Home TVEpisódio Crítica | Legends of Tomorrow – 6X09: This Is Gus

Crítica | Legends of Tomorrow – 6X09: This Is Gus

por Luiz Santiago
1398 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há SPOILERS! Leia aqui as críticas dos outros episódios.

Quando Beebo nos foi apresentado, na 3ª Temporada de Legends of Tomorrow, a gente não tinha muito noção do que fariam com o personagem dali para frente, e muitos de nós (eu incluso) acabou ficando impressionando com a quantidade de histórias que o ursinho cheio de poderes e fofuras poderia gerar nas séries do Arrowverse, especialmente em LoT. E embarcando nesse plot já estabelecido e com uma baita popularidade é que os produtores resolveram trazer uma variação assumidamente alien de Beebo, o bebê rosa chamado Gus, que dá nome a esse episódio, cuja referência titular com a série This is Us é hilária por si só.

O episódio é uma comemoração aos 25 anos de Behrad Tarazi, que acaba tendo um ótimo destaque no episódio, passando por variações de personalidade (nem todas acabam funcionando, infelizmente) e servindo de motivo central na missão da semana “em busca do alien perdido“. Exclusivamente nesse bloco, This Is Gus consegue uma dinâmica narrativa bem legal, lembrando bons momentos de ação e variação de timelines lá da e da Temporada, fincando pé nessa identidade da série que a gente tanto gosta.

O estranho, porém, é que a escolha para um show dentro do show acabou exigindo algo que o roteiro não entregou: uma estrutura cômica que funcionasse interna e externamente, o que infelizmente não acontece aqui. A série da qual Behrad é fã e que moldou a sua personalidade é absolutamente sem graça e embora eu entenda a construção nesse sentido por parte do roteiro — a ideia é passar a sensação de que era uma série em crise e que “só Behrad” realmente acharia graça –, não posso ignorar o fato de que a comédia estéril desse show atrapalha o andamento do episódio como um todo. Tanto que chama muito mais a atenção as crises e as modificações causadas no programa por conta da chegada do alien (e aqui o roteiro perdeu uma oportunidade de ouro para seguir com a dura crítica ao mercado da cultura de massa) do que a parte da comédia.

Já o bloco de Lita, filha de Mick, foi uma grata surpresa, e colocado de modo extremamente inteligente para dar conta de um fato engraçado, igualmente inesperado e diante do qual eu estou muito, muito ansioso para ver desenvolver-se: a gravidez de Mick. Isso é o que dá fazer sexo com uma alienígena, não é mesmo? Aqui já vemos o emocional de Mick afetado, a forma como ele abordou o namorado de Lita e como tentou explicar algumas coisas, comportamento que a equipe percebeu e que Gary, no fim do episódio, esclareceu da melhor forma possível. Fazia já algum tempo que eu não ficava tão ansioso para ver uma história particular se desenvolver dentro da série e, surpresa-surpresa, essa veio justamente de um dos personagens com quem eu mais pego no pé.

E aí chegamos ao nosso calcanhar de Aquiles. Eu não consigo entender e já desisti de pensar em possibilidades para o fato de os produtores trazerem Zari de volta. Gente, sério, para quê inventaram isso? Eu não consigo gostar da ideia, não consigo gostar do fato de Zari voltar a socializar com a equipe, não consigo gostar do fato de Nate ter passado um tempinho lá no totem juntamente com Zari. Em termos de decisões, essa é uma das quais LoT me decepcionou enormemente e pelo visto estão mesmo dispostos a seguir com a palhaçada. Só resta saber se vão acabar com uma das Zaris até o fim da temporada ou se vão assumir a dualidade o que seria piorar enormemente aquilo que já está imensamente ruim. Que pela Força de Gus isso não aconteça!

Legends of Tomorrow – 6X09: This Is Gus (EUA, 11 de julho de 2021)
Direção: Eric Dean Seaton
Roteiro: Tyron B. Carter
Elenco: Caity Lotz, Tala Ashe, Jes Macallan, Olivia Swann, Adam Tsekhman, Shayan Sobhian, Lisseth Chavez, Amy Louise Pemberton, Nick Zano, Dominic Purcell, Mina Sundwall, Shawn Ahmed, Saad Siddiqui, Tarun Keram, Louis Lay, Kamala Fairbanks, Moire Kiyingi, Carmen Lavigne, Isa Sanchez, Lisa Sanchez, Hanna Landau, Hannah Sandhu, Helenna Santos
Duração: 42 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais