Home TVEpisódio Crítica | South Park: Especial de Vacinação

Crítica | South Park: Especial de Vacinação

por Ritter Fan
8614 views (a partir de agosto de 2020)

Hey, we will be there. Period.
– Cartman, Eric.

Com a produção da 24ª temporada paralisada em razão da COVID-19, South Park passou o ano de 2020 sem temporada, não havendo sequer previsão firme de retorno em 2021 no momento em que escrevo a presente crítica. Para tentar suprir essa falta, Trey Parker e Matt Stone lançaram o Especial da Pandemia em setembro passado e, agora, repetem a dose com uma espécie de continuação, o Especial da Vacinação que usa o tema do título para, claro, desancar tudo o que passa pela frente dos prolíficos criadores.

Em linhas gerais, para manter a crítica sem spoilers, a história de certa forma segue a linha geral do especial anterior que girou ao redor da escola de Eric Cartman e sua turma. Depois que o mais do que rude (para usar um eufemismo enorme) garoto, juntamente com Kenny, prega uma peça de extremo mau-gosto na professora, ela desiste de dar aula, o que irrita Kyle e Stan não só por eles ganharem como substituto ninguém menos do que Mr. Garrison, mais conhecido como o ex-Presidente dos EUA coincidentemente parecido com um certo sujeito de madeixas laranjas, agora calvo novamente, como também por todos os seus colegas acharem que os quatro foram responsáveis pelo acontecido.

Esse é o estopim narrativo apenas que leva os quatro amigos a tentarem roubar vacinas de COVID, o que abre as portas para Parker e Stone destilarem seu veneno mortal que não poupa os idosos que tiram onda e “tomam a cidade” por estarem imunizados terem sido imunizados primeiro, os adultos por estarem dispostos a fazer de tudo para conseguirem sua vacina (a legendagem e dublagem brasileiras terão que cortar um dobrado para lidar com o duplo sentido de shot, palavra repetida dezenas de vezes significando ao mesmo tempo vacina e chance), os adoradores do ex-presidente que choram pelos cantos por terem perdido as eleições e, claro, os negacionistas e suas hilárias teorias da conspiração que só não são mais engraçadas ainda porque elas não são invenção do roteirista, em um triste momento em que a ficção não consegue se igualar à realidade.

Apenas para exemplificar a esperteza, a ironia e o sarcasmo destruidor do especial, vale destacar a conversão da Walgreens de South Park no point mais movimentado da cidade por ser o local onde as vacinas são ministradas para algus poucos privilegiados (no caso, os idosos) com longas filas que são “furadas” por aqueles com prerrogativas, em uma inteligentíssima mímica das boates de filmes e séries em que há a fila das pessoas “normais” sendo barrados por seguranças e a fila VIP, de livre circulação. É essa sequência, aliás, que abre a animação e já dá o tom exato do que veremos a seguir.

Em termos comparativos, o Especial de Vacinação parece mais enxuto, mantendo suas subtramas todas muito unificadas, permanentemente tangenciando-se, ao passo que o Especial da Pandemia sofreu alguns desvios narrativos. Por outro lado, o especial de setembro de 2020 arriscou-se mais, enfiou mais profundamente o proverbial dedo nas feridas, enquanto que o Especial de Vacinação pega mais leve (se é que posso chamar assim), e mantém a história focada e dependente dos quatro protagonistas, com Mr. Garrison em um segundo lugar muito próximo e mais engraçado pelo histórico rico e completamente bizarro do personagem.

Apesar de o roteiro de Parker ter uma linha de raciocínio firme que ironiza – ou melhor, destrói – negacionistas e seguidores de ex-presidentes, com o QAnon na linha de frente da metralhadora giratória, o uso de Mr. Garrison como ex-professor que “se identificou como presidente por um tempo” e que procura, de seu jeito, fazer mesmo a coisa certa, parece ter uma função clara de reinserção do personagem na narrativa normal da série, provavelmente em preparação ao começo da vindoura temporada. É inegavelmente um uso curioso do personagem, já que há, mesmo que indiretamente, a absolvição do personagem por seus pecados nos últimos quatro anos, o que demonstra que, mais uma vez, a dupla criativa está disposta a provocar todos os lados da história, não deixando ninguém plenamente confortável em seu sofá.

South Park: Especial de Vacinação continua a tradição de demonstrar que Trey Parker e Matt Stone são os reis da ironia e do sarcasmo, incapazes de deixar pedra sobre pedra de qualquer assunto que decidam abordar. Tomara que eles consigam em breve colocar as engrenagens da 24ª temporada em funcionamento.

South Park: Especial de Vacinação (South Park: Vaccination Special – EUA, 10 de março de 2021)
Direção: Trey Parker
Roteiro: Trey Parker
Elenco: Trey Parker, Matt Stone, Mona Marshall, April Stewart, Kimberly Brooks, Jessica Makinson, John ‘Nancy’ Hansen, Jennifer Howell, Betty Boogie Parker, Cleopatra Stone
Duração: 47 min.

Você Também pode curtir

10 comentários

Pedro H 27 de março de 2021 - 23:25

Esse especial colocou um sorriso em meu rosto até o final! Foi muito satisfatório, as referencias da era clássica do show e o retorno de um personagem q eu tive que ”tirar o chapéu”, pois não sabia que precisava tanto revê-lo. Achei esse especial mais divertido que o anterior, que foi hilario também. Ansioso para o que vem por ai!

Responder
planocritico 28 de março de 2021 - 01:08

He, he. Bem legal mesmo. Tomara que a 24ª temporada não demore!

Abs,
Ritter.

Responder
JC 25 de março de 2021 - 15:04

HAHAHAHA, foi muito bom. Não sabia que estavam em hiato, já tinha pensado que de repente ia ser assim agora, um por ano , ufa!

South Park é daquelas coisas que deveria passar em rede aberta só pra ver se uma parcela do povo acorda…
Os veinhos tirando onda foi hilário demais!

Responder
planocritico 25 de março de 2021 - 15:16

Concordo. South Park para todos!!!

E eu morri de rir dos velhinho sacaneando os jovens…

Abs,
Ritter.

Responder
Bernardo Barroso Neto 25 de março de 2021 - 13:20

South park sempre adora pegar nas feridas. Adorei o especial da pandemia e quero ver esse também.

Responder
planocritico 25 de março de 2021 - 15:16

Não perca!

Abs,
Ritter.

Responder
Bernardo Barroso Neto 26 de março de 2021 - 10:57

Eu vi ontem de noite. Muito bom. Achei o especial da pandemia melhor, mas esse também deu para dar boas risadas.

Responder
planocritico 27 de março de 2021 - 03:00

Achei os dois equivalentes!

Abs,
Ritter.

Responder
Starr-Lord 25 de março de 2021 - 11:21

Cruzando os dedos para aparecer o cara do “Hoje até os “especialistas” depois que escrevem sua “análise” fazem MiMiMi com quem a leu, e percebeu como era fraca.”. Ele conseguiu deixar South Park ainda mais engraçado para mim porque me lembro toda vez. Eu amo esse humor ácido da animação, tanto no da pandemia como nesse e mal posso esperar para a nova temporada, tenho certeza que eles devem ter muita coisa para criticar ainda.

Responder
planocritico 25 de março de 2021 - 15:17

Sim, a nova temporada promete. Tomara que eles consigam voltar logo!

Abs,
Ritter.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais