Entenda Melhor | Vingadores: Ultimato – Referências e Easter-Eggs

  • Essa texto está sujeito a alterações para adicionarmos mais e mais referências e easter-eggs! Comentem para nos ajudarem!

Contém spoilers.

Vingadores: Ultimato é uma catarse para todos os entusiastas do Universo Cinematográfico Marvel, bombardeado por um monte de referências às obras anteriores, aos quadrinhos e à cultura popular. Como conta com viagem no tempo, o prato está cheio para os espectadores revisitarem o que aconteceu anteriormente na franquia. Pois chega um ponto, com mais de vinte filmes já estabelecidos, que esses longas não mais precisam homenagear apenas os quadrinhos, mas se auto-homenagearem também, e nenhum espaço é mais propício para isso que o encerramento da primeiríssima grande saga dos cinema de super-herói. Quer vejam isso como uma característica positiva ou negativa – ao menos nossas críticas gostaram de como os Russo trabalharam -, a quantidade de referências é muito mais do que digna para Ultimato receber um compiladão desse!

Mas antes de mergulharmos na explosão de referências que deixariam até o Capitão América atordoado com tanta coisa que acontece que tal lerem nossas críticas sem e com spoilers do filme:

Vingadores: Ultimato – Crítica Sem Spoilers

Vingadores: Ultimato – Crítica Com Spoilers

Nosso material reunindo as críticas dos quadrinhos em que os Vingadores aparecem, desde quando eram um grupo com poucos membros – Homem de Ferro, Hulk, Thor, Vespa e Homem-Formiga -, até encontrarem o Capitão América congelado, e, após tantas e tantas encarnações, até ganharem mais e mais nomes para o rol de personagens que carregaram o peso de ser Vingador!

Vingadores: Quadrinhos

Viajar no tempo está muito confuso? Não se preocupe, que é normal se sentir confuso com isso. Buscamos traçar algumas possibilidades em um Entenda Melhor especial e com algumas teorias!

Entenda Melhor | Teoria das Múltiplas Realidades

Temos, também, uma verdadeira mina de ouro, mais valiosa até que o patrimônio do Rei T’Challa, com outros artigos sobre easter-eggs de filmes e séries que valem a pena ser conferidos. Isto aqui:

Entenda Melhor: Easter-Eggs

Ou, mais do que tudo isso, que tal mergulharmos profundamente em todo o nosso material sobre o Universo Cinematográfico Marvel e além, em nosso mega-índice grandiloquente? Basta clicar aqui:

Índice | O Universo Cinematográfico Marvel

Finalmente, venham conosco nesta jornada ao mistério, por todas as referências e easter-eggs que conseguimos – e com uma ajudinha de Ritter “The Man” Fan -, encontrar em Vingadores: Ultimato.

I. Uma Breve História dos Vingadores

Os Vingadores é um super-grupo de heróis criado por Stan Lee e Jack Kirby, que primeiramente apareceu em Setembro de 1963, já em uma revista própria. O conceito, como nos cinemas, prometia reunir alguns super-heróis previamente introduzidos para os leitores dos quadrinhos da Marvel Comics: o Hulk, o Thor, o Homem-Formiga, o Homem de Ferro e a Vespa. Poucas edições depois o Capitão América entraria na equipe, para raramente sair, tornando-se o Vingador mais importante para o super-grupo. Já a formação original dos Vingadores nas telonas também contém o Capitão América, o Homem de Ferro, o Thor e o Hulk, mas com a inclusão do Gavião Arqueiro e da Viúva Negra no lugar do Homem-Formiga e da Vespa. Ranqueamos os melhores membros dos Vingadores aqui e os melhores vilões dos Vingadores aqui, tudo pensando apenas nos quadrinhos.

II. Referências ao MCU

1. Homem de Ferro

  • “Prova de que Tony Stark tem coração”

O mini-reator arc usado na Mark I, armadura que Tony Stark criou em uma caverna para conseguir fugir de terroristas, terminou sendo emoldurado por Pepper Potts em Homem de Ferro. Mas ele aparece novamente no MCU, para complementar poeticamente o velório do personagem, que morre. Nada mais singelo que um super-herói sacrificando-se pelo bem da humanidade para provar que esse homem possui realmente um coração. Por sinal, coração esse, curiosamente, que antigamente era ameaçado constantemente, por fragmentos que estavam alojados perto do órgão.

  • “Eu sou o Homem de Ferro”

Quando Stark está prestes de derrotar Thanos usando a Manopla do Infinito – e sacrificando-se com isso -, responde a sentença “eu sou inevitável” do antagonista com uma clássica referência ao seu longa de origem. Em contradição a, comumente, super-heróis manterem suas identidades secretas, Tony simplesmente rasgou isso na conclusão de Homem de Ferro, logo bradando em alto e bom som durante uma coletiva de imprensa de que ele mesmo era o tal misterioso personagem.

  • O som pós-créditos

Ultimato não possui a famosa cena pós-créditos, porém, possui um som pós-créditos. Depois dos nomes creditados sumirem, um easter-egg especial nos retorna diretamente a Homem de Ferro, com o som remetendo teus espectadores a quando Tony Stark criou a sua primeiríssima armadura.

  • “Primeiro, eu quero um cheeseburger americano”

Tony Stark e Robert Downey Jr. possuem uma história curiosa envolvendo cheeseburgers. Por parte da ficção, quando Tony Stark retorna do seu cativeiro, a primeira coisa que o personagem pede é um cheeseburger – e que termina sendo da marca Burger King. Já na realidade, Robert, que esteve envolvido com vários problemas relacionados a drogas, recontou em entrevista sua experiência em conseguir largar as drogas e ter seu momento de clareza enquanto comia um hambúrguer nojento. O roteiro nos remete a essa passagem, durante uma curta cena muito sincera entre Happy Hogan e Morgan Stark, em que a garota diz querer vários cheeseburgers e o antigo segurança e amigaço de Tony comenta que esse era um dos alimentos mais queridos pelo seu pai.

2. Capitão América: O Primeiro Vingador

  • “Eu posso fazer isso o dia todo”

O mais conhecido bordão do Capitão América – “I can do this all day” ou “Eu posso fazer isso o dia todo” – reaparece em Ultimato. O combate entre o Capitão do presente com a sua versão do passado é um dos ápices do longa, ganhando essa referência que já foi repetida outras vezes. Quando em O Primeiro Vingador, Steve Rogers está apanhando de um bully, ele exemplifica a sua perseverança ao dizer que poderia fazer isso o dia inteiro – como sempre, continuar lutando. A mesma coisa acontece com o Capitão do passado que, achando que é o Loki quem está enfrentando, fala que poderia fazer aquilo o dia todo. Óbvio que o nosso Steve Rogers sabe disso.

  • Onde o Capitão América nasceu

O Campo Lehigh, em que Rogers treina após conseguir servir ao Exército dos Estados Unidos – e, consequentemente, o ambiente que o transformaria em Capitão América -, aparece em Ultimato, sendo o local onde Tony e Steve vão para, em 1970,, pegar o Tesseract e também Partículas Pym.

  • “Eu tinha um encontro”

No término de Capitão América: O Primeiro Vingador, Steve Rogers sacrifica-se para que Nova Iorque não seja destruída. A sua despedida para Peggy, portanto, é muito tocante, porque o personagem, mesmo sabendo que o seu destino seria mares congelados, ainda promete dançar uma dança com a mulher e aprender os passos. O encontro nunca acontece, mas ainda continua na cabeça do super-soldado, prontamente comentando com Nick Fury sobre, ao acordar depois de setenta anos. O casal até mesmo marca um encontro, com direito ao local e à data em questão. Em Ultimato, corrigindo essa ponta solta do passado, Steve viaja no tempo, aos anos 40, para tornar-se contemporâneo à Peggy, casar-se com ela e também conseguir dançar o que prometeu.

  • “Não faça nada estúpido até eu voltar”

Essa referência complementa a amizade entre Steve e Bucky, um dos principais arcos dessa primeira saga do MCU, com muita graça. Quando Barnes vai à guerra, enquanto o seu amigo não consegue servir por conta de sua condição física, ele brinca com Rogers para que o jovem não cometa nenhuma estupidez. Já em Ultimato a piadinha retorna invertida, pois é Steve quem viaja – no caso, ao tempo, para devolver as Joias – enquanto Bucky permanece na continuidade principal.

  • Tønsberg, Noruega

Depois de ser destruída por Surtur em Thor: Ragnarok, Asgard ganha um novo lar na Terra em Ultimato, tornando-se a Nova Asgard. O local onde o Reino encontra-se, porém, é a especial cidade de Tønsberg, na Noruega, que já possuiu aparições anteriores em Thor e em O Primeiro Vingador. Essa cidade, séculos atrás, tinha sido invadida pelos Gigantes de Gelo, comandados por Laufey. Apenas quando Odin e sua armada chegou em Midgard que os Gigantes sumiram da Terra. O que permaneceu, no entanto, foi o Tesseract e um culto aos deuses nórdicos, culminando na captura deste cubo pelo Caveira Vermelha, que o encontra numa das primeiras cenas da obra.

3. Os Vingadores

  • Viagem à Batalha de Nova Iorque, em 2012

Uma das viagens que os Vingadores fazem ao passado é para a icônica Batalha de Nova Iorque. Muitas passagens são as mesmas: o já clássico plano em que os Vingadores estão todos reunidos, por exemplo, e até o momento em que Loki brinca com os heróis após ser capturando, dizendo que agora aceitaria um drinque. O grande barato reside em termos a continuidade dessas sequências, como a cena do elevador, em que o Hulk não pode entrar, e outras piadinhas do Deus da Trapaça.

  • Quem vai ficar com o Tesseract?

Enquanto os Vingadores do presente tentam pegar as Joias do Espaço e da Mente nessa Nova Iorque do passado, o público também acompanha, paralelamente, momentos importantes que não viu em Os Vingadores, como o envolvimento de alguns membros da SHIELD – HIDRA para os mais íntimos – com os personagens, cuidando do pós-guerra. Uma dessas relações se refere ao Tesseract, que estava no domínio da organização há tempos. Thor, no entanto, contradiz esses agentes, querendo levar o Cubo Cósmico consigo. Como sabemos, o Deus do Trovão consegue permanecer com a Joia do Espaço, porque na obra original o herói é visto saindo da Terra com ela.

  • O exército de Chitauri

Os Chitauri, uma raça alienígena, são os inimigos secundários dos Vingadores durante a Batalha de Nova Iorque, servindo sob o comando de Loki. Essa raça retorna durante o clímax de Ultimato, marcando presença especialmente por causa da aparição dos icônicos monstros grandões. Isso, no entanto, faz completo sentido de acontecer, visto que o exército de Chitauri foi um presente do próprio Thanos para Loki, que queria conquistar e reinar a Terra, em troca da captura do Tesseract.

  • “Uma longa distância de Budapeste”

Budapeste é um marco para a amizade entre Clint Barton, o Gavião Arqueiro, e Natasha Romanoff, a Viúva Negra. A cidade é citada em Os Vingadores, mesmo que os acontecimentos em si nunca tenham sido mostrados ou explicados. Mesmo assim, a importância desse passado entre os personagens é tanta que Budapeste é citada novamente. Quando estão viajando no espaço, o que é muito curioso para meros terráqueos, Barton brinca ao apontar o quão distantes estão da cidade.

4. Homem de Ferro 3

  • O garoto misterioso no velório de Tony Stark

Harley Kenner foi um personagem central do polêmico Homem de Ferro 3. O garoto, que na época tinha pouco mais de 10 anos, ajudou Tony Stark a reconstruir a sua armadura e a se recuperar, depois do colossal ataque de “Mandarim” à mansão do personagem em Malibu. Interpretado por Ty Simpkins, Harley retorna em Ultimato, apesar de apenas participar de uma ponta sem quaisquer falas.  É no velório de Stark, o seu mentor, e que aparentemente o impactou bastante em sua vida.

  • Pepper na armadura

O conceito pode realmente surgir dos quadrinhos – e surge, como conversaremos mais para frente -, contudo, a referência conversa igualmente com Homem de Ferro 3. Pepper Potts já esteve em uma armadura do Homem de Ferro e era questão de tempo até a cabeça das Indústrias Stark ter a sua própria, o que acontece no clímax de Ultimato e a cena de Tony com a sua filha Morgan previa.

  • “Tentar fazer você parar foi um dos maiores fracassos de minha vida”

Um dos pontos da premissa de Homem de Ferro 3 concentrava-se no Homem de Ferro não parar um minuto sequer com o seu “trabalho” contínuo, portanto arriscando bastante a sua vida e o seu tempo com as necessidades super-heroicas – o que, no caso, eram pautadas na construção de várias e várias armaduras, uma atrás da outra. Pepper Potts, do contrário, achava que Tony deveria parar, o que culmina no próprio clímax do longa-metragem, em que o protagonista destrói todas as suas armaduras. O que parecia ser o fim para o Homem de Ferro mostrou ser, no entanto, apenas mais uma prova de que Tony ainda tinha um coração heroico dentro de si – mesmo que fosse várias vezes um coração confrontando-se entre a grandeza de caráter do herói e o egoísmo do homem. Em Era de Ultron, sua próxima aparição, Stark estaria na ativa novamente e com um plano grandiloquente que misturaria o seu egocentrismo e medo com as suas obrigações enquanto protetor da Terra. Ou seja, Pepper fracassou em tentar parar Tony Stark de ser o Homem de Ferro.

  • “Mas você conseguiria dormir?”

Outra questão relevantíssima para Homem de Ferro 3, o mais importante filme solo para o arco desse personagem, é a grande inconsistência dos sonos de Tony Stark, que está tendo mais e mais pesadelos. Depois de ter vivenciado uma enorme invasão alienígena – a Batalha de Nova Iorque -, não seriam à toa os temores do personagem de que isso acontecesse novamente – e aconteceu, como Guerra Infinita mostraria claramente. O chamado ao heroísmo é uma temática importante no MCU e os fardos que os personagens carregam, por não agirem ou por perderem, implica diretamente nisso. Ao sugerir ignorar sua descoberta sobre a possibilidade de viajar no tempo, Pepper observa que o personagem dificilmente conseguiria dormir sabendo que ainda existiam chances para os que se foram. Mais uma vez a necessidade por ser um herói irá imperar.

5. Thor: O Mundo Sombrio

  • Viagem à Asgard, em 2013

Rocket e Thor viajam para a Asgard retratada em Thor: O Mundo Sombrio. Uma outra época para o Deus do Trovão: sua mãe ainda estava viva, o seu pai ainda estava vivo, o seu irmão ainda estava vivo – até mesmo aparecendo em sua cela, em uma ponta cômica – e os asgardianos viviam uma paz momentânea, antecedendo uma invasão que brevemente aconteceria nesse reino, comandada por Malekith. Assim sendo, por que os Vingadores deixam um instável Thor participar desse “assalto ao tempo”? O objetivo aqui, no entanto, é outro: capturar o Éter, Joia da Realidade.

  • Cameo de Jane Foster

Natalie Portman reapareceu no MCU, apesar de ter dado entrevistas anteriores apontando que não interpretaria mais essa sua personagem, a astrofísica Jane Foster. Porém, a ex-namorada de Thor ganha um cameo pequeno, enquanto Rocket tenta roubar o Éter que estava absorvido pelo seu corpo. O mais curioso, no entanto, é que supostamente Portman não retornou para o papel e essa é apenas uma cena deletada de Thor: O Mundo Sombrio. Ela apenas gravou uma fala que pode ser ouvida ao longe, supõe-se. Mesmo assim, a atriz participou da premiére e esteve nos créditos.

  • Participação de Frigga, Rainha de Asgard

Rene Russo, intérprete de Frigga, mãe de Thor, nunca teve grandes participações na franquia. O Mundo Sombrio, por sinal, não é uma das empreitadas mais fracas do MCU à toa, matando a personagem sem qualquer espécie de impacto estando associado à cena. Por isso todo mundo ficou surpreso com o cuidado com que a personagem é explorada em Ultimato, tendo a sua melhor cena na franquia ao reencontrar a versão futura do seu Thor. O roteiro até mesmo tem espaço para engrandecer a personagem e sugerir mitologia para ela, acerca de um passo místico que permite-a ser capaz de entender o que está acontecendo a Thor com muita sabedoria e considerável cautela.

  • História dos Elfos Negros

Enquanto Thor está contando para o resto dos Vingadores o que ele sabe sobre o Éter, a Joia da Realidade, o personagem cita nominalmente os Elfos Negros, justamente os vilões de O Mundo Sombrio. Ele também conta, brevemente, sobre a batalha entre o seu avô e esses seres malignos.

  • Loki transformando-se em Capitão América

Uma das piadas de Thor: O Mundo Sombrio é repetida em Ultimato: a transformação de Loki em Capitão América, imitando o seu jeito “certinho” de ser. Parece que essa é uma das fantasias mais queridas pelo Deus da Trapaça, porque a usaria várias vezes com intuitos cômicos.

6. Capitão América: O Soldado Invernal

  • Os agentes da HIDRA

Uma grande quantidade de personagens cruciais a O Soldado Invernal recebem uma ponta em Ultimato, como Brock Rumlow, Jasper Sitwell e Alexander Pierce. Os Irmãos Russo dirigiram esse longa, ou seja, nada mais óbvio do que auto-homenagearem os eventos que acontecem na obra, a qual apresenta uma grande reviravolta para o status quo da SHIELD, então desmantelada após os mocinhos perceberem a infiltração da vilanesca HIDRA em seu interior. Esses personagens todos citados aparecem na viagem à Nova Iorque de 2012 como sendo meros agentes da organização, enquanto os protagonistas, porém, mal sabiam que eles eram, de fato, uns nazistas maquiavélicos.

  • As origens da SHIELD

O Campo Lehigh, que é revisitado pelos personagens em busca do Tesseract, ganhara outros contornos em O Soldado Invernal, e que não existiam em O Primeiro Vingador. A questão é que o campo de treinamento, em Nova Jersey, também abrigou a primeira base da SHIELD, que encontrava-se escondida aos seus pés. Essa informação é descoberta por Steve Rogers e Natasha Romanoff durante os eventos do longa-metragem – ambos vão ao quartel-general inativo.

  • Citação à Arnin Zola

Quando Steve e Nat encontram-se com uma versão de Zola em O Soldado Invernal, eles aprendem que o cientista nazista tinha sido recrutado pela SHIELD para participar de um programa de recrutamento de mentes estrangeiras. Mas Zola acabou adoecendo, o que o obrigou a transferir os dados do seu cérebro para uns computadores gigantes. Na viagem ao tempo à 1970, antes de sua doença, Arnin Zola ainda não é máquina, está vivo e é citado nominalmente por Howard Stark.

  • “Antes da gente começar, alguém gostaria sair do elevador?

Quem se lembrou da adorada cena em que Steve Rogers derruba inúmeros agentes da HIDRA mesmo preso em um elevador cheio deles não está sozinho! A cena é enquadrada até mesmo de maneira parecida, contendo um ponto semelhante que as associam: em ambos os casos, Rogers cumprimenta Rumlow, apenas invertendo quem entra no elevador primeiro. O destaque, porém, encontra-se na resolução da cena, que ganha ares completamente diferentes dos que esperávamos. Aqui, Steve Rogers saúda a nazista HIDRA, sussurrando “Viva a HIDRA” ao Jasper.

  • “À sua esquerda”

Quando o Falcão entra em contato com Steve, após ter sido revivido durante o clímax do longa-metragem, o super-herói reverencia um dos primeiros encontros do seu personagem com o Capitão América. Sam diz “on your left”“à sua esquerda”, em português – e então um portal surge à esquerda do Capitão. Já em O Soldado Invernal, é Steve quem diz isso para o seu amigo, quando os dois estão correndo esportivamente na manhã e o Capitão, muito mais rápido, brinca com Wilson após dar uma volta completa pelo personagem, logo na primeiríssima cena de tal obra.

  • O arco da Viúva Negra

Uma das questões existentes em O Soldado Invernal ganha um complemento em Ultimato: o arco de redenção da Viúva Negra. Vista como uma ameaça no passado – um passado até anterior aos acontecimentos do MCU -, Natasha Romanoff é muito abalada pelo desmantelamento da SHIELD, comprometida pela presença da HIDRA no meio do serviço de inteligência. Isso se dá porque, como aponta em O Soldado Invernal, Nat supostamente possuía um propósito na organização, mas que era, na verdade, apenas uma variação da sua vida enquanto agente da KGB. Assim sendo, parece que esse propósito de Natasha terminou sendo os próprios Vingadores, não mais uma espiã russa, muito menos uma agente do governo, entretanto, uma importante super-heroína.

  • “It’s Been a Long, Long Time”

Uma das passagens de O Soldado Invernal é a cena do “assassinato” de Nick Fury, em que o personagem aparece na casa de Steve Rogers machucado. Enquanto isso, a vitrola do Capitão toca uma música: “It’s Been a Long, Long Time”, que é justamente a canção que encerra Ultimato.

7. Guardiões da Galáxia

  • Viagem à Morag, em 2014

O começo de Guardiões da Galáxia é justamente a missão de Nebulosa e Máquina de Combate em Morag. Os personagens estão atrás da Joia do Poder, o Orbe, que encontra-se no planeta Morag. Em Guardiões da Galáxia, Peter Quill viaja ao local para capturar o objeto a mando de Yondu, contudo, acaba sendo acompanhado por presenças indesejadas, como a de Korath, servo de Ronan – por sua vez, servo de Thanos -, que também estavam atrás desta muito estimada Joia.

  • “Come and Get Your Love”

Mas o destaque dessa sequência fica mesmo para o uso da trilha-sonora de Guardiões da Galáxia como escape cômico, juntamente a um outro ponto de vista da situação. No caso, Quill adentrava Morag ouvindo uma música: “Come and Get Your Love”, do Redbone. Enquanto existia um senso mais imersivo e “aventuresco” originalmente, a ótica de Rhodes e Nebulosa sobre a cena de Quill dançando e cantando uma música, que eles nem ao menos conseguem ouvir, torna tudo burlesco.

  • Thanos em “Guardiões da Galáxia”

O Thanos que aparece no clímax de Ultimato é o mesmo Thanos que aparece em Guardiões da Galáxia em uma pequena cena, confrontando Ronan, o Acusador. O mais interessante é perceber como Guardiões da Galáxia traz um visual distinto para o personagem se comparado com esse atual, em que o Titã Louco é mais claro que originalmente. Em outra instância, também temos as versões antigas da Nebulosa e da Gamora, mas ainda sem passarem pelos arcos que passariam.

  • Cameo de Howard, o Pato

Howard, o Pato participou de uma cena pós-créditos impagável de Guardiões da Galáxia, em que interagia com o Colecionador. Já em Ultimato o personagem reitera que é canônico, surgindo em um instante muito rápido, no meio das tropas de Saqueadores, que surpreendem no clímax do longa. Você pode conferir a presença do personagem na cena em que Hope aparece, ao seu lado.

8. Vingadores: Era de Ultron

  • Visão de Tony Stark:

Ao chegar na Terra, Tony, muito debilitado, ainda encontra forças para jogar na cara de todos os demais sobreviventes de que ele sabia que isso ia terminar acontecendo e que tentou prevenir de acontecer. Que tinha tido uma visão. Isso acontece mesmo em Era de Ultron, quando Wanda mexe na cabeça de Stark, causando uma visão em que os Vingadores estão mortos. E a armadura ao redor do globo que Tony queria criar era o próprio Ultron, um propósito, entretanto, que deu errado.

  • Escudo Quebrado:

Essa referência merece um espaço à parte. Quando Tony tem a sua visão, com a derrota dos Vingadores sendo prenunciada, um dos símbolos que mais marca a cena é o escudo quebrado do Capitão América. Em Ultimato, o objeto é realmente quebrado por Thanos, cortando-o na metade.

  • “Olha a boca”

A cena entre o Steve do presente e o Steve do passado, enfrentando-se, nos faz pensar uma coisa: como o personagem está bem menos careta. Principalmente em relação aos palavrões, que eram inaceitáveis nas suas primeiras aventuras como Capitão, e agora são repetidos a rodo pelo próprio.

  • Poço do Thor:

Uma das cenas mais estranhas de Era de Ultron – e que estava muito perdida naquela obra mesmo – ganha um encerramento em Ultimato. Heimdall prevê, por meio de uma visão causada pela Feiticeira Escarlate, a morte dos asgardianos, o que entendíamos como sendo o Ragnarok – que aconteceu em Thor: RagnarokThor termina indo para uma caverna mágica em Era de Ultron e lá termina essa premonição, descobrindo da existência das Joias do Infinito. O que uma coisa possuía a ver com a outra? Pois foram mesmo as Joias as responsáveis pela “destruição” do povo asgardiano, imensamente reduzido em consequência das ações de Thanos. Thor, porém, sente que a culpa é dele, por ter fracassado em matar o Titã Louco. Ou seja, ele seria o responsável por tudo, justamente o que Heimdall tinha sugerido nessa visão/previsão, referindo-se a um destruidor.

  • Fantasmas do Capitão:

É mais uma reiteração da reverencia à O Primeiro Vingador, sobre a promessa que Steve Rogers nunca conseguiu cumprir para a garota que gostava. Quando Wanda mexe na cabeça do Vingador, Peggy aparece como sendo ainda um fantasma para o passado de Rogers. “Você está pronto para a nossa dança?”, perguntava Peggy. Contudo, agora, Steve Rogers está mais que pronto para ela.

  • O relacionamento entre Banner e Romanoff

O relacionamento entre Bruce e Natasha desagradou muito os fãs dos personagens – eu acho que Whedon compra bem a ideia. O que Joss achou ser importantíssimo para o desenvolvimento dos dois terminou sumindo aos poucos dos filmes, principalmente porque os Russo não se importaram em dar valor ao reencontro entre os pombinhos em Guerra Infinita, apesar de Taika Waititi ainda ter brincado um pouco com os meandros desse envolvimento em Ragnarok. Ultimato, porém, sugere que o relacionamento teve algum prosseguimento, mesmo que tenha terminado no meio do caminho. Quando confronta Thor, o Filho de Odin sugere que Natasha tenha o ajudado a seguir em frente. Já mais para frente, a morte da personagem parece impactar bastante Banner em especial.

  • Capitão sendo digno do Mjolnir

Um dos eventos mais empolgantes do clímax de Ultimato é a revelação de que Steve Rogers, o Capitão América, é digno de empunhar o Mjolnir, o antigo martelo de Thor. Essa ideia já havia sido sugerida em Era de Ultron, em que o grupo dos Vingadores, interagindo entre eles, questiona se a arma do Deus do Trovão realmente tinha uma mágica. Nenhum dos Vingadores consegue levantar nem um pouquinho o objeto, com exceção de Steve Rogers, que movimenta levemente o martelo.

  • “Nós faremos isso juntos também”

Uma rixa inicial entre o Homem de Ferro e o Capitão América em Ultimato encontra paralelos em Era de Ultron. É a frase “nós faremos isso juntos” que traça a referência, partindo de quando Steve disse que Tony não poderia agir da maneira que agiu e Stark rebateu dizendo que eles perderiam.

  • Família do Gavião Arqueiro

Vingadores: Era de Ultron nos apresentou a uma das coisas mais importantes para Ultimato: uma surpreendente família para Clint Barton, o Gavião Arqueiro. Um casal com três crianças compõe essa tradicional noção de família norte-americana, que Nick Fury protegia de ser mencionada em qualquer arquivo sobre o agente e super-herói. A casa do Gavião retorna no longa, assim como esses personagens, todos afetados pelo estalar de dedos de Thanos, que apenas deixa Clint vivo.

  • “Avante, Vingadores!”

Uma das sacadas “espertinhas” de Joss Whedon em Era de Ultron terminou sendo a não-conclusão de uma das frases mais icônicas dos quadrinhos da equipe. Quando o longa acaba, uma nova formação da equipe é apresentada ao público. O Capitão América começa a sentença, mas um corte encerra abruptamente a obra, deixando muita gente frustrada, mas igualmente tornando a frase mais especial para os amantes dos quadrinhos, que estavam loucamente ansiando por ouvir Stever Rogers bradar isso. Mas em Ultimato, o sonho de milhares torna-se realidade, porque Cap, quando percebe uma enorme quantidade de ajudas extras surgindo no cenário de combate, os convida a avançar sobre Thanos, então sussurrando: “Avante, Vingadores!”

9. Capitão América: Guerra Civil

  • Gavião em prisão domiciliar

A primeira cena de Ultimato é uma continuação direta do que acontece em Guerra Civil: a prisão dos super-heróis derrotados na Batalha do Aeroporto, nisso incluindo, portanto, o Gavião Arqueiro. Por causa de sua prisão, o personagem está usando uma tornozeleira eletrônica, o que é um furo no roteiro do MCU como um todo, porque Scott Lang já tinha retirado a sua no fim de Homem-Formiga e a Vespa. Ou os personagens possuíram penas distintas – e, assim, durações distintas?

  • Devolução do Escudo

Quando Tony opta por ajudar os membros dos Vingadores com a questão da viagem no tempo, o personagem retorna ao Capitão América o seu escudo. Em Guerra Civil, Tony manda Steve deixar o escudo com ele, porque tinha sido uma criação do seu pai – Howard criou o escudo durante a Segunda Guerra Mundial – e ele não merecia usá-lo, por estar protegendo o seu assassino, Bucky.

  • Última conversa de Tony com Howard

Em Guerra Civil, um longa que conversa diretamente com os eventos que causaram a morte de Howard Stark pelas mãos de Bucky Barnes, Tony mostra ao mundo uma tecnologia que o permitiria visualizar suas próprias memórias. No exemplo, aparece uma memória sua com o seu pai e sua mãe, na última vez que viu os dois. Nessa memória, porém, Stark aponta ao seu pai que o ama e que sabia que ele tinha feito o que podia na sua criação. Pois a realidade era diferente e pai e filho terminaram o relacionamento entre eles brigados. Mas graças à viagem no tempo, Tony tem a oportunidade de ter uma última conversa, mais bonita, com o seu pai, em que até o abraça.

  • “Eu não me importo”

Quem não se lembra será lembrado. Uma das piadas – ruim, nesse caso – que tem em Guerra Civil é a apresentação do Gavião Arqueiro ao Pantera Negra, enquanto ambos estão para se enfrentarem. Clint diz o seu nome e T’Challa responde que não se importa. Parece, no entanto, que o herói decorou quem é Barton, pois refere-se a ele pelo seu nome em Ultimato, durante o clímax.

  • Quando o Capitão não era digno (Teoria)

Uma pergunta sobre Era de Ultron: se o Capitão era digno, por que não conseguiu levantar o martelo daquela vez? Muito provavelmente essa teoria é apenas uma coincidência, mas possui uma base argumentativa coerente. Em O Soldado Invernal, antes que Era de Ultron acontecesse, Steve Rogers aprendia do passado do seu amigo Bucky, inclusive que o personagem tinha matado Howard Stark. A grande questão é que Rogers não conta isso para Tony, o que poderia ser visto pelo Mjolnir como um desvio a sua moralidade e dignidade. Já em Ultimato isso não mais existe, visto que Guerra Civil resolveu esse ponto imensamente polêmico entre a amizade de Cap e Stark.

10. Doutor Estranho

  • Cirurgia de Stephen Strange

Uma das Joias que os Vingadores precisam pegar é a Joia do Tempo, que eles acham que irá estar com o Doutor Estranho. Mas quando o Hulk chega na morada do mago, encontra não ele, e sim a Anciã, que era a protetora do objeto na época. Quando Banner se refere ao personagem, no entanto, a Anciã se mostra surpresa, avisando-o que Strange estava, naquele mesmo instante, passando por uma cirurgia: um aceno à obra que mostra esta parte do passado deste personagem.

  • Mágico da Rua Bleecker 

O Doutor Estranho pena para ganhar o respeito de Tony Stark. Tanto é que o personagem se refere ao mago como sendo um mágico. O Sanctum Santorum realmente se encontra nessa rua.

  • Participação da Anciã

Uma das melhores participações especiais em Ultimato é a de Tilda Swinton, reprisando o seu papel como Anciã. Fora que a atriz é excelente – e nos dá até saudade da sua personagem, que morreu em Doutor Estranho -, as suas interações com Banner retomam várias questões da sua construção, como a noção do que acontecerá no futuro, vide o seu conhecimento sobre quem Stephen Strange é, o seu potencial e até que ele seria “o melhor de nós”, como se refere ao mago.

11. Homem-Aranha: De Volta ao Lar

  • Modo Morte Instantânea

O traje do Homem-Aranha está cheio de possibilidades divertidas para Peter Parker. Mas parece que não existe nada engraçadinho no modo Morte Instantânea, que quase é usado sem querer em De Volta ao Lar. Porém, em Ultimato, esse especial parece ter algum sentido e é ativado.

12. Thor: Ragnarok

  • Korg e Miek

Korg e Miek são personagens muito engraçados que aparecem pela primeira vez em Thor: Ragnarok. Os dois parecem ter mantido a amizade com Thor, aparecendo em uma pequena cena no primeiro ato de Ultimato, assim como no clímax. Taika reprisa o seu papel como Korg.

  • Pégaso da Valquíria

Valquíria é outra personagem que reaparece em Ultimato, mostrando que não foi morta por Thanos. O mais curioso, porém, reside no fato da personagem ter conseguido recuperar um Pégaso para usar no clímax, que são os transportes de Valquírias, mas supostamente estavam extintos.

13. Vingadores: Guerra Infinita

  • “Eu sonhei que tínhamos um filho”

Uma breve cena de Guerra Infinita já nos avisava, sem que soubéssemos, qual seria o nome da filha de Pepper com Tony. Essa criança é revelada em Ultimato, após a passagem de cinco anos desde os eventos do longa imediatamente anterior. Quando Stark conversa com a sua esposa sobre um sonho que teve, é sugerido que esta criança seja nomeada pensando-se em um tio seu.

  • “Uma chance em catorze milhões”

Quando alguns Vingadores encontram-se com os Guardiões da Galáxia em Titã, o planeta natal de Thanos, Doutor Estranho usa dos seus poderes com a Joia do Tempo para enxergar várias possibilidades de sucesso para os mocinhos. Em mais de catorze milhões de previsões, apenas uma termina bem, justamente aquela em que Tony Stark sacrifica-se. O próprio Stephen Strange sugere essa morte heroica ao apontar, quando questionado pelo Homem de Ferro, que não poderia revelar para Tony o que aconteceria, pois terminaria impedindo esta previsão de acontecer.

  • “Me desculpa”

Uma das passagens mais emocionantes de Guerra Infinita é reiterada em Ultimato. Em ambos os casos, as últimas palavras de Peter Parker para o seu mentor são as mesmas: “me desculpa”. Como todo bom herói, o Homem-Aranha sente culpa por quando as coisas não terminam perfeitamente bem. Enquanto, antes, Parker era quem morria, agora é a vez de Stark se despedir.

  • “Você deveria ter mirado na cabeça”

Uma das grandes frustrações de Thor mora em ter fracassado na sua tentativa de matar Thanos. Quando acerta uma machadada no antagonista em Guerra Infinita, não o mata, por isso que ter mirado na cabeça teria sido muito mais eficiente, evitando assim que o vilão estalasse os seus dedos e conseguisse eliminar metade da população do universo. O que acontece em Ultimato é que, com apenas quinze minutos de filme, Thor já reverte o seu erro do passado, matando o personagem ao cortar a sua cabeça – mas em vão, visto que os que morreram continuaram assim.

  • “Você tirou tudo o que eu tinha”

Wanda Maximoff perde o seu amor em Ultimato. Visão, que estava em um relacionamento com a personagem, é destruído por Thanos quando o Titã Louco retira a Joia da Mente de sua testa. Com isso, a Feiticeira Escarlate, que lutou bravamente para impedir que Thanos conseguisse completar a Manopla, perde aquilo que tinha, só para, posteriormente, ser morta pelo estalar de dedos do antagonista. Aqui, a participação de Wanda, jurando vingança contra Thanos, remete-se ao que aconteceu com o Visão. Ela causa uns bons estragos no vilão, porém, tem a sua vingança interrompida por um ataque aéreo. No mais, Wanda relembra de Visão uma outra vez, enquanto está conversando com o Gavião Arqueiro, já durante o funeral que criam para o Homem de Ferro.

  • Thanos usando o Rompe-Tormentas contra Thor

Essa cena conversa diretamente com a que Thor acerta o Rompe-Tormentas no peito de Thanos. Só que, agora, é Thanos quem está com o machado nas mãos, esforçando-o contra o herói, que só é poupado porque Steve Rogers, o Capitão América, mostra ser digno para empunhar o Mjolnir.

  • “Um universo agradecido”

A mente de Thanos ainda crê no quer crer. O vilão repete que o universo estará agradecido após os seus atos, da mesma maneira que disse essa expressão em Guerra Infinita, aos Vingadores.

  • “Peguem o coelho”

Parece que todos os asgardianos enxergam um guaxinim – no caso, o Rocket – como sendo um coelho. Enquanto em Asgard, o personagem é recepcionado pelos seguranças do reino como sendo dessa espécie, em Guerra Infinita era o próprio Thor que referia-se assim ao pobre Rocky.

14. Homem-Formiga e a Vespa

  • Reino Quântico

O Reino Quântico, que é apresentado em Homem-Formiga e desenvolvido em Homem-Formiga e a Vespa, torna-se essencial para a premissa de Ultimato. Pois a viagem no tempo que acontece no longa só acontece por conta dessa outra dimensão, que ganha novas atribuições por meio dos estudos que Stark e Banner realizam sobre a sua natureza. O Reino recebe até um mapeamento, no mais simples conceito de GPS, que permite os personagens se localizarem pelo espaço-tempo.

  • Scott Lang preso no Reino Quântico

O acaso permite Scott Lang sair do Reino Quântico: um rato ativa a máquina que estava esquecida, trazendo Lang de volta. O porquê do personagem estar preso nessa outra dimensão, contudo, pode ser respondido pela primeira cena pós-créditos de Homem-Formiga e a Vespa, em que Scott está trabalhando com Pym, Hope e Janet, uns dos tantos mortos pelo massacre do Titã.

  • “Nós cuidamos disso, Cap”

Quando o Homem-Formiga e a Vespa, já revivida, recebem uma missão pelo Capitão América de usarem a máquina do tempo que está na van do Luis, durante o clímax, Hope se refere a Steve Rogers como Cap. Essa é uma deixa para o longa desta dupla, em que a super-heroína questiona a maneira com que Scott se refere ao icônico super-herói, a ponto de chamá-lo até por um apelido.

  • Van do Luis 

A van marrom que quer ser carro de sorvete, pertencente a Luis, coadjuvante que ninguém sabe se sobreviveu ao estalar de dedos de Thanos em Guerra Infinita, reaparece em Ultimato. Isso acontece quando Scott Lang retorna a sua continuidade, e também durante o clímax, estacionada no meio da guerra. O mais triste, contudo, é que o transporte termina sendo destruído por Thanos.

15. Agente Carter (Série de Televisão)

  • Edwin Jarvis

Agente Carter era uma boa série de televisão, que contava a história de Peggy após os eventos de O Primeiro Vingador. Embora cancelada, a sua existência é sentida pelo MCU, que pela primeira vez reverencia um material canônico, contudo, produzido para uma outra mídia. Durante a viagem ao ano de 1970, o ator que vive Edwin Jarvis, mordomo de Howard que inspiraria Tony a nomear a sua I.A de J.A.R.V.I.S., é o mesmo que interpretou o personagem em Agente Carter: James D’Arcy.

II. Referências aos Quadrinhos

1. Capacete do Homem-Formiga

Embora Hank Pym, no passado, tenha sido o Homem-Formiga como é Scott Lang no presente, o seu capacete não era muito distinto daquele usado pela encarnação contemporânea do super-herói. Mas nos quadrinhos, o traje do Homem-Formiga é bastante diferente e ganha uma referência enorme nesse longa-metragem. Quando o Capitão invade o laboratório da versão do passado de Pym, nota-se numa mesa um capacete, idêntico ao clássico usado pelo personagem.

2. Hulk em “Guerras Secretas”

Quando Thanos destrói a Base dos Vingadores, escombros se amontoam sobre o Hulk, o Máquina de Combate e Rocket. Essa cena em que o Hulk se esforça para conseguir sustentar o peso dos destroços remete diretamente a uma passagem clássica de Guerras Secretas, a primeira grande saga do Universo Marvel dos quadrinhos, também estampando a capa da edição #4 dessa revista.

3. Professor Hulk

Os quadrinhos do Incrível Hulk trabalham as personalidades de Banner com mais complexidade que os filmes, trazendo consigo várias distintas faces ao monstro. O Professor Hulk é uma delas, embora tenha sido visto originalmente como uma mescla entre Bruce, o Hulk selvagem e o Hulk cinza. O pensamento, entretanto, é bem parecido com o de Ultimato, longa que traz um super-herói completamente diferente aos espectadores: um personagem ainda forte, mas também inteligente.

4. Sam Wilson como Capitão América

Embora seja uma decisão que tenha completo sentido no longa e nesse universo por si só, por Sam Wilson representar uma América mais contemporânea, também trazer paralelos sobre o militarismo para dentro das telas, como Rogers, e ter sido uma amizade construída no presente pelo Capitão e não resquício do passado, essa passagem do manto – ou do escudo – já existe nos quadrinhos. O Falcão assumiu, em meados dessa década, a bandeira em seu uniforme, após Steve envelhecer drasticamente e passar a ser centenário, em vista das ações dum vilão qualquer.

5. Uniforme do Rocket Raccoon

O uniforme que Rocket usa em Vingadores: Ultimato – azul como botões e detalhes em vermelho – é o mesmo que o personagem já usou várias vezes nos quadrinhos. Na verdade, o uniforme também já foi padrão entre os Guardiões da Galáxia em encarnações mais recentes dessa equipe, o que, obviamente, incluiria Rocket no meio. Esperaremos que o personagem continue usando-o.

6. Gaviã-Arqueira

Em uma das primeiras cenas de Ultimato, Clint Barton, o Gavião Arqueiro, refere-se à sua filha, Lila Barton, como Gaviã-Arqueira. Essa personagem existe nos quadrinhos, mas não possui parentesco com Barton, sendo uma jovem chamada Kate Bishop. Como já anunciaram uma série de televisão do personagem, nada mais natural que aconteça uma passagem de manto, ainda mais porque o Gavião está aposentado. A questão é: será essa Gaviã-Arqueira a mesma Kate, ainda não apresentada no MCU, ou a própria Lila tornando-se a sucessora do seu pai, o original?

7. Ronin

Em Ultimato, Clint Barton assume uma nova identidade, depois de deixar o Gavião Arqueiro para trás. O nome nunca é informado objetivamente, apesar de materiais promocionais indicar ser esse o Ronin, assim como o visual possui grandes semelhanças. Essa identidade é usada pelo personagem depois de retornar aos quadrinhos dos Vingadores, na revista dos Novos Vingadores. O nome, por sinal, é pego de uma outra personagem que estava atuando ao mesmo tempo: Ecco.

8. Império Secreto

Um dos alvoroços mais recentes envolvendo o Capitão América pautou-se em uma revelação, durante o arco Império Secreto, de que o personagem era esse tempo todo um agente infiltrado da HIDRA, revelando-se com a clássica saudação “Viva a HIDRA”. Tudo era uma grande confusão relacionando coisas típicas de quadrinhos fantasiosos – possuímos até texto sobre esse evento e uma crítica da saga. Mas o mais interessante é que essa passagem é reverenciada em Ultimato, quando Steve usa da noção de que a SHIELD, naquele momento ali, estava infiltrada por nazistas, e saúda a HIDRA para conseguir pegar o Cetro do Loki dos agentes no elevador, evitando embate.

9. Cabelo de Carol Danvers

Uma informação que estava escondida do público até o lançamento do longa era referente ao visual de Carol Danvers, a Capitã Marvel. A personagem aparece, após a passagem dos cinco anos entre o estalar de dedos e os eventos narrados, com o cabelo mais curto, justamente um dos seus penteados mais icônicos dos quadrinhos mais recentes. O visual retorna também no clímax.

10. Universo 616

Como existem várias realidades, várias possibilidades narrativas, o Universo Marvel principal nos quadrinhos chama-se Universo 616. Esse é um número constantemente homenageado nos longas da Marvel Studios, aqui aparecendo no armazém que a van do Luis encontrava-se até ser ativada.

11. Carol Danvers e Máquina de Combate

Isso está mais para um fan service suave que uma confirmação séria: Carol Danves e Rhodey mantiveram um relacionamento nos quadrinhos mais recentes da Marvel Comics. Essa referência acontece quando a Capitã Marvel se despede, mas com mais cortesia, do Máquina de Combate.

12. Namor

Namor, o Príncipe Submarino por ano teve os seus direitos cinematográficos confrontados. Tempos depois, o personagem ainda não foi apresentado no MCU, porém, uma deixa em Ultimato parece sugerir a aproximação de sua primeira aparição. Okoye, em uma transmissão com os Vingadores restantes, conversa sobre um terremoto que aconteceu, originado de uma placa tectônica no mar.

13. Nova Asgard

Depois de tudo o que aconteceu em Thor: Ragnarok e Vingadores: Guerra Infinita, Asgard precisava de uma nova morada. A Terra, contudo, não é uma residência para os asgardianos exclusivamente nos cinemas não. Também depois do Ragnarok, mas o dos quadrinhos, Asgard passou a se encontrar na Terra lá. O grande diferencial é que o reino encontrar-se-ia dentro dos Estados Unidos, o que não faz muito sentido para um povo relacionado à mitologia nórdica. Outras encarnações da Asgard terrena existiram com os anos, incluindo uma de uma outra Terra, a Nova Asgard – o nome é o mesmo de Ultimato -, mas que construiu-se sobre os restos de Nova Iorque.

14. Capitão ergue o Mjolnir

O Capitão América, como vários fãs já prenunciavam, mostra-se enfim digno de erguer o Mjolnir. A cena acontece durante o clímax de Ultimato e é uma referência aos próprios quadrinhos, nos quais Steve Rogers várias vezes conseguiu empunhar o martelo. A primeira vez que isso aconteceu foi na edição #380 dos quadrinhos do Thor, em 1988, quando o personagem usa o martelo momentaneamente e percebe o grande feito que era ter erguido-o, enquanto pessoas muito mais poderosas não foram capazes. Essa cena repetiu-se aos longos dos anos, mas uma das mais marcantes ocasiões aconteceu no arco “Fear Itself” – ou “O Próprio Medo” –, porque o quadro é acompanhado com os dizeres “Avante, Vingadores!”, igualmente repetido no longa-metragem.

15. “Asgardianos da Galáxia”

Uma piada muito engraçada do Thor, ao se juntar aos Guardiões da Galáxia durante os epílogos do longa, já foi surpreendentemente concretizada nos quadrinhos, em que essa equipe existiu, formada por vários asgardianos conhecidos, tendo uma revista homônima nas Guerras Infinitas.

15. Capitão América vs. Thanos

Desafio Infinito é uma das principais inspirações para Guerra Infinita e Ultimato e contém uma cena marcante que terminou sendo transportada às telonas. Refere-se ao Capitão América caminhando sozinho contra Thanos, sem nenhum outro Vingador ao seu lado para o ajudar. É um marco dessa perseverança e garra sem fim – ou seja, infinita -, que tornam Rogers digno de erguer o Mjolnir.

16. Escudo destruído por Thanos

Consequentemente ao enfrentamento do Capitão América a Thanos, que já tinha matado todos os demais Vingadores em Desafio Infinito, o personagem também tem o seu escudo destruído pelo vilão. Porém, enquanto no longa o objeto é apenas quebrado parcialmente, Thanos transforma a arma em fragmentos na versão original dessa cena. Contudo, Thanos tinha a Manopla completa lá.

17. Morgan Stark

Enquanto que, em Ultimato, Morgan Stark é a criança que Pepper Potts tem com Tony Stark, nos quadrinhos esse é o nome de um primo do Homem de Ferro, e que até torna-se antagonista dele.

18. Resgate

No clímax de Vingadores: Ultimato, Pepper Potts aparece trajando uma armadura. O visual, por sua vez, é bastante parecido à armadura Resgate, sua persona super-heroica assumida pela primeiríssima vez em The Invincible Iron Man #10, revista de maio de 2009, e usada outras vezes.

19. Capitão Idoso

Um Capitão com mais de cem anos aparece na última cena de Ultimato. Esse personagem, porém, não é exclusivo dos cinemas, pois Steve Rogers já esteve velho inúmeras vezes nos quadrinhos. Mais recentemente, perdeu o soro de super-soldado por conta da atuação de um inimigo. Porém, em Dinastia M, o caso foi diferente: Steve Rogers nunca tinha sido congelado naquela realidade. De qualquer maneira, o fim que o personagem recebe em Ultimato é consideravelmente original.

20. Pantera Negra com a Manopla do Infinito

A cena com o Pantera Negra carregando a Manopla do Infinito é uma referência aos quadrinhos. Mais recentemente, T’Challa usou-a durante a saga Guerras Secretas, a mais recente que houve.

21. Roscoe

O nome que estampa a roupa de militar pega pelo Capitão América em suas desventuras pelo ano de 1970 é Roscoe. Esse personagem, nos quadrinhos, foi ninguém menos que o próprio Capitão América, porém, por pouquíssimo tempo. Roscoe seria rapidamente assassinado pelo Caveira Vermelho, que o matou porque queria que o verdadeiro Capitão reassumisse o manto novamente. Lembrando que, nessa época, nos anos 70, Steve Rogers usava o nome de Nômade, sem ter fé.

22. Thor com Dois Martelos

Uma das passagens de Jason Aaron assinando a revista do Thor apresenta o Deus do Trovão empunhando dois martelos, o que acontece em Ultimato – aqui, o Mjolnir e o Rompe-Tormentas.

23. Homem de Ferro com a Manopla do Infinito

O clímax de Ultimato tem o seu auge quando Tony Stark usa a Manopla do Infinito e salva o universo. Mas nos quadrinhos o personagem adquire a Manopla por pouco tempo, após, juntamente aos Vingadores, parar um super-vilão. Isso acontece na fase de Brian Michael Bendis assinando a revista, na sua edição #7. Tony então renega o poder supremo.

24. Momento de Calmaria

Uma explosão na base dos Vingadores é algo que acontece com frequência nos quadrinhos. Em Vingadores: A Queda, o Homem-Formiga, também Scott Lang como nos cinemas, é morto após reencontrar-se com o Valete de Copas, que aparentemente tinha morrido em histórias anteriores. O que acontece é que aquilo que supostamente deveria ser um momento mais alegre transforma-se no caos quando o Valete implode-se. Ao menos o nosso Scott sobreviveu.

25. Hulk com a Manopla do Infinito

No Universo Ultimate, que não é o principal dos quadrinhos, o Hulk já usou a Manopla do Infinito, o que também acontece nos cinemas, quando o personagem revive os mortos por Thanos. Uma curiosidade, no entanto, é que, no Ultimate, temos oito Joias do Infinito e duas Manoplas.

26. Avante, Vingadores!

“Avante, Vingadores!” não é o ápice de uma catarse cinematográfica, tanto para os fãs apenas do MCU quanto que para os dos quadrinhos, por qualquer coisa: essa é uma sentença usada milhares de vezes nas revistas dos Vingadores pelos seus membros, tendo um sentido de união poderoso.

IV. Referências Gerais

1. Cameo de Stan Lee

O cameo de Stan Lee em Ultimato é marcante por também ser, aparentemente, o seu último, visto que a lenda faleceu no ano passado. A cena abre mostrando uma das mais icônicas frases do quadrinista: “nuff said”. Depois disso, vem a participação de fato, com um Stan Lee rejuvenescido remetendo-nos diretamente ao seu visual clássico, mais próximo dos anos 70 em que aparece.

2. Cameos de Community

Community era uma série de comédia que teve participação direta dos Irmãos Russo na produção. Os dois dirigiram um monte de episódios do seriado e, por isso, costumam escalar alguns membros daquele elenco querido pelos seus fãs nos longas que dirigem – aqui, Ken Jeong, vivendo o segurança que resgata Lang, e Yvette Nicole Brown, vivendo uma funcionária da SHIELD.

3. Cameo de Joe Russo

Joe Russo é mais extrovertido que seu irmão nesse sentido, mesmo que os dois dirijam Ultimato. Enquanto Anthony não participa desses cameos, Joe sempre está presente nos seus próprios filmes, em pontas e até mesmo com falas. Em Ultimato, por exemplo, o cineasta é aconselhado por Steve Rogers sobre seguir em frente, expondo até as suas tentativas falhas de sair em encontros.

4. Cameo de Jim Starlin

Jim Starlin é o criador de Thanos e de muitos outros personagens queridos pelos fãs da Marvel, seus quadrinhos e filmes. O quadrinista está presente na sessão de terapia do início de Ultimato.

5. De Volta Para o Futuro e outras obras com viagem no tempo

Como Ultimato lida com viagem no tempo, não seria esse o caso de uma obra sem referenciar muitos longas de ficção científica. Fora De Volta Para o Futuro, clássico com um espaço reservado para uma citação mais alongada, outros muitos filmes são citadas de uma vez só por Rhodey: Uma Dobra no Tempo, Em Algum Lugar do Passado, O Exterminador do Futuro, Jornada Nas Estrelas, Timecop, Bill & Ted: Uma Aventura Fantástica e até mesmo A Ressaca. E todos estavam errados.

6. O Grande Lebowski

O longa-metragem O Grande Lebowski, comandado pelos prestigiados Irmãos Coen, é citado nominalmente por Tony Stark, referindo-se ao personagem interpretado por Jeff Bridges e associando-o ao novo Thor. Essa é uma comparação impagável, porque os dois estão iguaizinhos, com uma personalidade completamente embriagada. Chris Hemsworth provavelmente inspirou-se na performance de Jeff e/ou o departamento de figurino, que o vestiu com roupas muito informais.

7. Marvel vs. Capcom

Ao se prepararem para o uso da Manopla do Infinito por Hulk, os Vingadores vestem seus trajes e entram em formação, o que inclui o Homem de Ferro abrindo uma proteção para si e para o Gavião Arqueiro. Esse “poder” lembra o escudo de energia usado pelo herói no game Marvel Vs. Capcom.

8. Fortnite

Os Irmãos Russo já disseram em várias oportunidades serem fãs do jogo Fortnite, extremamente popular. O próprio game já recebeu e vai receber pacotes especiais em vista do lançamento de Ultimato – ano passado, por conta de Guerra Infinita, os jogadores puderam transformar-se em Thanos. Com isso, é muito bacana ver a homenagem direta que os cineastas fizeram ao game, que aparece sendo jogado por Korg, na cena em que Hulk e Rocket visitam Thor em Nova Asgard.

9. Bee Gees ou Mungo Jerry

Os Bee Gees e Mungo Jerry são citados nominalmente pela personagem de Yvette Nicole Brown, quando notifica à SHIELD das figuras estranhas que percebeu no elevador, referindo-se a eles por conta do visual hippie de Tony Stark. É um cavanhaque que estava muito à frente daquele tempo.

10. Stuart Little

Brincar com os poderes do Homem-Formiga é jogada mole parar qualquer piadista. O Homem de Ferro, por exemplo, que é muito irreverente para não segurar uma associação infame, em uma dessas oportunidades refere-se ao super-herói como sendo Stuart Little, aquele conhecido ratinho.

11. Ratchet & Clank

Depois que Thor chega à base dos Vingadores, uma cena mostra Tony Stark chamando Rocket de Ratchet, o que é uma referência à raposa protagonista da série de games Ratchet & Clank.

12. A Polegarzinha

Dentre tantas piadinhas com o Homem-Formiga, uma que pode ter passado despercebida é a referência de Tony ao conto de fadas do autor Hans Christian Anderson. Chamando Scott de Thumbelina – Polegarzinha na versão em português -, Stark nos relembra da menina que nasce de dentro de uma flor,  tem o tamanho de um polegar e queria encontrar alguém do seu tamanho.

13. Uniforme do Reino Quântico

O uniforme que os Vingadores usam para atravessaram o Reino Quântico lembra um pouco um dos uniformes usados pelos personagens na série animada Os Heróis Mais Poderosos da Terra.

14. Blue Meanie

Stark não consegue parar de brincar. Um dos exemplos é que o personagem chama Nebulosa de “blue meanie”, uma referência aos antagonistas da animação dos Beatles, Submarino Amarelo.

15. Mickey Mouse salvou o Universo

Uma brincadeirinha só, mas é irônico demais que tenha sido um rato o responsável por salvar metade das vidas de todo o universo. Ou seja, Mickey Mouse – que é um camundongo, sabemos – como sendo alguém acima de tudo e de todos. É a Disney que manda na parada mesmo. Ponto.

NUFF’ SAID

GABRIEL CARVALHO . . . Sem saber se essa é a vida real ou é uma fantasia, desafiei as leis da gravidade, movido por uma pequena loucura chamada amor. Os anos de carinho e lealdade nada foram além de fingimento. Já paguei as minhas contas e entre guerras de mundos e invasões de Marte, decidi que quero tudo. Agora está um lindo dia e eu tive um sonho. Um sonho de uma doce ilusão. Nunca soube o que era bom ou o que era ruim, mas eu conhecia a vida já antes de sair da enfermaria. É estranho, mas é verdade. Eu me libertei das mentiras e tenho de aproveitar qualquer coisa que esse mundo possa me dar. Apesar de ter estado sobre pressão em momentos de grande desgraça, o resto da minha vida tem sido um show. E o show deve continuar.