Home QuadrinhosOne-Shot Crítica | Universo DC: Renascimento (DC Universe: Rebirth)

Crítica | Universo DC: Renascimento (DC Universe: Rebirth)

por Luiz Santiago
247 views (a partir de agosto de 2020)

SPOILERS!

Habemus rebirth! Com roteiro de Geoff Johns e equipe artística selecionada a dedo e muito bem entrosada em suas propostas visuais , DC Universe: Rebirth chegou em 25 de maio de 2016, conseguindo uma boa recepção do púbico (a primeira tiragem esgotou nas bancas em apenas 3 dias) e de crítica, sendo a maioria esmagadora delas, elogiosa.

Com forte caráter metalinguístico e claramente querendo “consertar” a ocorrência dos Novos 52, a editora propôs uma mudança que não rebootava o Universo (mais uma vez), porém, criava uma fratura no espaço-tempo que permitiu o aparecimento de novas portas, o ressurgimento de personagens e o entrelaçamento de realidades há muito consideradas perdidas. Antes da leitura, o autor nos sugere conferir A Guerra Darkseid e também Os Dias Finais do Superman, dois eventos que colocam um ponto final nos Novos 52 e tornam possível muita coisa que aparece neste Especial Renascimento.

A nossa Terra, como ponto de partida e a explicação para os "10 anos roubados".

A nossa Terra, como ponto de partida e a explicação para os “10 anos roubados dos heróis pós-Ponto de Ignição“.

Toda a perspectiva narrativa desta história vem por parte do Wally West original (que, em um olhar mais crítico, representa a própria DC Comics em sua mea culpa) preso na Força de Aceleração e que, após a rachadura ocorrida neste evento, tenta sair e entrar novamente para o nosso Universo. De todos os Flashes (Jay Garrick, Barry Allen e Wally West, inicialmente Kid Flash, depois assumindo o manto do Flash quando Barry morre em Crise nas Infinitas Terras), Wally é um dos mais queridos pelos DCnautas e foi extramente incômodo quando a editora deixou o personagem de lado nos Novos 52. Claro que criaram um novo Wally, um jovem negro e que teve até uma boa participação nos Novos 52, mas a ausência do personagem original fez muita, muita falta. O roteiro toma isso como ponto de partida e resolve o caso de uma maneira belíssima, já na reta final da trama. Salvo o problema, como vai ficar o Universo DC a partir de agora?

  1. Wally West dos Novos 52: permanece ativo. Irá se tornar Kid Flash, usará o uniforme amarelo e vermelho e integrará os Novos Titãs, grupo liderado por ninguém menos que Damian Wayne.
  2. Wally West original: terá um uniforme vermelho mas com grandes modificações, para diferenciá-lo do uniforme de Barry. Ele fará parte dos Titãs.

Um dos grandes acertos do roteiro desta edição é tornar (mais ou menos…) simples para novos leitores o que está para vir na DC. Paradoxalmente, é neste ponto que também vejo o elemento fraco do roteiro, o extremo didatismo em algumas partes e algumas deixas tão cifradas que estão ali mais como fan service vago do que como parte necessariamente reticente da narrativa, o que me incomodou um pouco. Isso é mais forte nos capítulos Legado e Amor, que ainda sofrem de uma inaceitável mudança de perspectiva macro para um olhar micro, destoando do restante da edição e quase me fazendo dar 3,5 na nota geral, porque claramente faltou unidade no estabelecimento de um tom uniforme para a aventura a partir desse ponto. Contudo, a forma como os capítulos se encaixam no todo e, ao mesmo tempo, salvam o Universo DC espalhando migalhas para as próximas edições, tem maior peso do que os erros narrativos do meio da história e fizeram subir a avaliação final.

Ah, isso me fez chorar...

Ah, isso me fez chorar…

Diferente do texto, a arte da edição não comete deslizes. Eu disse no início que a equipe criativa foi escolhida a dedo e que o trabalho é bastante similar em conceito, o que faz com que, mesmo estando falando de estilos diferentes, vemos unidade artística ao longo das páginas, o que é ótimo.

Com um Universo dotado de maiores níveis de esperança e o estabelecimento de antigas parcerias e romances, temos a reparação de erros (ou pausas necessárias, dependendo do ponto de vista) dos Novos 52, como o fato de Clark não ter um relacionamento com Lois Lane; ou Arqueiro Verde não conhecer a Canário Negro; ou o Wally West clássico não existir. Essas reparações mostram que Rebirth de fato apresenta a preocupação de juntar o novo com o velho da editora. Ela não é perfeita, como eu já apontei. Existem erros, nem todas as apresentações são boas e certas deixas não deveriam ter aparecido (ou tido mais espaço se diminuíssemos a narrativa majoritária de Wally), todavia, a preocupação sempre está lá. Não é difícil terminar a edição realmente animado para conhecer o que vem depois.

Eu não vou me ater a todas as referências que são colocadas tanto no texto quanto na arte porque não é o objetivo da crítica e isso seria insanidade. Mas sugiro para os que leram de forma rápida que, por favor, voltem com calma e observem os desenhos e as sugestões do roteiro. Há um tsunami de eventos que praticamente recriam coisas já ocorridas em outras reformulações, ajuntamentos e crises e que aqui ganham reconfiguração e se encaixam bem na história, não por serem um objetivo final, mas  um meio para algo mais importante. Eis aí o momento em que o fan service é aplicado com louvor.

DC Universe - Rebirth #1 (2016) - renascimento

Antes de terminar, quero destacar alguns heróis e promessas que aparecem na edição e, por fim, responder a três perguntas constantes que vocês vêm fazendo nos comentários das críticas e no nosso facebook. Vamos lá.

Nesta nova fase, temos claras indicações sobre o aguardado retorno da Sociedade da Justiça (um antigo membro do grupo, Johnny Thunder, o “velhinho fora do tempo”, é visitado por Wally). Há também indicações sobre o retorno da Legião dos Super-Heróis; do Átomo (preso no Microverso) e seu aluno Ryan Choi, que deve assumir o manto; do Besouro Azul (Jaime Rayes); de Jessica Cruz e Simon Baz, dupla de Lanternas Verdes que devem fechar parceria para trabalho em dupla; do Aqualad (que aparentemente é gay); do Arqueiro Verde e da Canário Negro novamente se encontrando e do Aquaman pedindo Mera em casamento.

Sobre as três perguntas que eu comentei no parágrafo anterior, a primeira é sobre os três Coringas. Bem, há uma sugestão de identidades em uma página do Especial, com imagens dos Coringas de Jerry Robinson (clássico), de Alan Moore (A Piada Mortal) e de Scott Snyder e Greg Capullo (Novos 52). Não tenham dúvidas que as revistas do Batman terão, a médio e longo prazo, vários núcleos narrativos que apontem para essa linha de investigação. Uma dúvida cruel que paira é a seguinte: seria o Comediante um dos Coringas?

A segunda pergunta é sobre os Supermans desta nova era. Como visto nesta saga, o Superman dos Novos 52 morreu, virou pedra. Quem assumirá o manto dele é o Superman da era pré-Ponto de Ignição, aqui localizado desde os desmandes de Convergência. Ele é casado com Lois Lane e tem um filho, Jonathan, que será o novo Superboy. E uma chocante surpresa: Lex Luthor também vestirá o manto do Superman, conforme já sugerido em Dias Finais (a oposição entre ele e Kent será interessante de se ver). E, outra grande surpresa, também haverá um Superman chinês (sim, você leu corretamente). O personagem já foi criado na citada Dias Finais e vai retornar, inclusive, com uma série própria. E para fechar esta onda de superpoderosos, a Lois Lane dos Novos 52, depois de ser atingida pela energia do já morto Superman dos Novos 52, irá se tornar a Superwoman.

Lembram-se disso?

Lembram-se disso? 

.

O relógio clássico comparado ao atual. Agora nós temos mais tempo.

O relógio atual comparado ao clássico. Nós estamos adiantados no tempo…

E agora, a última pergunta, que é sobre o papel de Watchmen em Rebirth. O que sabemos com certeza é que o Dr. Manhattan roubou 10 anos do Universo desses heróis/realidade que estão voltando aqui. Isso é dito como um “plano para enfraquecê-los“, o que já acende uma dúvida sobre o papel do “Criador de Vida” nessa história. Herói? Vilão? Anti-herói? Ainda não sabemos. Outras referências e sugestões aparecem na história, como um encapuzado que se nomeia Oz (seria Ozymandias?) e Pandora sendo desintegrada do mesmo jeito que Rorschach em Watchmen e do mesmo jeito que o Coruja do Sindicato do Crime em Darkseid War. Em outra ponta, suspeita-se que o Coruja deste Universo (agora me refiro ao herói — eu sei, é muito Coruja para um Universo só…), juntamente com a Espectral, vão agir como novos vigilantes de Gotham, ao lado ou paralelamente ao Batman.

E ainda sobre Watchmen, falarei brevemente das divergências a respeito de “qual fase” desta saga estamos falando: Watchmen ou Antes de Watchmen? Bem, vamos começar com o negócio de “criar Universo”. Lembram que eu comentei para ler a edição com bastante atenção? Pois bem. Ela é bem clara ao estabelecer que 10 ANOS FORAM ROUBADOS dos heróis depois que aquele Universo foi estabelecido assim que Ponto de Ignição terminou. Se Manhattan fez alguma coisa, foi roubar tempo, não criar Universos. Ele (o Universo) “se criou sozinho”, graças a uma ação irresponsável do Flash… Daí o motivo apresentado no início fazer sentido: se você rouba tempo e enfraquece os laços entre as pessoas, você torna um Universo mais frágil, menos interligado, menos… afetivo, o que, nesta ficção-de-quadrinhos, o torna mais vulnerável a ataque e a abertura de brechas, exemplo claro é o atual estado das coisas em que estamos.

E aí? Ideias claras? Mais nós na cabeça? O que acharam desta edição e o quanto progrediram a partir da nossa abordagem? Sintam-se à vontade para comentar, perguntar, xingar, especular e teorizar sobre o que quiserem. E que venha o Renascimento.

Universo DC: Renascimento (DC Universe: Rebirth #1) — EUA, 25 de maio de 2016
Roteiro: Geoff Johns
Arte: Ethan Van Sciver, Gary Frank, Ivan Reis, Phil Jimenez
Arte-final: Ethan Van Sciver, Gary Frank, Ivan Reis, Joe Prado, Matt Santorelli
Cores: Jason Wright, Brad Anderson, Hi-Fi Design, Gabe Eltaeb
Letras: Nick J. Napolitano
Capas: Gary Frank, Brad Anderson
80 páginas

Você Também pode curtir

129 comentários

Paulo 3 de março de 2021 - 03:25

Luiz, salve! Uma dúvida… Então todos os heróis que vemos nos Novos 52 são suas versões de 1986 mas com algumas coisas alteradas por causa do Dr. Manhattan? Ou a realidade dos Novos 52, com a volta do Wally, que vai aos poucos voltando a ser o que era antes do Flashpoint? Abraços! Pode dar aí o seu entendimento também dessa treta toda hahaha! O que me deixa mais na dúvida é o fato de o Superman de 86 ter retornado.

Responder
Luiz Santiago 3 de março de 2021 - 03:25

Os Novos 52 são na verdade uma criação dos Dr. Manhattan, um “experimento” dele. Os personagens pós-Crise ficaram “suspensos no tempo”, tanto que o conceito trabalhado no roteiro é que eles “perderam 10 anos de suas vidas” que foi basicamente o período que deixamos que vê-los para acompanhar as criações do Manhattan.

Respondi o que você queria saber? Isso é tão confuso que sempre me dá nó na hora de falar sobre hahaahhahahahahahhaa

Responder
Paulo 3 de março de 2021 - 03:25

Eu sinceramente considero esse Rebirth e o posterior Relógio do Juízo Final meio fracos por conta disso, oh. Você tem que se esforçar bastante pra encontrar sentido nas coisas hahahaha. Realmente foi só a galera tentando dar uma arrumada na casa do jeito que dava, ao meu ver.

Responder
Luiz Santiago 3 de março de 2021 - 03:26

Pois é. Isso é cansativo. Fui me distanciando dos super-heróis e de me preocupar com cronologia e ajustes de saga, etc, justamente por esse motivo. O problema é: arruma a casa agora, aí ainda no meio do projeto começam a inventar moda tudo de novo…

Responder
Paulo 3 de março de 2021 - 03:26

Aaaaah entendi. Aí beleza o super de 86 voltar, que foi consequência da saga Convergência lá né. Mas mostra o Batman e a Mulher Maravilha, por exemplo, de 86 voltando? Ou o Batman meio que continua sendo o dos Novos 52, o qual sentou na cadeira de Mobius e tudo, só que com as memórias e características do pós-crise?

Responder
Luiz Santiago 3 de março de 2021 - 03:26

Nas one-shots de cada um aparece as justificativas deles. Aqui mostra o processo de todo mundo voltando… quem morre, quem fica nas outras Terras, quem vem compor a Terra padrão da DC… Mas o retorno específico de cada um e indicações sobre o que estavam fazendo aparecem nas one-shots de cada herói.

Responder
Luís Vicente 9 de junho de 2020 - 16:42

Agora q acabou doomsday clock (ainda n li) e q já tem bastante coisa nesse universo rebirth da dc, tu considera o rebirth num geral até aqui, dcpcionante ou q foi pelo menos bonzinho ? Eu particularmente até q gostei, achei melhor q os novos 52 (o que n é mt dificil), mas que podia ser um pouco melhor, além disso tbm tem o fato de ter algumas hqs fraquissimas e un foco desnecessário em personagens desinteressantes, apesar disso, acho q as coisas boas se sobressairam por isso acho q num geral daria uma média de 3,5 estrelas pra esse universo até o atual momento.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 10 de junho de 2020 - 03:31

Olha, pelo que eu acompanhei eu gostei. Também acho o projeto melhor que os Novos 52, mas veja, não demorou tanto tempo e a DC já começou a fazer graça criando novas linhas possíveis, novas realidade e mais e mais complexidade que condiciona, amarra e faz a gente ficar de saco cheio do tipo de Universo que eles criam pra eles mesmos. De todo modo, no geral, o projeto do Renascimento foi bacana sim.

Responder
Lucas Casagrande 10 de dezembro de 2019 - 17:24

Começou tão bem, lembro de ter lido na época essa critica e no mesmo dia fui comprar o one shot, tantas promessas, passados 3 anos e meio depois ainda tem que esperar acabar Doomsday Clock, até agora nada mais foi falado dos 3 Coringas ( e lá se vão 85 edições de Batman + 85 edições de Detective Comics e nada sobre os 3 Coringas ), nada sobre Sociedade da Justiça, não falaram mais nada sobre os 10 anos perdidos tb

A impressão que dá é que se esqueceram de um monte de coisas já, sim sei que ano que vem tem mini série sobre os 3 coringas, doomsday clock vai acabar e talvez trazer respostas pra tudo mas o que começou com promessas excelentes ta se tornando mais uma promessa não cumprida

Eu amo a DC, minha editora preferida, mas eu prefiro ela pq eu gosto demas dos heróis da DC, como editora a Marvel é superior, ela é mais organizada e não tem medo de arriscar, o que ela cumpre entregar ela entrega diferente da DC que promete mudanças mas se mantem mais conservadora em sua cronologia, nesse aspecto a Marvel humilha a DC

PS: essa one shot foi emocionante, esse reencontro do Barry e do Wally me emocionou como há tempos uma HQ não me emocionava dessa forma

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 10 de dezembro de 2019 - 21:41

Nossa, a DC faz a gente ter raiva demais… Amo os heróis da editora, adoro seus personagens e mitologia, mas a capacidade que eles têm de jogar coisas boas no lixo e simplesmente se esquecer de coisas excelente é algo absurdo. Até agora a gente não ter Sociedade da Justiça é uma vergonha. Isso deveria ter vindo já no primeiro ano!!!

Responder
Diego Avanti 8 de julho de 2019 - 11:40

Pq o Manhattan tem matado essas pessoas? E onde leio a história sobre como o Wally se meteu nisso tudo?

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 8 de julho de 2019 - 15:10

A resposta para sua primeira pergunta está em Doomsday Clock, especialmente nas edições #9 e 10.

Sobre a segunda pergunta, você pode ler isso em DC Rebirth #1 (essa one-shot aqui mesmo) e Flash Rebirth #1.

Responder
Diego Avanti 8 de julho de 2019 - 16:06

Obrigado por responder. Então, eu li algumas edições mas não tenho certeza se é a correta, li uma história em que o Wally desaparece enquanto lutava ao lado dos Novos Titãs, mas queria entender o que aconteceu nesse momento e a relação disso com o Manhattan.

Responder
Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 8 de julho de 2019 - 16:46

@diegoavanti:disqus é simples: quando a DC criou os Novos 52, alguns personagens simplesmente desapareceram da linha do tempo. O Wally West foi um deles. Em Rebirth, ele enfim encontra o caminho de volta para casa. Doomsday Clock agora explica o que realmente foi o evento dos Novos 52 e trabalha com essas possibilidades diante do desaparecimento do Wally, que por passar tanto tempo nessa linha perdida, conseguiu sacar parte do que estava acontecendo. Não tem background amplo para isso não. São só consequências de eventos passados agora explicadas na série Doomsday Clock.

Você chegou a ler a minha crítica acima?

Responder
Diego Avanti 8 de julho de 2019 - 17:06

Não completamente, quis ler primeiro as HQs que você indicou na crítica de Doomsday Clock #1, agora que terminei vou ler todas elas. É interessante fazer o rastreamento e ler todas as HQs onde existem vítimas do Manhattan? Ele matou Pandora, Owlman e os outros que já conheço a história. Vou reler o #9 e o #10 para tentar entender a razão de ele ter matado essa turma, mas não encaixa direito na ideia que tenho dele que é a do filme, as HQs Watchmen ainda não li.

Acepipe Santi🐂GADO, O PARCIAL 8 de julho de 2019 - 17:06

Não, não é necessário ler nada disso. Se você leu aquelas que eu indiquei na Doomsday #1, já está tudo certo.

Anônimo 7 de outubro de 2018 - 05:19
Responder
Leonardo Auditore 7 de junho de 2016 - 21:53

Fazia tempo que eu não me emocionava com uma HQ.

Responder
Luiz Santiago 8 de junho de 2016 - 02:11

Esse não foi o meu caso, eu tenho lido muita coisa emocionante recentemente, mas esta foi uma das que me emocionaram também. O encontro entre Flashes… ai meu coração….

Responder
Luiz Santiago 8 de junho de 2016 - 02:11

Esse não foi o meu caso, eu tenho lido muita coisa emocionante recentemente, mas esta foi uma das que me emocionaram também. O encontro entre Flashes… ai meu coração….

Responder
Leonardo Auditore 7 de junho de 2016 - 21:53

Fazia tempo que eu não me emocionava com uma HQ.

Responder
João Victor 30 de maio de 2016 - 17:51

Eu estou multissimamente empolgado para essa nova fase da DC, muitas mudanças q adorei como o Super pré-52 assumindo o manto de Superman oficial, a volta do Ted Kord como Besouro Azul, a volta do Wally, o Atomo de volta tb, mas tem uma coisa q ainda espero q é uma HQ do Gladiador Dourado, adoro o personagem e odeio vê-lo sendo desperdiçado, mas veremos nas próximas semanas o q o Rebirth nos trará e q acabe essa geração “sombria e realista” com personagens “imperfeitos” q a DC implementou nos Novos 52 como exemplos o Superman e o Arqueiro Verde

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:53

Quando eu me deparei com a proposta, a primeira coisa que me encantou foi o retorno desses personagens dentro de uma atmosfera mais sombria. Tem muita coisa que vão desenterrar, pode ter certeza. Se não vierem na primeira fase do renascimento, virão nas fases seguintes.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:53

Quando eu me deparei com a proposta, a primeira coisa que me encantou foi o retorno desses personagens dentro de uma atmosfera mais sombria. Tem muita coisa que vão desenterrar, pode ter certeza. Se não vierem na primeira fase do renascimento, virão nas fases seguintes.

Responder
João Victor 30 de maio de 2016 - 17:51

Eu estou multissimamente empolgado para essa nova fase da DC, muitas mudanças q adorei como o Super pré-52 assumindo o manto de Superman oficial, a volta do Ted Kord como Besouro Azul, a volta do Wally, o Atomo de volta tb, mas tem uma coisa q ainda espero q é uma HQ do Gladiador Dourado, adoro o personagem e odeio vê-lo sendo desperdiçado, mas veremos nas próximas semanas o q o Rebirth nos trará e q acabe essa geração “sombria e realista” com personagens “imperfeitos” q a DC implementou nos Novos 52 como exemplos o Superman e o Arqueiro Verde

Responder
Matheus Wesley 30 de maio de 2016 - 17:52

Eu ainda acha que essa quantidade absurda de Supermans vai dar merda.

Responder
Matheus Wesley 30 de maio de 2016 - 17:52

Eu ainda acha que essa quantidade absurda de Supermans vai dar merda.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:57

Se seguirem a lógica do que foi feito, creio que não. Mas é ago que não dá para prever mesmo. O chinês está ligado à Omen e provavelmente protegerá a China, pelo que eu entendi. O conflito mesmo será entre as posturas do Super do Lex e do Kal-El.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:57

Se seguirem a lógica do que foi feito, creio que não. Mas é ago que não dá para prever mesmo. O chinês está ligado à Omen e provavelmente protegerá a China, pelo que eu entendi. O conflito mesmo será entre as posturas do Super do Lex e do Kal-El.

Responder
Matheus Wesley 30 de maio de 2016 - 23:42

Espero que os próximos escritos desenvolvam issdo de maneira satisfatória. Mas pra mim um Super já é mais do que suficiente. E mata uma das Lois Lane.

Responder
Matheus Wesley 30 de maio de 2016 - 23:42

Espero que os próximos escritos desenvolvam issdo de maneira satisfatória. Mas pra mim um Super já é mais do que suficiente. E mata uma das Lois Lane.

Responder
Luiz Santiago 31 de maio de 2016 - 02:29

Provavelmente vão acertar isso no decorrer da fase.

Responder
Luiz Santiago 31 de maio de 2016 - 02:29

Provavelmente vão acertar isso no decorrer da fase.

Responder
Neval 30 de maio de 2016 - 12:31

Então, entre outras coisas, vamos ter de volta o super pós crise casado e pai de família, ao mesmo tempo em que vai ter por aí uma Lois solteira que é Superwoman. E tudo no mesmo universo?
São dois temas que gostaria de ver explorado, só espero que acertem à mão.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:47

@disqus_SpDXWieUBG:disqus, você entendeu certinho, é isso mesmo. Vai ser divertido, não é? Também estou torcendo para que acertem a mão nisso.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:47

@disqus_SpDXWieUBG:disqus, você entendeu certinho, é isso mesmo. Vai ser divertido, não é? Também estou torcendo para que acertem a mão nisso.

Responder
Neval 30 de maio de 2016 - 21:44

Só uma dúvida sobre o que ainda não vi. O quê o Super pré-52 andou fazendo nesse tempo fora?

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 22:20

Não é explicado em totalidade, apenas vemos que ele estava vivendo uma vida de fazendeiro com a família. E experimentando algumas coisas no equivalente à Fortaleza da Solidão pro Super dos N52.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 22:20

Não é explicado em totalidade, apenas vemos que ele estava vivendo uma vida de fazendeiro com a família. E experimentando algumas coisas no equivalente à Fortaleza da Solidão pro Super dos N52.

Responder
João Victor 31 de maio de 2016 - 18:38

É explicado na HQ Lois & Clark, ele tá vivendo na fazenda com sua família e acabando com possíveis inimigos em comum entre o universo dele e o dos Novos 52

Responder
João Victor 31 de maio de 2016 - 18:38

É explicado na HQ Lois & Clark, ele tá vivendo na fazenda com sua família e acabando com possíveis inimigos em comum entre o universo dele e o dos Novos 52

Responder
Neval 30 de maio de 2016 - 21:44

Só uma dúvida sobre o que ainda não vi. O quê o Super pré-52 andou fazendo nesse tempo fora?

Responder
Neval 30 de maio de 2016 - 12:31

Então, entre outras coisas, vamos ter de volta o super pós crise casado e pai de família, ao mesmo tempo em que vai ter por aí uma Lois solteira que é Superwoman. E tudo no mesmo universo?
São dois temas que gostaria de ver explorado, só espero que acertem à mão.

Responder
Rafael Gardiolo 30 de maio de 2016 - 00:34

Empolgadíssimo com essa nova fase… Mas também fiquei empolgado com os novos 52 e parei seis meses depois. Precisa mesmo ler Darkseid War =/ ?

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:20

Essa me deixou mais empolgado de os Novos 52, porque não é reboot. E eu estou cansaaaaaado de reboot. Então acho que minha animação vai perdurar bastante tempo nessa nova fase se forem fiéis à proposta…

Cara, essa Darkseid dá uma base para você entender essa passagens de Universos. É uma boa base. Mas se não quiser ler, dá uma passada na minha crítica. Eu faço um apanhando lógico, daí é só ligar os pontos.

Abraço!

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:20

Essa me deixou mais empolgado de os Novos 52, porque não é reboot. E eu estou cansaaaaaado de reboot. Então acho que minha animação vai perdurar bastante tempo nessa nova fase se forem fiéis à proposta…

Cara, essa Darkseid dá uma base para você entender essa passagens de Universos. É uma boa base. Mas se não quiser ler, dá uma passada na minha crítica. Eu faço um apanhando lógico, daí é só ligar os pontos.

Abraço!

Responder
Rafael Gardiolo 30 de maio de 2016 - 00:34

Empolgadíssimo com essa nova fase… Mas também fiquei empolgado com os novos 52 e parei seis meses depois. Precisa mesmo ler Darkseid War =/ ?

Responder
Tiago Lima 29 de maio de 2016 - 20:55

Mas que coisa confusa…Watchmen agora faz parte do mesmo universo que a Liga da Justiça? Dai quando eu penso..há vou tentar ler o quadrinhos da DC, vou pesquisar a ordem cronológica das coisas…BOOM renascem tudo de novo.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:17

Putz, esqueça ordem cronológica. Você até pode chegar em algo perto disso dentro da cronologia de heróis ou grupos individuais, mas DC e Marvel (especialmente Marvel) são uma bagunça insana. E a DC é muito confusa, mesmo para quem acompanha.

Mas ó, se você entende o princípio do por quê Rebirth acontece, vai por mim, leia sossegado, que dá pra acompanhar.

Responder
Tiago Lima 6 de junho de 2016 - 01:06

Finalmente li “Renascimento”. E que história interessante. Achei uma ótima obra e de fato irei acompanhar.

É interessante, pelo menos para mim que, durante muitos anos me mantive afastado do universo da DC. Por mais que tentava acompanhar as histórias, no fim, elas se mostravam muito do mesmo. O Super-Homen,coitado, parece o que Kenny de South Park: sempre morre. Tanto que, sobre os Novos 52 eu estou totalmente cru e não sei nada do que aconteceu.

Assim, chego em “Renascimento” com o background de um novo leitor, ou seja, conheço a mitologia de origem dos principais personagens e só. Nem sabia que existia Kid Flash, e neste ponto o roteiro é ótimo, é bem introdutório e didático, situando o novo leitor.

Achei bem interessante as referências a Watchmen. O relógio, o botton do Smile com sangue, levando a nos perguntarmos o porque do Dr Manhattan interferir na vida desse personagens para lhe roubar 10 anos. O que me leva a uma outra linha de raciocino que, como é mostrado em Watchmen, o Dr Manhattan só consegue prever o futuro ou rever o passado quando os acontecimentos estão relacionados a sua própria linha temporal…Será que a Liga da Justiça descobriu sua existência e tentou mata-ló?

Achei também interessante uma pequena citação a Constantine, colocando todos esses heróis e anti-heróis no mesmo Universo, unindo assim os mundos míticos e científicos da editora.

Parece que vem coisa boa por ai. Vamos aguardar as próximas páginas.

Responder
Tiago Lima 6 de junho de 2016 - 01:06

Finalmente li “Renascimento”. E que história interessante. Achei uma ótima obra e de fato irei acompanhar.

É interessante, pelo menos para mim que, durante muitos anos me mantive afastado do universo da DC. Por mais que tentava acompanhar as histórias, no fim, elas se mostravam muito do mesmo. O Super-Homen,coitado, parece o que Kenny de South Park: sempre morre. Tanto que, sobre os Novos 52 eu estou totalmente cru e não sei nada do que aconteceu.

Assim, chego em “Renascimento” com o background de um novo leitor, ou seja, conheço a mitologia de origem dos principais personagens e só. Nem sabia que existia Kid Flash, e neste ponto o roteiro é ótimo, é bem introdutório e didático, situando o novo leitor.

Achei bem interessante as referências a Watchmen. O relógio, o botton do Smile com sangue, levando a nos perguntarmos o porque do Dr Manhattan interferir na vida desse personagens para lhe roubar 10 anos. O que me leva a uma outra linha de raciocino que, como é mostrado em Watchmen, o Dr Manhattan só consegue prever o futuro ou rever o passado quando os acontecimentos estão relacionados a sua própria linha temporal…Será que a Liga da Justiça descobriu sua existência e tentou mata-ló?

Achei também interessante uma pequena citação a Constantine, colocando todos esses heróis e anti-heróis no mesmo Universo, unindo assim os mundos míticos e científicos da editora.

Parece que vem coisa boa por ai. Vamos aguardar as próximas páginas.

Responder
Luiz Santiago 6 de junho de 2016 - 10:49

Exato, essa edição faz um apanhado geral. A colocação do Constantine novamente em parceria com o Monstro do Pântano me fez pular de alegria. Esses dois juntos são ótimos. É alfinetada pra todo lado.

E fica a grande questão sobre Watchmen e o Doutor Manhattan, isso realmente anima qualquer um. E também a pulga atrás da orelha em relação ao Comediante…

Responder
Tiago Lima 6 de junho de 2016 - 21:34

Pois é…Mas seria o Comediante UM Coringa, ou seria O PRIMEIRO Coringa? Fica ai o questionamento, nê! Hahaha

Tiago Lima 6 de junho de 2016 - 21:34

Pois é…Mas seria o Comediante UM Coringa, ou seria O PRIMEIRO Coringa? Fica ai o questionamento, nê! Hahaha

Luiz Santiago 6 de junho de 2016 - 23:28

Pela idade dele, com certeza o primeiro. Tem toda cara!

Luiz Santiago 6 de junho de 2016 - 23:28

Pela idade dele, com certeza o primeiro. Tem toda cara!

Tiago Lima 31 de agosto de 2016 - 20:41

Cara, apareceu uma dúvida aqui. Vi que vocês do @planocritico:disqus já fizeram críticas para as principais “one shots” deste rebirth, logo pergunto: Vocês farão críticas individuais a cada edição ( ex: Liga da Justiça n 01, n°02) °ou farão críticas só quando o arco narrativo for concluído?

Tiago Lima 31 de agosto de 2016 - 20:41

Cara, apareceu uma dúvida aqui. Vi que vocês do @planocritico:disqus já fizeram críticas para as principais “one shots” deste rebirth, logo pergunto: Vocês farão críticas individuais a cada edição ( ex: Liga da Justiça n 01, n°02) °ou farão críticas só quando o arco narrativo for concluído?

Luiz Santiago 31 de agosto de 2016 - 23:30

Então, velho, nós faremos dos arcos. A maioria será escrito por mim, mas o Gui e o Pedro também pegarão alguns. Eu já publiquei o da Detective Comics (A Ascensão dos Homens-Morcego), em breve em Action Comics, Arqueiro Verde e Lanternas, que são os que finalizaram semana passada. Essa semana termina mais alguns. É muito coisa, até porque as principais estão em publicação quinzenal. Mas fique tranquilo que vai ter crítica sim. Para acompanhar de perto, acompanha as atualizações dessa tag aqui: https://www.planocritico.com/tag/universo-dc-renascimento/
Valeu, @disqus_EYUuNRKx0g:disqus! 😀

Luiz Santiago 31 de agosto de 2016 - 23:30

Então, velho, nós faremos dos arcos. A maioria será escrito por mim, mas o Gui e o Pedro também pegarão alguns. Eu já publiquei o da Detective Comics (A Ascensão dos Homens-Morcego), em breve em Action Comics, Arqueiro Verde e Lanternas, que são os que finalizaram semana passada. Essa semana termina mais alguns. É muito coisa, até porque as principais estão em publicação quinzenal. Mas fique tranquilo que vai ter crítica sim. Para acompanhar de perto, acompanha as atualizações dessa tag aqui: https://www.planocritico.com/tag/universo-dc-renascimento/
Valeu, @disqus_EYUuNRKx0g:disqus! 😀

Luiz Santiago 6 de junho de 2016 - 10:49

Exato, essa edição faz um apanhado geral. A colocação do Constantine novamente em parceria com o Monstro do Pântano me fez pular de alegria. Esses dois juntos são ótimos. É alfinetada pra todo lado.

E fica a grande questão sobre Watchmen e o Doutor Manhattan, isso realmente anima qualquer um. E também a pulga atrás da orelha em relação ao Comediante…

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:17

Putz, esqueça ordem cronológica. Você até pode chegar em algo perto disso dentro da cronologia de heróis ou grupos individuais, mas DC e Marvel (especialmente Marvel) são uma bagunça insana. E a DC é muito confusa, mesmo para quem acompanha.

Mas ó, se você entende o princípio do por quê Rebirth acontece, vai por mim, leia sossegado, que dá pra acompanhar.

Responder
Tiago Lima 29 de maio de 2016 - 20:55

Mas que coisa confusa…Watchmen agora faz parte do mesmo universo que a Liga da Justiça? Dai quando eu penso..há vou tentar ler o quadrinhos da DC, vou pesquisar a ordem cronológica das coisas…BOOM renascem tudo de novo.

Responder
Erik Natan 29 de maio de 2016 - 19:50

Queria que o Dan DiDio fique bem longe do universo que esta se formando.

Responder
Erik Natan 29 de maio de 2016 - 19:50

Queria que o Dan DiDio fique bem longe do universo que esta se formando.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:39

não se se é verdade,mas estavam dizendo que ele era contra o dc rebirth,se ele não era contra eu to confundindo com outra hq que não queria apoiar.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:45

Não vi nada desse tipo, vou até procurar depois. Mas o DiDio já deu o que tinha de dar. Depois de criar um estardalhaço por aquela coisa medíocre chamada Convergência, peguei bronca dele…

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:45

Não vi nada desse tipo, vou até procurar depois. Mas o DiDio já deu o que tinha de dar. Depois de criar um estardalhaço por aquela coisa medíocre chamada Convergência, peguei bronca dele…

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:47

eu só comprei as ti-eins de convergência,li ela por scan e não gostei.achei as ti-eins muito mais interessantes que a própia saga.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:47

eu só comprei as ti-eins de convergência,li ela por scan e não gostei.achei as ti-eins muito mais interessantes que a própia saga.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:11

Tem toda razão. São mesmo melhores. Se você ler a minha crítica da Saga, verá que meu nível de empolgação é zero. Diferente de algumas dessas tie-ins que eu e o Daniel criticamos aqui. Depois dá uma passada por lá. Aqui o link de tudo: https://www.planocritico.com/tag/dc-comics-convergencia/

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:11

Tem toda razão. São mesmo melhores. Se você ler a minha crítica da Saga, verá que meu nível de empolgação é zero. Diferente de algumas dessas tie-ins que eu e o Daniel criticamos aqui. Depois dá uma passada por lá. Aqui o link de tudo: https://www.planocritico.com/tag/dc-comics-convergencia/

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:39

não se se é verdade,mas estavam dizendo que ele era contra o dc rebirth,se ele não era contra eu to confundindo com outra hq que não queria apoiar.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:11

Estamos de acordo. Ele tem o toque de Midas ao contrário.

Responder
Rilson Joás 30 de maio de 2016 - 12:30

O toque de Mrdas. Tudo que ele toca sai errado. Assim como o Guggenheim.

Responder
Rilson Joás 30 de maio de 2016 - 12:30

O toque de Mrdas. Tudo que ele toca sai errado. Assim como o Guggenheim.

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:45

Pois é. Devem fazer uma barreira anti-Midas ao contrário. ahahhaha

Responder
Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:45

Pois é. Devem fazer uma barreira anti-Midas ao contrário. ahahhaha

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:11

Estamos de acordo. Ele tem o toque de Midas ao contrário.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 19:48

dc rebirth terá mais números ou terminou nesse número e continuará na hq de outros personagens?

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:09

Esse é um One-Shot.

Daqui para frente teremos outros One-Shots de personagens e nas semanas seguintes o lançamento das edições #1 das séries regulares de Rebirth + Action Comics e Detective Comics, que retomam a contagem original.

A Detective Comics de agosto será a número #934 (já com tag Rebirth) e a Action Comics de agosto será o número #957 (já com tag Rebirth).

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:09

Esse é um One-Shot.

Daqui para frente teremos outros One-Shots de personagens e nas semanas seguintes o lançamento das edições #1 das séries regulares de Rebirth + Action Comics e Detective Comics, que retomam a contagem original.

A Detective Comics de agosto será a número #934 (já com tag Rebirth) e a Action Comics de agosto será o número #957 (já com tag Rebirth).

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:30

obrigado.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:30

obrigado.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 19:48

dc rebirth terá mais números ou terminou nesse número e continuará na hq de outros personagens?

Responder
VittorCmpsReborn 29 de maio de 2016 - 12:30

POSSÍVEIS SPOILERS
|
|
|
|
|
|
|
|
Boatos de que o Ozymandias criou o Super dos Novos 52, já que ele teria conhecimentos de biologia e genética.

Responder
VittorCmpsReborn 29 de maio de 2016 - 12:30

POSSÍVEIS SPOILERS
|
|
|
|
|
|
|
|
Boatos de que o Ozymandias criou o Super dos Novos 52, já que ele teria conhecimentos de biologia e genética.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 19:11

Ozymandias? Hummmmm… Se o Manhattan não criou, não vejo como a teoria do Ozymandias se encaixaria aqui. Para mim, o Universo dos Novos 52 é perfeitamente explicado como uma das anomalias causadas por Flashpoint. O que precisava de explicação era a integração desse universo com o de Rebirth, mas com a teoria do “roubo de 10 anos”, já estou contente.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 19:11

Ozymandias? Hummmmm… Se o Manhattan não criou, não vejo como a teoria do Ozymandias se encaixaria aqui. Para mim, o Universo dos Novos 52 é perfeitamente explicado como uma das anomalias causadas por Flashpoint. O que precisava de explicação era a integração desse universo com o de Rebirth, mas com a teoria do “roubo de 10 anos”, já estou contente.

Responder
Erik Natan 29 de maio de 2016 - 10:58

Eu gostei muito do quadrinho, principalmente das falas do Wally que é um modo dele dizer que se sentia incomodado com o N52 e que assim como muitos fãs sente falta do espirito do antigo universo DC, tem varias frases que o Wally diz que me fez pensar isso.
O Wally tentando voltar a realidade me emocionou muito, principalmente a parte que ele vai falar com a Linda e se lembra da historia deles dois.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 19:14

Eu também gostei. Como coloco no texto, isso acaba “roubando” espaço de uma parte da narrativa para outros pontos, mas no todo, a coisa dá muito certo. A parte que ele volta, puxada pelo Barry me emocionou de verdade…

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 19:14

Eu também gostei. Como coloco no texto, isso acaba “roubando” espaço de uma parte da narrativa para outros pontos, mas no todo, a coisa dá muito certo. A parte que ele volta, puxada pelo Barry me emocionou de verdade…

Responder
Erik Natan 29 de maio de 2016 - 19:49

Aproveitando que o assunto é DC, vc tem planos para fazer uma critica sobre The Multiversity do Morrison?

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:10

Cara, eu tenho planos. Eu só preciso de tempo. Tenho a impressão de que o Manhattan tá roubando horas de mi também!:D

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:10

Cara, eu tenho planos. Eu só preciso de tempo. Tenho a impressão de que o Manhattan tá roubando horas de mi também!:D

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:31

doutor manhattan safado,já não basta mexer no universo dc,precisa mexer no universo real!kkk

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:31

doutor manhattan safado,já não basta mexer no universo dc,precisa mexer no universo real!kkk

Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:40

Safado mesmo! Mas é a única explicação que eu tenho para as minhas horas que somem, do nada! PQP!

Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:40

Safado mesmo! Mas é a única explicação que eu tenho para as minhas horas que somem, do nada! PQP!

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:45

acho que é melhor nem reclamar,vai que ele decide fazer o que ele fez com a pandora e o coruja com vc?kkkk,acho que eu to correndo perigo tb,eu chameu ele de safado.

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:45

acho que é melhor nem reclamar,vai que ele decide fazer o que ele fez com a pandora e o coruja com vc?kkkk,acho que eu to correndo perigo tb,eu chameu ele de safado.

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:08

Verdade, melhor deixar pra lá. Dr. Manhattan, melhor pessoa. hhahahah

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:08

Verdade, melhor deixar pra lá. Dr. Manhattan, melhor pessoa. hhahahah

Erik Natan 29 de maio de 2016 - 19:49

Aproveitando que o assunto é DC, vc tem planos para fazer uma critica sobre The Multiversity do Morrison?

Responder
Erik Natan 29 de maio de 2016 - 10:58

Eu gostei muito do quadrinho, principalmente das falas do Wally que é um modo dele dizer que se sentia incomodado com o N52 e que assim como muitos fãs sente falta do espirito do antigo universo DC, tem varias frases que o Wally diz que me fez pensar isso.
O Wally tentando voltar a realidade me emocionou muito, principalmente a parte que ele vai falar com a Linda e se lembra da historia deles dois.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 10:26

a dc deveria mandar escrever mais materiais do shazam,nos novos 52 só teve o escrito pelo johns(que é muito bom).me lembro que ia ter uma hq dele escrita pelo morrison,mark waid e gail simone,e a dc simplismente cancelou.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 19:21

É possível que ele volte na segunda ou terceira fase desse Rebirth.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 19:21

É possível que ele volte na segunda ou terceira fase desse Rebirth.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 19:35

espero que sim,acharia legal a dc trazer de volta a sociedade da justiça em uma hq própia.a dc rebirth está entre as primeiras hqs mais vendidas nas lojas,ela e a liga escrita pelo johns,quem comprasse a hq e não gostasse poderia devolver e receber seu dinheiro de volta.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 19:35

espero que sim,acharia legal a dc trazer de volta a sociedade da justiça em uma hq própia.a dc rebirth está entre as primeiras hqs mais vendidas nas lojas,ela e a liga escrita pelo johns,quem comprasse a hq e não gostasse poderia devolver e receber seu dinheiro de volta.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:02

Essa nova proposta veio cheia de coisas legais. O preço também diminuiu, essa era uma promessa desde o início e foi mantida. Então os caras estão com tudo nesse começo.

Responder
Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:02

Essa nova proposta veio cheia de coisas legais. O preço também diminuiu, essa era uma promessa desde o início e foi mantida. Então os caras estão com tudo nesse começo.

Responder
Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:36

mudando de assunto,o johns disse que o dr manhattan não será um vilão,até agora eu não consigo pensar em um motivo pelo qual manhattan fez isso.estou muito esperançoso com geoff johns indo pra dc filmes,ele disse que iria trazer esperança e otimismo aos filmes.só isso me deixou aliviado.

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:36

mudando de assunto,o johns disse que o dr manhattan não será um vilão,até agora eu não consigo pensar em um motivo pelo qual manhattan fez isso.estou muito esperançoso com geoff johns indo pra dc filmes,ele disse que iria trazer esperança e otimismo aos filmes.só isso me deixou aliviado.

Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:42

Então… considerando que na HQ ele apoia o Veidt por conta de “um bem maior”, penso que o mesmo vale para esse tipo de escolha aqui. Por ver coisas que a gente não vê, ele provavelmente precisou intervir. Com certeza vai ter alguma paradinha com o Metron e a Cadeira de Mobius.

Luiz Santiago 29 de maio de 2016 - 20:42

Então… considerando que na HQ ele apoia o Veidt por conta de “um bem maior”, penso que o mesmo vale para esse tipo de escolha aqui. Por ver coisas que a gente não vê, ele provavelmente precisou intervir. Com certeza vai ter alguma paradinha com o Metron e a Cadeira de Mobius.

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:54

eu acharia legal se (no seu tempo) vc fizesse uma critica do homem animal do morrison ou jamie delano,ou a do rick veitch e steve dillon.

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 20:54

eu acharia legal se (no seu tempo) vc fizesse uma critica do homem animal do morrison ou jamie delano,ou a do rick veitch e steve dillon.

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:12

Esse está na minha lista. Tenho o Omnibus de toda essa fase que ganhei de presente, mas ainda não li. O momento é próximo, porque eu disse que só começaria quando terminasse a fase do Pantanoso do Moore. Isso aconteceu há quase um mês. Mas vou pegar sim. Deixar só abaixar a poeira desse início de Rebirth.

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 06:12

Esse está na minha lista. Tenho o Omnibus de toda essa fase que ganhei de presente, mas ainda não li. O momento é próximo, porque eu disse que só começaria quando terminasse a fase do Pantanoso do Moore. Isso aconteceu há quase um mês. Mas vou pegar sim. Deixar só abaixar a poeira desse início de Rebirth.

Herbie: O Único 30 de maio de 2016 - 14:36

ok.só uma pergunta,vc pretende fazer os easter eggs de x-men apocalipse.já li suas criticas de convergência(tie-ins),me ajudou a escolher qual ti-ein comprar.meu sonho é ter esse omnibus do homem animal,mas vou tentar comprar a lançada pela panini em 3 vols.

Herbie: O Único 30 de maio de 2016 - 14:36

ok.só uma pergunta,vc pretende fazer os easter eggs de x-men apocalipse.já li suas criticas de convergência(tie-ins),me ajudou a escolher qual ti-ein comprar.meu sonho é ter esse omnibus do homem animal,mas vou tentar comprar a lançada pela panini em 3 vols.

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:49

Cara, não poderemos fazer o Entenda Melhor desse último X-Men. Ficamos barrados pela Bruxa Má do Oeste e agora já é tarde demais, infelizmente…

Herbie: O Único 30 de maio de 2016 - 21:17

tudo bem,entendo.continue com seu site,é muito bom!

Herbie: O Único 30 de maio de 2016 - 21:17

tudo bem,entendo.continue com seu site,é muito bom!

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 22:21

Obrigado, @disqus_gWrGR1BRr8:disqus!
Uma dica: fique de olho no site no domingo. Haverá uma coisa que creio que você gostará muito de ler.

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 22:21

Obrigado, @disqus_gWrGR1BRr8:disqus!
Uma dica: fique de olho no site no domingo. Haverá uma coisa que creio que você gostará muito de ler.

Luiz Santiago 30 de maio de 2016 - 20:49

Cara, não poderemos fazer o Entenda Melhor desse último X-Men. Ficamos barrados pela Bruxa Má do Oeste e agora já é tarde demais, infelizmente…

Herbie: O Único 29 de maio de 2016 - 10:26

a dc deveria mandar escrever mais materiais do shazam,nos novos 52 só teve o escrito pelo johns(que é muito bom).me lembro que ia ter uma hq dele escrita pelo morrison,mark waid e gail simone,e a dc simplismente cancelou.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais