Crítica | Star Wars Resistance – 1X15: The First Order Occupation

Desde o começo de Star Wars Resistance a Primeira Ordem vem tentando ter uma presença mais forte dentro da Colossus. Depois dos acontecimentos do episódio The Doza Dilemma, quando a filha do capitão da plataforma foi resgatada de um sequestro pelos troopers, o regime finalmente conseguiu seu objetivo.

Uma das coisas mais interessante que a série animada tem nos mostrado é a perspectiva. Por mais que a Primeira Ordem se vista e se comporte de forma muito parecida com o seu irmão mais velho, o Império. São poucas pessoas da plataforma que realmente se preocupam com essa ocupação. Até mesmo grandes personagens de apoio como Tam Ryvora vê a presença massiva do regime como algo bom para segurança do local. Kaz, que já possui uma vivência um pouco maior quando o assunto é conflito, é um dos únicos que entende a presença da Ordem como um problema.

A maior parte do episódio The First Order Occupation foca em Synara, já que ela sabe que a Primeira Ordem tem um acordo com os piratas, sua presença na plataforma se torna um risco para o regime. Mesmo tendo descoberto que a alienígena é uma agente dupla, Kaz decide ajudá-la a escapar. Parece que nosso protagonista sempre vê o melhor nas pessoas, mesmo quando elas fazem coisas que podem o prejudicar.

Toda a sequência que Kazuda ajuda Synara a encontrar um escape pod foi atrapalhada demais, algo que incomoda pois mostra uma indecisão da série em fazer com que Kaz amadureca de uma vez. Desde o retorno da mid-season, a série tem evitado mostrar o seu protagonista de forma atrapalhada, em The First Order Occupation o diretor Bosco Ng e a dupla de roteiristas Kevin Burke e Chris Wyatt parecem ter esquecido deste amadurecimento.

Faz sentido que a primeira trama depois da grande invasão da Primeira Ordem seja a tentativa de capturar Synara. Mas essa linha de narrativa é muito menos interessante que os dilemas que abriram o episódio. The First Order Occupation começa com uma discussão política sobre o regime, onde Kaz é a voz da razão, mas acaba virando sua direção para o lado que prefere mostrar o mesmo personagem sendo atrapalhado e apaixonada. É claro que o roteiro ainda volta a trabalhar essa discussão, durante os 22 minutos ainda vemos Stromtroopers sendo agressivos na abordagem de cidadãos de bem.

Pela primeira vez nós estamos vendo como a Primeira Ordem age durante uma ocupação. O mais interessante é deixar de termos a visão das pessoas que ordenam o esquema e começarmos a ver e sentir a dor de quem sofre as brutalidades do regime autoritário. Por enquanto a mão pouco pesou nos habitantes da plataforma, mas em algum momento todos verão que a Primeira Ordem está longe de ser a salvadora da pátria.

The First Order Occupation é um episódio que começa com discussões relevantes e novas, tanto para a série quanto para a saga, mas acaba preferindo mostrar algo que toda a audiência já está cansada de ver. Tudo que foi evidenciado na segunda parte da trama de Kevin Burke e Chris Wyatt  já tinha sido trabalhado na primeira metade de temporada. Faltam apenas três episódios para o fim da temporada e espero que a série perceba que dilemas já trabalhados não precisam voltar a existir. Está na hora de seguir em frente, pois o futuro parece muito mais interessante que o passado.

Star Wars Resistance – 1X15: The First Order Occupation (EUA, 3 de Fevereiro de 2019)
Criado por: Carrie Beck, Dave Filoni, Kiri Hart
Direção: Bosco Ng
Roteiro: Kevin Burke, Chris Wyatt
Elenco: Christopher Sean, Scott Lawrence, Josh Brener, Suzie McGrath, Bobby Moynihan, Jim Rash, Donald Faison, Myrna Velasco, Lex Lang, Stephen Stanton, Mary Elizabeth McGlynn, Diedrich Bader, Rachel Butera, Oscar Isaac.
Duração: 22 minutos.

PEDRO CUNHA . . . Com corpo e alma de Hobbit, sou um eterno Padawan e aprendiz. Amigo dos ursos, dos elfos e das águias. Nativo de Krypton e apreciador da sétima, nona e de TODAS as artes. Quando tentado sempre rebato; "sou um Jedi, como meu pai antes de mim".