Home Audiodramas Crítica | Professor Bernice Summerfield and the Plague Herds of Excelis

Crítica | Professor Bernice Summerfield and the Plague Herds of Excelis

No lugar errado, na hora errada.

por Luiz Santiago
101 views

A parte central da Excelis Saga teve como desenvolvimento a presença de diferentes Doutores trabalhando no planeta Artaris. Primeiro tivemos o 5º Doutor em Excelis Dawns, depois o 6º Doutor em Excelis Rising e, por fim, o 7º Doutor em Excelis Decays. No quarto e último capítulo da aventura, Plague Herds of Excelis, a Big Finish optou por não colocar um Time Lord trabalhando para (tentar) resolver o problema, mas sim uma das personagens femininas mais interessantes da série, a professora, arqueóloga, aventureira e mais um montão de coisas… Bernice Summerfield! E para melhorar ainda mais o cenário, Bernice está aqui ao lado de Iris Wildthyme, que volta para investigar o lugar e fechar o ciclo de sua busca por uma relíquia.

Após passar por um verdadeiro inferno, Excelis está reduzida a ruínas, dividida por um grande muro. O governo estabeleceu estado de sítio há muito tempo, enquanto os chamados “bárbaros” catapultam cadáveres de animais pestilentos para o “lado civilizado da cidade”, com o objetivo de espalhar doenças entre os que lá estão. Excelis e toda a sua resistência (em conflito, nesse momento) está agarrada à vida por um fio. Ocorre que antigas profecias falam de uma “retribuição final” à cidade pela arrogância de seus governantes ao longo da História. A frase que nesse momento coloca todos em desespero é a seguinte: “Quando o sol desaparecer do céu, quando a antiga relíquia de Excelis for retirada de seu lugar de descanso legítimo e quando estranhos forem descobertos entre o povo, então o mundo inteiro estará condenado a morrer“.

A professora Bernice Summerfield chega ao planeta por acaso. Ela está fugindo com a TARDIS de Irving Braxiatel, e por alguns problemas de navegação, acaba caindo em uma armadilha feita em outros tempos pelos nativos de Artaris. O encontro rápido com Iris e a relação conflituosamente amigável entre as duas é tudo o que o espectador precisava para ter um bom episódio em mãos — principalmente porque a direção de John Ainsworth explora todas as nuances possíveis desse encontro. Ambas as mulheres possuem um enorme conhecimento sobre diversas áreas, mas por não terem as informações necessárias sobre o que está acontecendo no local, são jogadas como bonecas nas mãos do destino. Elas bebem juntas, tramam juntas uma fuga da prisão, tentam vencer sombras assassinas, livrar-se de uma peste e dominar um profeta; terminando por descobrir uma forma de salvar o planeta.

A resolução de Stephen Cole para a problemática central aqui fecha as janelas abertas em Excelis Dawns, mas não é exatamente uma conclusão instigante ou que podemos chamar de inteligente — ela é bem simples, chegando a decepcionar um pouco em alguns pontos. O mesmo podemos falar do uso que feito da inestimável relíquia na história, o grande objeto de proteção e desejo. Pelo lado positivo, as consequências para o planeta aparecem de forma orgânica no texto, tanto para as pessoas quanto para o ambiente, e a boa atuação do elenco nos faz gostar desses personagens. Embora não seja o verdadeiro foco dessa aventura, esse primeiro encontro entre Iris e Bernice salta às vistas e ajuda a tornar a conclusão da saga muito melhor. Bem que poderia ter um spin-off com as duas voando pelo Universo a fora!

Professor Bernice Summerfield and the Plague Herds of Excelis – Excelis Saga 4 (Reino Unido, 1º de julho de 2002)
Direção: John Ainsworth
Roteiro: Stephen Cole
Elenco: Lisa Bowerman, Katy Manning, Trevor Littledale, Kate Brown, Stewart Alexander
Duração: 73 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais