Home TVEpisódio Crítica | Watchmen – 1X04: If You Don’t Like My Story, Write Your Own

Crítica | Watchmen – 1X04: If You Don’t Like My Story, Write Your Own

por Luiz Santiago
282 views (a partir de agosto de 2020)

  • Contém SPOILERS! Para ler a crítica de outras obras do Universo Watchmen, clique aqui

Mais uma misteriosa personagem chega à lista de pontos de interrogação neste futuro Universo de Watchmen. Com texto de Lindelof e Christal HenryIf You Don’t Like My Story, Write Your Own apresenta interrupções estranhas, chegada de novidades e confronto com ideias e pessoas já estabelecidas nesse cenário, seguindo exatamente a dinâmica do livro de onde tira a citação-título, o maravilhoso O Mundo se Despedaça, de Chinua Achebe (e sim, o spoiler que Angela dá para o marido é real, e devo dizer que a referência vai muito além da questão de escrever a própria história… ela tem a ver com as motivações para um enforcamento. Vamos ver como isso aparecerá nas semanas seguintes).

Aqui, o texto explora ainda mais o trio de conceitos que seguem como bandeiras hasteadas na série desde o primeiro episódio: trauma, memória e legado. Embora um pouquinho bagunçado e estranhamente didático, algo que eu realmente não esperava que fosse ver aqui — e mesmo que não seja um didatismo grave, ainda assim, incomoda a quem está assistindo ao show com atenção –, esse episódio explora bastante as relações familiares ou pactos sociais (como parceiros de trabalho, por exemplo), vagarosamente firmando o pé em algo que podemos chamar de “plano”. A gente não sabe ainda do que se trata (exatamente como no original), mas sabemos que existe algo grandioso em andamento.

Eu tenho aproveitado bastante essa “tomada de forma” das coisas na série, embora não exista nada de definitivo até o momento. A questão, todavia, pode ser vista de outra maneira. Notem como conceitos mais ou menos já entendidos por nós passam a ganhar novos significados — e mesmo que este seja, até agora, o capítulo mais fraco da temporada, é claramente um com uma enorme serventia para o desenvolvimento da trama central, mostrando diferentes pistas e criações em blocos distintos.

Um dos meus momentos favoritos aqui foi a brincadeira com a colocação de Angela e Laurie em um mesmo cenário, fazendo coisas diferentes, mas igualmente referenciadas naquele instante em que o carro cai do céu. E o que é ainda mais legal é a visão que a gente tem da “impossibilidade” disso, ou das coincidências que não são, de fato, coincidências. A conversa entre as duas mulheres no carro mata essa questão e acaba dando um gancho bem mais interessante para o que vem na reta final. Criar coisas, legar coisas e lidar com os traumas do passado são conceitos que também orbitam Angela e Laurie, alguns possivelmente como pistas que ainda não sabemos identificar.

O pântano de bebês de Ozymandias e novas dicas em torno do Dr. Manhattan deixam a gente pensando no tal grande plano de Lady Trieu (Hong Chau), uma personagem que pela postura, poder e ideal de “construir algo misterioso através de um longo processo” me lembrou bastante a Whiterose, de Mr. Robot. E o que gostei de mais esta camada da série é que ela não está sozinha; não é apenas “mais uma adição confusa” à história. Ela está conectada a Will e a Ozy. Faz parte de algo que já estamos, de certa forma, familiarizados.

Eu tenho visto indicações preocupadas (nesse caso, não hostis) de que talvez a série esteja “estranha demais para seu próprio gosto“, o que de fato pode ser um problema a longo prazo, porque a gente está falando de Damon Lindelof, convenhamos, mas ao mesmo tempo não há nada que quebre rigorosamente o padrão de estranhezas que a série trouxe até aqui. Há uma organicidade na bizarrice, o que me deixa, ao menos por enquanto, tranquilo e feliz com o que temos. O futuro… só o azulão sabe.

Watchmen – 1X04: If You Don’t Like My Story, Write Your Own (EUA, 10 de novembro de 2019)
Direção: Andrij Parekh
Roteiro: Damon Lindelof, Christal Henry (baseado na obra de Alan Moore e Dave Gibbons)
Elenco: Regina King, Jean Smart, Tim Blake Nelson, Hong Chau, Yahya Abdul-Mateen II, Andrew Howard, Tom Mison, Sara Vickers, Dylan Schombing, Louis Gossett Jr., Jeremy Irons, James Wolk, Lily Rose Smith, Adelynn Spoon
Duração: 55 min.

Você Também pode curtir

65 comentários

Handerson Ornelas. 16 de novembro de 2019 - 00:10

O que dizer do homem lubrificante?

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 16 de novembro de 2019 - 06:00

Só rir, meu querido! Qualquer coisa a mais não irá chegar à “altura” desse personagem ahhahahahahhahahahhahahahahhaha

Responder
Sidney Silva 14 de novembro de 2019 - 10:31

Episódio incrível! Aquela cena do casal de fazendeiros recebendo a visita da Lady Trieu, então?
Tenho uma teoria: A única forma dela saber com tanta antecedência que aquele objeto iria cair nas cercanias da fazenda seria… Ela ter visto o futuro. Ou mais precisamente, ter vindo do futuro! Aquela filha dela pode muito bem ser a versão dela jovem. Se o avô da Angela v do passado, por que não?
E outra, um amável casal de fazendeiros, que não podem ter filhos, morando em um local onde cai um objeto do espaço? Só pode ser a versão deste Universo do Superman.
O universo Watchmen já entrou no dos heróis dos quadrinhos da DC… Então, por que não o inverso?

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 14 de novembro de 2019 - 10:35

Não sei de nada, só sei que a gente tem muito mistério legal pela frente, ah, isso com certeza! E o mais legal é que a cada episódio, além das dicas para conectar melhor os pontos, temos outros pequenos mistérios aparecendo, o que torna a série ainda mais rica e interessante.

Responder
John Grass 14 de novembro de 2019 - 17:32

as referencias do batman naquele q foi ao banco (veja a voz como é parecida com a do christian bale, e o uniforme é quase q igual e rico ainda por cima haha) e pq não, a Família CLARK, sendo uma referencia direta ao homem q sabe se disfarçar apenas com um óculos!!! Bom, tomara que tenha algo sobre a mulher maravilha e até aquaman nos próximos! hehe

Responder
Stella 12 de novembro de 2019 - 14:26

Watchmen muito provavelmente vai ser cancelada, a audiência cai a cada episodio. Todos tão abaixo do 1 milhão de espectadores, baixíssimo. Até The Leftovers que foi cancelada na terceira tinha mais audiência.

20/10/2019 episódio um: 0,25 / 799k

27/10/2019 episódio dois: 0.25 / 765k

03/11/2019 episódio três: 0.19 / 648k
https://cosmicbook.news/watchmen-ratings-drop-sheds-100k-week-3

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 14:26

Eita porra.

Responder
Stella 12 de novembro de 2019 - 14:45

já esperado, 197 milhões de brancos, 40 milhões de negros apenas. O que tu acha que aconteceria com uma série que fala que negros são maioria agora e até adotam brancos nos Estados Unidos kkkk ja esperava a polemica. Eu demorei pra engrenar na série confesso, nao gostei de algumas coisas, mas ta longe de ser uma bomba.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 15:10

Esse é o verdadeiro problema: a público em função de uma questão étnica, não em função de gostar ou não do conteúdo. Segue chocante pra mim, embora não inesperado.

Responder
Stella 12 de novembro de 2019 - 15:29

Acho que nao foi só etnica, assim como Ritter apontou, teve aspectos políticos também, que arderam por lá.

planocritico 12 de novembro de 2019 - 15:29

@disqus_9KZLz8G0wg:disqus e Luiz, não tenho dúvidas que o fator preconceito racial tem pesado na audiência, mas será que ele sozinho é suficiente?

Temos que lembrar que a HQ é famosa só entre os leitores de HQs e que, mesmo entre esse público, eu garanto que só uma fatia MUITO PEQUENA realmente leu. Ou seja, é uma série que CONTINUA uma HQ de nicho e que é extremamente complexa por si só. Será que isso é atraente para um público mais amplo?

Basta ver os números do filme do Snyder: custou 130 milhões e fez 185 milhões no mundo todo, sendo que só 107 nos EUA. Basicamente um fracasso retumbante. Isso não só indica que leitores de HQs, sozinhos, não fazem o sucesso de um filme baseado nelas, como reitera o ponto que Watchmen é uma HQ de nicho, de difícil acesso do público mais geral que gosta só de Homem-Aranha ou Batman.

Ou seja, estou é achando esses números até altos!

Abs,
Ritter.

Stella 12 de novembro de 2019 - 15:30

Sim, concordo contigo, eu apenas falei sobre os números de pessoas brancas porque la ta tendo uma onda de direita vs esquerda igual ao Brasil e grande parte dos Brancos não espanicos, não assistem nada que eles considerem muito progressista, algo do tipo, vi uns três youtubers grandes por lá falando isso. E eles nao aceitam uma série como watchmen considerada como ”lacradora”. Eu mesma, nao fui fisgada na série até chegar o terceiro episodio com a Espectral, a série sofreu de um mal sim, principalmente com o lance do Rorscharch que pesou muuiiito por lá.

”Temos que lembrar que a HQ é famosa só entre os leitores de HQs e que, mesmo entre esse público, eu garanto que só uma fatia MUITO PEQUENA realmente leu. Ou seja, é uma série que CONTINUA uma HQ de nicho e que é extremamente complexa por si só. ” concordo mais ainda com esse trecho, tomar liberdade demais com HQs desse tipo, nao é o mesmo que tomar liberdade que os X-Men por exemplo. É uma HQ ampla, de um publico imenso. Não era nada muito complexo até chegar a fase do Hickman.

Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 20:40

O lance do resmungão que você cita é a apropriação distorcida do discurso dela pela 7K?

Stella 12 de novembro de 2019 - 20:47

sim, isso mesmo. Caíram bastante em cima disso, que a série queria colocar os americanos brancos como inimigos, coisas do tipo.

Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 21:11

Eu cheguei a ver uma galera nesse caminho aí quando saiu o Piloto…

Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 20:40

Esses são pontos que dá pra abraçar mais tranquilamente do que a rejeição por um fato alheio à série/seu conteúdo/seu Universo como um todo… Mas convenhamos: continua sendo um negócio maluco, né.

Stella 12 de novembro de 2019 - 15:30

E isso de 197 milhões sao brancos ,nao espanicos, o numero é bem maior, em torno de 234,370,202 de brancos. E como sabemos la existem muitos estados conservadores. Pantera Negra foi uma exceção de aceitação por la gerou 700 milhões so nos EUA, ou seja muitos brancos foram rever o filme, porque a historia se passa fora dos EUA, num país fictício, não feriu o ”orgulho americano” ou algo do tipo como vi videos no youtube.

Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 20:40

Pois é. É como como disse antes, continua sendo um choque (no sentido de ficar pensando “de novo isso, caralho???”), porque a gente imagina mudança de visão geral depois de tanto tempo de merda na História… mas não é nada inesperado…

Stella 12 de novembro de 2019 - 20:47

Etnia ainda é muito delicado por la, no que se refere a brancos descendentes de europeus e pretos retintos. Ja sexualidade eles tão mais tolerantes não tao boicotando. Mas se verem que podem ter alguma critica a branquitude, algo que eles sintam que vai ferir o tal orgulho americano, ai começa o estardalhaço.

John Grass 14 de novembro de 2019 - 17:25

tomara q não seja cancelada, e tenha muitas temporadas (pelo menos 5)… mas eu percebo que ela é um pouco difícil de ser entendida “facilmente”! Minha mulher por exemplo, assistiu 2 episódios e no terceiro ela já me deixou sozinho. Eu to curtindo, eu vou meio q atrás saber sobre tudo da série, mas penso que quem não tem muito tempo “sobrando”, acaba meio q desistindo por muita referências que só quem é fã percebe.

Responder
Handerson Ornelas. 16 de novembro de 2019 - 00:15

Mas o Lindelof tinha dito que visava ser uma minissérie de apenas uma temporada, que dependendo dele não continuava.

Responder
Stella 16 de novembro de 2019 - 12:13

da audiencia mesmo kkkk ele falou sobre isso. Ele tinha dito se tivesse um bom boca a boca teria segnda temporada, como nao tá tendo por lá. Ele vai ficar caladinho. Tem la no Omelete a noticia.

”Lindelof afirmou que a série pode ganhar novos anos se a recepção for positiva:

“Queremos ver como será recebido por vocês. Se a série estrear e o boca-a-boca sugerir que vocês estão querendo mais, levaremos isso em consideração.”
fonte: https://www.omelete.com.br/series-tv/watchmen-tera-uma-temporada-com-nove-episodios

Responder
Cleison Miguel 12 de novembro de 2019 - 12:02

O Azulão sabe e diria “já aconteceu”, então não adianta se preocupar… melhor aproveitar.

Responder
Hugo Andrade 12 de novembro de 2019 - 02:54

Eu acho que a Lady Trieu tem alguma ligação com a grávida que o Comediante matou no Vietnam…

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 12 de novembro de 2019 - 09:57

Quando foi estabelecida a nacionalidade, na hora me vieram à mente a campanha. E também não duvidaria nada se tem algo a ver com Manhattan tudo isso…

Responder
Cleison Miguel 12 de novembro de 2019 - 12:02

Eu pensei que aquela filha dela, contando a história da longa caminhada – falava de algo que a Lady Trieu viveu – seria a filha um clone da própria mãe?

Responder
Rafael Davila 11 de novembro de 2019 - 23:22

É incrível como a série mantém sua enorme qualidade a cada ep, a direção,trilha sonora e roteiro conseguem te manter vidrado kkkkkk, e acho que toda essa bizarrice pode resultar em algo ainda mais bizarro no final.
E uma dúvida: vocês pretendem fazer uma crítica de His Dark Materials?

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 23:23

Eu estou fazendo, Rafael!
A crítica do Piloto já está no ar e as críticas dos episódios sairão sempre às terças, mesmo dia de Mr. Robot.

Responder
Rafael Davila 11 de novembro de 2019 - 23:43

Opa, valeu

Responder
Gabriel Pereira 11 de novembro de 2019 - 23:22

Não sei vcs, mas o Looking Glass me faz lembrar demais o Rorschach. Pelo uso da mascará, um modo de desafiar no interrogatório, o modo como usam a máscara no dia a dia, ser investigador, até o tom de voz se assemelha. Não sei se tem alguma ligação direta, ou só admiração/referência.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 23:23

Definitivamente lembra! Tenho essa sensação também!

Responder
Bernardo Barroso Neto 11 de novembro de 2019 - 21:06

Cada vez mais levando a crer que o osymandias está preso em marte. Ja o will acredito que ele seja o justiça encapuzada. Mas a relação dele com a lady trieu e o que eles planejam não faço a menor ideia.

Responder
Stella 11 de novembro de 2019 - 16:59

E aquele ”vigilante” magrelo, parece ter o mesmo biotipo do parceiro da Espectral. Que disse pra ela não ser fã dela, mas creio que ele é sim kkk

https://uploads.disquscdn.com/images/d7f5a73e1c2b42629a7fb87860223b6d62842086ec88a7714eab019f814234a7.png
https://uploads.disquscdn.com/images/63f133b93f686ae517b9f6d4e3a0b1f4226c50fbd3c96cfe1a14db7fedd9fc31.png

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 19:55

Esse Lube Man… AHAHAHAHHAHHAHHAHAHHAAHAAHHA

Eu não consigo olhar pra isso e não gargalhar, me acode!!!

Responder
Flavio Batista 13 de novembro de 2019 - 11:17

E digo mais: A Laurie sabe q ele é o Lub Man. Pq com aquele trambolho q ela sacou no episodio anterior, HAJA KY!!!!!

Responder
Stella 11 de novembro de 2019 - 16:46

Nesse episodio para mim ficou claro que, o Doutor Manhattan é o avô da Ângela mesmo. Ele já estava andando no final, ao que parece aquele medicamento deve ser para disfarça-lo como humano. O fato da Espectral ter falado para Ângela que tudo está conectado, e que isso veio do ex dela e etc, muitas referencias. Pode indicar isso, que algum momento o avo dela se envolveu com a avo dela, depois da transformação se envolveu com a Espectral.

Essa cena do trailer é o próprio Manhattan que por sua vez já estava na Terra.
https://uploads.disquscdn.com/images/3f784a0e31380a99711a73768ad941491792c5689bfff1710f4853bb3cc271ed.jpg

Responder
TOMAZ DASI 11 de novembro de 2019 - 16:06

Na parte em que a Lady Trieu está apresentando a estufa ela diz que o lugar está preparado para suportar tudo, menos UM ATAQUE NUCLEAR…

Responder
Will Grayson 11 de novembro de 2019 - 14:06

⚠️Spoiller⚠️

Aquele era o supermen???
Ele té nesse mesmo universso??

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 14:54

Que eu saiba, não para as duas perguntas.

“Aquele” quem, era o Super?

Responder
Will Grayson 11 de novembro de 2019 - 16:09

Aquela coisa que caiu do céu no começo do episodio

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 19:55

O @disqus_4lNcNZrmry:disqus me deu um toque ali em cima… Pode ser, viu. Seria uma novidade nesse Universo, né, mas são 30 anos depois, então… quem sabe?

Responder
Hugo 11 de novembro de 2019 - 17:35

Acho que ele tá falando do meteoro, ou seja lá o que for, que caiu na propriedade que Trieu compra no inicio do episódio.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 19:55

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Não tinha pensado nisso. No original não existe Superman nesse Universo. Talvez agora ele chegue, por algum motivo hehehehehehe.

Responder
Ruqui 11 de novembro de 2019 - 14:06

Por um lado meu sentimento é que tá tudo bizarro, mas não me incomoda. Na verdade, me deixa muito intrigado. Isso também remete a reta final da hq, onde Moore surpreende quase como se quisesse nos lembrar que aquilo ainda é fantasia e joga uma lula na nossa cara rs

Assim, se for revelado que Will é algum tipo de humano especial, com força sobre-humana, aliens de verdade aparecerem, etc, não vou ficar decepcionado por ter, como prevejo que digam as más línguas, acabado com um tipo de realismo supostamente proposto pela obra original.

Semana passada vi por aqui alguém comentando que as cenas do Veidt podem não ser na mesma época das outras. Começo a pensar o mesmo e já fico encucado com aquela estátua dele que a Trieu tem… Ela também ser do Vietnam não deve ser algo ao acaso, mas não quero pensar que se trata de vingança contra Jon, Blake ou os EUA pela vitória na guerra, até porque ela parece do tipo que caga pra isso, mas aí vem aquele papo sobre família e o sonho da filha que parece sugerir memórias de uma vida passada…

Pena que não há tanto engajamento pela série nas redes sociais, senão a cena do Homem Lubrificado teria viralizado na hora, mas, a quem interessar, no Peteypedia adicionaram o desenho do projeto do vibrador azul que apareceu no episódio anterior rs

Responder
Spidey 11 de novembro de 2019 - 19:34

Idem, tenho uma opinião similar a obra, meio que conforme a obra segue ela se esvai do tom de realismo empregado e nas tramas com teor social e se entrega a uma trama de ficção e surrealismo, algo que é muito bem vindo.

Os parágrafos abaixo trazem algumas teorias e quem sabe podem ser reais, daí colocarei sobre a tag de spoiler, para evitar qualquer problema.

Sobre as cenas do Veidt, esse episódio meio que confirmou isso, conforme vemos um bolo, dessa vez com 4 velas e ele relata sobre está preso nesse lugar a quatro anos, indicando que cada cena mostraria partes da formulação do seu plano de fuga, algo que pode ser traçado em paralelo aos planos da Lady Trieu e seu passado com os Minutemen (Teorizo que o Will possa ser o Justiça Encapuzada).

Outro ponto que me deixou certas dúvidas é com relação a filha da Trieu, conforme ela poderia ser um clone da própria, em que seus sonhos sejam lembranças da versão original na sua vida infância no Vietnã.

Responder
Maldito Kakaroto 11 de novembro de 2019 - 14:06

Watchmen tá tipo a vida: Não sei o que tá acontecendo, não entendo muito bem, mas sigo em frente.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 14:56

É bem assim mesmo! Só fazendo cara de espanto no meio do caminho…

Responder
Hugo 11 de novembro de 2019 - 17:16

Melhor comentário! Melhor jeito de resumir as minhas impressões! Kkkkkkk

Responder
Anônimo 11 de novembro de 2019 - 13:58
Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 14:06

Eu, por outro lado, estou achando a série soberba, cada semana coisas mais legais que outras.

Responder
Rage Cage 11 de novembro de 2019 - 13:57

Eu não tou entendendo mais porra nenhuma e estou adorando isso.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 14:06

É NÓIS!!!

Responder
Isac Marcos 11 de novembro de 2019 - 13:26

Terei que assistir a este episódio de novo, pq graças à maldição da HBO de sempre dar problema nas legendas, perdi alguns diálogos e tive que ver dublado para não desistir de ver ontem.
O que achei muito interessante é como há a dualidade ali entre ter-não ter tecnologia: sem internet e vida digital, mas com clones, hologramas, naves, etc., e como as pessoas estão inseridas nisso. Acho interessante essa estranheza que ela provoca, inclusive porque faço parte da geração que viveu o analógico-digital.
Por fim, acho que o Looking Glass sabe beeem mais do que aparenta em suas investigações até aqui, pois quando a Angela mostra a roupa da KKK do Crawford para ele, não há espanto ou afim. Olho nele! Rsrs.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 14:06

Ele anda fazendo umas perguntas e tendo umas reações que faz pensar isso mesmo, viu.

Responder
Arthur Albano 11 de novembro de 2019 - 13:24

Depois do deboche maravilhoso da Angela no episódio anterior, o que foi aquele diálogo em vietnamita? KKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 14:06

ahuahuahauahuahauahuahuahuahuahuaha

Angela tá perdendo a paciência total…

Responder
Claudio Tavares 11 de novembro de 2019 - 12:25

Me incomoda o fato de que todo o foco da ação converge para Tulsa, como acontece em Gotham. O que tem de especial nessa cidade? Espero que tudo se justifique em breve.

Responder
Victor Martins 11 de novembro de 2019 - 15:40

Porque Tulsa foi o local onde ocorreu o genocídio racial.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 12:55

O foco está lá poque o Xerife foi enforcado lá e lá reside o núcleo da 7ª Kavalaria, não é?

Responder
Victor Martins 11 de novembro de 2019 - 15:40

Porque Tulsa foi o local onde ocorreu o genocídio racial.

Responder
Fernando Cesar 11 de novembro de 2019 - 11:40

Que episódio legal. Misterioso e revelador ao mesmo tempo. Só me lembro ter visto episódios assim na série Twilight Zone de 1959. Até agora nada do que foi apresentado pareceu forçado para a audiência, do meu ponto de vista. Nem sei se ela vai ser indicada para alguma premiação mas, digo logo, ela está merecendo.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 11:56

Pelo menos direção merece ser indicada. A direção e a montagem (principalmente montagem) dessa série é algo insanamente maravilhoso.

Responder
Victor Martins 11 de novembro de 2019 - 10:53

O episódio foi sacrificado pela narrativa, foram dadas algumas pistas do que pode estar acontecendo, ainda que seja nebuloso.

Também foi um episódio muito engraçado, eu ri pra carmba na parte do “Homem Lubrificador” e a Angela dizendo “the fuck ?”.

Responder
Luiz Santiago 🌮😈🐂½ 11 de novembro de 2019 - 11:56

Olha, o que eu ri do cara lubrificado não tá escrito. A cara da Angela quando viu aquele Freddie Mercury Prateado foi maravilhosa. HAUAHUAHUAHAUHAUHA

E parece que a Laurie não larga do pé da Angela. Tem coisa aí.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais