Home TVEpisódio Crítica | The Handmaid’s Tale – 3X05: Unknown Caller

Crítica | The Handmaid’s Tale – 3X05: Unknown Caller

por Luiz Santiago
336 views (a partir de agosto de 2020)

the-handmaids-tale-recap-season-3-episode-5-luke-nichole-2 plano critico

  • Há SPOILERS do episódio e da série. Leia aqui as críticas dos outros episódios.

Ao fim deste Unknown Caller meu coração estava em disparada e eu não consegui evitar a estranha sensação que também senti nos muitos passos para trás que o episódio The Word, Finale da 2ª Temporada, nos trouxe. Embora sejam situações bem distintas e originadas de diferentes contextos, o problema, no fim das contas, é o mesmo: o roteiro dá corda para um avanço considerável na série, abrindo as portas para que a trama cresça e visite outros espaços, mas ao cabo, corta praticamente todo o ganho conseguido. Como lidar com isso? O que foi que você fez, Marissa Jo Cerar?

Desde God Bless the Child nós estamos nos perguntando que tipo de drama passaria a marcar a série depois que Luke foi mostrado com Holly nos protestos. A resposta veio cedo demais e de uma forma nada interessante para o programa, a não ser que tenha implicações diretas nas mudanças propostas nesta 3ª Temporada. Algo como uma de bola de neve, onde o que parece que será positivo para o lado dos vilões acaba voltando-se contra eles. Aliás, o único motivo pelo qual essa decisão final teve um impacto menos negativo aqui foi o fato de ser apenas o quinto episódio da temporada, ou seja, ainda há muito caminho pela frente e possibilidades de ganho diante disso. Se estivesse posto como Finale, definitivamente estaríamos frente a uma decisão pior que em The Word, provando um congelamento da série em seu ciclo de desgraças.

Por um lado, é possível entender todo o drama envolvido. Emoções humanas são complexas e a gente sabe que terríveis decisões são tomadas por pessoas todos os dias, especialmente quando existe um fator sentimental em jogo. Assim, a traição de Serena em relação a June (é isso mesmo que aconteceu ou Serena “só” está dando esse passo para enfraquecer, de algum modo, Gilead?) tem uma explicação humana. Não é algo novo e nem impossível. A questão, porém, tem um peso consideravelmente negativo para a série. Não fosse a grandeza técnica em relação ao episódio, os bons diálogos e excelentes atuações (Elisabeth Moss segue incrível em seu papel) nós acabaríamos em um enredo bem menos positivo.

E isso se torna um pouco mais incômodo porque temática é o que não falta para se explorada na temporada. Só o comandante Lawrence, a nova parceira de compras de June, a tentativa de revolução dentro de Gilead e o desenvolvimento de Serena daria material de sobra para essa temporada inteira e ainda mais. Sem contar Tia Lydia e possibilidades organizacionais dentro dessa ditadura que claramente lida com forças sociais inesperadas e precisa de renovo. Então é irritante ver tantos bons recursos serem escanteados e esse giro em torno do próprio rabo ganhar espaço. Como disse antes, eu realmente espero que essa traição (ou não é traição?) e a tentativa de fazer Holly retornar a Gilead seja a porta de abertura para o enfraquecimento ou abalo do próprio país. Aí sim tudo fará sentido.

Caso contrário, temos aqui um indicativo de que a série não está evoluindo e está em perigo. Se for assim, é melhor que acabe. Mas ainda é cedo. Vamos torcer para que boas coisas sejam feitas dessa nova decisão colocada um episódio tão bom como este, mas com consequências que, dependendo da forma como forem trabalhadas, não farão nada bem ao show.

The Handmaid’s Tale – 3X05: Unknown Caller (19 de junho de 2019)
Direção: Colin Watkinson
Roteiro: Marissa Jo Cerar
Elenco: Elisabeth Moss, Joseph Fiennes, Yvonne Strahovski, Amanda Brugel, Ann Dowd, O-T Fagbenle, Samira Wiley, Bradley Whitford, Sam Jaeger, Julie Dretzin, Stephen Kunken, Ashleigh LaThrop, Bahia Watson, Jonathan Watton, Marissa Kate Wilson
Duração: 53 min.

Você Também pode curtir

36 comentários

Gabriel Leão Buendía 28 de março de 2020 - 00:18

Pensei que eles queriam interrogar a june pra conseguir uma pista para recapturar a bebê e quem sabe o luke tbm. Foi pior do que imaginei, vão usar de política, se fosse na vida real, provavelmente gilead conseguiria a bebê de volta.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 28 de março de 2020 - 00:35

Segure-se para mais emoções nessa temporada!

Responder
Edson 1 de julho de 2019 - 15:34

Gostaria de saber as músicas desse ep

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 2 de julho de 2019 - 00:12

Sunday Bloody Sunday
You Make Me Feel Like Dancing
Cruel to Be Kind

Responder
Nayara 26 de junho de 2019 - 21:12

Aquela fita K7 da June pro Luke não foi à toa…Agora que ela declarou que a filha não é do Fred, ele não tem direito legal nenhum sobre a criança, o pai é o Nick, como June confessou ao Luke pra ter mais uma prova. As autoridades canadenses ou os direitos humanos não vão entregar a criança de bandeja a Gilead, essa coisa de que os casais se sentem pais de verdade da criança, fazendo as aias de escravas sexuais ou animais pra procriação e sem algum direito legítimo sobre suas crias só existe na na cabeça doentia deles, agora têm provas com a própria voz da June…se isso vier a tona, provavelmente vai abalar a credibilidade das autoridades de Gilead, e a força política da ditadura: não conseguir a volta do bebê, um comandante infertil, traição..enfim…

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 26 de junho de 2019 - 22:03

É mais ou menos o que eu estou esperando que aconteça. Essa informação da fita pode trazer coisas sensacionais para a série. TOMARA que usem isso!

Responder
JC 26 de junho de 2019 - 04:55

Então, foi isso que senti no episódio, tecnicamente perfeito, mas sinceramente, um dos piores de Handmaid até agora, PRA MIM.

Que arco bizarro esse de Serena ir ver Luke. Poderia escapar, mas volta………..

A sensação da crítica foi a mesmíssima que eu tive…bola de neve.

Fora que deve aparecer algo muito interessante pra todos os países do mundo, cair numa marmelada dessas sabendo que aquele país é um lixo.

Bah.

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 26 de junho de 2019 - 14:43

Mas se a gente parar pra pensar, o mundo funciona exatamente assim hoje em dia. Para a maioria das nações, a parceria econômica é o que importa, mesmo que seja incoerente. É só ver os países e líderes que andam criticando certas ditaduras pelo mundo, mas fazem das tripas coração para continuarem parceiros da Arábia Saudita, não falando absolutamente nada de negativo sobre esse país e aceitando, pelo silêncio, todos os seus horrores. Esse é só um exemplo. É triste, cara…

Responder
Cahê Gündel 24 de junho de 2019 - 23:45

Olha, minha paciência com a série tá bem perto do limite, tá tudo ótimo, tudo bem feito, mas, poxa, toda semana eu fico com a sensação de que perdi uma hora com esse “chove não molha”. Tinha esperança de que tudo fosse resolvido agora na terceira e encerrassem a série no auge – como você disse na crítica da semana passada – mas tô com medo de que comecem a correr atrás do próprio rabo de novo. O próximo episódio será o Rubicão de THT hahaha

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 25 de junho de 2019 - 00:38

HAHHAHAHAHAHHA cara eu te entendo perfeitamente, sério. A gente espera que a coisa se desenvolva realmente, mas essa sensação de não sair lugar ou de a série retrabalhar em cima das mesmas coisas (especialmente daquelas que a gente considerava resolvidas) irrita. Mas eu ainda tenho esperança que isso seja utilizado para melhor.

Responder
Cahê Gündel 25 de junho de 2019 - 01:36

Eu escrevi comecem com dois ss, me mate, por gentileza.

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 25 de junho de 2019 - 13:35

AHUAHUAHAUHAUAHAUAH às vezes escapa, a gente escreve desatento aí dá nisso.

Responder
cristian 25 de julho de 2019 - 13:21

Poxa…Breaking Bad foi mestre em ritmo lento, inserir personagens e depois descarta-los, embutir dramas sem avançar a trama e nossa melhor de todos os tempos (não fica nem no meu top 10)…então calma, são 3 temporadas até agora, tem série com muito mais e muito menos assunto…

Responder
Isac Marcos 23 de junho de 2019 - 19:01

Pois é, nossos temores em comentários dos episódios anteriores tinham fundamento: pq diabos o Luke resolveu aparecer com a Nichole num vídeo?! Meodeos, era batata que Gilead vigiaria e agora, além do que vc bem pontuou, ainda tem a agonia e o temor de vivenciarmos aquele ciclo de só acontecer desgraça na série. Oremos que não! Rsrs.
Agora, quanto às atuações, “brincaram”, até o Luke eu curti dessa vez (principalmente na chamada sem identificação e ao ouvir a fita, foi de cortar o coração). E a cara da June + Sunday Bloody Sunday no final foi a cereja nisso.

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 23 de junho de 2019 - 22:19

Nossa, o final com Sunday Bloody Sunday foi mesmo a cereja do bolo. Agora é esperar para ver se farão bom proveito desse tipo de drama. Desse horror podem sair coisas muito boas, mas a gente teme por aquele ciclo infinito de só derrotas, né. Misericórdia.

Responder
bre.ribeiro 23 de junho de 2019 - 13:48

Ao mesmo tempo que eu queria ver a June ralar a cara da Serena na brita, pensei que ainda é cedo… Mas a gente sempre cai nessa história de a”é cedo”… Por mim eu parava de ver agora, ou pelo menos esperar terminar a temporada. Cansei de ser enganada!

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 23 de junho de 2019 - 14:45

Isso irrita demais. É uma sensação desesperadora mesmo.

Responder
Luísa Chatel 23 de junho de 2019 - 11:23

Alguém pode me tirar algumas dúvidas?

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 23 de junho de 2019 - 12:48

Claro!

Responder
Luísa Chatel 23 de junho de 2019 - 11:09

Alguém me ajuda com algumas dúvidas? Se o tal Tuello é contra Gilead, pq ele cortou a conversa de Serena com Luke qd ela estava dizendo que protegeu June? E protegeu como, de quê? Quando ela foi trocar de roupa, ela estava com o pacote que June mandou para Luke e depois ele aparece ouvindo a fita, como pode se ela não encontrou mais com ele? E aquele telefone com o bilhete? Achei que ficou tudo meio sem explicação…

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 23 de junho de 2019 - 13:04

1 – Provavelmente o encontro tinha algum tempo de duração. Ou outro motivo que a gente não sabe ainda. Talvez seja explicado. Nem todas as respostas vêm ao mesmo tempo, é preciso ter paciência.

2 – Protegeu de não contar para as autoridades locais o que June fez. Independente do que ela falasse, todos acreditariam na palavra dela, não de June. Protegeu não falando, não denunciando.

3 – Ela pode ter deixado no banheiro ou encontrado Tuello e dado para ele, para entregar a Luke. O nome disso é narrativa em elipse. Acontece em livros, HQs, filmes e séries. Toda ação que acontece sem que o espectador veja acontecendo e depois tem alguma implicação para a continuidade narrativa é chamado de elipse. É algo extremamente comum.

4 – Aquele telefone ainda não tem explicação na série. Este é apenas o episódio 5 de uma temporada de 10. Calma, calma.

Responder
Luísa Chatel 23 de junho de 2019 - 13:33

Esse episódio fritou meu cérebro. Foi muito intenso. Obrigada por me responder! Vou ter que segurar minha ansiedade pro próximo, rsrs.

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 23 de junho de 2019 - 14:45

Eu imagino. E dá ansiedade mesmo! Mas pode perguntar à vontade, estamos aqui pra conversar sobre a série mesmo. E se no final coisas importantes ficarem sem explicação ou suporte narrativo, a gente xinga a série juntos! HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

Responder
Gabriel Leão Buendía 28 de março de 2020 - 00:14

Kkkkkkkkk

Helder Lucas 21 de junho de 2019 - 16:02

Ainda acho que é uma sacada inteligentíssima de Serena, e vem um plot twist bem delicinha no próximo episódio. Sei que vcs não são adeptos de ver promos dos próximo episódios, mas vê-lo me inclinou muito a essa ideia. Continua botando fogo bem discretamente nesse quengaral, vai, Serena. ❤️

Responder
Luiz Santi🐂GADO 21 de junho de 2019 - 16:16

QUEIMA QUENGARAL!!!! HAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHA

Se a intenção for sambar na cara de Gilead, eu tô é feliz demais!

Responder
João Pedro 21 de junho de 2019 - 14:35

Quando algo evolui a gente vai ter que lidar com as consequências dessa evolução. Eu jurava que a June ia ser torturada a temporada toda, mas eles foram mais inteligentes que isso. Desenvolveram a historia na captura da menina. Isso pode desenvolver uma outra narrativa que é levar o suposto sequestro da criança aos olhos do mundo criando um alerta internacional pra Gilead. Até então o mundo tava meio cagando para o que ocorreu no antigo território americano, focando os esforços em ajuda humanitária aos fugitivos. Mas isso não muda a realidade de quem comanda esse pais. Ai entra o papel da Serena que vai orquestrar uma guerra geopolítica abalando a estrutura de poder do pais pra ai sim a June e o exercito dela orquestrar algo que una as duas pontas. Mas isso vai demorar a acontecer porque até a personagem da June entender o que a Serena está fazendo vão ser mais 12 episodios quebrando a cabeça.

Responder
Luiz Santi🐂GADO 21 de junho de 2019 - 15:18

Sim. É como levantei na crítica: se isso for utilizado para abalar as estruturas locais, ótimo. Se não, a temporada vai sofrer imensamente (e negativamente) com isso tudo.

Responder
Mariza Farias Miranda 21 de junho de 2019 - 01:29

Quase acreditei que a série havia terminado com esse episodio… que angustia! Tem muita ponta solta para ser resolvida.. No fundo espero sororidade de Serena..

Responder
Luiz Santi🐂GADO 21 de junho de 2019 - 01:30

Eu também espero. E quero acreditar que isso é caminho para algo que vai abalar tudo.

Responder
Laura Oliveira 20 de junho de 2019 - 21:20

Tomara que não seja um ouroboros (uma cobra que morde o próprio rabo) por que a série precisa evoluir, não tem como ficar martelando nos mesmo problemas, tem tanto assunto ainda pra ser aproveitado!

Responder
Luiz Santi🐂GADO 20 de junho de 2019 - 21:39

Exato, esse é o meu ponto. Por isso que fiquei bastante apreensivo em relação ao que foi feito aqui. Quero que esse negócio vá pra frente!

Responder
Daenerys Targaryen 20 de junho de 2019 - 19:01

O episódio foi ótimo, mas esse final me deixou extremamente preocupado, não acredito que vão tentar vilanizar a Serena de novo. Jesus, será que ninguém viu que isso já deu ?

Responder
Luiz Santi🐂GADO 20 de junho de 2019 - 21:28

Essa é a parte preocupante. Como eu levanto na crítica, é cortar todo um trabalho bem feito a troco de… nada! O que me deixa esperançoso é que ainda é o episódio 6. Então isso pode mudar totalmente. Mas…

Responder
RUSSO 20 de junho de 2019 - 14:37

Só a última cena da June nos encarando foi um aperto no coração. Também temo que esse novo caminho prejudique a série, enfraquecendo não só o programa, como também a audiência. É muito sofrimento, cara! hahahah. Entendo que isso rende bastante dependendo de como que eles produzirem, mas… é aquela coisa. No entanto, como ainda está no quinto episódio, muitas águas vão rolar nessa bagunça.

OBS: Realmente, a atuação da Elizabeth Moss continua impecável. Que atriz!

Responder
Luiz Santi🐂GADO 20 de junho de 2019 - 17:45

Eu ainda tenho esperança justamente por ser apenas o 5º episódio. E se isso servir para chacoalhar Gilead, foi uma ótima jogada, apesar de sofrida. Mas se não…

Elizabeth Moss… mano do céu. Essa mulher é incrível.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais