Home TVEpisódio Crítica | Stargirl – 3X02: The Suspects

Crítica | Stargirl – 3X02: The Suspects

Um pouco de Agatha Christie é sempre bacana.

por Ritter Fan
337 views

  • Há spoilers. Leiam, aqui, as críticas dos demais episódios.

Quando The Suspects começou retrocedendo no tempo e dedicando seu preâmbulo ao detalhamento da chegada do Jogador à Blue Valley, sua acomodação em seu trailer e as duas visitas que recebe ali, fiquei genuinamente feliz com a estrutura de whodunit estilo Agatha Christie que achei que reinaria ao longo de quase toda a minutagem. Confesso que, quando a história muito rapidamente retornou ao presente, com a JSA adolescente – menos Cindy – conversando sobre o crime cometido, não escondi minha decepção. Achei que havia espaço para essa abordagem mais detetivesca, mas fico por outro lado feliz em notar que o mistério ao redor do assassinato (se é que foi assassinato) realmente tomará se não toda, pelo menos um bom pedaço da temporada.

A grande verdade é que criar expectativas e esperar que determinado filme ou episódio de série siga por esse ou aquele caminho é receita para descontentamento. O que The Suspects faz sem dúvida é começar de um jeito e continuar de outro, mas esse “outro jeito” também é interessante, até porque aborda com bastante calma e muitas nuanças a presença de Sylvester Pemberton na cidadezinha, algo que, na crítica de The Murder, apontei como uma das melhores novidades deste terceiro ano. Tudo bem que, pelo menos aqui, a presença normalmente constante de Pat Dugan na série e seu relacionamento com Court tenha sido colocado um pouco para escanteio, mas essa escolha rima tematicamente com a presença de Starman ali e sua insistência em chamar Pat de um mero assistente ou sidekick, o que, claro, o irrita, mas ainda não tanto quanto deveria.

O jeito explosivo, mais classicamente “super-heróico” de Starman, é o ponto principal de contenda, seja a forma superior que ele interroga o Sombra, seja como trata Pat ou até mesmo o que faz com Court, retirando-a da escola para treiná-la no uso do Cajado (esse negócio de usar os poderes abertamente na cidade, durante o dia, mas sem ninguém ver nada nunca chega a ser hilário…). Ele é o arquétipo do personagem seguro de si, mas que usa essa segurança exterior muito mais para esconder seus problemas do que para realmente solucioná-los. Vejo sinceridade em seu sentimento de culpa por ter sobrevivido – ou renascido – enquanto seus colegas de JSA, até aqui, morreram mesmo (menos o Doutor Meia-Noite, como sabemos), mas faltam ainda muitas peças no quebra-cabeças do que realmente aconteceu com todos e como ele, no final das contas, ressuscitou, algo que, espero, sejam os verdadeiros mistérios a serem solucionados ao longo da temporada.

Apesar do foco central do episódio ser em Court e Sylvester, o restante da nova JSA não é completamente esquecido, ainda que a presença deles em tela seja diminuta, apenas introduzindo de leve as noções de que a ampulheta de Rick, apesar de consertada, não funciona como deveria funcionar e que Cindy realmente está fazendo experimentos consigo mesma seguindo a tradição de seu pai falecido pai. Até mesmo o casal Crock tem um tempinho de tela, assim como a dupla Mike e Jakeem, mas nada realmente importante. Só mesmo a reintrodução de Cameron Mahkent, filho do finado Geado, lutando para lidar com seus ainda incipientes poderes sob a mentoria de seus sinistros avós, parece ter uma importância maior, mesmo que de médio ou longo prazo na temporada.

Com esse “passeio” por um leque maior de personagens, o que inclui tirar o Sombra momentaneamente do jogo por alguma razão que também não se sabe bem qual é, The Suspects parece mais um episódio padrão de começo de temporada do que seu predecessor, sofrendo um pouco, portanto, com uma montagem que precisa sacrificar o que é mais relevante para dar um gostinho mais macro sobre o que todos andam fazendo. Não é um problema sério, vejam bem, pois a relação de Sylvester com Court e com Pat ganha ótimo espaço e um relevante desenvolvimento que promete mais problemas pela frente, mas é inegável que o capítulo pareceu mais protocolar que o efetivo começo de temporada, o que por vezes, convenhamos, é inevitável e muitas vezes até necessário.

Fica então a torcida para que a proposta de um whodunit continue por algum tempo servindo de mola mestra para a narrativa e talvez até ganhando mais contornos detetivescos, que, claro, pode e deve desmembrar-se em outros núcleos que trabalhem a noção do de amigos-inimigos do título da temporada. Ainda é bem cedo para entender exatamente o que está acontecendo e quem é a nova grande ameaça (seria o Senhor Bones, introduzido na temporada anterior?), mas Stargirl continua trilhando um caminho saudável que equilibra bem drama adolescente e ação.

Stargirl – 3X02: The Suspects (EUA, 07 de setembro de 2022 nos EUA e 15 de setembro de 2022 no Brasil)
Showrunner: Geoff Johns
Direção: Andi Armaganian
Roteiro: Robbie Hyne
Elenco: Brec Bassinger, Luke Wilson, Yvette Monreal, Anjelika Washington, Cameron Gellman, Trae Romano, Meg DeLacy, Amy Smart, Hunter Sansone, Nick Tarabay, Ysa Penarejo, Joel McHale, Stella Smith, King Orba, Milo Stein, Jonathan Cake, Alex Collins, Keith David
Duração: 42 min.

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais