Home Colunas Crítica | Godzilla: The Series – 1X01 e 2: New Family – Partes 1 e 2

Crítica | Godzilla: The Series – 1X01 e 2: New Family – Partes 1 e 2

por Luiz Santiago
444 views (a partir de agosto de 2020)

Bem-vindos ao Plano Piloto, coluna dedicada a abordar exclusivamente os pilotos de séries de TV.

Número de temporadas: 2
Número de episódios: 40
Período de exibição: 1998 – 2001
Há continuação ou reboot?: Não.

E não é que os americanos acertaram dessa vez? Isso sim é que é Godzilla! Depois do horror que foi a versão televisionada pela Hanna-Barbera, em 1978, esta nova parceria com a Toho, agora com a Columbia TriStar Television, trouxe a verdadeira essência do lagartão às pequenas telas, fazendo com que tudo aquilo que tornou Godzilla interessante, viesse à tona no roteiro, tanto na forma de construção da história para manter o kaiju amigo dos humanos e da Terra, quanto no enfrentamento dele com outras criaturas, nesse caso, duas delas, as lulas mutantes gigantes e o crustáceo-rex.

O episódio começa puxando os eventos finais de Godzilla (1998), com o bichão perseguindo os protagonistas do filme na ponte do Brooklyn e sendo abatido pelos aviões de combate do Exército. Aproveitando o momento, a jornalista Audrey Timmonds (Paget Brewster) tenta entrevistar o Doutor Niko Tatopoulos (Ian Ziering) mas a entrevista não é completada. O cientista tem como principal meta verificar toda a região para constatar se não sobrou nenhum ovo de Godzilla nos subterrâneos da cidade, e juntamente com uma equipe militar de busca, ele acaba encontrando o que foi buscar.

O que acontece nesse momento do capítulo é justamente aquilo que dá a verdadeira graça da trama e faz com que a gente, de cara, se aproxime do lagartão. Por estar coberto do que parece ser a gosta do ovo do Godzilla original, Niko é confundido pelo filhote como sendo a “mamãe”, e essa ligação marca uma curiosa e inesperada amizade e lealdade entre os dois. Com isso, os roteiristas matam rapidamente dois coelhos narrativos que, de outra forma, poderiam demorar muito mais tempo para ganhar desenvolvimento. O primeiro deles é o estabelecimento do largartão atômico como um aliado. E o segundo, o estabelecimento de um núcleo humano verdadeiramente interessante, especialmente porque, numa série, quem guiaria o fio das histórias seria esse núcleo. E em ambas as pontas os autores fizeram um ótimo trabalho.

Apesar de ter uma segunda parte obrigatória para a compreensão geral desse primeiro arco da série, a parte dois é um tantinho menos interessante que a primeira. Ela conclui a história, é verdade, e ainda traz os outros dois kaijus para a tela, promovendo uma baita luta legal contra o Godzilla. Mas ao mesmo tempo é bem mais burocrática, especialmente após a chegada da espiã francesa que deixa a continuidade mais chatinha, embora não a ponto de estragar a trama.

O arco Nova Família é um início de série que ganha a nossa atenção pela animação interessante, pelas lutas entre os monstrões, pela proximidade bonitinha entre o lagartão e um humano e, por fim, pela deixa muito clara de que novas ameaças gigantes aparecerão e que o Godzilla estará do lado dos humanos para salvar a Terra. Era essência do personagem que a gente queria? Pois aqui está ela!

Godzilla: The Series – 1X01 e 2: New Family – Partes 1 e 2 (EUA, 12 e 19 de setembro de 1998)
Direção: Audu Paden
Roteiro: Marty Isenberg, Jeff Kline, Robert N. Skir
Elenco: Ian Ziering, Malcolm Danare, Rino Romano, Tom Kenny, Charity James, Paget Brewster, Joe Pantoliano, Kevin Dunn, Brigitte Bako
Duração: 23 min. (cada episódio)

Você Também pode curtir

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais