Home TVEpisódio Crítica | Patrulha do Destino – 3X07: Bird Patrol

Crítica | Patrulha do Destino – 3X07: Bird Patrol

Quem é o vilão?

por Luiz Santiago
2.066 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há SPOILERS. Leia aqui as críticas dos outros episódios.

Uma das grandes belezas de Patrulha do Destino é valorizar toda a sua estranheza e não se acovardar diante das mais loucas possibilidades e improbabilidades que um show de “super heróis” poderia nos trazer. E claro, isso não é novo. Desde o episódio piloto a gente tem essa cara desprendida da série que, ainda bem, manteve-a ativa até o presente momento. Em Bird Patrol temos, ao lado de grandes revelações a respeito de Madame Rouge e a respeito da Irmandade do Dadá, todo um novo cenário que certamente marcará essa metade final da temporada, fazendo-nos circular em torno da Grande Flagelação.

Nesse ponto da narrativa os problemas pessoais dos personagens passam a interagir, formando um combo de situações onde a crise de um é o “novo” problema do outro. Vejam como isso funciona para a dupla Cliff e Jane e como o humor de toda a situação é explorado em “perdas e lamentações” para os dois lados. Isso cria, inclusive, um outro bloco que nos deixa bastante tensos e que pode fragilizar ainda mais a relação entre o Homem Robô e sua filha. Durante todo o período em que ele ficou tomando conta do neto, eu não parei de ranger os dentes, pois imaginava uma grande tragédia acontecendo a qualquer momento. O fato de Cliff não está mentalmente bem e ter esses comportamentos impulsivos e viciados faz dele uma babá absurdamente inadequada.

E por falar em questões mentais, Jane parece ter um baita problema em mãos. Kay está crescendo e, como era de se esperar, deixando vir à tona todo o comportamento adolescente. A grande questão é que esse avanço da menina colocou medo nas outras personalidades, que aparentemente não querem dar toda a independência para a garota, com medo de simplesmente deixarem de existir, o que é algo imensamente egoísta e problemático. Diante dessa situação, Jane precisa de alguma forma pacificar as emoções de Kay e, em paralelo, lidar com essas outras personalidades, além de tomar decisões importantes como primária. O que pode vir adiante é uma batalha intensa, que já está formando.

O que dizer de Larry com o seu “verme” espacial? A ideia de um “filhote” já estava aludida — mesmo que ele achasse que estava com “um tumor” — e agora parece que temos a confirmação. O que quer que saia daquele casulo será algo bastante ligado a Larry e que, de alguma forma, pode redefinir os caminhos do personagem para a próxima temporada ou, quem sabe, bem no finalzinho dessa, agindo diante da Flagelação que só começou. Já do outro lado da régua temos Rita, que se integra por completo à Irmandade do Dadá e está diretamente envolvida em tudo o que acontece ao mundo a partir de agora. Toda a montagem do flashback e a ligação com as coisas do presente foi feita com primazia pela equipe de montagem, tornando o momento de revelação verdadeiramente fascinante.

Cyborg está na linha tênue entre o apagamento de sua existência como ele conhece e o surgimento de uma outra persona. É algo sério que, se confirmado, pode afetar toda a dinâmica do personagem como herói. Mas o desejo de “ser ele mesmo” é muito forte, e com certeza o veremos perseguir esse sonho, ainda mais agora com a Irmandade agindo em torno dele. Claro que o tiro pode sair por outro lado e isso servir para que ele se encontre internamente e perceba que o seu exterior é apenas uma das muitas coisas que ele pode ser e que não o define verdadeiramente.

Esse novo fim de mundo que a série nos traz vem com reflexões sobre o burocrata perfeito, aquele que faz tudo em nome de um líder, de um Departamento, de uma ideologia e depois se esconde atrás da máxima “eu só fiz porque era algo necessário dentro daquele contexto“. A próxima viradinha de chave para Madame Rouge no final desse episódio foi lindo de se ver, e a sutiliza e emoção na interpretação de Michelle Gomez tornou tudo ainda melhor. Ao lado de Brendan Fraser, ela é a pessoa do elenco que está entre os verdadeiros destaques nessa temporada.

Patrulha do Destino (Doom Patrol) – 3X06: Bird Patrol (EUA, 14 de outubro de 2021)
Direção: Omar Madha
Roteiro: Ezra Claytan Daniels
Elenco: Diane Guerrero, April Bowlby, Joivan Wade, Hannah Alline, Daniel Annone, Libby Blake, Matt Bomer, Catherine Carlen, Jim E. Chandler, Wynn Everett, Brendan Fraser, Michelle Gomez, Gina Hiraizumi, Anita Kalathara, Bethany Anne Lind, Miles Mussenden, Karen Obilom, Micah Joe Parker, Skye Roberts, Walnette Marie Santiago, Riley Shanahan, Matthew Zuk
Duração: 50 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais