Home TVEpisódio Crítica | Shadowhunters 1X08 e 9: Bad Blood / Rise Up

Crítica | Shadowhunters 1X08 e 9: Bad Blood / Rise Up

por Luiz Santiago
83 views (a partir de agosto de 2020)

estrelas 1,5

Percebam, caros leitores, que o vírus da “novelização” toma conta de Shadowhunters sem nem disfarçar e cada vez mais e mais fortemente.

A impressão que temos é que quanto maior for a possibilidade de tornar a série interessante e cheia de intrigas que podem sim sobreviver sem essas idas e vindas de amor reprimido e sentimentos ocultos sublimados com “fascilização” de alguém, maior é a orientação da produção da série (embora esta não seja a única a sofrer com esse tipo de visão, vide The Flash e Legends of Tomorrow) para que o romance e as frases de efeito tomem conta de tudo.

Já na reta final da temporada, os capítulos Bad BloodRise Up nos mostram um mundo em pé de guerra. Forças de diversas camadas da hierarquia de mundos se unem ou se atacam. Prisões arbitrárias, paranoia, desconfiança e traições vem à tona. A sempre funcional e sempre interessante, sem bem utilizada, dinâmica da ascensão de indivíduos ou grupos de caráter fascista é aplicada aqui de forma sistemática e que funciona de maneira aceitável em alguns aspectos, mesmo que na totalidade dos dois episódios não tenhamos algo muito bom. Nesses casos, tanto o lado dos mocinhos quanto dos bandidos sofrem baixas e crises internas, tendo consequências drásticas para alguns seguidores.

Normalmente os roteiros desse tipo de obra mais sombria — e isto deveria aparecer aqui em Shadowhunters — optam por uma sequência crua e ágil de eventos (lembram-se de Of Men and Angels?), já que qualquer outro tipo de inserção nessa preparação para a guerra tomaria tempo demais e diminuiria o impacto necessário do plot de conflito, ao menos em episódios de TV (em filmes esse tipo de prática pode funcionar porque a duração permite alguns desvios, desde que sejam coerentes). Percebam como é difícil suportar os lamentos do novo vampiro Simon; a relação forçada e insuportável entre Jace e Clary — piorado pela tenebrosa atuação de McNamara e Sherwood; o comportamento incoerente de Alec; a estranha mudança que deram para Magnus (por que modificar o personagem a essa altura?); a presença anticlimática de Valentine, o vilão que causa menos impacto do que todos os sub-vilões da série.

Pelo menos é possível ver que nos dois episódios os diretores tentaram contornar as besteirinhas dos roteiros e dar nuances do merecido impacto épico que esse final de temporada merece. Evidente que, por força da estrutura fraca dos argumentos e de um elenco bastante inconstante em qualidade de atuação (poucos se salvam), os episódios não divertem como deveriam. Na verdade, eles nos deixam cada vez mais irritados. As frases de efeito e as estranhas demonstrações de emoção à flor da pele que são colocadas a cada dupla de cenas atrapalham  a nossa apreciação e muitas vezes estão ali para esconderem buracos que de outra forma seriam facilmente percebidos, como a colocação questionável de outros antagonistas (ou suspeitos) nesse momento de crise.

Não é difícil gostar de alguns momentos de luta, da maquiagem dos monstros que atacam o instituto ou de alguns efeitos, coisas que tornam Bad BloodRise Up parcialmente interessante em termos técnicos, mas uma dupla de episódios estragados quase que unicamente pelo rumo que os roteiros estão dando à saga. Francamente, seria mais fácil suportar Katherine McNamara se ela tivesse bons diálogos… E se Ed Decter não estivesse firmemente engajado em transformar a série em uma novela emo para adolescentes.

Reviradas de olhos: 116 (contando os dois episódios)

Shadowhunters 1X08 e 9: Bad Blood / Rise Up  (EUA, 2016)
Direção: Jeremiah S. Chechik / J. Miller Tobin
Roteiro: Allison Rymer / Hollie Overton
Elenco: Katherine McNamara, Dominic Sherwood, Alberto Rosende, Matthew Daddario, Emeraude Toubia, Isaiah Mustafa, Harry Shum Jr., Alan Van Sprang, Maxim Roy, David Castro, Jon Cor, Stephanie Bennett, Kaitlyn Leeb, Nicola Correia-Damude, Paulino Nunes, Jade Hassouné
Duração: 42 min. (cada episódio)

Você Também pode curtir

40 comentários

Thais Cristine Andreetti 18 de março de 2016 - 01:46

Li todos os livros da série e os paralelos (6 da saga principal + As Crônicas de Bane + Tales from the Shadowhunter Academy) e toda vez que assisto a série tenho que me segurar para não gritar de raiva rs
Eu sei que a série é uma adaptação, eu sei que não vai ser fiel. Mas acho a coleção tão boa, acho que conseguem abordar tantos temas tabu de maneira tão bem aplicada, que me dá profunda tristeza assistir a série e ver quão rasa ela ficou.
A atuação do casal Clary e Jace é cruel de se ver, a série foi renovada mas fica aquela sensação de não saber se isso é bom ou não.

Luiz, sua frase “Francamente, seria mais fácil suportar Katherine McNamara se ela tivesse
bons diálogos… E se Ed Decter não estivesse firmemente engajado em
transformar a série em uma novela emo para adolescentes.” resume meus sentimentos. Nem nos livros, onde as personagens são mais novas o tom é esse.
Mas, fazer o que né? A prioridade da série é o lucro, não a qualidade em si haha.

Chega de textão! Só para concluir, toda vez que me decepciono com a série venho aqui ler sua crítica, só pra ter certeza que não sou só eu. 😀

Responder
Luiz Santiago 18 de março de 2016 - 14:39

É, @thaiscristineandreetti:disqus, estamos juntos, então! Não consigo entender nem metade do que esse showrunner acreditar ser “interessante” fazer com a série e vender esses potes de mel disfarçados de saga… E pior: foi renovada, né? Como pode???

Responder
Luiz Santiago 18 de março de 2016 - 14:39

É, @thaiscristineandreetti:disqus, estamos juntos, então! Não consigo entender nem metade do que esse showrunner acreditar ser “interessante” fazer com a série e vender esses potes de mel disfarçados de saga… E pior: foi renovada, né? Como pode???

Responder
Thais Cristine Andreetti 18 de março de 2016 - 01:46

Li todos os livros da série e os paralelos (6 da saga principal + As Crônicas de Bane + Tales from the Shadowhunter Academy) e toda vez que assisto a série tenho que me segurar para não gritar de raiva rs
Eu sei que a série é uma adaptação, eu sei que não vai ser fiel. Mas acho a coleção tão boa, acho que conseguem abordar tantos temas tabu de maneira tão bem aplicada, que me dá profunda tristeza assistir a série e ver quão rasa ela ficou.
A atuação do casal Clary e Jace é cruel de se ver, a série foi renovada mas fica aquela sensação de não saber se isso é bom ou não.

Luiz, sua frase “Francamente, seria mais fácil suportar Katherine McNamara se ela tivesse
bons diálogos… E se Ed Decter não estivesse firmemente engajado em
transformar a série em uma novela emo para adolescentes.” resume meus sentimentos. Nem nos livros, onde as personagens são mais novas o tom é esse.
Mas, fazer o que né? A prioridade da série é o lucro, não a qualidade em si haha.

Chega de textão! Só para concluir, toda vez que me decepciono com a série venho aqui ler sua crítica, só pra ter certeza que não sou só eu. 😀

Responder
Helder Zemo 14 de março de 2016 - 17:19

Luiz, Luiz se prepare, pois Legends of Tomorrow, Flash, a terrivel Arrow novela e ate a serie em questão foram renovadas, que tristeza por vc cara, mais series ruins pra criticar kkkk se quiser fazer mais alguns “Seja uma lenda” pra compensar o fardo de ver tantas coisas ruins ou tira o Ritter do bem bom (ACH, Lucifer, The Walking Dead… só serie top) pra ele fazer criticas de alguma serie ruim tbm, parece aquele cara que vai na balada com o amigo e fica só com mina gata, enquanto empurra as barangas, amigas das gatas pro amigo hehe

Responder
Luiz Santiago 14 de março de 2016 - 17:40

@disqus_qqVEa4WRHI:disqus, esta é a definição PERFEITA!!! Ritter vive me empurrando as barangas e só pega as gatinhas para explorar! HAHHAHAHHAHA, tá foda. Agora que entrou Bates Motel na minha grade, mas ainda assim, estou em desvantagem…

Responder
planocritico 14 de março de 2016 - 18:21

Quanta calúnia!!! Eu tenho Supergirl e Arrow na minha cesta!!!

E Shadowhunters o @luizsantiago:disqus deu pulinhos de alegria quando foi lançada e largou na frente de todo mundo para criticar… Agora terá que criticar até a 21ª temporada…

E @disqus_qqVEa4WRHI:disqus, MUY AMIGO, hein? HAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Abs
Ritter.

Responder
planocritico 14 de março de 2016 - 18:21

Quanta calúnia!!! Eu tenho Supergirl e Arrow na minha cesta!!!

E Shadowhunters o @luizsantiago:disqus deu pulinhos de alegria quando foi lançada e largou na frente de todo mundo para criticar… Agora terá que criticar até a 21ª temporada…

E @disqus_qqVEa4WRHI:disqus, MUY AMIGO, hein? HAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Abs
Ritter.

Responder
Luiz Santiago 14 de março de 2016 - 17:40

@disqus_qqVEa4WRHI:disqus, esta é a definição PERFEITA!!! Ritter vive me empurrando as barangas e só pega as gatinhas para explorar! HAHHAHAHHAHA, tá foda. Agora que entrou Bates Motel na minha grade, mas ainda assim, estou em desvantagem…

Responder
Helder Zemo 14 de março de 2016 - 17:19

Luiz, Luiz se prepare, pois Legends of Tomorrow, Flash, a terrivel Arrow novela e ate a serie em questão foram renovadas, que tristeza por vc cara, mais series ruins pra criticar kkkk se quiser fazer mais alguns “Seja uma lenda” pra compensar o fardo de ver tantas coisas ruins ou tira o Ritter do bem bom (ACH, Lucifer, The Walking Dead… só serie top) pra ele fazer criticas de alguma serie ruim tbm, parece aquele cara que vai na balada com o amigo e fica só com mina gata, enquanto empurra as barangas, amigas das gatas pro amigo hehe

Responder
Kate Bishop 12 de março de 2016 - 00:15

Ah, e lá vamos nós…
*respira fundo*

Matthew Daddario.

NOSSA, MENOR COMENTÁRIO DA MINHA HISTÓRIA!

Olha, acho que essa de tirar coisa boa até dos infernos não tá dando certo… Eu gosto de fazer comentários maiores. Adoro falar sobre coisas que eu gosto com pessoas que entendem sobre o que eu gosto (aqui eu me sinto livre, é tão gostoso…).
E eu estava adorando reclamar, então vamos cancelar essa promessa chata u.u

E OLHA, TU PODE PARAR COM ESSA COISA DE DOIS EM DOIS, EIN? ISSO É TRAPAÇA!
Todos nós, espectadores masoquistas, temos que sofrer JUNTOS. Não devemos abandonar os amiguinhos em momentos tão difíceis (aka quartas-feiras). Não faça isso!

xx

Responder
Luiz Santiago 12 de março de 2016 - 02:23

Hahahahaha, eu sabia que você não ia conseguir! Já foi contaminada pela RABUGICE RITTERIANA. Não tem volta! É uma doença incurável! HHAHAHHAHAHAHAHHHAAHHA

Gente, o que foram esses episódios, hein, @agentcartter:disqus? Por que tanto clichê junto em um lugar só? E tantas frases de efeito??? Como assim, pelo amor de Deus???

Aliás, esse comportamento do Alec é totalmente maluco e descabido a essa altura do campeonato. tsc tsc tsc Por isso que eu vou fazer quinzenalmente agora. Mas vejo os episódios na semana, então mesmo que a crítica só venha de 2 em 2, pode contar que eu estarei sofrendo por aqui! hahaha

Responder
Luiz Santiago 12 de março de 2016 - 02:23

Hahahahaha, eu sabia que você não ia conseguir! Já foi contaminada pela RABUGICE RITTERIANA. Não tem volta! É uma doença incurável! HHAHAHHAHAHAHAHHHAAHHA

Gente, o que foram esses episódios, hein, @agentcartter:disqus? Por que tanto clichê junto em um lugar só? E tantas frases de efeito??? Como assim, pelo amor de Deus???

Aliás, esse comportamento do Alec é totalmente maluco e descabido a essa altura do campeonato. tsc tsc tsc Por isso que eu vou fazer quinzenalmente agora. Mas vejo os episódios na semana, então mesmo que a crítica só venha de 2 em 2, pode contar que eu estarei sofrendo por aqui! hahaha

Responder
Kate Bishop 12 de março de 2016 - 19:18

Essa doença não tem nem tratamento? Não sei se rabugice combina comigo… 🙁

E eu já fritei o cérebro tentando descobrir por que raio de motivo fazem isso com a série – e olha que eu descubro as coisas bem rapidamente.
Me sinto mais ofendida a cada episódio. É como se dissessem “Olhem só, vamos transformar Shadowhunters numa coisa ridícula! E fazer a Kate de otária, porque ela vai continuar assistindo essa bosta…”

-_-

Responder
Kate Bishop 12 de março de 2016 - 19:18

Essa doença não tem nem tratamento? Não sei se rabugice combina comigo… 🙁

E eu já fritei o cérebro tentando descobrir por que raio de motivo fazem isso com a série – e olha que eu descubro as coisas bem rapidamente.
Me sinto mais ofendida a cada episódio. É como se dissessem “Olhem só, vamos transformar Shadowhunters numa coisa ridícula! E fazer a Kate de otária, porque ela vai continuar assistindo essa bosta…”

-_-

Responder
Luiz Santiago 12 de março de 2016 - 20:54

HAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUAHA, eu morro de rir com seus comentários rabugentos! Mas olha, eu compartilho da sua raiva! Você não está sozinha! hahahah

Responder
planocritico 14 de março de 2016 - 18:19

Não entendi a conexão do meu nome com o adjetivo rabugento… Favor explicar…

– Ritter.

Kate Bishop 15 de março de 2016 - 21:55

Eu não disse nada………dessa vez ^^
E olha, você já foi coroado Rei da Rabugice por mim. E por todos do site, é o que parece. Aceita, Ritter… Dizem que dói menos 🙂

Kate Bishop 15 de março de 2016 - 21:55

Eu não disse nada………dessa vez ^^
E olha, você já foi coroado Rei da Rabugice por mim. E por todos do site, é o que parece. Aceita, Ritter… Dizem que dói menos 🙂

Luiz Santiago 16 de março de 2016 - 00:13

Exatamente!!! Venho dizendo isso para ele, mas ele fica de bico…. hhahahaha

Luiz Santiago 16 de março de 2016 - 00:13

Exatamente!!! Venho dizendo isso para ele, mas ele fica de bico…. hhahahaha

planocritico 14 de março de 2016 - 18:19

Não entendi a conexão do meu nome com o adjetivo rabugento… Favor explicar…

– Ritter.

Luiz Santiago 12 de março de 2016 - 20:54

HAUHAUAHUAHUAHUAHAUHAUAHA, eu morro de rir com seus comentários rabugentos! Mas olha, eu compartilho da sua raiva! Você não está sozinha! hahahah

Responder
Kate Bishop 12 de março de 2016 - 00:15

Ah, e lá vamos nós…
*respira fundo*

Matthew Daddario.

NOSSA, MENOR COMENTÁRIO DA MINHA HISTÓRIA!

Olha, acho que essa de tirar coisa boa até dos infernos não tá dando certo… Eu gosto de fazer comentários maiores. Adoro falar sobre coisas que eu gosto com pessoas que entendem sobre o que eu gosto (aqui eu me sinto livre, é tão gostoso…).
E eu estava adorando reclamar, então vamos cancelar essa promessa chata u.u

E OLHA, TU PODE PARAR COM ESSA COISA DE DOIS EM DOIS, EIN? ISSO É TRAPAÇA!
Todos nós, espectadores masoquistas, temos que sofrer JUNTOS. Não devemos abandonar os amiguinhos em momentos tão difíceis (aka quartas-feiras). Não faça isso!

xx

Responder
Gabriel 11 de março de 2016 - 19:54

Como ainda consegue ver isso?

Parei no 4° episódio e pretendo voltar: NUNCA

Abraço!

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 20:55

Pois é, @disqus_Kl3XkcNRYW:disqus, eu sou teimoso!!! Vou até o final da temporada. Mas tá tão ruim, que vou fazer de 2 em 2 episódios. Vai até o 13… SOCORRO!!!

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 20:55

Pois é, @disqus_Kl3XkcNRYW:disqus, eu sou teimoso!!! Vou até o final da temporada. Mas tá tão ruim, que vou fazer de 2 em 2 episódios. Vai até o 13… SOCORRO!!!

Responder
planocritico 11 de março de 2016 - 21:01

COMO ASSIM DE 2 EM 2 EPISÓDIOS, @luizsantiago:disqus ??? Com permissão de quem? Isso é falta de respeito com os leitores!!! Um disparate. Uma demonstração de covardia.

Patético. Que decepção…

– Ritter “2 em 2 não” Fan.

Responder
planocritico 11 de março de 2016 - 21:01

COMO ASSIM DE 2 EM 2 EPISÓDIOS, @luizsantiago:disqus ??? Com permissão de quem? Isso é falta de respeito com os leitores!!! Um disparate. Uma demonstração de covardia.

Patético. Que decepção…

– Ritter “2 em 2 não” Fan.

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 21:20

HAUHAUHAUAHUAHAU
JÁ VAI CRIAR HASHTAG NO TWITTER??? HAHAHAHAHHAHHAHAHHAHAHAH

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 21:20

HAUHAUHAUAHUAHAU
JÁ VAI CRIAR HASHTAG NO TWITTER??? HAHAHAHAHHAHHAHAHHAHAHAH

Responder
Gabriel 11 de março de 2016 - 19:54

Como ainda consegue ver isso?

Parei no 4° episódio e pretendo voltar: NUNCA

Abraço!

Responder
Lucas Mendes 11 de março de 2016 - 19:47

Crítica DIVINA, queria o contador de reviradas de olhos em todos as reviews do site, pelo amor de Raziel! Sério, tá boa mesmo.

Agora, sobre os dois episódios, preciso admitir que gostei. Talvez seja porque eu seja um adolescente, e honestamente, estudando Física e Cálculo todo dia, uma novela emo pra relaxar faz bem pro coração atormentado por integrais e derivadas parciais ( ͡° ͜ʖ ͡°) confesso que já desisti a muito tempo de esperar algo acima da média da maioria das adaptações de livros para filmes e séries de TV (Under the Dome e Percy Jackson são as maiores provas de como algo que poderia ser ruim pode ficar PIOR), então desligo meu cérebro sempre que assisto a um novo episódio, me contentando com o easter-eggs e se a história anda ou não. Katherine McNamara e Dominic Sherwood são ruins? SIM! O roteiro está ruim? SIM! Estão estragando o casal mais bem construído da série literária (A.K.A Malec)? Sim! Mas, como diria a pensadora contemporânea mais influente desta geração, Inês Brasil, “é como aquele ditado… vamo faze o que?”. Vou ver até onde a série vai (considerando que ela é a segunda série mais assistida do canal e que sempre gera um burburinho grande internacionalmente quando os episódios saem pela Netflix, a renovação é quase certa) e torcer para que ela veja dias (e roteiros, e efeitos, e atuações) melhores.

PS: As citações à trilogia prequel, “As Peças Infernais”, não param. Não sei se fico animado pela possibilidade de vê-las ganhar vida nas telas ou se fico horrorizado por ver as melhores obras sobre o universo dos Caçadores de Sombras serem estragadas pela Freeform. Se ainda não leu, meu caro, recomendo fortemente (elas são MUITO superiores à série original em praticamente todos os aspectos).

PS 2: Se deseja ver algo de qualidade, limitado, e com um elenco decente, minha dica é a minissérie “11. 22. 63”, com James Franco e Chris Cooper, do serviço de streaming Hulu. Além de ter um roteiro conciso, um elenco afiado e uma ambientação espetacular, também é baseada em um dos melhores livros do mestre Stephen King e é produzida por J. J. Abrams. Vale a conferida!

PS 3: Desculpa pelo comentário longo.

Responder
Lucas Mendes 11 de março de 2016 - 19:47

Crítica DIVINA, queria o contador de reviradas de olhos em todos as reviews do site, pelo amor de Raziel! Sério, tá boa mesmo.

Agora, sobre os dois episódios, preciso admitir que gostei. Talvez seja porque eu seja um adolescente, e honestamente, estudando Física e Cálculo todo dia, uma novela emo pra relaxar faz bem pro coração atormentado por integrais e derivadas parciais ( ͡° ͜ʖ ͡°) confesso que já desisti a muito tempo de esperar algo acima da média da maioria das adaptações de livros para filmes e séries de TV (Under the Dome e Percy Jackson são as maiores provas de como algo que poderia ser ruim pode ficar PIOR), então desligo meu cérebro sempre que assisto a um novo episódio, me contentando com o easter-eggs e se a história anda ou não. Katherine McNamara e Dominic Sherwood são ruins? SIM! O roteiro está ruim? SIM! Estão estragando o casal mais bem construído da série literária (A.K.A Malec)? Sim! Mas, como diria a pensadora contemporânea mais influente desta geração, Inês Brasil, “é como aquele ditado… vamo faze o que?”. Vou ver até onde a série vai (considerando que ela é a segunda série mais assistida do canal e que sempre gera um burburinho grande internacionalmente quando os episódios saem pela Netflix, a renovação é quase certa) e torcer para que ela veja dias (e roteiros, e efeitos, e atuações) melhores.

PS: As citações à trilogia prequel, “As Peças Infernais”, não param. Não sei se fico animado pela possibilidade de vê-las ganhar vida nas telas ou se fico horrorizado por ver as melhores obras sobre o universo dos Caçadores de Sombras serem estragadas pela Freeform. Se ainda não leu, meu caro, recomendo fortemente (elas são MUITO superiores à série original em praticamente todos os aspectos).

PS 2: Se deseja ver algo de qualidade, limitado, e com um elenco decente, minha dica é a minissérie “11. 22. 63”, com James Franco e Chris Cooper, do serviço de streaming Hulu. Além de ter um roteiro conciso, um elenco afiado e uma ambientação espetacular, também é baseada em um dos melhores livros do mestre Stephen King e é produzida por J. J. Abrams. Vale a conferida!

PS 3: Desculpa pelo comentário longo.

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 22:11

@disqus_6y30sGQ1nR:disqus, por favor, mais comentários longos assim! Por favor! hahahahahaha

Pô, que sensacional sua postura de, mesmo gostando da série ver elementos interessantes na crítica e discutir sobre. Outro leitor aqui também comentou algo parecido e eu fico feliz em ver que ainda há pessoas que sabem discordar ou gostar de algo e reconhecer que um argumento não é válido apenas quando diz o que “eu quero”. hehehe

Volte mais vezes e não se incomode com os comentários longos.

PS: Não li, mas é bom saber que essas referências estão aparecendo. Ou devo ter medo? hehehe Já vai para a minha lista de futuras leituras.

PS2: Oooopa, não conhecia! Muito obrigado pela dica! Vou ver sim!

Abraço!

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 22:11

@disqus_6y30sGQ1nR:disqus, por favor, mais comentários longos assim! Por favor! hahahahahaha

Pô, que sensacional sua postura de, mesmo gostando da série ver elementos interessantes na crítica e discutir sobre. Outro leitor aqui também comentou algo parecido e eu fico feliz em ver que ainda há pessoas que sabem discordar ou gostar de algo e reconhecer que um argumento não é válido apenas quando diz o que “eu quero”. hehehe

Volte mais vezes e não se incomode com os comentários longos.

PS: Não li, mas é bom saber que essas referências estão aparecendo. Ou devo ter medo? hehehe Já vai para a minha lista de futuras leituras.

PS2: Oooopa, não conhecia! Muito obrigado pela dica! Vou ver sim!

Abraço!

Responder
Henrique Dias 11 de março de 2016 - 17:05

Pra mim esse foi um dos melhores EPs da série,e pra mim a história está muito boa . as vezes discordo bastante de suas críticas, mais as respeito e gosto de ler

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 21:27

Discordar faz parte do processo, @disqus_FTjmyp9TKp:disqus. Fico muito feliz que ainda existem pessoas que mesmo discordando de uma opinião se dispõem a conversar sobre e não sair xingando as gerações de quem escreveu, como vive acontecendo por aqui. hahahaha
Volte nas outras semanas também!
Abs

Responder
Luiz Santiago 11 de março de 2016 - 21:27

Discordar faz parte do processo, @disqus_FTjmyp9TKp:disqus. Fico muito feliz que ainda existem pessoas que mesmo discordando de uma opinião se dispõem a conversar sobre e não sair xingando as gerações de quem escreveu, como vive acontecendo por aqui. hahahaha
Volte nas outras semanas também!
Abs

Responder
Henrique Dias 11 de março de 2016 - 17:05

Pra mim esse foi um dos melhores EPs da série,e pra mim a história está muito boa . as vezes discordo bastante de suas críticas, mais as respeito e gosto de ler

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais