Home FilmesCríticas Crítica | Uma Quedinha de Natal

Crítica | Uma Quedinha de Natal

A mesma história natalina de sempre, mas desta vez, com o aguardado retorno de Lindsay Lohan ao mundo do entretenimento.

por Leonardo Campos
767 views

Muito mais que um novo filme natalino da Netflix, Uma Quedinha de Natal vai além das suas expectativas, pois demarca o retorno de Lindsay Lohan aos filmes que marcaram a sua trajetória entre os anos 2000 e 2010, antes do afastamento da atriz, envolta em diversas polêmicas em sua vida social, transformada em estresse e exposição excessiva, repleta de escândalos, etc. O mesmo público que adora se divertir com a tragédia alheia também parece fascinado com histórias envolvendo voltas por cima, por isso, esta narrativa singela reflete a nova chance dada para a moça no mundo do entretenimento. Em suas qualidades dramáticas, podemos combinar que a trama está mais para um tombo que uma quedinha, mas no desfecho do processo, os resultados ficam na média, afinal, todo filme natalino parece trazer a mesma estrutura narrativa, com debates sobre solidão, família problemática e milagres estabelecidos num período do ano em que as pessoas estão focadas em planejar as mudanças para o período letivo seguinte.

Com Uma Quedinha de Natal, não há nada de diferente das produções do Hallmark ou do streaming da Netflix. Em seus 93 minutos de duração, temos a equipe técnica delineando todos os aspectos possíveis sobre os festejos natalinos: a direção de fotografia de Graham Hobbins capricha na iluminação e na concepção de planos e enquadramentos que favorecem a atmosfera criada pela direção de arte e cenografia do design de produção de Komor Jenson, ou seja, muitas luzes, enfeites espalhados pela neve, árvores com adornos bastante simbólicos, guirlandas, trenós, renas, mesas belissimamente decoradas não apenas com apetrechos natalinos, mas comidas típicas da época produzidas para demonstração do luxo e da beleza de se alimentar bem diante dos amigos e familiares, agrupados para os festejos. A música, inserida em passagens que lembram videoclipes encaixados na narrativa, também resgata clássicos, inclusive uma referência ao divertido Meninas Malvadas, especificamente o número musical Jingle Bell Rocks, performado pela atriz com Rachel McAdams e Amanda Seyfriend.

Dirigido por Janeen Damian e escrito por Jeff Bonnett e Ron Oliver, Uma Quedinha de Natal traz Lindsay Lohan como Sierra Belmont, uma jovem que vive para a moda e a sofisticação que o dinheiro de sua família lhe proporciona. O seu pai, um empreendedor na área hoteleira, anseia pela presença da filha no mundo dos negócios, como herdeira de seus projetos milionários, mas a jovem não demonstra interesse algum em seguir a carreira executiva. O primeiro ponto sobre temas natalinos no cinema já se estabelece logo na abertura. Conflitos de interesses no ambiente familiar, com uma filha desinteressada na carreira proposta pelo pai, ambos integrantes de uma família que já não conta com a presença da mãe comentada apenas nas memórias dos diálogos entre os dois. Com um namorado fútil e focado em registrar nas redes sociais cada segundo de seu dia, Sierra atravessa uma existência de riqueza, mas pobreza simbólica cotidiana. Ela, internamente, parece querer viver mais que apenas as futilidades que o dinheiro proporciona.

As coisas mudam quando ela sofre um acidente e perde a memória. Resgatada por Jake Russell (Chord Overstreet), ela é dada como desaparecida e fica hospedada na pousada em que o rapaz vive com a sua filha, também órfã de mãe, situação que fez o jovem “príncipe encantado” desistir do amor. Como já sabemos o andamento, eles vão se apaixonar. Vários tropeços, correrias, descobertas, dentre outras situações, serão estabelecidas, numa mudança de posicionamento da moça após passar alguns dias como Sarah, nova identidade, modificada depois que ela redescobre a sua identidade. Durante esse período, a dondoca aprende a fazer panquecas, lavar banheiro, passar as suas roupas, uma série de atividades que ela sequer imaginava em sua vida de riquinha mimada e boba. Assim, envoltos nesta atmosfera de neve, decoração verde e vermelha e pessoas esbanjando bondade e amor como oferta cotidiana, todos os personagens se divertem, mudam de perspectiva e nós, espectadores, contemplamos mais um filme natalino com estrutura semelhante a tudo que já vimos antes sobre o tema.

Bobo? Sim. Ofensivo? Não. É apenas mais um filme otimista natalino.

Uma Quedinha de Natal (Falling for Christmas, EUA – 2022)
Direção: Janeen Damian
Roteiro: Jeff Bonnett, Ron Oliver
Elenco: Lindsay Lohan, Chord Overstreet, George Young,  Jack Wagner, Olivia Perez, Alejandra Flores, Sean Dillingham
Duração: 93 min

Você Também pode curtir

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais