Home TVEpisódio Crítica | Fear the Walking Dead – 2X05: Captive

Crítica | Fear the Walking Dead – 2X05: Captive

por Ritter Fan
122 views (a partir de agosto de 2020)

estrelas 3

Obs: Há spoilers. Leia  a crítica de todos os episódios da série, aqui.

Um dos mais consistentes comentários de leitores que acompanham minhas críticas da série é no sentido de que a série deveria abordar mais o começo da epidemia zumbificadora, alguns até mesmo clamando por uma abordagem científica, revelando a origem do vírus letal ou algo nessa linha. Ainda que não seja partidário da tese de que precisamos saber como tudo realmente começou, concordo que Fear the Walking Dead realmente poderia mergulhar mais do que apenas metade de sua curta primeira temporada no início do apocalipse.

No entanto, a escolha de Dave Erickson em tratar esse começo de epidemia de maneira acelerada e logo colocar o elenco lidando com situações que, de uma forma ou de outra, refletem exatamente o que já está disponível – e com melhor qualidade – na série principal, cria o famoso bis in idem, ou seja, traz mais do mesmo e isso é uma infelicidade. Afinal de contas, mudar o cenário do interior dos EUA para a Costa Oeste e confinar o grupo de sobreviventes a um iate, apesar de em tese promissor, agora parece simplesmente um artifício narrativo mequetrefe, daqueles tirados da cartola sem um plano mais bem estruturado. A zona de conforto de Erickson realmente começa a mostrar cansaço aqui, o que ainda pode mudar considerando o longo caminho que há pela frente.

E o pior é que Captive nem mesmo é um episódio ruim. Ele é apenas ok, nada particularmente especial, apenas mais um capítulo que não traz nada novo ou desafiador e que não justifica de verdade a existência deste spin-off como Blood in the Streets esboçou justificar.

Começando imediatamente após a retomada do Abigail, a primeira metade do episódio tenta abordar a questão das culpas que Travis e Chris sentem e que os corroem por dentro. Chris praticamente não consegue suportar a pressão e cede diante das provocações mais infantis de Reed que, mesmo empalado não perde a oportunidade de ficar calado. Apesar de Chris não ter realmente mostrado a que veio e não ter gerado empatia, seu drama é crível considerando sua idade e tudo que passou até agora. Sua confusão, sua perda de rumo tem potencial de levar a verdadeiras desgraças no futuro se Madison e Travis não conseguirem colocar o rapaz novamente nos trilhos.

Travis, por outro lado, preso em uma cela improvisada no navio em doca seca de Connor, tem um momento de catarse por todo o trauma que vem carregando desde que foi obrigado a matar sua ex-esposa. A volta de Alex permite um diálogo interessante em seu início, mas que depois descamba para o óbvio ululante, quando Carla Ching, a autora, simplesmente passa a didaticamente abordar a culpa dos dois sofredores por todos os males do mundo. Um pouco mais de comedimento teria tornado a sequência mais poderosa.

Alicia, por sua vez, ganha sua chance de brilhar, em uma espécie de continuação do que vinha fazendo desde o episódio anterior. Ela se envolve mais profundamente com Jack e chega até a convencer que realmente quer ir embora dali com ele. O episódio todo preparava a personagem para seu grande momento, mas ele nunca vem… Quase que reduzindo a velocidade depois de alcançar a velocidade de cruzeiro, a narrativa passa, então, a focar no plano de Madison e Daniel para trocar Reed-zumbi por Travis e Alicia e é esse plano, que não depende em nada da jovem, que é efetivamente levado a cabo, tornando toda a construção ao longo de dois episódios completamente inútil.

Aliás, o plano em si foi hilário. Sim, hilário. Reed foi assassinado por Chris (ninguém nunca acreditará que ele já estava morto, como o garoto não para de repetir) e, ao tornar-se zumbi, foi amarrado e encapuzado por Daniel (que, aliás, ouve um fantasma de seu passado pela primeira vez, em um estranho momento WTF…). Reparem como Reed-zumbi sacoleja como Bernie Lomax ao som de música em Um Morto Muito Louco 2 quando é carregado até o bote e também dentro dele. E, então, magicamente, ele para de se balançar no momento crucial da troca. Bem treinado esse zumbi, não é mesmo?

Ainda que a resolução de Captive desaponte, o caminho até lá funciona com a pegada dramática e humana relacionada a pai e filho e também com a tentativa de tornar Alicia uma personagem interessante. Não é um episódio que deixará lembranças, não tenho dúvidas, mas, ao menos, de forma claudicante e errática, ele tenta dar personalidade a Fear the Walking Dead. Mas é muito pouco ainda para efetivamente tornar a série sustentável.

Fear the Walking Dead – 2X05: Captive (EUA, 08 de maio de 2016)
Criação: Robert Kirkman, Dave Erickson
Showrunner: Dave Erickson
Direção: Craig Zisk
Roteiro: Carla Ching
Elenco: Kim Dickens, Cliff Curtis, Frank Dillane, Alycia Debnam-Carey, Mercedes Mason, Lorenzo James Henrie, Rubén Blades, Jamie McShane, Shawn Hatosy, Sandrine Holt, Colman Domingo, Michelle Ang, Brendan Meyer, Dougray Scott, Arturo Del Puerto,  Daniel Zovatto, Jesse McCartney, Veronica Diaz-Carranza, Mark Kelly
Duração: 42 min.

Você Também pode curtir

66 comentários

Ricardo Gelatti 17 de maio de 2016 - 21:34

Acho que os roteiristas quiseram mostrar que os zumbis ainda tem sentimento, que nem aquele capanga do governador na terceira temporada. Como tu não percebeu essa ideia genial dos roteiristas, Ritter? auhahuahuahu

Responder
planocritico 18 de maio de 2016 - 13:55

Verdade, @ricardogelatti:disqus! Como pude ser tão cego e insensível!!!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 18 de maio de 2016 - 13:55

Verdade, @ricardogelatti:disqus! Como pude ser tão cego e insensível!!!

Abs,
Ritter.

Responder
Ricardo Gelatti 17 de maio de 2016 - 21:34

Acho que os roteiristas quiseram mostrar que os zumbis ainda tem sentimento, que nem aquele capanga do governador na terceira temporada. Como tu não percebeu essa ideia genial dos roteiristas, Ritter? auhahuahuahu

Responder
Batman 15 de maio de 2016 - 01:24

Essa troca de reféns foi meio maluca…. FTWD continua bem zzz sério…. Cheguei a pensar que a série começaria a evoluir… Sei lá…

Responder
Batman 15 de maio de 2016 - 01:24

Essa troca de reféns foi meio maluca…. FTWD continua bem zzz sério…. Cheguei a pensar que a série começaria a evoluir… Sei lá…

Responder
planocritico 16 de maio de 2016 - 00:57

É, estou perdendo as esperanças…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 16 de maio de 2016 - 00:57

É, estou perdendo as esperanças…

Abs,
Ritter.

Responder
Kid Dracula 14 de maio de 2016 - 16:05

Esse foi dificil de assistir… na metade dele eu ja queria ver os creditos.

Responder
planocritico 14 de maio de 2016 - 21:25

E perder a fantástica troca de reféns ao final? Não faça isso!!! HAHAHAHAHAAHAHA

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 14 de maio de 2016 - 21:25

E perder a fantástica troca de reféns ao final? Não faça isso!!! HAHAHAHAHAAHAHA

Abs,
Ritter.

Responder
Kid Dracula 14 de maio de 2016 - 16:05

Esse foi dificil de assistir… na metade dele eu ja queria ver os creditos.

Responder
Rafael 13 de maio de 2016 - 02:07

Aquele Jack tem a cara do Luan Santana e por isso eu já tava torcendo pra ele tomar um tiro na fuça rsrsrs

Responder
planocritico 13 de maio de 2016 - 15:46

Que maldade… HAHAHAHHAHAHAHAAH

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 13 de maio de 2016 - 15:46

Que maldade… HAHAHAHHAHAHAHAAH

Abs,
Ritter.

Responder
Elton Rodrigues 12 de maio de 2016 - 10:16

Aquela troca de reféns fui completamente furada. Como um grupo “organizado” de Reed, que deu a entender já estar dando seus passos na arte de ser “o dono da poha toda” (e certamente ja teve de lidar com zumbis) deixa um zumbi ataca-los assim do nada. O cara tava a meio metro deles e ainda assim conseguiu morder ele? Foi muito forçado aquele final. Os caras foram armados para fazer a troca e na hora do pega pra capá saem na mão com um cara que tá amarrado… pelamor! FTWD tá dificil de descer… A unica cena que prestou foi a chinesa com o cabelo detonado pela maresia kkkkkkkkkkk

Responder
planocritico 12 de maio de 2016 - 15:27

A troca de reféns foi um negócio surreal mesmo…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 12 de maio de 2016 - 15:27

A troca de reféns foi um negócio surreal mesmo…

Abs,
Ritter.

Responder
Elton Rodrigues 12 de maio de 2016 - 10:16

Aquela troca de reféns fui completamente furada. Como um grupo “organizado” de Reed, que deu a entender já estar dando seus passos na arte de ser “o dono da poha toda” (e certamente ja teve de lidar com zumbis) deixa um zumbi ataca-los assim do nada. O cara tava a meio metro deles e ainda assim conseguiu morder ele? Foi muito forçado aquele final. Os caras foram armados para fazer a troca e na hora do pega pra capá saem na mão com um cara que tá amarrado… pelamor! FTWD tá dificil de descer… A unica cena que prestou foi a chinesa com o cabelo detonado pela maresia kkkkkkkkkkk

Responder
CJ 10 de maio de 2016 - 23:35

Não comecei a assistir a segunda temporada e nem sei quando ou se vou começar, pois a primeira não me agradou, foi bastante preguiçosa e não fez nada do prometido, apenas fez o mesmo que TWD só que uma versão Beta, mas sempre estou lendo suas criticas que são muito boas, e vejo que a série continua fraca.
Na minha opinião seria bem melhor se focassem a primeira temporada inteiramente na catástrofe global, como a coisa foi se espalhando pelo mundo, os ataques aos civis, como a mídia reagiu e como as coisas foram desabando seria muito melhor, se o personagem principal da primeira temporada fosse um jovem militar americano que era honesto vendo como seus companheiros se perderiam em pouco tempo, perdendo amigos do exercito, recebendo ordens para matar civis e coisas do tipo, e no fim deixando em aberto o que aconteceria com ele, abrindo a possibilidade dele voltar no futuro, e nas próximas temporadas abordassem grupos diferentes enfrentando problemas diferentes em lugares diferentes do mundo, na Africa, Oceania, Asia, America do Sul, mostrasse novas táticas de sobrevivência, como estão os países mais fracos como Cuba, Porto Rico.
Poxa, é tanta coisa que poderia ser feito, mas fizeram de uma forma preguiçosa a mesma coisa que TWD faz, o personagem principal se depara com o mundo destruído após ficar isolado sem saber de nada, foi o que aconteceu com o Rick após sair do coma, e o que aconteceu com a família de Madison e Travis após saírem daquela base militar, ficaram presos la e puff, acabou o mundo e ninguém sabe como foi, ridículo, focar no drama familiar, coisa sem sentido nas circunstancias que estavam acontecendo, pois no fim do mundo não a tempo de ficar discutindo relações, e nem ficar de mimimi adolescente, o ”Fear” do titulo nem os personagens sentiram, muito menos a audiência, a AMC é um canal medíocre, fazem qualquer coisa por audiência, colocam ”The Walking Dead” no Spin Off só pra ganhar audiência, seria muito melhor se fosse ”Cobalt” como era previsto no começo, os caras preferem a saída preguiçosa, ”vamos colocar The Walking Dead no titulo e ja era, vai ter audiência, é melhor do que fazer uma série decente que entrega o que promete e ganha audiência por méritos próprios”.
A série que poderia expandir o universo de TWD na TV só ta passando vergonha por preguiça de fazerem algo bom.

Responder
planocritico 11 de maio de 2016 - 18:07

@disqus_TXc6YO38EY:disqus, concordo com você que uma pegada mais mundial e mais relacionada com o efetivo começo da epidemia teria sido mais interessante. Mas o maior problema em cima disso tudo é que nem o “feijão com arroz” eles estão fazendo direito em FTWD. História até ok, mas nada especial. Muito sem graça ainda.

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 11 de maio de 2016 - 18:07

@disqus_TXc6YO38EY:disqus, concordo com você que uma pegada mais mundial e mais relacionada com o efetivo começo da epidemia teria sido mais interessante. Mas o maior problema em cima disso tudo é que nem o “feijão com arroz” eles estão fazendo direito em FTWD. História até ok, mas nada especial. Muito sem graça ainda.

Abs,
Ritter.

Responder
CJ 10 de maio de 2016 - 23:35

Não comecei a assistir a segunda temporada e nem sei quando ou se vou começar, pois a primeira não me agradou, foi bastante preguiçosa e não fez nada do prometido, apenas fez o mesmo que TWD só que uma versão Beta, mas sempre estou lendo suas criticas que são muito boas, e vejo que a série continua fraca.
Na minha opinião seria bem melhor se focassem a primeira temporada inteiramente na catástrofe global, como a coisa foi se espalhando pelo mundo, os ataques aos civis, como a mídia reagiu e como as coisas foram desabando seria muito melhor, se o personagem principal da primeira temporada fosse um jovem militar americano que era honesto vendo como seus companheiros se perderiam em pouco tempo, perdendo amigos do exercito, recebendo ordens para matar civis e coisas do tipo, e no fim deixando em aberto o que aconteceria com ele, abrindo a possibilidade dele voltar no futuro, e nas próximas temporadas abordassem grupos diferentes enfrentando problemas diferentes em lugares diferentes do mundo, na Africa, Oceania, Asia, America do Sul, mostrasse novas táticas de sobrevivência, como estão os países mais fracos como Cuba, Porto Rico.
Poxa, é tanta coisa que poderia ser feito, mas fizeram de uma forma preguiçosa a mesma coisa que TWD faz, o personagem principal se depara com o mundo destruído após ficar isolado sem saber de nada, foi o que aconteceu com o Rick após sair do coma, e o que aconteceu com a família de Madison e Travis após saírem daquela base militar, ficaram presos la e puff, acabou o mundo e ninguém sabe como foi, ridículo, focar no drama familiar, coisa sem sentido nas circunstancias que estavam acontecendo, pois no fim do mundo não a tempo de ficar discutindo relações, e nem ficar de mimimi adolescente, o ”Fear” do titulo nem os personagens sentiram, muito menos a audiência, a AMC é um canal medíocre, fazem qualquer coisa por audiência, colocam ”The Walking Dead” no Spin Off só pra ganhar audiência, seria muito melhor se fosse ”Cobalt” como era previsto no começo, os caras preferem a saída preguiçosa, ”vamos colocar The Walking Dead no titulo e ja era, vai ter audiência, é melhor do que fazer uma série decente que entrega o que promete e ganha audiência por méritos próprios”.
A série que poderia expandir o universo de TWD na TV só ta passando vergonha por preguiça de fazerem algo bom.

Responder
Maitê 10 de maio de 2016 - 23:12

Caramba, FTWD já está no seu quinto episódio e eu não assisti nenhum. Sinceramente, cansei! As críticas do Ritter não me incentivaram, nesta segunda temporada, e por sua vez os zumbis já me causam um imenso tédio. Pena!

Responder
Maitê 10 de maio de 2016 - 23:12

Caramba, FTWD já está no seu quinto episódio e eu não assisti nenhum. Sinceramente, cansei! As críticas do Ritter não me incentivaram, nesta segunda temporada, e por sua vez os zumbis já me causam um imenso tédio. Pena!

Responder
planocritico 11 de maio de 2016 - 18:08

@disqus_rdmTT9v60n:disqus, tá difícil de conseguir incentivar alguém a ver FTWD… A primeira temporada até funcionou direito se esquecermos dos dois episódios finais, mas essa segunda está difícil…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 11 de maio de 2016 - 18:08

@disqus_rdmTT9v60n:disqus, tá difícil de conseguir incentivar alguém a ver FTWD… A primeira temporada até funcionou direito se esquecermos dos dois episódios finais, mas essa segunda está difícil…

Abs,
Ritter.

Responder
Maitê 11 de maio de 2016 - 23:16

A segunda está difícil? Então vá se preparando para a terceira temporada de FTWD.

Responder
Maitê 11 de maio de 2016 - 23:16

A segunda está difícil? Então vá se preparando para a terceira temporada de FTWD.

Responder
planocritico 12 de maio de 2016 - 15:53

Nem me fale!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 12 de maio de 2016 - 15:53

Nem me fale!

Abs,
Ritter.

Responder
Junito Hartley 10 de maio de 2016 - 11:58

Os produtores de fear twd deviam assisti containment pra aprender como se faz uma serie sobre epidemia de virus, e a queda da civilizaçao, porque a serie praticamente ja virou twd, ta igual, so que bem pior. A serie ate que vinha com os dois ultimos episodios bons, mais esse foi muito ruim.

Piores partes do episodio:

-A troca de reféns

-O discurso do cara querendo que alicia largasse a familia que nao fez nada contra ela pra ficar com ele (ele praticamente conheceu a mina pelo radio) e falando que o povo dela a abandonou ( o mesmo povo que estava ali pra resgata-la) WTF!!!!

-O cabelo da chinesa

Responder
Junito Hartley 10 de maio de 2016 - 11:58

Os produtores de fear twd deviam assisti containment pra aprender como se faz uma serie sobre epidemia de virus, e a queda da civilizaçao, porque a serie praticamente ja virou twd, ta igual, so que bem pior. A serie ate que vinha com os dois ultimos episodios bons, mais esse foi muito ruim.

Piores partes do episodio:

-A troca de reféns

-O discurso do cara querendo que alicia largasse a familia que nao fez nada contra ela pra ficar com ele (ele praticamente conheceu a mina pelo radio) e falando que o povo dela a abandonou ( o mesmo povo que estava ali pra resgata-la) WTF!!!!

-O cabelo da chinesa

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:41

@Junito_Silva:disqus, você me quebrou com o “cabelo da chinesa”. Estou morrendo de rir aqui…

HAHAHHAHAHAHAHAHHAAHAHAHA

Olha mais um pouquinho para o penteado fashion da moça:

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:41

@Junito_Silva:disqus, você me quebrou com o “cabelo da chinesa”. Estou morrendo de rir aqui…

HAHAHHAHAHAHAHAHHAAHAHAHA

Olha mais um pouquinho para o penteado fashion da moça:

Responder
André Mozzer 10 de maio de 2016 - 09:12

E lá vamos nós aguardar mais um pouco para voltar a acompanhar a série rsrsrs pelo jeto vai acabar e não vou ter coragem/vontade ( e olha que gosto muito de TWD) de ver.

– Não consigo me conformar como esses filhos da mãe simplismente descartaram o que seria uma fase interessantíssima da serie, o periodo em que Rick estava em coma. A queda da sociedade deveria ter sido mostrada a fundo, foi tudo muito rápido, ganhariam aí varios episódios ótimos com misto de ação, terror, esses dramas familiares, o inicio desta loucura da sociedade buscando sobrevivencia a qualquer custo. Nada ligado ao governo agindo nessa situação, questão do exercito ficou muito superficial.

Bem chega de chorar pelo que nao virá né kkkk

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:38

@andrmozzer:disqus, melhor esperar mais um pouco mesmo…

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:38

@andrmozzer:disqus, melhor esperar mais um pouco mesmo…

Abs,
Ritter.

Responder
André Mozzer 10 de maio de 2016 - 09:12

E lá vamos nós aguardar mais um pouco para voltar a acompanhar a série rsrsrs pelo jeto vai acabar e não vou ter coragem/vontade ( e olha que gosto muito de TWD) de ver.

– Não consigo me conformar como esses filhos da mãe simplismente descartaram o que seria uma fase interessantíssima da serie, o periodo em que Rick estava em coma. A queda da sociedade deveria ter sido mostrada a fundo, foi tudo muito rápido, ganhariam aí varios episódios ótimos com misto de ação, terror, esses dramas familiares, o inicio desta loucura da sociedade buscando sobrevivencia a qualquer custo. Nada ligado ao governo agindo nessa situação, questão do exercito ficou muito superficial.

Bem chega de chorar pelo que nao virá né kkkk

Responder
Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 03:13

Esse tal de Ritter Fan (vulgo Belieber Fã) dando nota 3 para a série dos zumbis aquáticos? Certamente é para fugir das minhas zueras. Mas não fugirá jamais!!!!
EU TO DE OLHO!!!

Responder
Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 03:13

Esse tal de Ritter Fan (vulgo Belieber Fã) dando nota 3 para a série dos zumbis aquáticos? Certamente é para fugir das minhas zueras. Mas não fugirá jamais!!!!
EU TO DE OLHO!!!

Responder
Stella 10 de maio de 2016 - 03:21

kkkkkkk que medo deste olho Luiz kkkk esse é o fofão é? vocês dois são uma graça

https://uploads.disquscdn.com/images/63f72c42e02f1a5954187abc5917896e8ae772cfe88a03ac4a96e91e7787a6ac.gif

Responder
Stella 10 de maio de 2016 - 03:21

kkkkkkk que medo deste olho Luiz kkkk esse é o fofão é? vocês dois são uma graça

https://uploads.disquscdn.com/images/63f72c42e02f1a5954187abc5917896e8ae772cfe88a03ac4a96e91e7787a6ac.gif

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:37

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus, esse é o próprio @luizsantiago:disqus!!!

Abs,
Ritter.

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:37

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus, esse é o próprio @luizsantiago:disqus!!!

Abs,
Ritter.

Responder
Stella 10 de maio de 2016 - 13:11

Belieber Fã é nossa HAHAHA vocês dois são ótimos hahaha Ele se veste de fofão? nossa por essa não esperava kkkkkkk

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 15:31

Ele tem um ritual. Sempre que vai escrever uma crítica, ele se veste de Fofão. Em casa é a roupa completa. Quando escreve em intervalos do trabalho, ele tranca a porta da sala dele e coloca ou a máscara ou as luvas…

Mas não ache que o @luizsantiago:disqus é maluco não. É apenas excêntrico…

Abs,
Ritter.

Stella 10 de maio de 2016 - 15:33
planocritico 10 de maio de 2016 - 15:47

Atualmente, tornei-me adepto instantâneo do cosplay de Kree gordo lutador de luta livre que apareceu semana passada em Agents of Shield…

Mas dá um trabalho me pintar de azul, que vou te contar…

Mesmo assim, é menos doentio do que se vestir de Fofão (ah, esqueci que ele também deixa o disco do Balão Mágico tocando ao fundo…).

Abs,
Ritter.

planocritico 10 de maio de 2016 - 15:47

Atualmente, tornei-me adepto instantâneo do cosplay de Kree gordo lutador de luta livre que apareceu semana passada em Agents of Shield…

Mas dá um trabalho me pintar de azul, que vou te contar…

Mesmo assim, é menos doentio do que se vestir de Fofão (ah, esqueci que ele também deixa o disco do Balão Mágico tocando ao fundo…).

Abs,
Ritter.

Stella 10 de maio de 2016 - 16:38

Cosplay de kree gordo é ótimo hahahahaha, ja eu faço o ritual da Daisy, fiz os braceletes da roupa dela para me senti a tremors kkkkkkk

https://uploads.disquscdn.com/images/0ab289087c10a5594f3a072520f845fff49bb9e617690767288810e66744f6f3.jpg

Stella 10 de maio de 2016 - 16:38

Cosplay de kree gordo é ótimo hahahahaha, ja eu faço o ritual da Daisy, fiz os braceletes da roupa dela para me senti a tremors kkkkkkk

https://uploads.disquscdn.com/images/0ab289087c10a5594f3a072520f845fff49bb9e617690767288810e66744f6f3.jpg

Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 20:23

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus, RITTER FAN é o fundador da Carreta Furacão! Ele me implorou para fazer um bico como Fofão (um bicho que eu morria de medo, mas assim, de verdade, quando era criança, e até hoje tenho meio que um “sei não” com esse bicho) e eu fui um dia e fiz. Quase fui atropelado, mas continuei BRILHANDO NA DANÇA, porque sou um funcionário exemplar. E agora vem esse TRASTE me difamar. Olha só onde chegamos nesse site. Aqui está a prova de que eu sou a estrela desse trabalho perigosíssimo, mas mesmo quando a morte chega perto de mim eu continuo brilhando com meus amigos. Contemple:

https://www.youtube.com/watch?v=5fg293jPTdI

Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 20:23

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus, RITTER FAN é o fundador da Carreta Furacão! Ele me implorou para fazer um bico como Fofão (um bicho que eu morria de medo, mas assim, de verdade, quando era criança, e até hoje tenho meio que um “sei não” com esse bicho) e eu fui um dia e fiz. Quase fui atropelado, mas continuei BRILHANDO NA DANÇA, porque sou um funcionário exemplar. E agora vem esse TRASTE me difamar. Olha só onde chegamos nesse site. Aqui está a prova de que eu sou a estrela desse trabalho perigosíssimo, mas mesmo quando a morte chega perto de mim eu continuo brilhando com meus amigos. Contemple:

https://www.youtube.com/watch?v=5fg293jPTdI

Stella 10 de maio de 2016 - 20:29

Eu nuca ri tanto com um comentário você é demais HAHAHAHAHAHA Carreta furacão ,nunca mais vou esquecer disso HAHAHAH e Ritter é quem ali ja que você estava vestido de fofão ?

https://uploads.disquscdn.com/images/7671669c02714009497f1eab70e2a65e0c3f9974fb078f87be3274e857df01d4.gif

Stella 10 de maio de 2016 - 20:29

Eu nuca ri tanto com um comentário você é demais HAHAHAHAHAHA Carreta furacão ,nunca mais vou esquecer disso HAHAHAH e Ritter é quem ali ja que você estava vestido de fofão ?

https://uploads.disquscdn.com/images/7671669c02714009497f1eab70e2a65e0c3f9974fb078f87be3274e857df01d4.gif

planocritico 10 de maio de 2016 - 21:35

Eu sou o motoqueiro! Da próxima vez acerto o Fofão com um caminhão…

Abs,
Ritter.

planocritico 10 de maio de 2016 - 21:35

Eu sou o motoqueiro! Da próxima vez acerto o Fofão com um caminhão…

Abs,
Ritter.

planocritico 10 de maio de 2016 - 15:31

Ele tem um ritual. Sempre que vai escrever uma crítica, ele se veste de Fofão. Em casa é a roupa completa. Quando escreve em intervalos do trabalho, ele tranca a porta da sala dele e coloca ou a máscara ou as luvas…

Mas não ache que o @luizsantiago:disqus é maluco não. É apenas excêntrico…

Abs,
Ritter.

Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 20:17

HUAHUAHAUAHUAHUAHAUAHUAHUAHUAHUAHAUHA eu to rindo igual a uma iguana tomando banho de creme hidratante nesse momento. HAUHAUHAUHAUAHUAHAUAHUAHUAHUHAUAH

Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 20:17

HUAHUAHAUAHUAHUAHAUAHUAHUAHUAHUAHAUHA eu to rindo igual a uma iguana tomando banho de creme hidratante nesse momento. HAUHAUHAUHAUAHUAHAUAHUAHUAHUHAUAH

Stella 10 de maio de 2016 - 13:11

Belieber Fã é nossa HAHAHA vocês dois são ótimos hahaha Ele se veste de fofão? nossa por essa não esperava kkkkkkk

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:32

Acusações graves de fraude em críticas! Tem provas? Se tem mostre-as!

Caso contrário, aguarde uma ação de difamação para responder, caro Fofão, pois essa infâmia NÃO FICARÁ IMPUNE!!!!!!!

– Ritter.

Responder
planocritico 10 de maio de 2016 - 12:32

Acusações graves de fraude em críticas! Tem provas? Se tem mostre-as!

Caso contrário, aguarde uma ação de difamação para responder, caro Fofão, pois essa infâmia NÃO FICARÁ IMPUNE!!!!!!!

– Ritter.

Responder
Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 20:15

Já falei que sou das quebrada, mano, cai pra cima!!!

Responder
Luiz Santiago 10 de maio de 2016 - 20:15

Já falei que sou das quebrada, mano, cai pra cima!!!

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais