Home Audiodramas Crítica | As Primeiras Aventuras – 2X01: The Yes Men

Crítica | As Primeiras Aventuras – 2X01: The Yes Men

por Luiz Santiago
54 views (a partir de agosto de 2020)

Doctor-Who-The-Yes-Man

estrelas 4

Equipe: 2º Doutor, Ben, Polly, Jamie
Espaço: New Houston
Tempo: Futuro

Enfim a série The Early Adventures volta para sua 2ª Temporada, agora dedicada ao 2º Doutor. Com roteiro de Simon Guerrier, The Yes Men, o arco de abertura deste ano, traz o interessante (e que deveria ter permanecido por muito mais tempo na TV) time de companions formado por Ben, Polly e Jamie; que chegam com o Doutor em New Houston, uma colônia do planeta Terra, no chamado Fourth Sector e onde o Doutor já havia estado no passado, ao lado de Dodo, mas não fica exatamente claro em que momento de sua timeline isso aconteceu.

A trama começa com o sempre bem humorado clima que marcou as aventuras desse time de companions entre The Highlanders e The Faceless Ones, com Ben e Polly tirando sarro do Doutor, dizendo que ele não conseguia levá-los para Londres, em 1968. O Senho do Tempo, claro, fica magoado e tenta levar a TARDIS até o lugar, mas algo acontece e eles acabam chegando a New Huston, onde está acontecendo o funeral de um antiga amiga do Doutor, alguém que ele conhecera em sua visita anterior ao local: Meg Carvossa.

Simon Guerrier passa do humor e companheirismo entre os viajantes para uma atmosfera de mistério, que vai crescendo a cada nova exploração e aos poucos dá lugar a uma ameaça, que acaba separando o grupo em duas duplas, o Doutor + Polly de um lado e Ben +Jamie de outro, cada um dos grupos vivendo uma aventura diferente que se encontra ao final da trama.

Anneke Wills, Frazer Hines, Elliot Chapman: Doctor Who - The Yes Men

Elliot Chapman (Ben), Anneke Wills (Polly) e Frazer Hines (Jamie) durante as gravações de The Yes Men.

O principal mérito do texto é a surpresa que guarda para o público, escondendo e revelando coisas realmente chocantes ao longo da história. Mesmo que o enredo seja um pouco confuso na fixação de um “partido moral” de cada um dos envolvidos (o que nos faz mudar constantemente a opinião de quem é bom ou mau), os encontros e desencontros mesclados a ameaças, armas apontadas, prisões e tratamento dado aos viajantes torna a jornada atrativa e muito divertida.

A interpretação do trio principal, formado por Anneke Wills (Polly / narradora), Frazer Hines (Jamie / 2º Doutor) e Elliot Chapman (Ben, um papel interpretado na TV pelo falecido Michael Craze) faz o arco ser ainda melhor, uma vez que não existem exageros ou faltas na performance do grupo, um padrão que se estende igualmente para o elenco de apoio, também magnífico.

Meu único porém em relação a The Yes Men (título que é uma piadinha de Ben na história) é a colocação dos robôs, que começam dentro de um padrão orgânico e se desenvolvem de maneira confusa, um pouco forçada ao final, quando assimilam o grito de batalha do clã de de Jamie e partem para a “revolução” contra os humanos. Mesmo assim, a história traz uma ótima reflexão sobre as relações entre homens e máquinas — algo que teremos que fazer, daqui a algumas décadas — e o estabelecimento do que deve ser uma sociedade. Afinal, se estamos falando de seres muitíssimo inteligentes, eles não teriam que ter a oportunidade de integrar-se à sociedade como qualquer outro ser muitíssimo inteligente? Fica o pensamento.

The Early Adventures 2X01: The Yes Men (Reino Unido, set, 2015)
Direção: Lisa Bowerman
Roteiro: Simon Guerrier
Elenco: Anneke Wills, Frazer Hines, Elliot Chapman, Lizzie McInnerny, Stephen Critchlow, Timothy Speyer, Jane Slavin
Duração: 120 min. (em 4 episódios)

Você Também pode curtir

2 comentários

Rafael Lima 22 de maio de 2019 - 18:09

O dilema levantado por essa história sobre a legitimidade de seres artificiais (porém pensantes) terem direito a formarem a sua própria comunidade é muito bom, mas tenho alguns problemas com a execução da proposta. A dinâmica do time da TARDIS (especialmente a participação de Jamie) até é bem trabalhada… Mas ficou faltando alguma coisa pra mim.

Responder
Luiz Santi🦎Zilla 22 de maio de 2019 - 18:59

Eu gostei bastante da história. Acho que até os problemas que encontrei são um pouco de outra ordem que esses que impediram que você aproveitasse mais…

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais