Entenda Melhor | Shazam! – Referências, Easter Eggs e as Cenas Pós-Créditos

Contém spoilers.

Shazam! é a esperada apresentação cinematográfica no DCEU do clássico personagem criado pela Fawcett Comics, uma subsidiária da Fawcett Publications. Shazam foi criado em 1939 por Bill Parker e pelo desenhista C. C. Beck, lançado na Whiz Comics #2. Conta a história de um menino no corpo de um super-herói. Tempos depois, o personagem viria a ser comercializado pela DC Comics, após uma longa batalha judicial, indas e vindas, reviravoltas e afins. Com uma palavra mágica, Billy Batson torna-se o grandioso Shazam – para os saudosistas, eis outro Capitão Marvel.

Mas, antes de mergulharmos na vasta mitologia da personagem, voarmos pelos céus recheados de easter-eggs e pistas tão surpreendentes, que tal ler nossas críticas sem e com spoilers do filme:

Shazam: Crítica Sem Spoilers

Shazam: Crítica Com Spoilers

Nosso material reunindo as críticas dos quadrinhos em que o Shazam aparece, desde quando era Capitão Marvel, pela Fawcett Comics, até passar a ser republicado, com outro nome no título, mas ainda com essa identidade, pela DC Comics – os direitos passaram a estar com uma concorrência tão maravilhosa quanto -, além de, é claro, a repaginação que a editora conferiu recentemente ao herói, excluindo o seu antigo nome durante os Novos 52, portanto passando a ser apenas Shazam:

Capitão Marvel (Shazam): Quadrinhos

Temos, também, uma verdadeira mina de ouro, mais valiosa que o patrimônio de Bruce Wayne, com outros artigos sobre easter-eggs de filmes e séries que valem a pena ser conferidos. Isto aqui:

Entenda Melhor: Easter-Eggs

Ou, mais do que tudo isso, que tal mergulharmos profundamente em todo o nosso material sobre o Universo Cinematográfico da DC e além, em nosso mega-índice grandiloquente? Basta clicar aqui:

Índice | O Universo Cinematográfico DC

Finalmente, venham conosco nesta jornada mágica, inocente, mística, mitológica e maravilhosa, por todas as referências e easter-eggs que conseguimos, com a ajuda de membros da nossa equipe – e palavrinhas especiais – encontrar em Shazam!, o mais novo lançamento da Warner/DC.

I. Novos 52

Em primeira instância, no entanto, é preciso estabelecermos uma referência imediata ao cerne do longa, absurdamente inspirado nos eventos que retomaram o personagem para os Novos 52, um relançamento que a DC Comics promoveu aos seus personagens. Uma nova família adotiva para Billy, o enfrentamento aos bullies, passagens em que Freddy e o protagonista exploram os poderes recém conquistados. Grande parte dos acontecimentos presenciados no arco Com Uma Palavra Mágica – e que o grande entusiasta dos quadrinhos do personagem, nosso Capitão Luiz Santi-Marvel, cobriu recentemente aqui – foram adaptados para as telonas, com pontuais mudanças – mesmo que significativas – e isso inclui a ausência de um antagonista importante  – o Adão Negro.

II. Personagens

 1. Billy Batson/Shazam/Capitão Marvel

Originalmente chamado de Capitão Marvel, Billy Batson era um garoto como qualquer outro, mas que, após ganhar poderes mágicos, estaria separado apenas de uma palavra do seu eu super-poderoso, bastando gritar Shazam! A versão dos Novos 52, que influenciou gigantescamente o longa, retrata um jovem rebelde e bastante raivoso, que passa de lar adotivo para lar adotivo, até chegar à casa de acolhimento dos Vasques. Uma grande mudança é que Billy, nos quadrinhos, é órfão, enquanto na adaptação cinematográfica sua mãe ainda é viva. O seu encontro e o motivo do seu encontro com o Mago Shazam também é consideravelmente diferente, pois Batson contraria objetivamente o ser quando é rejeitado por não possuir um coração totalmente puro. Quem possui?

2. Freddy Freeman/Capitão Marvel Jr./Shazam Jr.

O coadjuvante mais importante de Shazam!, Freddy Freeman é ninguém menos que o Shazam Jr. – novo nome para o icônico Capitão Marvel Jr., que já teve até uma revista própria nos dourados anos 40. O personagem, nas suas origens primeiras, era sidekick de Billy Batson, após ter sido resgatado pelo super-herói e ganho os poderes em questão para que sobrevivesse. Foi criado por France Herron e Mac Raboy, e aparecendo pela primeiríssima vez em Whiz Comics #25, 1941.

Quando transformava-se, contrariando o que acontecia ao Capitão Marvel, Freeman continuava um mero adolescente, estranhamente. Já nos Novos 52, o background é mais parecido com o visto nas telonas, com exceção do cabelo, que é loiro nos quadrinhos – uma mudança aceitável para que o personagem se assemelhasse mais ao seu visual consagrado e que inspirou até mesmo Elvis Presley. Uma pena que não repetiram a capa vermelha. Porém, mantiveram o tal aleijamento.

3. Thaddeus Silvana/Dr. Silvana

O Dr. Silvana é o mais antigo dos arqui-inimigos de Batson, surgindo na mesma edição que o protagonista. Classicamente, um cientista do mal carequinha e bastante estereotipado. Isso te remete a alguém? Pois Thaddeus Silvana inspirou a criação de Lex Luthor, numa tentativa da DC Comics em transformar Super-Homem o mais próximo possível do Capitão Marvel – e vice-versa. Nos Novos 52, o visual é igualzinho ao usado por Mark Strong. O Olho, por sua vez, é adquirido de maneiras levemente distintas, mas consideravelmente próximas. E os acontecimentos também se assemelham, com exceção das motivações. Thad, na versão original, interessa-se por magia porque a ciência foi insuficiente para salvar a sua família e não por causa da rejeição pelo seu pai. Portanto, Silvana recorre à lenda do Adão Negro, um poderoso ser que salvou seu povo de tiranos.

4. Mago Shazam

Quase a mesma coisa. Enquanto, originalmente, o Mago Shazam possuía um visual mais clichê, a versão dos Novos 52 adotou uma versão que remete consideravelmente à vista nas telonas e encarnada por Djimon Hounson. O Mago, então, passará seus poderes a um novo Campeão, justamente Billy Batson, o que novamente acontece nos cinemas. Um grande diferencial é que o Doutor Silvana não encontrou com o Mago nos quadrinhos – e a sua visão é questionada por Billy.

5. Mary Bromfield/Mary Marvel/Lady Shazam

Mary Bromfield é outra personagem bastante antiga nos quadrinhos, criada em um longínquo 1942, sendo uma das primeiras spin-offs femininas aos super-heróis – o que antecede, por exemplo, a Supergirl em quase uma década. Originalmente, Mary, ganhando a alcunha de Mary Marvel, era irmã gêmea de Batson, que foi readaptada para a versão dos Novos 52, onde assim como no longa-metragem passou a ser apenas mais uma dos vários irmãos adotivos que Billy tem.

6. Darla Dudley, Pedro Peña e Eugene Choi
(Família Marvel/Família Shazam)

Completando a Família Marvel – ou Família Shazam -, Darla Dudley, Pedro Peña e Eugene Choi são outros personagens que, juntamente a Freddy e Mary, também ganham super-poderes, em um momento parecido com o dos quadrinhos. Esses, por sua vez, são próprios da nova repaginada que a DC Comics deu aos seus títulos, surgindo no Ponto de Ignição. Originalmente, a Família Marvel tinha muitos personagens esquisitos, incluindo tios gordos e coelhos saltitantes. Já nos Novos 52, o despirocamento é mais pé no chão. Muito interessante que os três conseguem também ser sinônimos de representatividade. A pequena Darla, aliás, é tagarela nas duas versões.

7. Os Vasquez

Os Vasquez são compostos por Rosa e Victor Vasquez, pessoas gentis que adotam Billy Batson e já haviam adotado outras cinco crianças anteriormente. Surgiram na nova continuidade escrita por Geoff JohnsGary Frank, entre 2012 e 2013.  Possuem pouco proeminência, embora centrais.

8. Senhor Cérebro (Primeira Cena Pós-Créditos)

Depois de aparecer brevemente no local onde o Mago Shazam morava, o Senhor Cérebro retorna na primeira cena pós-créditos, visitando o Doutor Silvana. O personagem data de agosto de 1943 e é um antagonista curiosíssimo, por possuir o formato de uma lagarta, mas ser, na verdade, um verme alienígena extremamente poderoso. Ele possui altíssima inteligência e poderes telepáticos. Formou, nos quadrinhos, a Sociedade Monstro do Mal, uma das primeiras organizações criminosas formadas por super-vilões nos quadrinhos. Já nos Novos 52, sua participação é grande, surgindo, assim como conclusão aos eventos de Shazam!, para o Doutor Silvana no fim do primeiro arco. O que os dois aprontarão? E apontam que a voz deste vilão é a do próprio diretor David F. Sandberg.

9. Os Pecados Capitais

Aprisionados na Pedra da Eternidade, Orgulho, Inveja, Ganância, Ódio, Egoísmo, Preguiça e Injustiça são os Sete Pecados Capitais. Os nomes variaram com o tempo, sendo, atualmente, mais comum a presença de Luxúria e Gula substituindo Egoísmo e Injustiça, e também Ira substituindo Ódio. Nos Novos 52, Pandora é tida como a primeira pessoa a soltá-los ao mundo, após abrir a Caixa de Pandora. Os Sete Pecados possuíram papéis centrais no primeiro arco de Shazam durante a retomada do personagem nessa década.  Foram criados aqui por captura de movimento.

III. Lugares

1. Fawcett Central

Fawcett Central é o nome da escola que Billy Batson atende durante os eventos de Shazam!. O nome, porém, deriva de uma homenagem à casa original do personagem. Capitão Marvel nasceu da Fawcett Publications. Homenagem justa, não é verdade?  Mas podia ser o nome da sua cidade.

2. Pedra da Eternidade

A Pedra da Eternidade é o covil onde se encontrava o Mago Shazam, até que esse morreu, tornando-se, consequentemente, um antro para os protagonistas de Shazam!. Os Sete Pecados Capitais estavam aprisionados lá – e, quando a obra se conclui, retornam -, até serem usados por Silvana. Ou seria, no entanto, até usarem Silvana? Esse é um lugar cheio de relíquias escondidas.

3. Filadéfila

Tomadas aéreas indicam a ambientação do filme. Shazam! se passa na Filadélfia, mesma cidade que abriga as histórias dos personagens nos Novos 52. Ou seja, os roteiristas preferiram ignorar a Fawcett City, cidade em que Batson atuava durante a continuidade Pós-Crise. Talvez fosse interessante, até mesmo para construção de mitologia, a manutenção da Fawcett City. Qual é a real graça de um mundo em que as cidades são como as nossas? O mais divertido é Metrópolis, Gotham City. Só uma opinião mesmo, contudo, uma a ser considerada.  Dá para mudar ainda, DC.

IV. Referências à DC no Cinema

1. Trecos do Freddy

Freddy é um grande amante de super-heróis, vendo-os como seus ídolos, celebridades a serem adoradas. Nada de pôsteres de bandas famosas, pois Freddy possui batarangues, manchetes de jornais – que noticiam eventos como os de O Homem de Aço e Batman V Superman – e até mesmo uma bala que acertou em ninguém menos que no Superman. Freddy também será visto usando camisas dos seus heróis favoritos, assim como as mochilas, marcadas com os logos deles.

2. Manchete de Superman – O Filme

Essa é belíssima. Uma manchete de jornal, entre as tantas que Freddy possui, possui os mesmos dizeres que uma passagem de Superman – O Filme,  um clássico comandado por Richard Donner.

3. Brinquedos de Super-Heróis

Quando Shazam e Silvana estão se enfrentando em um shopping, acabam adentrando numa loja de brinquedos. Podemos observar bonecos do Batman, do Superman, da Mulher-Maravilha e até do Ciborgue. Sabiam que Sandberg, ademais, queria colocar uns brinquedos de outros heróis, mas não pôde? Os uniformes, aliás, não se importam com as versões do cinema. Um boneco do Batman ostenta, por exemplo, um logo amarelo em seu peito, muito classicista. Que interessante, não é mesmo? Alguém reparou se havia um brinquedo do Aquaman nesse meio?  Eu não percebi.

4. Aquaman (Segunda Cena Pós-Créditos)

A segunda cena pós-créditos, por sua vez, apresenta uma brincadeira com o Aquaman. É mais uma das provas de poder para Billy, agora precisando testar sua capacidade de comunicação com peixes. Conversar com eles aparentemente não é legal, coisa que Freddy, usando uma camisa do super-herói, rapidamente contesta.  Pois sabemos que seu contestamento é muito mais que válido.

5. Bat-Caverna do Nolan

Quando Freddy está descrevendo o seu esconderijo perfeito, querendo encontrar um QG para o seu amigo/irmão, o garoto cita uma cachoeira, entre outras coisas. Essas características remetem a gente imediatamente para uma Bat-Caverna. E, precisamente, ao universo de Christopher Nolan.

6. O Tema do Super-Homem

Henry Cavill não apareceu. Mas o Homem do Amanhã surgiu em Shazam!, nos últimos segundos do longa. Um enorme fã de Superman, Freddy recebe essa surpresa de Billy, que, supostamente, convidou o Homem de Aço para comer no refeitório do colégio das crianças com elas. O seu traje está mais colorido, por sinal. O grande destaque, porém, é o tema que toca nessa cena tão pequena: o começo da clássica trilha sonora de John Williams, imortalizada por Christopher Reeve.

V. Referências aos Quadrinhos

1. Capitão Marvel/Super-Homem

PLANO CRÍTICO SUPERMAN SHAZAM QUANDO AS TERRAS COLIDEM PLANO CRÍTICO

Contendo até mesmo uma participação do Superman – que só não foi citado na categoria de personagens por ter sido um cameo pequeno -, essa narrativa épica sobre ambos os personagens não poderia estar de fora. É uma narrativa, no entanto, que aconteceu nos tribunais, após a National Comics – antiga DC Comics – processar a Fawcett por ter copiado o Superman. O processo é bem mais complexo que parece, ultrapassando a cópia do personagem, mas chegando ao plágio de quadros, poses e outras coisas. E quem ganhou? O Superman. Essa é uma história tão maluca que quando o Shazam! surgiu na DC, ainda como Capitão Marvel, justamente o Homem de Aço o apresentou numa das páginas do quadrinho aos leitores. E será que terá brigas?

2. Espelho, Espelho Meu

O momento já estava no trailer. Fora o espaço que contém uma lagartinha tão bonitinha, na Pedra da Eternidade também existe um espelho curioso, que, aparentemente, contém uma personagem proveniente dos quadrinhos. Mesmo que o rosto nesse espelho não seja mostrado, Francesca possivelmente será uma entidade a aparecer em projetos futuros – ou não. Mas eis uma promessa.

3. Zap-tain America?

Nomes são complicados, isso é certo. Como chamar o herói que Billy Batson encarna? O Campeão? Capitão Marvel seria a escolha correta em outras oportunidades – caso alguma justiça existisse, sim – porém, aqui, a brincadeira é Batson ainda não possuir nada a ser chamado. Entre ideias toscas a ideias mais toscas ainda, várias sugeridas por Freddy, uma é de Shazam se chamar Zap-tain America, ou seja, uma referência ao Capitão América – ou um algo desta espécie.

4. Captain Sparklefingers

Isso vai de encontro a todos os problemas que Shazam possui desde sua criação em relação ao seu nome. Para piorar tudo, o Capitão Marvel da Marvel Comics também seria criado e, mesmo que depois ao super-herói da Fawcett, tornou-se um nome a perdurar por mais tempo ao personagem e suas futuras encarnações, incluindo aí Carol Danvers. Quais as chances de ambos Capitães Marvel possuírem suas adaptações cinematográficas em meses de diferença? Na versão mais moderna da personagem, escrita por Kelly Sue DeConnick, Carol ganhou um apelido curioso: Princess Sparklefists. Já em Shazam!, Billy é chamado, uma das vezes, de Captain Sparklefingers.

5. Holy Moley!

Em várias sequências, Shazam usa o bordão “Holy Moley”. Essa é uma expressão frequentemente vista nos seus quadrinhos mais clássicos. Curiosidade cômica, pois o personagem precisa mesmo dum bordão, coisa mais super-heroica.  O que seria do Batman sem o icônico “Eu sou o Batman!”?

6. Crocodile Man

Sabem a lagartinha bacana? Então, ela monta equipes de super-vilões nos quadrinhos, como já disse – a Sociedade dos Monstros. E isso inclui os Crocodile Men, seres com cabeça de crocodilo da raça Purkunsian. Uma das portas que os irmãos de Billy abrem mostra alguns deles. O mais famoso foi Herkimer, que terminou desistindo da vida criminosa para se dedicar ao circo. Esses são, no entanto, antagonistas de eras mais antigas, um tanto quando esquecidos ultimamente. Quiçá seja, portanto, uma piscadinha da Warner para Sobek, um crocodilo geneticamente modificado por Silvana. Mas essa louca narrativa iria para caminhos complicados demais para nós.

7. Cajado de Íbis, o Invencível

O cajado de Íbis, o Invencível, conhecido como Triângulo Mágico em traduções antigas, ou então Ibistick, está presente na Pedra da Eternidade. Esse é um personagem também da Fawcett Comics e que já se envolveu em histórias com o Senhor Destino, além das do Capitão Marvel, obviamente. Mas por falar em Senhor Destino, e aquele elmo na Pedra?  Penso que não seja dele.

8. Batman: Superheavy

Lembram da cena na loja de brinquedos? Surpreendentemente, uma armadura – parecida com um coelho, para não perder a piada com o seu visual – usada pelo Comissário Gordon, em um arco de anos atrás, em que o personagem assumia o codinome de Batman, estava na loja. Curioso, não é? Será que o Gordon de J. K. Simmons possui esse background nesse universo?  Interessante seria.

9. C. C. Batson

O nome do pai de Billy, C. C. Batson, é uma referência a um dos criadores do Shazam, C. C. Beck.

10. Seu Malhado/Mr. Tawky Tawny

Esse tigrão boa-pinta é um personagem marcante das histórias do Capitão Marvel. Originalmente, era um animal antropomórfico, com roupas elegantes e comportamento humano. Um tigre de pelúcia, porém, até que ganhou poderes e tornou-se também parte da Família Shazam. Lembram do tigre no parque de diversões? Uma piscadinha interessante do roteiro para nós. Já nos Novos 52, o Seu Malhado é um tigre de zoológico que recebe poderes, mas que não transforma-se em um ser antropomórfico. Podemos perceber no traje de Shazam, curiosamente, símbolos do animal.

11. Adão Negro

Prometido que vai ser interpretado por Dwayne Johnson em um longa solo, o Adão Negro terminou sendo cortado do enredo, contudo, ainda ganhou uma menção. O que o Mago Shazam conta para Billy Batson, sobre um Campeão que usou os seus poderes de maneira errônea, é justamente o passado de Adão, salvando o seu povo das garras de tiranos, no entanto, tornando-se um déspota.

12. Watchmen

Aos leigos de plantão, o universo de Watchmen, um dos maiores quadrinhos de todos os tempos, acabou sendo integrado ao da DC Comics nos últimos tempos, o que torna mais que normal uma referência aos broches amarelos com sorrisos, marca clássica do Comediante, personagem icônico da série. Os smileys estão ocupando toda a mesa da assistente social que tenta ajudar Billy. Sorria, você está presenciando um easter-egg. Só não tem o sangue escorrendo por eles, né?

V. Referências à Cultura Pop

1. Quero Ser Grande

O piano gigante, existente no clássico longa-metragem estrelado por Tom Hanks, Quero Ser Grande, aparece novamente em Shazam!. Uma homenagem e referência mais que merecida até, porque as inspirações são claras entre uma obra e a outra. E as premissas são parecidas, sobre uma criança no corpo de um adulto. Um momento em que o easter-egg acrescenta coração à obra.

2. Harry Potter

Geoff Johns, quadrinista e também produtor desse longa-metragem, já chegou a apontar Harry Potter como uma das inspirações para a sua fase assinando Shazam!. Tanto inspirou que a saga de magia e feitiçaria mais amada do mundo é citada nominalmente nesse projeto, também mágico.

3. Os Jogos de Eugene

Eugene Choi ama videogames. Tanto ama que os referencia o tempo inteiro. Quando ganha poderes, por exemplo, rapidamente manda um “Hadouken” – conhecido golpe do jogo Street Fighter – em um dos Pecados. Também cita nominalmente Watch Dogs. E parafraseia Mortal Kombat, encerrando sua participação no confronto climático com “Fatality”,  um clássico conhecido.

5. Yoda ou Gandhi?

Enquanto está tentando dar algum ensinamento furreca à Mary, Shazam cita Yoda, ao mesmo tempo que se confunde com uma frase de efeito mequetrefe, achando ser, em contrapartida, proveniente de Gandhi. Já ser, talvez não seja. O que ele disse, esqueci. Referência à Star Wars é.

6. Rocky – Um Lutador

Rocky – Um Lutador é citado duas vezes, sendo grandes referências, por se tratar de uma franquia que se passa no mesmo cenário que Shazam!. Uma homenagem é mais óbvia, com Shazam referindo-se ao momento icônico com o personagem interpretado por Sylvester Stallone subindo uma escadaria e observando Filadélfia no seu horizonte vasto. Verdadeiramente recompensador. Já outra sequência coloca o protagonista usando os seus poderes elétricos para emular a canção “Eye of the Tiger”, de Rocky 3: O Desafio Supremo. Está repetindo o mesmo ritmo tão consagrado.

7. O Nevoeiro

Um clássico de Stephen King, que já ganhou versões no audiovisual, tanto no cinema quanto na televisão, O Nevoeiro é referenciado na cena das portas – a que ganha em número de homenagens. Uma névoa sai de uma, encobrindo todo o cenário, até que um tentáculo surge do nada.  Em decorrência da porta aberta, o tentáculo tenta agarrar um personagem, porém, fracassa.

8. Jurassic Park

Já uma outra porta aberta evidencia um rugido parecido com o do Tiranossauro Rex, personagem marcante do clássico de dinossauros Jurassic Park: O Parque dos Dinossauro. Mais monstros, ora.

9. Outra Annabelle

Quem dirigiu Invocação do Mal, longa que “apresentou” Annabelle para todo mundo? James Wan, justamente o responsável por Aquaman, obra contendo um easter-egg à boneca. E, agora, quem é o diretor de Shazam? David F. Sandberg, nome responsável pelo segundo filme da franquia dessa boneca maligna, Annabelle: A Criação do Mal. Temos outro easter-egg da boneca? Lógico que temos, caros leitores, logo quando Batson entra numa casa de penhores – à sua esquerda inferior.

VI. Outros

1. Participação de Lotta Losten, Esposa do Diretor

Sabe a cientista que estava trabalhando com Silvana, percebendo os casos de contato com o Mago Shazam, mas achando que era tudo parte de histeria coletiva? Lotta Losten, que é esposa de David F. Sandberg, já acostumou-se a aparecer nos longas dirigidos pelo seu presente marido.

2. Cameo do Diretor?

Muitos dizem que a voz da lagarta é a de David F. Sandberg. Talvez não. E a voz do atual namorado da mãe de Billy, em uma participação bastante pequena? Quem é? Os rumores apontam que seja Sandberg. Mas não está nada confirmado. Ele é um dos três crocodilos, porém.

3. Número da Sorte

Os Sete Pecados Capitais são os antagonistas ao protagonista. Eram sete o número dos membros do Conselho. Possuía dezessete anos a mãe de Billy quando o teve. O apartamento 707 é o que ela mora atualmente. E SEPTA é o nome abreviado do sistema de transporte de trens da Filadélfia.

4. Pai do Dr. Silvana

Uma mera curiosidade, mas que vai pegar os fãs de Smallville de surpresa. Quem interpreta o cruel pai de Thaddeus Silvana é ninguém menos que o ator que interpretou também um pai, mas na série de televisão icônica: Lionel Luthor, vivido por John Glover. E eu não falei das inspirações?

XXXXXXX ——— XXXXXXX

E é tudo o que achamos, pessoal! Viram mais alguma coisa? Erramos algo? Têm alguma teoria? Mandem para cá e vamos conversar!

GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.