Home TVEpisódio Crítica | Loki – 1X03: Lamentis

Crítica | Loki – 1X03: Lamentis

por Ritter Fan
3542 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há spoilers. Leiam, aqui, as críticas dos demais episódios.

Depois de sermos brindados com a excelente dupla cômica formada por Tom Hiddleston e Owen Wilson por dois ótimos episódios de Loki, a série, em sua metade, pareia Loki com Lady Loki (ou, talvez mais precisamente, uma fusão de Lady Loki com Encantor) em um episódio dedicado exclusivamente a essa dinâmica. E, por melhor que Sophia Di Martino possa ser, confesso que fiquei decepcionado com o resultado final.

Não só os dois não tem um décimo da conexão que Hiddleston e Wilson mostraram ter, como o roteiro de Bisha K. Ali é… hummm… apenas ok, quase que somente burocrático, feito para criar aquela inimizade que logo leva a uma aliança hesitante, só que sem muito charme ou relevância no que é abordado. Aliás, se formos espremer o episódio para achar uma gota de conteúdo, provavelmente concluiremos que a única coisa realmente relevante é a informação de que os funcionários da TVA são, eles próprios, Variantes com as memórias originais suprimidas. Interessante, sem dúvida, pois dá estofo a algo que de certa forma permeia a série, ou seja, o quanto essa TVA é estranha e o quanto tudo o que foi dito sobre linha temporal, Guardiões do Tempo e tudo mais parecem mentiras atrás de mentiras.

Mas, retornando aos Lokis, o passeio dos dois pelo planeta Lamentis, com sua bela, mas lúgubre atmosfera lilás (se alguém se interessar por esse tipo de informação, o planeta foi retirado dos quadrinhos e ele tem a mesma cor por lá) ao longo das últimas horas que o lugar tem antes de ser destruído por um cataclismo, é uma jornada curta, mas que consegue ser cansativa, do tipo que dá vontade de olhar no celular de vez em quando (e não, eu não faço isso, apenas disse que dá vontade!). Sim, há momentos simpáticos – não engraçados – como quando os dois precisam conseguir informação de uma senhorinha ou quando Loki de Hiddleston tem a chance de cantar no bar do trem que leva parte da população para uma arca, mas eles são esparsos e não muito inspirados como foi Loki falando latim em Pompeia, por exemplo.

Mesmo considerando o costumeiro bom trabalho da direção de arte criando o planeta hostil e a fotografia carregando nas matizes lilases, temos que concordar que Lamentis não é a espetacular repartição pública ao mesmo tempo atemporal e setentista que foi tão bem construída nos episódios anteriores e sim apenas mais um planeta alienígena dentre tantos outros que já vimos no Universo Cinematográfico Marvel ou em episódios de Doctor Who. Ou seja, legal, mas não especial. E, em uma série de apenas seis episódios, cada um deles simplesmente precisa trazer algo que dê ignição no brilho dos olhos do espectador e não falo de forma alguma de reviravoltas mirabolantes ou fogos de artifício (mesmo aqueles portáteis, que Loki cria em sua mão), mas sim até mesmo coisas brilhantemente triviais como a hilária e completamente ineficiente metáfora da salada que Loki usa com Mobius em The Variant.

Talvez esteja sendo injusto, pois a direção de Kate Herron chega até mesmo a nos brindar com um plano-sequência que aparenta não ter cortes (mas tem) com os Lokis lutando contra tudo e contra todos para aproximarem-se da arca antes de ela ser dizimada por um pedaço da lua de Lamentis, mas mesmo esse momento, de ótima técnica indubitavelmente, não parece lá muito especial ou diferente do que encontramos às dúzias por aí quando virou moda fazer isso em filmes e séries. Na verdade, melhor dizendo, essa sequência parece tanto ter sido cuidadosa e meticulosamente imaginada como sendo a grande pièce de résistance do episódio que ela acaba errando o alvo e criando um momento de ação em uma série que muito claramente pode viver sem cenas grandiosas de ação.

Tenho certeza, porém, que olharei para trás quando a série acabar e verei Lamentis sob outra luz, uma que transforme o episódio no necessário momento de transição de um buddy cop humorístico em uma bela reconstrução e expansão da mitologia de Loki, com ramificações em todo o UCM. No momento, permaneço decepcionado – mas não terrivelmente decepcionado, há diferença! – com a dupla de Lokis em sua road trip pelo planeta lilás.

Loki – 1X03: Lamentis (EUA, 23 de junho de 2021)
Criação e desenvolvimento: Michael Waldron
Direção: Kate Herron
Roteiro: Bisha K. Ali
Elenco: Tom Hiddleston, Sophia Di Martino, Owen Wilson, Gugu Mbatha-Raw, Wunmi Mosaku, Eugene Cordero, Tara Strong, Sasha Lane
Duração: 42 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais