Crítica | The Twilight Zone – 1X06: Six Degrees of Freedom

twilight zone plano critico Six Degrees of Freedom

  • Confira os outros episódios do revival aqui e os episódios da série clássica aqui.

Depois do episódio passado, The Wunderkind, eu admito ter perdido uma grande parte do meu ânimo por esse revival. Toda a ansiedade investida até o momento não parecia ser recompensada, e ainda não foi, mas Six Degrees of Freedom pode ser o começo para uma mudança positiva na série. Esse é mais um episódio que lida com temas clássicos como paranoia e histeria coletiva, mas tratados de maneira muito mais delicada e inteligente do que pudemos ver nas últimas semanas.

Desta vez, vale a pena começar falando sobre o retorno de vários elementos introduzidos ao longo dessa temporada, finalmente confirmando que existe um tipo de linha temporal entre os acontecimentos e introduzindo questionamentos interessantes sobre a premissa básica da série. Em certo ponto, um dos personagens afirma estar sendo observado, teorizando sobre uma realidade que vai além de nossa compreensão. Será que os personagens podem tomar consciência da zona além da imaginação? Logo essa opção é descartada, mas teria sido uma prévia de como o revival tentará transformar todo o formato de antologias em uma grande conspiração conectada entre os episódios? É só uma teoria, mas o retorno de várias peças recorrentes podem estar tentando nos dizer algo.

A tripulação da nave Bradbury (clara referência ao autor Ray Bradbury) está pronta para fazer o primeiro contato com Marte. Tudo corre conforme o planejado até descobrirem que uma guerra nuclear começa no exato momento do lançamento. A humanidade pode estar perdida e eles talvez sejam os únicos capazes de sobreviver, mesmo que em outro planeta.

Essa história tem sido sugerida há alguns episódios, até de forma nada sutil com um enorme anúncio sobre a missão espacial tomando conta da maior parte da imagem, no aeroporto onde seguimos Justin Sanderson em Nightmare at 30,000 Feet. Essa semana também temos a volta do número 1015, que vira o briefing #1015060816; a Whipple marca presença, mais uma vez dando indícios de ser uma organização poderosa o suficiente para estar em todos os aparelhos do mundo e ainda patrocinar uma viagem para Marte. E podemos ver uma uma miniatura do avião da Northern Goldstar, o mesmo pego por Sanderson, na mão se um dos tripulantes. Muitas ligações que podem estar preparando o terreno para algo muito mais interessante. Ou eu só estou dando crédito demais para a série. Ainda assim, esse foi um ótimo episódio.

Um dos pontos altos está nos personagens. E é curioso notar como essa é a primeira vez neste revival que temos um elenco menos conhecido do público, o que prova como um bons atores e um roteiro decente podem fazer a diferença. Há várias sequências onde você pode sentir a mesma ambientação de filmes como Alien: O Oitavo Passageiro ou o menos aclamado, Sunshine – Alerta Solar, com toda a equipe interagindo naturalmente, com bons diálogos e descontração. Assim como nestes filmes, o episódio chega a aprender com esses filmes como construir uma sequência perfeita onde vamos de alívio cômico e celebração para um momento de tensão e desespero. A fotografia ajuda bastante nesse aspecto, tendo êxito em usar muito bem as sombras e o piscar de luzes para aumentar o suspense.

Ainda que a direção execute alguns pontos do roteiro de forma batida (quantas vezes precisamos de um personagem se encarando no espelho antes de ficar louco), o enredo desvia de várias armadilhas, uma delas é a revelação final, que ao contrário de episódios anteriores, é muito melhor recebida pela premissa, fazendo sentido com tudo que foi apresentado, sem parecer uma grande martelada em nossas cabeças. Em retrospecto, até mesmo a inserção de imagens de arquivo em algumas instâncias fortaleceu a narrativa e os temas da série.

Com Six Degrees of Freedom a série pode ter encontrado um jeito de ter recuperado parte do meu interesse, mas ela precisa manter este nível ou superá-lo se quiser continuar agradando o público.

Além da Imaginação (The Twilight Zone) – 1X06: Six Degrees of Freedom (EUA, 2 de Maio de 2019)
Direção: Jakob Verbruggen
Roteiro: Heather Anne Campbell, Glen Morgan
Elenco: DeWanda Wise, Lucinda Dryzek, Jefferson White, Jessica Williams, Jonathan Whitesell, Jordan Peele
Duração: 54 min.

ROBERTO HONORATO . . . Criado pela TV, minha família era o programa dos Muppets e minha segunda casa era a locadora (era fácil de chegar, só precisava atravessar a rua). Não me incomodava rebobinar todas as fitas, e nem podia, já que assistia o mesmo filme várias vezes. E quando não é cinema, o cheiro de quadrinhos me chama de longe e preciso gastar dinheiro que não tenho. E nunca esqueça: #sixseasonsandamovie