Home TVEpisódio Crítica | Fear the Walking Dead – 7X06: Reclamation

Crítica | Fear the Walking Dead – 7X06: Reclamation

Já vai tarde!

por Ritter Fan
2.299 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há spoilers. Leia, aqui, as críticas de todos os episódios da série e, aqui, de todo nosso material do universo The Walking Dead.

Althea, mais conhecida como aquela personagem monotemática que enfia uma câmera na cara de todo mundo que encontra, protagonizou um dos melhores episódios de toda a série. The End of Everything, lá atrás, na quinta temporada, foi, contra todas as probabilidades, um capítulo delicado e muito bonito que colocava a personagem em uma situação de isolamento ao lado da misteriosa Isabelle, que se tornaria o amor de sua vida. Com a saída de Maggie Grace da série, agora vem Reclamation fechar o arco de Al, mas infelizmente de uma forma completamente atabalhoada, inadvertidamente risível e inafastavelmente cansativa, ainda que, exatamente por isso, fiel às principais características da personagem.

O episódio – todo ele – parece um adendo à temporada. Não um filler, mas um adendo mesmo, como algo literalmente anexado de qualquer jeito na progressão macro para dar cabo do arco de Althea, resgatando sua obsessão por entrevistas e filmagens, além de sua hesitação em abraçar seu amor por Isabelle. Como se isso não bastasse, ainda temos, de brinde, o bom e velho Morgan como seu terapeuta, o que, claro, só torna tudo mais arrastado, cheio de blá, blá, blá pseudo-intelectual e vazio de qualquer significado maior do que o óbvio ululante. Chega a ser engraçado como descobrimos, no afogadilho, que Al levou os coadjuvantes esquecidos para o submarino de Morgan e resolveu retornar à sua peregrinação pelas terras devastadas atrás de gente radioativa para entrevistar e é inacreditavelmente irritante como ela se recusa a contar para seus colegas sobre o CRM, mesmo com a organização atrás deles como um cão sabujo.

Aliás, já que estamos falando de coisas engraçadas, vamos combinar que a dupla lá do CRM é de uma incompetência inacreditável, muito além do Stormtrooper com pior nota da academia do Império, em Star Wars. Ver Al e Morgan correndo dois enquanto eles metralham tudo sem acertar seus alvos nem de raspão (e, mais tarde, incongruentemente, eles acertam alguns zumbis de muito mais longe) e depois apanhando de Morgan com extrema facilidade, apesar de estarem com os canos das armas apontados para ele e Grace só não são mais memoráveis do que o momento em que os manés são explodidos pelo canhão preparado por Al em uma daquelas sequências tão detalhadamente preparadas e tão ridiculamente tensionadas que cheguei a ficar com pena deles…

Mas o pior mesmo foi o falatório, com Morgan de um lado dizendo para ela correr para Isabelle e ela, turrona, de outro, se recusando a abrir mão de sua câmera, como se sua obsessão e sua paixão fossem mutuamente excludentes. Eu não sei quantas vezes esse cenário aconteceu ao longo dos quarenta e poucos minutos de episódio, mas o que eu sei é que, lá pela 28ª vez (ou seria 29ª?), eu já estava com vontade de arremessar minha pobre televisão pela janela em desespero. O roteiro de Alex Delyle e Calaya Michelle Stallworth faz a maior homenagem possível a Althea com essa repetição temática, já que, como disse, a personagem é basicamente caracterizada por falar a mesma coisa sempre, como um disco (de música ruim) arranhado.

No final das contas, eu nem sei se eu fico desapontado com essa despedida mequetrefe de Althea da série. Afinal, realmente com exceção do já citado episódio solo dela com Isabelle, não consigo me lembrar de nada da personagem que real e verdadeiramente faria falta na série. Se eu for pensar muito, está até arriscado de eu concluir que, na verdade, talvez a série tivesse ficado melhor sem ela, mas deixe-me enxugar o veneno que está escorrendo aqui antes que o deixe escorrer pelo teclado.

Agora que o adendo à temporada já acabou, espero que a história normal – que já não estava lá essas coisas, só para usar um eufemismo simpático – retorne com força total nos dois episódios que faltam para chegarmos ao tradicional hiato de metade de temporada (e que eu agradeço imensamente por existir!). Althea já vai tarde e não creio que fará falta. Aliás, falando em não fazer falta, ela bem é que podia ter aproveitado o embalo e levado Morgan (e Grace e Mo, claro) junto com ela e Isabelle, não é mesmo?

Fear the Walking Dead – 7X06: Reclamation (EUA, 21 de novembro de 2021)
Showrunner: Andrew Chambliss, Ian Goldberg
Direção: Bille Woodruff
Roteiro: Alex Delyle, Calaya Michelle Stallworth
Elenco: Lennie James, Alycia Debnam-Carey, Maggie Grace, Colman Domingo, Danay García, Austin Amelio, Mo Collins, Alexa Nisenson, Karen David, Christine Evangelista, Colby Hollman, Jenna Elfman, Keith Carradine, Rubén Blades, Omid Abtahi, Demetrius Grosse, Aisha Tyler, Sydney Lemmon
Duração: 46 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais