Home TVEpisódio Crítica | The Flash – 4X07: Therefore I Am

Crítica | The Flash – 4X07: Therefore I Am

por Guilherme Coral
118 views (a partir de agosto de 2020)

– Há spoilers. Leiam as críticas dos demais episódios de The Flash, aqui.

Depois de algumas semanas na completa tragédia, The Flash começa a demonstrar indícios de que pode ser salva, sendo apenas necessário um bom roteiro para apresentar melhorias significativas. Essa metamorfose pela qual a série passou ainda está longe de nos entregar o seriado que o personagem da DC Comics merece, mas, ao menos, a quantidade de vezes que reviramos os olhos durante o capítulo diminuiu consideravelmente – considero isso, pois, uma grande vitória para a equipe responsável pela produção.

Therefore I Am inicia no momento em que fomos deixados em When Harry Met Harry, com Barry e Joe na casa de DeVoe, interrogando tanto ele, quanto sua esposa, a fim de tentar descobrir se ele é ou não o vilão que estavam procurando. Sem qualquer prova conclusiva, é gerada a dúvida sobre a culpa desse indivíduo, mas Barry acredita, veementemente, que ele é o responsável pelos meta-humanos que vêm aparecendo em Central City. Enquanto isso, ocasionais flashbacks tomam conta da narrativa, nos mostrando o passado desse vilão e sua esposa.

Que DeVoe é, de fato, o antagonista batizado de o Pensador já era mais do que óbvio, ainda assim, o roteiro de Eric Wallace e Thomas Pound consegue deixar aquele resquício de dúvida com o espectador, enquanto o julgamento de Allen é constantemente colocado em xeque, podendo estar afetado pela sua vontade de capturar o vilão o quanto antes. É construída, dessa forma, uma instigante trama de investigação, repleta de suspense e tensão, notavelmente superior ao que foi apresentado nas semanas anteriores.

Mas, como estamos falando de uma produção da CW, nem tudo é perfeito. Alguns elementos soam totalmente fora de contexto, como o assunto do casamento, constantemente trazido à tona por Iris West, que certamente acredita que sua união com o amor da sua vida (frase repetida três vezes, com algumas variações), é mais importante que capturar um indivíduo misterioso que vem causado caos na cidade. Além disso, não há como não dar boas risadas quando Marlize aparece com outra roupa e cabelo alisado somente para ficar em um cômodo escondido ao lado de seu marido, que, aliás, também troca de roupa após sentar na cadeira tecnológica. Isso sem falar no fato e que um professor de História conseguiu projetar um dispositivo capaz de torná-lo mais inteligente, algo que sua esposa construiu como se tivesse feito uma casa na árvore. São inconsistências como essas que pedem demais de nossa suspensão de descrença, prejudicando nossa imersão do episódio como um todo.

Com tais pontos deixados de lado, ainda sobra a questão do desfecho completamente anticlimático, no qual DeVoe simplesmente confessa a Barry sua real identidade. Tal escolha narrativa claramente foi realizada para evitar um prolongamento desnecessário dessa subtrama envolvendo o julgamento tendencioso de Allen, mas facilmente poderíamos ter continuado nisso por mais um capítulo, evitando que essa revelação prejudicasse o que veio antes. No fim, é passada a impressão de que muita coisa do capítulo foi meramente filler, quando, na realidade, foi um bom desenvolvimento prejudicado pela conclusão.

Apesar de tais deslizes, Therefore I Am permanece como um episódio muito superior aos das semanas anteriores, demonstrando muito mais foco que seus antecessores, conseguindo manter nosso engajamento, por mais que seja necessária muita suspensão de descrença em determinados momentos. The Flash certamente é uma série que conta com muito potencial inutilizado e esse episódio demonstrou o quanto a obra pode melhorar com um bom roteiro.

The Flash – 4X07: Therefore I Am — EUA, 21 de novembro de 2017
Direção:
David McWhirter
Roteiro: Eric Wallace, Thomas Pound
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Danielle Panabaker, Carlos Valdes, Keiynan Lonsdale, Neil Sandilands, Jesse L. Martin, Patrick Sabongui, Kim Engelbrecht, Jessica Camacho, Tom Cavanagh
Duração: 43 min.

Você Também pode curtir

15 comentários

Jhiullio Boltagon 10 de dezembro de 2017 - 15:47

Pensei que esse DeVoe tinha vindo de uma outra realidade e os dois realmente fossem pessoas normais, mas não me incomodou ele se revelar para o Flash no final. Ainda não sabemos direito porque ele precisa do Flash ou de como ele vai usá-lo e o tirou da Força de Aceleração. Pra mim o grande mistério da série ainda não foi revelado: O início da rivalidade entre os Flash e os Thawne.

Responder
G. Hoffmann 11 de dezembro de 2017 - 02:33

Eu pensei algo parecido: por um segundo pensei “Putz, o vilão veio do futuro DE NOVO NÃO É POSSÌVEL!!”. Então pra mim foi um alívio quando percebi que não! hahaha
É provavel que ele tenha em vista algum paranauê com os poderes do Barry para curar sua condição física deteriorada, mas com esse cara pelo jeito nunca é tão simples né, espero uma surpresa!
E sim, espero que isso seja retomado algum dia! Só que com o sacrifício do Eddie, eles tem a saída pra deixar essa história como está, não?

Responder
G. Hoffmann 11 de dezembro de 2017 - 02:33

Eu pensei algo parecido: por um segundo pensei “Putz, o vilão veio do futuro DE NOVO NÃO É POSSÌVEL!!”. Então pra mim foi um alívio quando percebi que não! hahaha
É provavel que ele tenha em vista algum paranauê com os poderes do Barry para curar sua condição física deteriorada, mas com esse cara pelo jeito nunca é tão simples né, espero uma surpresa!
E sim, espero que isso seja retomado algum dia! Só que com o sacrifício do Eddie, eles tem a saída pra deixar essa história como está, não?

Responder
Luiz Gustavo Sá 27 de novembro de 2017 - 17:02

“Além disso, não há como não dar boas risadas quando Marlize aparece com outra roupa e cabelo alisado somente para ficar em um cômodo escondido ao lado de seu marido,..”
Eu me lembrei da Izma, vilã de A Nova Onda do Imperador, daí comecei a rir! Só faltaram as luvas e os óculos.

Responder
Allan 25 de novembro de 2017 - 19:40

Adorei toda a forma que trabalharam a origem do Devoe e sua esposa, agora pensei que ele era um gênio além de professor de história por isso não me incomodei tanto.

Bacana que lembraram do Eobard se passando por Wells na longínqua primeira temporada e a explosão do acelerador de partículas.

Achei um desperdício ele se revelar no final provavelmente por que os roteiristas não queriam deixar o Barry com a imagem de idiota, se bem que isso não é difícil por que tanto o personagem como a atuação do Grant já perderam qualquer traço de carisma que existia. Para tanto que torci justamente pelo Devoe conseguisse fazer ele perder o emprego.

Responder
Fabio Gomes 11 de março de 2018 - 01:42

Ele já perdeu na temporada anterior e voltou em dois ou três episódios (pelo menos nessa temporada ele tem comparecido ao emprego rs)

Responder
Fabio Gomes 11 de março de 2018 - 01:42

Ele já perdeu na temporada anterior e voltou em dois ou três episódios (pelo menos nessa temporada ele tem comparecido ao emprego rs)

Responder
Lucas Nascimento de Assis 25 de novembro de 2017 - 18:45

Mano vc é muito idiota. Não to falando que a série é perfeita, ela tem suas falhas. Mas em uma série de heróis que é adaptada dos quadrinhos você exige uma lógica e adaptação do Real que nunca vai existir. A maneira como foi explicado e desenvolvido a relação do Devoe e sua esposa pra mim foi perfeito e a mulher dele não criou da noite pro dia a cadeira. Temos 4 anos antes dele agir e teremos mais flashbacks explicando. A Íris não quis dizer que o casamento era mais importante mas sim que o stress de estar perto de casar pode te-lo ficado paranoico. Ele tem medo e ja perdeu demais, e o Devoe ter se revelado não foi a toa. Ele será a maior ameaça até agora e esta pensando um passo a frente

Responder
Régis Valker 25 de novembro de 2017 - 02:17

Eu parei de ver essa serie a muitos meses e digo: sou fã de vcs, pq vc realmente nao param de ver series desse tipo..kkkkkk

Responder
Fabio Gomes 11 de março de 2018 - 01:42

Opas, valeu rs

Responder
Rilson Joás 24 de novembro de 2017 - 22:33

Guilherme, concordo com cada uma de suas palavras, sem retirar nem por.

Esse episódio me retirou temporariamente a vontade de abandonar a série. Espero que seja uma tendência nas próximas semanas.

Responder
Jeta. 24 de novembro de 2017 - 20:02

No final do episódio eu fiquei pensando:
“Como diabos esse cara troca de roupa depois de sentar na cadeira?”

Responder
genio plaboy e Klebinho 24 de novembro de 2017 - 19:12 Responder
Huckleberry Hound 24 de novembro de 2017 - 18:59

Guilherme dando 3 estrelas pra Flash?!Oooohh!

https://media.giphy.com/media/l2JHS7po8pGz94TgQ/giphy.gif

Responder
Gabriel Carvalho 10 de dezembro de 2017 - 23:51

@disqus_6l28o55IZI:disqus Hahahahahahahaha, GIF perfeito!

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais