Entenda Melhor | Star Trek: Sem Fronteiras – Referências e Easter-eggs

31. Chekov, o mentiroso

st-entenda-30

Chekov diz para a alienígena que está paquerando que o uísque foi, na verdade, inventado na Rússia, sua terra natal. Não, minha gente, não é verdade. O que é verdade é que Chekov é um notório mentiroso patriota que, desde sua primeira encarnação, diz que tudo de mais importante foi inventado na Rússia.

32. Enterprise-A

st-entenda-331

Quando a Enterprise é destruída em Jornada nas Estrelas III: À Procura de Spock, a tripulação fica sem nave nova até o final de Jornada nas Estrelas IV: A Volta para Casa, quando é revelada a nova Enterprise, que tem a letra A acrescentada à sua designação padrão, que é NCC-1701, passando a ser a NCC-1701-A. Como a Enterprise de Kirk na nova linha temporal é completamente destruída durante o ataque de Krall, ao final ele recebe uma nova, com exatamente a mesma designação.

33. Destruição e separação do disco

st-entenda-33

Falando em destruição da Enterprise, isso é algo recorrente nos filmes, com a referida destruição completa da nave em Jornada nas Estrelas III: À Procura de Spock. Ou seja, nas duas linhas temporais, as Enterprises são destruídas nos respectivos terceiros filmes. Mas em Sem Fronteiras há um outro aspecto que vimos em Star Trek: Generations, ou seja, a separação do disco e seu respectivo pouso forçado em um planeta. Duas referências em uma destruição só.

34. Mão verde espacial

st-entenda-18

Essa é uma das mais divertidas referências em Sem Fronteiras. Em determinado ponto, ao conjecturar sobre as razões da queda da USS Franklin em Altamid, Scotty diz que pode ter sido em razão de uma “mão verde espacial”. Aleatório? Pode parecer que sim, mas não é, pois em Who Mourns for Adonais?, episódio da série original, isso acontece de verdade (sim!), quando Apolo, um dos deuses gregos (um alienígena, claro) prende a Enterprise justamente com uma “mão verde espacial”. É a coisa mais deliciosamente ridícula que alguém poderia colocar em um episódio de Jornada nas Estrelas e a menção no filme novo merece palmas.

Mas calma, pois te mais! A “mão verde espacial” aparece nos créditos finais! Sim, ela está lá, mas é coisa de “piscou, perdeu”.

35. Skip to the end!

st-entenda-34

Simon Pegg, co-roteirista e ator de Sem Fronteiras, começou sua carreira dupla com a série cômica Spaced, que foi ao ar entre 1999 e 2001. Lá, uma das piadas recorrentes era o “pule para o final” dito por Tim (Pegg) a todos os personagens que começavam a enrolar ao contar alguma história. Eis que, em Sem Fronteiras, o feitiço virou contra o feiticeiro e Kirk diz exatamente a mesma coisa para Scotty (Pegg).

36. Amigos ausentes

st-entenda-19

O brinde ao final a “amigos ausentes” é tocante não só por funcionar dentro da narrativa, como também como despedida a Leonard Nimoy e Anton Yelchin. E o mesmo brinde é feito por Kirk em Jornada nas Estrelas III: À Procura de Spock e por Picard em Jornada nas Estrelas: Nêmesis.

37. Alteração de perspectiva

 

corbomite_maneuver

Lembram-se do começo, quando Kirk está tentando negociar a paz com monstruosos alienígenas e, em uma alteração de perspectiva, descobrimos que eles na verdade são pequeninos (mas ferozes). Essa brincadeira é de certa forma comum em Jornada nas Estrelas, tendo aparecido de diversas maneiras na série, notadamente no episódio The Corbomite Maneuver em que o temido adversário de Kirk acaba sendo revelado como uma criança humana.

38. Capitães loucos

st-entenda-36

Outro artifício narrativo usado inúmeras vezes ao longo das séries de Jornada nas Estrelas é o do “capitão maluco”. Por diversas vezes, Kirk e outros capitães das séries tiveram que enfrentar capitães tresloucados. Exemplos: Decker em The Doomsday Machine, Tracey em The Omega Glory e Garth em Whom Gods Destroy. Nesse rol entra, agora, o capitão Balthazar Edison.

39. Arma biológica

st-entenda-37

A arma biológica que Krall deseja tanto usar para se vingar da Federação parece ter sido diretamente retirada do episódio Gambit, de Jornada nas Estrelas: A Nova Geração, em que há uma relíquia vulcana muito parecida com a de Sem Fronteiras pode derreter as pessoas.

40. Scotty e seus torpedos

st-entenda-38

Assim como em Além da Escuridão, Scotty escapa em um torpedo.


Páginas: 1 2 3 4 5

RITTER FAN & GUILHERME CORAL . . . Primeiro híbrido-crítico do Plano Crítico, Ri&Gui é a junção de duas mentes insanas, perturbadas e ousadas prontas para dominar o mundo. Surgidas diretamente das séries da CW, essas mentes pretendem espalhar, além da dominação, o amor e o nonsense pela Galáxia. Contemplem, ó, mortais, uma nova categoria de crítico!