem fez a crítica, GC nem saiu em Bluray ainda, e por falar por falar, comentam-se até hj o Lanterna Verde e HM3 e o tempo não melhorou para nenhum dos dois.

Responder
Valdo Lopes 3 de agosto de 2016 - 17:31

Aff car, nem acredito que foi vc quem fez a crítica, GC nem saiu em Bluray ainda, e por falar por falar, comentam-se até hj o Lanterna Verde e HM3 e o tempo não melhorou para nenhum dos dois.

Responder
Danilo 5 de agosto de 2016 - 10:00

Arrisco dizer que boa parte desse debate sobre BVS é por causa do lançamento da versão estendida e do Esquadrão Suicida, dessa forma, o universo dc está mais em evidência atualmente.Em maio e começo de junho, não via quase ninguém comentando sobre o filme.
Assim como no final do ano, a Marvel voltará aos holofotes com o Doutor Estranho, pois esse filme promete por causa do elenco e eles realmente parecem estar querendo fazer algo diferente.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:11

Devia ver minha cara ao terminar o filme, Giovani.

E concordo IMENSAMENTE com isso. Ninguém mais fala de Guerra Civil, mas BVS (mesmo sendo o filme que é) continua sendo debatido. Não tenho dúvidas de qual filme sobreviverá mais ao tempo…

Responder
cleverton 3 de agosto de 2016 - 14:06

Eu acho que os cara da Warner prefeririam as pessoaas n discutirem mais, mas quase todos terem gostado do que metade das pessoas terem achado ruim.

Responder
planocritico 3 de agosto de 2016 - 16:30

Também acho, @disqus_p5Vt9bnmie:disqus . Até porque tudo o que falam de BvS fica circunscrito a “é bom” ou “é ruim” em uma picuinha interminável.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 3 de agosto de 2016 - 16:30

Também acho, @disqus_p5Vt9bnmie:disqus . Até porque tudo o que falam de BvS fica circunscrito a “é bom” ou “é ruim” em uma picuinha interminável.

Abs,
Ritter.

Responder
Ricardo 3 de agosto de 2016 - 10:26

Isso é triste! Desanimei depois de tantas críticas negativas que esse filme vem recebendo e estava bastante animado com o Marketing feito em cima dele. Mesmo assim irei assistir, só não vou esperar tanto quanto antes! O pior é ver os comentários dos fanboys (não aqui no Plano Crítico, que até agora o pessoal está comentando com respeito) dizendo que todos os críticos são comprados pela Marvel/Disney pra derrubar os filmes da DC. Isso é o mesmo que acreditar na teoria dos Iluminatti!

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:12

Isso de comprar crítico é babaquice, Ricardo. Mas alguns simplesmente são haters, já que Esquadrão não merece essa bomba de 33% no Rotten Tomatoes.

Mas é definitivamente um filme que merece muitas críticas…

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:12

Isso de comprar crítico é babaquice, Ricardo. Mas alguns simplesmente são haters, já que Esquadrão não merece essa bomba de 33% no Rotten Tomatoes.

Mas é definitivamente um filme que merece muitas críticas…

Responder
Ricardo 3 de agosto de 2016 - 10:26

Isso é triste! Desanimei depois de tantas críticas negativas que esse filme vem recebendo e estava bastante animado com o Marketing feito em cima dele. Mesmo assim irei assistir, só não vou esperar tanto quanto antes! O pior é ver os comentários dos fanboys (não aqui no Plano Crítico, que até agora o pessoal está comentando com respeito) dizendo que todos os críticos são comprados pela Marvel/Disney pra derrubar os filmes da DC. Isso é o mesmo que acreditar na teoria dos Iluminatti!

Responder
Junior Oliveira 3 de agosto de 2016 - 10:19

A decepção maior mesmo será por todo o marketing que o filme gerou ao longo do último ano… deve sentir na bilheteria.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:12

Se esse filme não chegar a 800 milhões, vish.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:12

Se esse filme não chegar a 800 milhões, vish.

Responder
Junior Oliveira 3 de agosto de 2016 - 10:19

A decepção maior mesmo será por todo o marketing que o filme gerou ao longo do último ano… deve sentir na bilheteria.

Responder
Alex Alves 3 de agosto de 2016 - 09:28

Pelo jeito foi o mesmo erro de BvS um bom vilão.

Responder
Alex Alves 3 de agosto de 2016 - 09:28

Pelo jeito foi o mesmo erro de BvS um bom vilão.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:12

Pior que o Lex era bem mais interessante do que o desse aqui…

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:12

Pior que o Lex era bem mais interessante do que o desse aqui…

Responder
Anderson Lp 3 de agosto de 2016 - 05:39

A DC deveria aproveitar enquanto da tempo e fazer um reboot no universo cinematográfico. Tentar trazer o diretor de kingsman ou então tentar emular o trabalho deles la. Conseguiram fazer o Colin Firth ser um lutador.

Responder
Anderson Lp 3 de agosto de 2016 - 05:39

A DC deveria aproveitar enquanto da tempo e fazer um reboot no universo cinematográfico. Tentar trazer o diretor de kingsman ou então tentar emular o trabalho deles la. Conseguiram fazer o Colin Firth ser um lutador.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:14

Anderson, juro que não sei o que faria no lugar da Warner. Talvez um reboot seja a melhor opção se Mulher Maravilha e Liga da Justiça falharem em conquistar o público.

Matthew Vaughn pode fazer o que ele quiser, vai ficar bom!

Responder
Homem Animal 3 de agosto de 2016 - 01:19

Poxa eu também estava gostando da campanha de Marketing de SS, todos os trailers eram super picotados e não revelavam muito da trama, mas pelo jeito não havia muita história pra contar. Ótima critica.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:14

Pois é! Essa foi a grande ironia… Os trailers estavam todos fantásticos mesmo.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:14

Pois é! Essa foi a grande ironia… Os trailers estavam todos fantásticos mesmo.

Responder
Andrey Hugo 3 de agosto de 2016 - 01:12

Lucas, uma dúvida…qual a maior diferença entre Esquadrão e Deadpool que, na tua opinião, poderia influenciar o “agrado” do público? É que vamos concordar, a história de Deadpool não é aquelas coisas e tal, mas no cinema funcionou.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:15

Bom, Andrey. Pra começar que acho Deadpool mais esquecível do que Esquadrão, mas o que pegou foi a classificação R e as piadas “adultas” que não costumamos encontrar em filmes do gênero.

O próprio personagem já tinha uma aceitação bem grande também, e o fato de o filme se centrar inteiramente nele por um tempo menor e uma trama mais simples ajuda.

Responder
Andrey Hugo 3 de agosto de 2016 - 17:01

Ahsim. Mas pelo que você viu, acha que consegue ser sucesso ao menos de público? Porque sinceramente se não agradar o povão fica complicado. Batman vs Superman fez sim uma boa bilheteria, mas não foi o que se esperava por parte de muita gente. Acho que um dos motivos que segurou um pouco as pontas foi o fato de ter a trindade e tal, atraiu muita gente. Mas Esquadrão não tem nem de longe algo ali dentro com o mesmo apelo, talvez o Coringa se aproxime, mas como ele não é nem o ponto central da história, não sei se vai segurar…

Responder
Andrey Hugo 3 de agosto de 2016 - 17:01

Ahsim. Mas pelo que você viu, acha que consegue ser sucesso ao menos de público? Porque sinceramente se não agradar o povão fica complicado. Batman vs Superman fez sim uma boa bilheteria, mas não foi o que se esperava por parte de muita gente. Acho que um dos motivos que segurou um pouco as pontas foi o fato de ter a trindade e tal, atraiu muita gente. Mas Esquadrão não tem nem de longe algo ali dentro com o mesmo apelo, talvez o Coringa se aproxime, mas como ele não é nem o ponto central da história, não sei se vai segurar…

Responder
Andrey Hugo 3 de agosto de 2016 - 01:12

Lucas, uma dúvida…qual a maior diferença entre Esquadrão e Deadpool que, na tua opinião, poderia influenciar o “agrado” do público? É que vamos concordar, a história de Deadpool não é aquelas coisas e tal, mas no cinema funcionou.

Responder
JGPRIME25 3 de agosto de 2016 - 00:24

Boa crítica. Diferente de muitos, eu amo Batman vs Superman, para mim foi um grande acerto, para mim, não para o público em geral. Vou conferir na quinta, espero pelo menos me divertir. Uma hora a DC vai conseguir atingir a maioria, tenho fé que isso vá acontecer em 2017.

Responder
Lucas Nascimento 3 de agosto de 2016 - 14:16

Diversão é quase que garantido! Eu juro que quero ver esse dia chegar…

Responder
JGPRIME25 3 de agosto de 2016 - 00:24

Boa crítica. Diferente de muitos, eu amo Batman vs Superman, para mim foi um grande acerto, para mim, não para o público em geral. Vou conferir na quinta, espero pelo menos me divertir. Uma hora a DC vai conseguir atingir a maioria, tenho fé que isso vá acontecer em 2017.

Responder
Romualdo 2 de agosto de 2016 - 23:12

Pelo visto vai ser a Mulher Maravilha que vai calar a boca da galera pessimista com o universo DC nos cinemas. Pelo menos assim eu espero. Bom, gostei muito de BVS mesmo com a negatividade em cima do filme e espero gostar bastante do Esquadrão Suicida também, mas confesso que sempre tive uma preocupação com esse filme. Pra começar eu acho o Ayer um diretor fraquíssimo e com pouca assinatura e também quando saiu os trailers, eu fiquei muito preocupado com a quantidade de flashbacks que ia ter no filme. De qualquer forma, meu ingresso tá comprado e o mínimo que eu espero é me diverti vendo o filme.

Responder
The Rock says: 3 de agosto de 2016 - 00:06

Espero q vc esteja certo, mas falaram a mesma coisa desse filme, q ia calar a boca dos criticos, etc.

Responder
Romualdo 3 de agosto de 2016 - 17:23

Mas mesmo esse ainda tinha aquela galerinha do mimimi kkkkkkkkk… A Mulher Maravilha, mesmo se não gostarem, acho que pelo menos vão falar com menos ódio do filme, porque todo mundo gostou dela.

Responder
Romualdo 3 de agosto de 2016 - 17:23

Mas mesmo esse ainda tinha aquela galerinha do mimimi kkkkkkkkk… A Mulher Maravilha, mesmo se não gostarem, acho que pelo menos vão falar com menos ódio do filme, porque todo mundo gostou dela.

Responder
Romualdo 2 de agosto de 2016 - 23:12

Pelo visto vai ser a Mulher Maravilha que vai calar a boca da galera pessimista com o universo DC nos cinemas. Pelo menos assim eu espero. Bom, gostei muito de BVS mesmo com a negatividade em cima do filme e espero gostar bastante do Esquadrão Suicida também, mas confesso que sempre tive uma preocupação com esse filme. Pra começar eu acho o Ayer um diretor fraquíssimo e com pouca assinatura e também quando saiu os trailers, eu fiquei muito preocupado com a quantidade de flashbacks que ia ter no filme. De qualquer forma, meu ingresso tá comprado e o mínimo que eu espero é me diverti vendo o filme.

Responder
Stella 2 de agosto de 2016 - 21:00

Otima critica mais to passada então tudo sobre a Katana, crocodilo, bumerangue eram verdade. A sorte que a estimativa não é alta para este filme como foi para Batman Vs Superman que teve um orçamento estourado e mal planejamento ,tendo que arrecadar 1 bilhão de dólares. Mais fiquei meio receosa que nem um filme de divertimento foi , to de cara de novo.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:19

It’s true… All of it.

Olha, Stella, até dá pra ter um divertimento. Arlequina é engraçada e o carisma do Smith sempre funciona…

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:19

It’s true… All of it.

Olha, Stella, até dá pra ter um divertimento. Arlequina é engraçada e o carisma do Smith sempre funciona…

Responder
Stella 2 de agosto de 2016 - 21:30

Lucas meu amigo você falou tao desanimado kkkkkk. Mas entendo que voce nao pode falar demais, tem que ser imparcial.Vou assistir o filme porque também tenho que fazer uma critica de leve rsrs.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:39

É que no fim infelizmente você fica mais preso aos defeitos hahaha
Mas não é uma experiência RUIM, sabe?

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:39

É que no fim infelizmente você fica mais preso aos defeitos hahaha
Mas não é uma experiência RUIM, sabe?

Responder
Stella 2 de agosto de 2016 - 22:01

ok hahahaha : )

Stella 2 de agosto de 2016 - 22:01

ok hahahaha : )

Stella 2 de agosto de 2016 - 21:30

Lucas meu amigo você falou tao desanimado kkkkkk. Mas entendo que voce nao pode falar demais, tem que ser imparcial.Vou assistir o filme porque também tenho que fazer uma critica de leve rsrs.

Responder
Stella 2 de agosto de 2016 - 21:00

Otima critica mais to passada então tudo sobre a Katana, crocodilo, bumerangue eram verdade. A sorte que a estimativa não é alta para este filme como foi para Batman Vs Superman que teve um orçamento estourado e mal planejamento ,tendo que arrecadar 1 bilhão de dólares. Mais fiquei meio receosa que nem um filme de divertimento foi , to de cara de novo.

Responder
Kevin Rick 2 de agosto de 2016 - 21:30

Que decepção. Tava com um hype nesse filme… Assim como você, sou um fã de carteirinha da Dc Comics. E, infelizmente, tenho me decepcionado com todas as adaptações. Desde as terríveis séries CW para um razoável BvS, e agora isso… Que desperdício de bons personagens, histórias e elenco.

É, o jeito é torcer para os próximos serem bons. Btw, ótima crítica.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:41

Séries da CW… The horror, the horror…

Tamo junto, Kevin. Vem que vem Mulher Maravilha…

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:41

Séries da CW… The horror, the horror…

Tamo junto, Kevin. Vem que vem Mulher Maravilha…

Responder
Kevin Rick 2 de agosto de 2016 - 21:30

Que decepção. Tava com um hype nesse filme… Assim como você, sou um fã de carteirinha da Dc Comics. E, infelizmente, tenho me decepcionado com todas as adaptações. Desde as terríveis séries CW para um razoável BvS, e agora isso… Que desperdício de bons personagens, histórias e elenco.

É, o jeito é torcer para os próximos serem bons. Btw, ótima crítica.

Responder
Rafa Silveira 2 de agosto de 2016 - 21:21

Eu não havia ficado empolgado com o filme pelos trailers, com a reação da crítica eu desanimei de vez.

Lendo as críticas dos filmes da DC que compõe esse universo compartilhado, percebesse que falta convicção e entendimento tanto dos personagens como dos erros cometidos.

Eu gosto de Man of Steel, mas o tom do filme não combina muito com o retrato habitual do personagem. Esse tom combinava mais com BvS, mas usaram o início do filme pra justificar (como se devessem algum tipo de explicação) e derraparam no final. Além do recheio sofrer com a montagem, criando a necessidade do público assistir a DLC lançada em Blu-ray pra preencher as lacunas e aproveitar melhor a obra.

Pelas críticas desse Esquadrão Suicida e as notícias durante a produção, acharam que o problema vem do tom, que só n combinava com o primeiro filme e ignoraram o resto. Essa falta de ritmo e as declarações do Leto sobre terem cortado muito do Coringa evidenciam isso. Parece uma repetição dos erros de BvS.

Se flopar, e parece que vai, espero que entendam dessa vez onde falharam. Que nos próximos filmes utilizem o tom mais próximo ao que a equipe/personagem possui nas HQs e, ou lancem logo um filme de 3h pra evitar cortes que prejudiquem o ritmo e entendimento, ou que o planejamento seja em cima de um roteiro de 2h que n necessite desses cortes.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:40

HAHAHA DLC em blu-ray foi ótima.

Exato, Rafa. O tom do Esquadrão tá acertadíssimo. Só faltou um roteiro bom mesmo.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 21:40

HAHAHA DLC em blu-ray foi ótima.

Exato, Rafa. O tom do Esquadrão tá acertadíssimo. Só faltou um roteiro bom mesmo.

Responder
Rafa Silveira 2 de agosto de 2016 - 21:21

Eu não havia ficado empolgado com o filme pelos trailers, com a reação da crítica eu desanimei de vez.

Lendo as críticas dos filmes da DC que compõe esse universo compartilhado, percebesse que falta convicção e entendimento tanto dos personagens como dos erros cometidos.

Eu gosto de Man of Steel, mas o tom do filme não combina muito com o retrato habitual do personagem. Esse tom combinava mais com BvS, mas usaram o início do filme pra justificar (como se devessem algum tipo de explicação) e derraparam no final. Além do recheio sofrer com a montagem, criando a necessidade do público assistir a DLC lançada em Blu-ray pra preencher as lacunas e aproveitar melhor a obra.

Pelas críticas desse Esquadrão Suicida e as notícias durante a produção, acharam que o problema vem do tom, que só n combinava com o primeiro filme e ignoraram o resto. Essa falta de ritmo e as declarações do Leto sobre terem cortado muito do Coringa evidenciam isso. Parece uma repetição dos erros de BvS.

Se flopar, e parece que vai, espero que entendam dessa vez onde falharam. Que nos próximos filmes utilizem o tom mais próximo ao que a equipe/personagem possui nas HQs e, ou lancem logo um filme de 3h pra evitar cortes que prejudiquem o ritmo e entendimento, ou que o planejamento seja em cima de um roteiro de 2h que n necessite desses cortes.

Responder
Nicolas Dias 2 de agosto de 2016 - 20:03

Tenho visto várias críticas negativas, mas estava esperando a do Plano Crítico para abandonar as altas expectativas em relação ao filme. E infelizmente vejo que é mais uma bomba motivada pela pressa da Warner-DC que ao invés de preparar o terreno como a Marvel prefere pular etapas de novo.

Imaginem se a DC tivesse lançado filmes solos de seus heróis antes de pensar em Liga da Justiça, e tivesse introduzido os vilões nesses filmes solos, por exemplo uma introdução digna do Coringa em um filme do Batman, para depois colocá-lo no Esquadrão Suicida, seria muito mais bem feito. Eu temia que isso acontecesse introduzir um monte de personagem relevante em 2 horas de filme seria uma tarefa difícil, com enredo fraco então pior.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:43

Exato, Nicolas.

Acho que a melhor coisa teria sido apostar em filmes solo dos personagens antes. E agora é torcer pra justamente esses filmes serem bons hehe

Abrax!

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:43

Exato, Nicolas.

Acho que a melhor coisa teria sido apostar em filmes solo dos personagens antes. E agora é torcer pra justamente esses filmes serem bons hehe

Abrax!

Responder
Nicolas Dias 2 de agosto de 2016 - 20:03

Tenho visto várias críticas negativas, mas estava esperando a do Plano Crítico para abandonar as altas expectativas em relação ao filme. E infelizmente vejo que é mais uma bomba motivada pela pressa da Warner-DC que ao invés de preparar o terreno como a Marvel prefere pular etapas de novo.

Imaginem se a DC tivesse lançado filmes solos de seus heróis antes de pensar em Liga da Justiça, e tivesse introduzido os vilões nesses filmes solos, por exemplo uma introdução digna do Coringa em um filme do Batman, para depois colocá-lo no Esquadrão Suicida, seria muito mais bem feito. Eu temia que isso acontecesse introduzir um monte de personagem relevante em 2 horas de filme seria uma tarefa difícil, com enredo fraco então pior.

Responder
Diogo Amorim 2 de agosto de 2016 - 20:31

Prevejo que irei me decepcionar com esse filme 😞

Responder
Diogo Amorim 2 de agosto de 2016 - 20:31

Prevejo que irei me decepcionar com esse filme 😞

Responder
DCM 2 de agosto de 2016 - 20:09

Putz, que triste. Parece que novamente a DC não acertou. Começo a ficar realmente preocupado com o futuro do Universo no cinema. E pior que parece que cometeram exatamente os mesmo erros de BvS. Os personagens parecem estar bem caracterizados, com boas atuações, mas com um roteiro fraco, estrutura equivocada e confusa, vilão que não traz ameaça real, e personagem forçado na trama só pra atrair público (nesse caso o Coringa, em BvS, a Mulher Maravilha).

No mais, outra ótima crítica. Conheci o site há pouco tempo, e fiquei impressionado com a boa qualidade de todos os críticos, em todas as áreas. Filmes, quadrinhos, TV, música, etc. Parabéns a todos.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:41

Valeu pelos elogios, DCM!

É engraçado que Esquadrão compartilhe de alguns problemas de BVS. Se o filme do Snyder tinha MUITA trama e personagens ali, o Esquadrão acaba vazio e oco.

Coringa se une à Mulher-Maravilha, Homem-Aranha e Wolverine na seleção dos fanservices de 2016 hehe

Abrax!

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:41

Valeu pelos elogios, DCM!

É engraçado que Esquadrão compartilhe de alguns problemas de BVS. Se o filme do Snyder tinha MUITA trama e personagens ali, o Esquadrão acaba vazio e oco.

Coringa se une à Mulher-Maravilha, Homem-Aranha e Wolverine na seleção dos fanservices de 2016 hehe

Abrax!

Responder
DCM 2 de agosto de 2016 - 20:09

Putz, que triste. Parece que novamente a DC não acertou. Começo a ficar realmente preocupado com o futuro do Universo no cinema. E pior que parece que cometeram exatamente os mesmo erros de BvS. Os personagens parecem estar bem caracterizados, com boas atuações, mas com um roteiro fraco, estrutura equivocada e confusa, vilão que não traz ameaça real, e personagem forçado na trama só pra atrair público (nesse caso o Coringa, em BvS, a Mulher Maravilha).

No mais, outra ótima crítica. Conheci o site há pouco tempo, e fiquei impressionado com a boa qualidade de todos os críticos, em todas as áreas. Filmes, quadrinhos, TV, música, etc. Parabéns a todos.

Responder
Herbie: O Único 2 de agosto de 2016 - 19:48

acho que foi muita pressão pro ayer,ele dirigiu e escreveu o filme…
será que o filme teve partes cortadas que bvS?

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:40

Cara, sem dúvida! Fui rever os trailers e MUITAS cenas envolvendo o Coringa e a Arlequina pré-transformação não estão no filme.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:40

Cara, sem dúvida! Fui rever os trailers e MUITAS cenas envolvendo o Coringa e a Arlequina pré-transformação não estão no filme.

Responder
Herbie: O Único 2 de agosto de 2016 - 19:48

acho que foi muita pressão pro ayer,ele dirigiu e escreveu o filme…
será que o filme teve partes cortadas que bvS?

Responder
Pedro Enzo 2 de agosto de 2016 - 19:36

DC esquece o cinema

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:43

):

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 20:43

):

Responder
Pedro Enzo 2 de agosto de 2016 - 19:36

DC esquece o cinema

Responder
Consultor de vendas da disney 2 de agosto de 2016 - 19:25

Melhor filme do ano

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:45

Qual ano?

Rs.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:45

Qual ano?

Rs.

Responder
Junior Silva 2 de agosto de 2016 - 20:53

Gostei do nome. hahahhaahhahaha

Responder
Junior Silva 2 de agosto de 2016 - 20:53

Gostei do nome. hahahhaahhahaha

Responder
Consultor de vendas da disney 2 de agosto de 2016 - 19:25

Melhor filme do ano

Responder
Helder Zemo 2 de agosto de 2016 - 19:05

Caraca DC, como pode sempre bater na trave? ter bons personagens, um bom elenco (no caso de esquadrão temos 3 atores de primeira linha como a Viola Davis, Will Smith e Jared Leto) e pecar tanto no conjunto, ainda acho que estudio e o fator Deadpool prejudicaram o filme, ele parecia pelo primeiro trailer e o começo do marketing seguir uma linha mais seria, ai tivemos refilmagens, um visual cada vez indo pro cartunesco, claramente não casando com o tom inicial… uma pena, a Marvel acertou em cheio no começo de seu UCM com Homem de Ferro, um filme divertido, com uma atuação brilhante de Robert Downey jr, num filme que se não reinventava a roda, trazia um entretenimento de alto nivel, a DC já teve 3 filmes pra embalar o seu universo, mas sua prepotencia de tentar fazer algo revolucionario, tem feito ela esquecer do feijão com arroz, olha, espero que Mulher Maravilha seja surpreendente, pq se não desisto desse Universo cinematografico DC, mesmo com esses personagens terem feito minha infancia….

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:46

Nem me fala, Helder.

Cansei de ficar nesse trem de hype e especulação, mesmo. Espero mesmo que a DC se encontre com Mulher Maravilha e Liga da Justiça, mas já não vou com as mesmas esperanças que tive esse ano.

Responder
Helder Zemo 3 de agosto de 2016 - 00:16

Relaxa Lucas, daqui a pouco eles lançam a versão DLC.. Ops versão estendida e arrumam esses problemas ai kkkkk

Responder
Helder Zemo 3 de agosto de 2016 - 00:16

Relaxa Lucas, daqui a pouco eles lançam a versão DLC.. Ops versão estendida e arrumam esses problemas ai kkkkk

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:46

Nem me fala, Helder.

Cansei de ficar nesse trem de hype e especulação, mesmo. Espero mesmo que a DC se encontre com Mulher Maravilha e Liga da Justiça, mas já não vou com as mesmas esperanças que tive esse ano.

Responder
Herbie: O Único 2 de agosto de 2016 - 19:56

concordo com o que você disse,mas a marvel tb não começou muito bem no começo,o filme do incrível hulk foi mediano,o filme do thor tb,capitão américa 1 tb(apesar de eu gostar do filme).mas o homem de ferro foi sensacional…
depois desses 3 filmes que não deram certo(apesar da versão estendida de bvs ser melhor que a original) to começando a achar que alguém tá fazendo macumba pra dc kkkkk

Responder
Herbie: O Único 2 de agosto de 2016 - 19:56

concordo com o que você disse,mas a marvel tb não começou muito bem no começo,o filme do incrível hulk foi mediano,o filme do thor tb,capitão américa 1 tb(apesar de eu gostar do filme).mas o homem de ferro foi sensacional…
depois desses 3 filmes que não deram certo(apesar da versão estendida de bvs ser melhor que a original) to começando a achar que alguém tá fazendo macumba pra dc kkkkk

Responder
planocritico 3 de agosto de 2016 - 16:38

@disqus_gWrGR1BRr8:disqus , seus comentários procedem completamente. Mas a Marvel tinha uma grande vantagem, que ela soube aproveitar muito bem: a dianteira. Como foi a primeira a criar um universo compartilhado, algo inédito até então, as expectativas sobre cada filme não eram tão altas. Além disso, sem os chamados “personagens A” da editora (Aranha, X-Men), o que eles tinham eram, apenas, personagens menores (ainda que, para mim, Homem de Ferro e Capitão América sempre foram maiores e mais importantes do que o Aranha). Quando a DC finalmente chegou, ela veio logo com o MAIOR e MAIS FAMOSO super-herói de todos os tempos e a expectativa era mais do que gigantesca. Veio Homem de Aço, que não foi do agrado geral (e eu gosto do filme) e, depois, como se eles tivessem ignorado completamente a recepção morna de Homem de Aço, veio BvS no mesmo tom e pior, servindo de trailer para Liga da Justiça. Aí fica difícil…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 3 de agosto de 2016 - 16:38

@disqus_gWrGR1BRr8:disqus , seus comentários procedem completamente. Mas a Marvel tinha uma grande vantagem, que ela soube aproveitar muito bem: a dianteira. Como foi a primeira a criar um universo compartilhado, algo inédito até então, as expectativas sobre cada filme não eram tão altas. Além disso, sem os chamados “personagens A” da editora (Aranha, X-Men), o que eles tinham eram, apenas, personagens menores (ainda que, para mim, Homem de Ferro e Capitão América sempre foram maiores e mais importantes do que o Aranha). Quando a DC finalmente chegou, ela veio logo com o MAIOR e MAIS FAMOSO super-herói de todos os tempos e a expectativa era mais do que gigantesca. Veio Homem de Aço, que não foi do agrado geral (e eu gosto do filme) e, depois, como se eles tivessem ignorado completamente a recepção morna de Homem de Aço, veio BvS no mesmo tom e pior, servindo de trailer para Liga da Justiça. Aí fica difícil…

Abs,
Ritter.

Responder
Herbie: O Único 3 de agosto de 2016 - 17:56

agora acho que a dc deveria investir em roteiristas bons que trabalharam na editora

Responder
Herbie: O Único 3 de agosto de 2016 - 17:56

agora acho que a dc deveria investir em roteiristas bons que trabalharam na editora

Responder
Helder Zemo 2 de agosto de 2016 - 19:05

Caraca DC, como pode sempre bater na trave? ter bons personagens, um bom elenco (no caso de esquadrão temos 3 atores de primeira linha como a Viola Davis, Will Smith e Jared Leto) e pecar tanto no conjunto, ainda acho que estudio e o fator Deadpool prejudicaram o filme, ele parecia pelo primeiro trailer e o começo do marketing seguir uma linha mais seria, ai tivemos refilmagens, um visual cada vez indo pro cartunesco, claramente não casando com o tom inicial… uma pena, a Marvel acertou em cheio no começo de seu UCM com Homem de Ferro, um filme divertido, com uma atuação brilhante de Robert Downey jr, num filme que se não reinventava a roda, trazia um entretenimento de alto nivel, a DC já teve 3 filmes pra embalar o seu universo, mas sua prepotencia de tentar fazer algo revolucionario, tem feito ela esquecer do feijão com arroz, olha, espero que Mulher Maravilha seja surpreendente, pq se não desisto desse Universo cinematografico DC, mesmo com esses personagens terem feito minha infancia….

Responder
Leonardo Pires de Oliveira 2 de agosto de 2016 - 18:58

Eu até posso dizer que estou ansioso por Esquadrão, e poderia debater a crítica sem ver mesmo… mas, não dá pra pensar em Esquadão Suicida quando se acaba de ver a temporada de PREACHER! MEU DEUS (será?)!!! PLANO CRÍTICO LANCE REVIEW DISSO LOGO PFVR!!! (Amanhã venho comentar Esquadrão)

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:45

AQUELE FINAL DE PREACHER FOI EXPLOSIVO!!!!

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:45

AQUELE FINAL DE PREACHER FOI EXPLOSIVO!!!!

Responder
Leonardo Pires de Oliveira 2 de agosto de 2016 - 18:58

Eu até posso dizer que estou ansioso por Esquadrão, e poderia debater a crítica sem ver mesmo… mas, não dá pra pensar em Esquadão Suicida quando se acaba de ver a temporada de PREACHER! MEU DEUS (será?)!!! PLANO CRÍTICO LANCE REVIEW DISSO LOGO PFVR!!! (Amanhã venho comentar Esquadrão)

Responder
Saga de Gêmeos 2 de agosto de 2016 - 18:53

Hi calaio!

Responder
Saga de Gêmeos 2 de agosto de 2016 - 18:53

Hi calaio!

Responder
Henrique Valle 2 de agosto de 2016 - 18:26

Eu geralmente só leio o último parágrafo da resenha de filmes que ainda tô para assistir, só para saber a impressão geral. Dessa vez, ele passa a impressão de que o filme merece bem menos que 3 estrelas. Só a caracterização se salva?

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:45

É uma ótima caracterização e uma historinha razoável, mas que merecia e PRECISAVA de algo a mais.

Responder
Lucas Nascimento 2 de agosto de 2016 - 19:45

É uma ótima caracterização e uma historinha razoável, mas que merecia e PRECISAVA de algo a mais.

Responder
Henrique Valle 2 de agosto de 2016 - 18:26

Eu geralmente só leio o último parágrafo da resenha de filmes que ainda tô para assistir, só para saber a impressão geral. Dessa vez, ele passa a impressão de que o filme merece bem menos que 3 estrelas. Só a caracterização se salva?

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais