Home FilmesCríticasCatálogos Crítica | Halloween 2 – O Pesadelo Continua!

Crítica | Halloween 2 – O Pesadelo Continua!

por Leonardo Campos
1.205 (a partir de agosto de 2020)

Quando Halloween estreou nos cinemas, os filmes de terror ganharam um novo rumo. Foi uma produção de baixo orçamento e muito sucesso. A fórmula do vilão mascarado que persegue e assassina jovens numa noite (em alguns casos, dias) de Natal, Reveillon, Dia das Mães, Dia dos Namorados, dentre outras datas comemorativas, como o Halloween, iria se desenvolver com afinco no final dos anos 1970 e por praticamente toda a década de 1980.

Em Handdonfield, na noite de 31 de outubro de 1978, Michael Myers mata três jovens estudantes e tenta aniquilar a sua irmã, Laurie Strode (Jamie Lee Curtis). Ela é a única sobrevivente dessa terrível empreitada criminosa e, após o embate com o irmão, é levada para o hospital da cidade, sendo protegida pelo cuidadoso Dr. Loomis (Donald Pleasence), um homem que estudou Myers de perto desde quando o garoto cometera seu primeiro assassinato, ainda criança.

Vai ser no hospital da cidade que Laurie receberá o devido tratamento para o trauma, mas também passará por outra noite de intenso pavor. Michael Myers reaparece: se antes o foco era a irmã, com alguns jovens aniquilados no meio do caminho, o irmão assassino agora pretende eliminar qualquer um que apareça na sua frente. É este o momento em que a série adentra no perfil dos demais filmes sobre assassinos em série que somam uma imensa lista de crimes ao longo de uma noite, perdendo um pouco da característica que o destacava o original e tornava-o tão especial, ainda que o trabalho de John Carpenter e Debra Hill no roteiro ainda reserve bons sustos aos espectadores, mantendo-se como uma continuação acima da média, especialmente considerando o que temos visto por aí nos dias de hoje.

O filme entrou para o panteão dos filmes caros de Hollywood. O primeiro custou 350 mil dólares e esta continuação 2,5 milhões. A partir daí, a série ganharia um extenso rumo, cheia de altos e baixos (mais momentos rasteiros que voos nas alturas). Mais adiante, Michael Myers estampou várias listas de melhores vilões do cinema e adentrou, assim como Jason e Freddy, na cultura da convergência: videogames, quadrinhos, boneco para colecionadores, dentre outros.

Halloween 2 é ainda um bom exemplar da safra original dos slasher movies e merece ser conferido, mesmo que o frescor do original tenha se perdido entre o orçamento inchado e a necessidade hollywoodiana de mostrar mais e matar mais a cada nova continuação de obras dessa natureza.

Halloween 2 – O Pesadelo Continua! (Halloween II – EUA, 1981)
Direção: Rick Rosenthal
Roteiro: John Carpenter, Debra Hill
Elenco: Jamie Lee Curtis,  Donald Pleasence, Nancy Stephens, Charles Clyphers, Dick Warlock, Jeffrey Kramer, Lance Guest, Pamela Susan Shoop, Leo Rossi
Duração: 92 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais