Home FilmesCríticasCatálogos Crítica | Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda

Crítica | Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda

Criptomeada e cibercultura: um documentário sobre ilegalidade e mistério na internet.

por Leonardo Campos
150 views

Uma das tantas produções investigativas da safra mais recente do streaming Netflix, Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda, lançado em 2022, reflete sobre o lado obscuro das relações estabelecidas no âmbito da tecnologia, algo analisado recentemente nos ótimos discursos de O Dilema das Redes, Privacidade Hackeada e O Golpista do Tinder, este último, mais conectado com a temática sobre economia e novas formas de se empreender na internet, sem necessariamente ter a garantia de que tudo ficará bem para todos os envolvidos no final. Sob a direção de Luke Sewell, em linhas gerais, competente na condução de sua proposta, acompanhamos ao longo dos 90 minutos deste documentário, a misteriosa morte de Getty Cotten, um destes milionários que ascendem vertiginosamente antes dos 30 anos de idade e encabeçam a lista dos mais poderosos dentro de determinado esquema social de visibilidade. Na saga documental deste prodígio da tecnologia aliada ao mercado financeiro e aos novos painéis de transações comerciais, temos uma bem-sucedida narrativa de cunho exploratório, com todos os traços tradicionais de uma jornada com hipóteses e métodos de pesquisa.

Neste caso, temos uma figura marco da criptomoeda, um tópico temático longe de ser tão fácil de compreendermos. Basicamente, a moeda em questão é um tipo de dinheiro digital, não emitido por nenhum órgão governamental, como é o caso do real, da libra ou do euro, conhecido por sua utilização tal como o dinheiro físico, isto é, funcionando como reserva de valor, tendo em vista a preservação do poder de compra de um investidor no futuro, bem como ser um meio de troca para facilitação de transações comerciais, tendo também a finalidade de ser uma unidade de conta, situação onde os produtos são precificados e o cálculo econômico é realizado em sua função. Em suma, um segmento que requer mais aprofundamento para ser devidamente compreendido, algo que o documentário se propõe em seu preâmbulo, situando o espectador leigo diante deste mundo de informações cheias de detalhismo e bifurcações.

Assim, entendemos deste meio e acompanhamos a trajetória de Cotten, misteriosamente morto numa viagem com a esposa para a Índia. Em sua passagem desta existência, o valioso empreendedor virtual levou consigo senhas, códigos e informações que deixaram os seus investidores de mãos abanando. Desesperados, tendo em vista reaver as quantias que injetaram nos projetos deste homem, uma investigação acompanhada de dramatizações superlativas e redundantes se estabelece no documentário, numa abordagem repleta de teorias conspiratórias típicas deste tipo de narrativa. Quem, afinal, matou Gerry Cotten? Teria sido a sua esposa, para ficar com tudo, haja vista a sua declaração sobre não saber nada do paradeiro das coisas que envolviam o seu marido no âmbito profissional? E se a figura em questão não estiver morta, mas disfarçada numa nova existência, gozando dos privilégios de um possível grandioso golpe?

Numa trama que parece material para ficção, tamanha as reviravoltas vertiginosas, Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda radiografa a trajetória deste homem circunspecto, criador de uma casa influente de criptomoeda canadense, numa atmosfera enigmática que contempla a maneira como os investidores receberam a notícia de suas perdas, num processo praticamente sem reversão que deixou muita gente estabanada. Com inserção de imagens de arquivo e testemunhos dos envolvidos no caso, as teorias absurdas curiosamente ganham ares de plausibilidade, demonstrando que na era de dominância do ciberespaço em nossas vidas, continuamos cada vez mais expostos e suscetíveis aos numerosos golpes que surgem na terra de ilusões que é a virtualidade. Investidores afoitos por lucros exorbitantes, enredados nas teias de um mercado escuso e que em sua expansão, ainda gera muita desconfiança, deixam de lado o bom senso e arriscam perigosamente as suas economias, como visto no desenvolvimento desta divertida e dinâmica produção documental, sinérgica e atraente, mesmo que o seu tema seja cheio de especificidades. No geral, é uma narrativa sobre os desdobramentos de nossos comportamentos em rede, o que me levou, salvaguardadas as devidas proporções comparativas, ao tema de Cronenberg em A Mosca: “tenha medo, tenha muito medo”.

Não Confie em Ninguém: A Caça ao Rei da Criptomoeda  (Trust No One: The Hunt for the Crypto King – Reino Unido, 2022)
Direção: Luke Sewell
Elenco: UK Unit, Voy Bach, Grace Bailey, Alessandra Bellini, James Marsh Edwards, Greg Francis, Mark French, Joe Guez, Ben Hardy
Duração: 90 min

 

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais