Home TVEpisódio Crítica | Star Wars: The Bad Batch – 1X11: Acordo com o Inimigo

Crítica | Star Wars: The Bad Batch – 1X11: Acordo com o Inimigo

por Ritter Fan
1917 views (a partir de agosto de 2020)

  • Há spoilers. Leiam, aqui, as críticas dos demais episódios da série.

O que mais me chamou atenção em Ponto em Comum, episódio anterior da série, foi, como salientei na crítica, o início exterior aos Mal Feitos, algo até então inédito. Qual então não foi minha surpresa que, logo o episódio seguinte, Acordo com o Inimigo, começa exatamente da mesma forma. Mas exatamente mesmo. Senadores de um planeta alienígena fazendo um acordo com o Império e fazendo discursos para acalmar a população com a manutenção das tropas de clones por ali. Muito, mas muito estranho termos dois episódios seguidos começando da mesma maneira, quase que revelando uma falta de planejamento por parte de Dave Filoni.

No entanto, ultrapassada essa estranheza inicial que, creio eu, é inafastável, este episódio vai além de um começo externo aos protagonistas para depois voltar a eles. Acordo com o Inimigo tem a honra de ser o único episódio até agora que faz dos Mal Feitos meros coadjuvantes em sua própria série, com uma sequência breve de alguns pouquíssimos minutos, mesmo que fique evidente que se trata do primeiro de dois episódios que contam uma história una, com a segunda lidando com o resgate dos Twi’leks aprisionados muito provavelmente. E eu afirmo isso positivamente, que fique bem claro, pois é sempre bom ver Filoni tentando algo diferente, nem que esse diferente seja apenas relativo à mesmice que ele mesmo apresentou antes e nada assim de outro mundo, que nunca foi visto antes.

Além disso, é bacana ver mais uma personagem de outra série – no caso Rebels – dando as caras em The Bad Batch. A menina Hera Syndulla (Vanessa Marshall), futura dona e piloto da nave Ghost, ganha, aqui, uma espécie de história de origem, em que a vemos ainda criança mostrando sua inconformidade com a situação de Ryloth sob o jugo imperial do Vice-Almirante Rampart (Noshir Dalal) que conta com a ajuda de braços abertos do senador Orn Free Taa (Phil LaMarr) e da cooperação hesitante de seus próprios pais, Cham (Robin Atkin Downes) e Eleni Syndulla (Ferelith Young). Servindo de espiã para seu tio rebelde Gobi Glie (Corey Burton), ela, junto com seu androide C1-10P, mais conhecido como Chopper, se metem em enrascadas, acabando por ser usada pelo Vice-Almirante como isca.

Apesar de presente no episódio, Crosshair funciona, basicamente, como executor de ordens mortais de Rampart, o que deixa ainda mais evidente que o foco não está nos clones, mas sim nas garras do Império se fechando sobre os mundos antes defendidos pela República. Isso é algo que, tenho que reconhecer, Filoni vem tentando mostrar desde o começo da série, mas que ele vinha ainda muito tímido nessa empreitada. Tudo indica, porém, que Acordo com o Inimigo é um ponto de virada para a série e que finalmente levará os Mal Feitos a conscientemente atuar contra o Império ou, no mínimo, a favor dos ainda incipientes Rebeldes. Bem, pelo menos essa é minha esperança, já que, aqui, o roteiro de Tamara Becher-Wilkinson usa a presença rápida dos protagonistas para criar uma conexão entre Hera e Ômega, o que parece indicar algo maior do que uma aventura de resgate no próximo episódio.

Francamente, The Bad Batch simplesmente precisa disso. Os Mal Feitos não podem ficar por muito mais tempo como um grupo que apenas se deixa levar pela maré, sem mostrar qualquer traço de personalidade política. E eu nem advogo que a equipe precisa aliar-se ativamente aos Rebeldes, mas sim que Hunter no mínimo dos mínimos reconheça de vez que o Império tem objetivos nefastos para a galáxia. O que não pode acontecer são momentos como os do irritante episódio anterior em que os clones ajudam o senador de Raxus meramente no automático, já que, na cabeça deles, por seu planeta ter sido Separatista, eles não querem aliar-se a algo que carrega essa etiqueta. Como já disse antes, até entendo a necessidade de baby steps para isso, mas o que eu peço é, apenas, a internalização dessa questão na cabeça do líder do grupo para que eles tomem uma decisão a respeito, nada mais.

Agora é aguardar a continuação de Acordo com o Inimigo para poder ter uma visão mais completa do que deveria ser claramente um episódio duplo, daqueles com o mesmo título dividido em Parte Um e Parte Dois. Se Hunter e companhia só partirem para o resgate dos Twi’leks aprisionados sem aprenderem nada com os eventos ao redor, terei que me conformar com o que parece ser uma temporada inteira que no máximo consegue permanecer morna e insossa.

Star Wars: The Bad Batch – 1X11: Acordo com o Inimigo (Star Wars: The Bad Batch – 1X11: Devil’s Deal – EUA, 09 de julho de 2021)
Criação: Dave Filoni
Direção: Steward Lee
Roteiro: Tamara Becher-Wilkinson
Elenco: Dee Bradley Baker, Michelle Ang, Robin Atkin Downes, Ferelith Young, Corey Burton, Vanessa Marshall, Phil LaMarr, Noshir Dalal
Duração: 27 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais