Home Colunas Crítica | Kolchak e os Demônios da Noite – 1X01: The Ripper

Crítica | Kolchak e os Demônios da Noite – 1X01: The Ripper

A inspiração para Arquivo X.

por Ritter Fan
310 views (a partir de agosto de 2020)

Bem-vindos ao Plano Piloto, coluna dedicada a abordar exclusivamente os pilotos de séries de TV.

Número de temporadas: 01
Número de episódios: 20
Período de exibição: 13 de setembro de 1973 a 28 de março de 1975
Há continuação ou reboot?: Foi antecedida por dois telefilmes e, em 2005, houve um reboot que durou por apenas 10 episódios e uma temporada.

XXXXXXXXXX

Mesmo tendo tido vida curtíssima – dois telefilmes de sucesso que levaram a uma série que não passou de 20 episódios em apenas uma temporada – Kolchak: The Night Stalker, ou Kolchak e os Demônios da Noite, como foi intitulada por aqui, marcou época e influenciou séries como Arquivo X e Fringe, em que investigação policial é misturada com o sobrenatural ou circunstâncias no mínimo bizarras. Não só Chris Carter reconheceu a importância da quase que esquecida série setentista para seu marcante trabalho dos anos 90, como seu parceiro, Frank Spotnitz, tentou reviver Kolchak em 2005, levando alguns episódios ao ar que não tiveram audiência boa o suficiente sequer para que o restante já filmado fosse transmitido.

Vivido de maneira muito gostosa e descontraída por Darren McGavin, Carl Kolchak é um repórter que usa um chapéu de palha e que assovia, na abertura, a própria música tema da série, composta por Gil Mellé, e que faz as vezes de narrador. Ele é atraído por casos estranhos e tem a mente aberta para explicações que desafiam o padrão e que por vezes são completamente fora da caixinha, esbarrando em vampiros, alienígenas e tudo mais o que a imaginação do criador Jeff Rice conseguisse colocar nos roteiros. Apesar de haver muitos assassinatos e muita violência, ainda que, claro, off screen, a atmosfera da série é leve, muitas vezes cômica mesmo, com McGavin realmente esbaldando-se em seu personagem.

No piloto, conforme o título sugere, Kolchak depara-se com a chegada de um assassino serial que repte o padrão de ninguém menos que o próprio e mítico Jack, o Estripador, percebendo que, na verdade, os assassinatos que ele lida em Chicago são espelhos de outros em outras cidades americanas e também algumas europeias. O jornalista, apesar de ser sabotado por seu editor Tony Vincenzo (Simon Oakland), que implica benignamente com ele, e mesmo sofrendo competição de Ron Updyke (Jack Grinnage), que ele só chama de “Uptight” (tenso, sisudo), faz de tudo para driblar os problemas e investigar o que ele quer investigar, da maneira que ele acha que deve ser investigado, mesmo que acabe sendo preso no processo, como é o caso aqui.

A narrativa sofre um pouco de repetição, já que os assassinatos vão se amontoando sem trazer muitas novidades imediatamente, até que a estranheza verdadeira começa a acontecer, com o assassino demonstrando ter habilidades sobre-humanas e que, aparentemente, só Kolchak não tenta explicar com a lógica padrão. Definitivamente, apesar de ele não ser policial ou agente federal, percebe-se muito claramente um protótipo de Fox Mulder no jeitão dele e na forma que ele pensa.

Além disso, como a produção foi feita para a TV aberta, o grafismo do que é mostrado precisa ser escondido ao máximo, com a câmera exagerando nos malabarismos, o que acaba cansando um pouco. Mas a resolução é satisfatória – dentro da premissa da série, obviamente – e cumpre bem a função de introduzir o personagem do zero, sem depender dos dois telefilmes que a antecedeu, mas sem contar origens ou realmente começar do zero. Kolchak é o sobrenatural feito com a medida certa de ceticismo e humor, com um protagonista extremamente simpático. Pena que durou tão pouco.

Kolchak e os Demônios da Noite – 1X01: The Ripper (Kolchak: The Night Stalker – EUA, 13 de setembro de 1974)
Criação: Jeff Rice
Direção: Allen Baron
Roteiro: Rudolph Borchert
Elenco: Darren McGavin, Simon Oakland, , Jack Grinnage, Ruth McDevitt, Monique Marmelstein, Beatrice Colen, Ken Lynch, Roberta Collins
Duração: 52 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais