Home EspeciaisDiretores Especial | François Truffaut

Especial | François Truffaut

por Luiz Santiago
148 views (a partir de agosto de 2020)

François Roland Truffaut nasceu em Paris, em 1932. Sua infância foi bastante difícil. Sua mãe o rejeitou e ele jamais conheceu o pai biológico, o que o levou a ser criado pelos avós maternos até os 10 anos, quando a avó faleceu e ele enfim foi viver com a mãe, à época casada com Roland Truffaut, que registrou o pequeno François em seu nome. Plano Crítico.

FRANÇOIS TRUFFAUT

Paris, França, 06 de fevereiro de 1932

Neuilly-sur-Seine, Hauts-de-Seine, França, 21 de outubro de 1984

.

François Roland Truffaut nasceu em Paris, em 1932. Sua infância foi bastante difícil. Sua mãe o rejeitou e ele jamais conheceu o pai biológico, o que o levou a ser criado pelos avós maternos até os 10 anos, quando a avó faleceu e ele enfim foi viver com a mãe, à época casada com Roland Truffaut, que registrou o pequeno François em seu nome.

A infância e adolescência rebeldes colocaram Truffaut ainda mais contra a mãe e o pai adotivo. Ele não tinha bom desempenho na escola, furtava e fugia das aulas com um amigo para ir ao cinema. Aos 14 anos fundou um cineclube, que teve vida curta, pois tinha como concorrente o Travail et Culture, organizado por André Bazin. Ao saber da situação do cineclube do garoto cinéfilo, Bazin foi conhecê-lo e convidá-lo para fazer parte do Travail, iniciando uma relação que seria quase como a de um pai para com um filho.

Aos 18 anos, após sair do reformatório, Truffaut se tornou secretário de Bazin, mas sem explicação alguma alistou-se nas Forças Armadas. Acabou tentando fugir do Exército e foi preso por deserção. No período em que ele esteve preso, surgiu a revista Cahiers du Cinéma, fundada por Bazin e alguns amigos, uma publicação para a qual Truffaut começaria a escrever em 1953, aos 21 anos de idade, causando polêmica já com seu artigo inicial: Uma Certa Tendência do Cinema Francês. Truffaut chegou a escrever 170 artigos para a revista, entre críticas de cinema, entrevistas e textos de opinião. Neste mesmo espaço, ele conheceu outros articulistas que se tornariam importantes cineastas: Claude Chabrol, Eric Rohmer, Jacques Rivette e Jean-Luc Godard.

Com a sua “Teoria Autoral”, Truffaut encarnou junto com os outros importantes autores da Cahiers o período conhecido como Nouvelle Vague, cuja nomenclatura foi dada pela jornalista Françoise Giroud, em 1958, na revista L’Express. A rigor, o movimento durou até o final dos anos 1960, quando os seus maiores representantes, Truffaut e Gordad, romperam a amizade e toda a produção teórica a respeito do movimento.

Em 1957, Truffaut fundou sua própria produtora,  Les Films du Carrosse, e em 1959, dirigiu o seu primeiro longa-metragem, o sucesso autobiográfico chamado Os Incompreendidos. Foi o início de uma importantíssima carreira cinematográfica. Em 1973, o cineasta recebeu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro pelo longa A Noite Americana. O trecho da cerimônia em que ele recebe a estatueta, vocês podem ver abaixo.

Truffaut faleceu em 21 de outubro de 1984, no Hospital Americano de Neuilly-sur-Seine, vítima de um tumor cerebral. Seu corpo encontra-se enterrado no cemitério de Montmartre, em Paris.

Abaixo, temos a análise para toda a filmografia do diretor. Para ler os textos, basta clicar nos links para as respectivas críticas. Boa leitura a todos!

Você Também pode curtir

1 comentário

Luiz Santiago (luizsantiago) | Pearltrees 3 de fevereiro de 2016 - 12:37

[…] Criado por Stan Lee e Bill Everett, o Demônio Destemido apareceu pela primeira vez na Daredevil #1, onde era contada a história de Matthew Michael “Matt” Murdock, um advogado de Nova York que, quando criança, foi atropelado por um caminhão carregado de material radioativo. Uma das ogivas atingiu os olhos do garoto e o deixou cego. O presente Especial tem por objetivo reunir todas as nossas publicações sobre o Diabinho da Marvel. Confira as críticas para as produções, edições de quadrinhos e artigos informativos clicando nas abas e links de sua escolha.. Especial | François Truffaut – Plano Crítico. […]

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais