Home Música Crítica | “The Life And Times Of Scrooge” – Tuomas Holopainen

Crítica | “The Life And Times Of Scrooge” – Tuomas Holopainen

por Handerson Ornelas
148 views (a partir de agosto de 2020)

Tuomas Holopainen. Os que navegam pelas águas do metal, principalmente do metal sinfônico, são os que mais o conhecem. Principal compositor e tecladista da banda finlandesa mundialmente famosa, Nightwish. Desde 2013 o artista começou a trabalhar no seu primeiro álbum solo, que estava sendo bastante esperado por alguns, principalmente por um detalhe: o disco seria baseado em uma renomada história do Tio Patinhas chamada The Life And Times Of Scrooge McDuck (no Brasil, A Saga do Tio Patinhas). No mínimo isso gera curiosidade visto que essa temática é inédita (ou você já viu um álbum baseado em uma história do Tio Patinhas?). Entretanto, o disco não é apenas algo novo, mas um dos melhores álbuns lançados esse ano até o momento, uma qualidade de nível altíssimo, provável de um dia ser chamado de clássico.

Vale ressaltar a sinopse da história em quadrinhos que o álbum se inspira, que trata basicamente da história da vida do Pato Milionário, contando como adquiriu sua fortuna e mostrando sua vida desde criança, passando por vários momentos e aventuras. Conhecer a história faz toda a diferença na hora de escutar o disco, mudando a sua maneira de interpreta-lo visto que ele tenta ser uma espécie de trilha sonora de A Saga do Tio Patinhas. Os cantores convidados interpretam em suas vozes os personagens da obra: a cantora finlandesa Johanna Kurkela é Dora Cintilante, o grande amor de Patinhas, e o cantor escocês Alan Reid é o próprio protagonista, além de Johanna Livanainen e Downy O’Drake que funcionam como narradores. Além de tudo isso, ainda existe a presença da excelente Orquestra Filarmônica de Londres que contribui nas faixas do álbum.

Apesar de receber o rótulo de Metal Sinfônico, este se aproxima muito mais da música clássica e instrumental que do metal, reforçando a ideia de trilha sonora. O álbum começa no ponto de partida dos quadrinhos, com o lugar e ano onde começam as histórias de Patinhas, Glasgow  1877. Em seguida, o disco já mostra todo o potencial em Into The West com presença de inúmeros instrumentos, muitos inserindo um estilo folk (com direito a banjo!), terminando com o tocante solo de gaita feito por Jon Burr. Duel Cloudscapes segue o clima aventureiro lembrando trilhas de Hollywood como O Senhor dos Anéis, O Hobbit ou outros filmes desse gênero. Em sua metade a canção muda de tom, adquirindo uma sonoridade cômica típica dos gibis da Disney, retornando depois ao clima dramático. Dreamtime  continua o álbum com um clima tenso de aventura, uma ótima canção, apesar de um pouco repetitiva, um fato que não diminui quase nada a qualidade do disco. O estilo épico chega ao clímax com a primeira canção cantada, Cold Heart Of Klondike com a participação de Tony Kakko, vocalista da famosa banda Sonata Arctica.

A faixa Goodbye Papa retorna com o instrumental épico, com um excelente tom melódico enraizado no som do piano que cobre toda a canção. A canção passa o bastão para To Be Rich continuar com o incrível clima melódico e triste. O lamento na voz da incrível cantora finlandesa, Johanna Karkelo, na introdução da faixa foi motivo para meus olhos se encherem de suor. Nada mais belo, sincero e fenomenal. Johanna Karkelo continua presente com sua linda voz na canção mais comercial do álbum, A Lifetime Of Adventure, também um dos destaques do disco, servindo como uma espécie de canção tema de A Saga do Tio Patinhas. Um arranjo primoroso, sendo o único com influência do Metal Sinfônico e com solo de guitarra, além de uma letra excelente, centrada no tema da história: “To be rich is/ To still remember/ To treasure your 1st dime/ To have a chance to say farewell” (“Ser rico é/ Ainda lembrar/ De valorizar seu primeiro centavo/ Para ter a chance de dizer adeus”). Go Slowly Now, Sands Of Time é a faixa de encerramento, servindo como uma despedida da jornada de Tio Patinhas, Alan Reid canta a faixa com um tom místico em sua voz, a música fecha a obra no mesmo nível grandioso de todo o álbum.

Tuomas Holopainen provou ser o gênio da música que muitos diziam e alguns não acreditavam. Para realizar tal feito ele precisou se distanciar um pouco da sonoridade do Nighwish (que particularmente não agrada muito esse que vos escreve), fica a esperança que ele possa realizar mais trabalhos como esse. Uma pena imaginar que Music Inspired by The Life And Times Of Scrooge não vai receber o reconhecimento que realmente merecia. No entanto, os que escutaram e ainda irão escutar a trilha sonora do Tio Patinhas vão viver uma aventura musical sem tamanho, além de apreciar um dos melhores álbuns lançados nos últimos anos.

Você pode conferir o clipe da canção A Lifetime Of Adventure no vídeo abaixo, o videoclipe possui cenas da gravação do álbum, além de Don Rosa, o criador e desenhista de A Saga do Tio Patinhas, desenhando a capa  do disco.

Music Inspired by The Life And Times Of Scrooge
Artista: Tuomas Hulopainen
País: Finlândia
Lançamento: 11 de abril de 2014
Gravadora: Nuclear Blast/ Roadrunner Records
Estilo: Música Clássica, Trilha Sonora, Metal Sinfônico

Você Também pode curtir

9 comentários

Milton Lopes 31 de dezembro de 2014 - 18:53

Excelente indicação !
Álbum fantástico em toda concepção e na qualidade sonora. Já encomendei a versão física para reflexões enquanto me deleito nessa primorosa trilha sonora… Se trata de um clássico.

Responder
Handerson Ornelas. 4 de janeiro de 2015 - 22:39

Clássico é a palavra certa. Um dos melhores de 2014!
Abraço!

Responder
KARINE CRISTINA GERMANO DANTAS 8 de outubro de 2014 - 22:47

Sou grande fã do Nightwish desde que a Tarja era vocalista e particularmente acho que é uma das melhores bandas que existem! Tuomas surpreendeu os fãs com o filme Imaginaerum e volta a surpreender com esse álbum solo, e nos leva a esperar novas surpresas no próximo álbum do Nightwish. Obs: A participação do Tony foi um toque fantastico no Lifetime of Adventure!

Responder
Handerson Ornelas. 10 de outubro de 2014 - 17:33

Opa, desconheço esse filme, mas vou conferir!
Eu espero que já esteja planejando ir no show deles no Rock in Rio, pois eles já confirmaram presença! hahaha
E digo mais, “The Life And Times Of Scrooge” continua sendo o meu álbum preferido desse ano, até o momento…
Obrigado pelo comentário, até a próxima! 🙂

Responder
joão 7 de maio de 2014 - 23:10

Ok, vou conferir com certeza!!!

Responder
joão 4 de maio de 2014 - 18:04

Então, na verdade até gosto do Nightwish. É uma das poucas bandas desse estilo que eu acho legal, mas nunca achei musicalmente fantástico eheheeheheh. Mas esse cd é outro nível.

Responder
Handerson Ornelas. 7 de maio de 2014 - 21:21

Esse álbum é outro nível mesmo, se gostou do estilo recomendo o álbum “The Theory Of Everything” do Ayeron, deve gostar. Grande abraço!

Responder
joão 3 de maio de 2014 - 21:23

Ouvi só o single desse cd e achei fantástico!! Sempre subestimei um pouco os integrantes do Nightwish, mas Tuomas provou que é genial ehehehehehe. Sem falar que a história do álbum é perfeita tb!! Ah, e a resenha foi perfeita!

Responder
Handerson Ornelas. 4 de maio de 2014 - 11:46

Eu concordo com você, o som do Nightwish nunca me agradou, mas o Tuomas realmente tem muito talento, espero que ele possa lançar mais obras de arte (e que continue com esses temas e histórias criativas) como essa.
Obrigado pelos elogios! 🙂

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais