Home Colunas Lista | Christopher Nolan – Os Filmes Ranqueados

Lista | Christopher Nolan – Os Filmes Ranqueados

por Iann Jeliel
2503 views (a partir de agosto de 2020)

Nolan

Amado por muitos, odiado por tantos. Christopher Nolan definitivamente é um diretor que mexe radicalmente com as emoções dos cinéfilos, melhor dizendo, com as razões? Obcecado pelo realismo, cientificismo e racionalismo, o diretor se tornou bastante popular por seu poder comunicativo com temáticas de senso comum, tratadas sob uma óptica que sempre busca ser mais complexa, seja por intervenções de montagem – sua especialidade como autor –, dilemas morais específicos, grandiosidade de conceitos ou surpresas ao final de suas histórias. No limiar entre o professor que quer explicar tudo o que cria e um ilusionista que manipula seu público constantemente na narrativa para provar seu ponto moral, Nolan definitivamente é um grande autor, para o bem ou para o mal.

Com a recente estreia de Tenet, seu mais novo filme, em plataformas digitais, eu (Iann Jeliel) me junto ao nosso glorioso editor Ritter Fan e aos colunistas Kevin Rick, Michel Gutwilen, Roberto Honorato e Davi Lima para polemicamente ranquear os onze filmes do polêmico diretor, do pior ao melhor. Por se tratar de uma lista conjunta, existiram alguns critérios para chegarmos a esse veredito (por ordem de prioridade):

  1. Somatório das notas. Cada participante mandou seu ranking com a nota dos filmes acompanhada, quanto maior o somatório, melhor a colocação;
  2. Somatório das posições. Em caso de empate no primeiro critério, os dois filmes disputariam o somatório dos números das posições dos rankings. O menor número (indicando o mais bem posicionado) levaria vantagem;
  3. Maior nota, mais vezes. Persistindo o empate, aquele que tivesse a maior nota individual presente na disputa por mais vezes levaria a vantagem.

Lembrando que nenhuma lista tem caráter definitivo, especialmente as feitas por mais de uma pessoa, que por si só já divergem entre si, portanto, deixem sua lista nos comentários! Abaixo, alguns comentários (meus) supérfluos sobre cada filme, mas você pode conferir uma opinião bem mais detalhada acessando nossas críticas, é só clicar no link em cada título.
.

11° Lugar: Insônia

(17 Pontos)

Nem parece ser um filme do Nolan, ou é no mínimo estranho que um filme com uma montagem tão problemática pertença a sua filmografia. Isso porque os efeitos que ele normalmente usa na edição se reverberam na narrativa de alguma forma, e aqui soam completamente avulsos à história, que possui um suspense circular que pouco explora o embate moral de seus personagens. Robin Williams definitivamente não nasceu para ser vilão.
.

10° Lugar: Tenet

(17 Pontos – Vantagem Por Posição)

O mais novo filme do diretor reúne todas as suas características, sem talvez a mesma inspiração ou encanto de antes. É um Nolan talvez descontente com as críticas feitas a suas últimas investidas mais melodramáticas que decidiu agora ser completamente frio na construção emocional de sua história e cada vez mais particular em suas grandiloquências. Certamente é o filme mais maluco do diretor, conceitualmente, em que suas explicações parecem tornar tudo apenas mais confuso, o que não deixa de ser coerente com a lógica inversa da narrativa, mas que deveria em sua investida consciente abraçar mais a cafonice do gênero ao qual pertence. Se leva a sério demais e definitivamente distancia muito o seu público com isso.
.

9° Lugar: Following

(17,5 Pontos)

O potencial temático inicialmente posto não é explorado devidamente por esses desvios propostos de forma, sendo que a intenção da montagem deveria potencializar essas bases temáticas a reflexões mais profundas, ou assumir o filme em um exercício de gênero mais explícito, algo que nunca acontece. E olha que ele nem é tão acessível quanto outros filmes do cineasta mais a frente, no entanto possui essas mesmas fragilidades do diretor vindas dessas obsessões tecnicistas e racionais que acabam limitando ao invés de ajudar a própria criação.
.

8° Lugar: Dunkirk

(18,5 Pontos)

O Nolan tecnicista obsessivo em sua máxima, no entanto não nova. A brincadeira de linhas temporais novamente aqui parece gratuita, embora seja um recurso válido e eficiente pensando no espetáculo visual. E isso Nolan entrega em um magnifico trabalho sonoro, especialmente. Contudo, há de se questionar se visualmente é tão grandioso quanto poderia e se a intenção não fosse, por que ser tão frio ao buscar ser intimista. Nesse limiar do espetáculo do íntimo, Nolan encontra a barreira do emocionalmente vazio, e quando tenta desfazê-la ao final para trazer o exercício de memória à tragédia, o tributo se torna artificial.
.

7° Lugar: Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge

(20,5 Pontos)

É o Nolan se expondo, e com isso o fechamento da trilogia Batman acaba sob inúmeras irregularidades, mas ao mesmo tempo um sentimento anárquico (como bem descreve o Davi) de um cineasta racional se arriscando ao caos. Esse realismo contrastante com o nível de grandiosidade climática peca no excesso de duração e algumas breguices, mas brilha em um grafismo digital que faltava a esse Batman, fora os grandes momentos isolados, e no geral consegue fechar todos os arcos com coerência.
.

6° Lugar: Interestelar

(21,5 Pontos)

Definitivamente é o filme mais exposto do Nolan, por isso é também seu maior divisor de águas, porque depende muito se você acredita em seu amor pela ciência ou não. Nenhum filme dele se entrega tanto ao emocional, mesmo que de forma organizada a explicações cientificas, ele está diretamente ligado ao senso de deslumbramento que o cineasta quer passar na sua viagem interestelar. Gostando ou não, é honesto e inegavelmente bonito se você acredita junto ao diretor que um dia o amor ao cientificismo nos trará inteligência suficiente para desvendar todos os mistérios do universo.
.

5° Lugar: Batman Begins

(21,5 Pontos – Vantagem por Posição)

Costumo acreditar que o Nolan não se reinventa muito em sua filmografia, mas busca gêneros em que pode colocar seu estilo para ver o que que vai dar. O início da trilogia é a prova disso, é um filme de herói com a metodologia Nolan, e não Nolan se arriscando a fazer um filme de herói. Acaba que funciona, porque seu detalhismo e obsessão pelo realismo acabam por ser elementos diferenciais num gênero que ainda estava surgindo como tal e estabelecendo suas convenções que mais tarde olhariam para Nolan como uma das referências, junto a Raimi e Singer que ficariam num lado mais cartoon do gênero. Por ser tal encaixe, a ultra seriedade do diretor não despacha o fato de ser um filme de herói, na verdade, seu estilo ajuda a trabalhar arquétipos típicos do gênero e dar um ar maior de profundidade e relevância moral para seus arcos.
.

4° Lugar: O Grande Truque

(23 Pontos)

De certo modo trabalha uma metalinguagem da forma do diretor dentro da história, uma metalinguagem que assume seu método como um grande truque de mágica, que lógico, precisa ser dividido em linhas temporais diferentes, ou melhor, dois personagens, mágicos, que vão se conflituando para ver qual cria o melhor truque. Ora, o grande lance aqui é a ironia, onde mágicos não deveriam teoricamente explicar seus truques, mas há um prazer em fazer isso nesse caso porque é o diretor mostrando como funciona seu método ilusionista, como a mão do ilusionismo do filme que estará nas entrelinhas preparando o verdadeiro “Grande Truque”.
;

3° Lugar: A Origem

(23 Pontos – Vantagem Por Posição)

Conceitualmente é o mais vistoso filme do cineasta e ele parece se orgulhar disso, tanto que explica atropeladamente cada detalhe que o possibilita racionalizar o lúdico mundo dos sonhos. É inegável que o diretor é um bom didata, e nesse filme ele se assume como professor ao mesmo tempo em que utiliza as possibilidades da premissa para fazer uma mescla experimental de gêneros, potencializando a grandiosidade dos conceitos. Ainda consegue costurar isso numa dramática familiar certeira como integrador da mistureba de ideias em centro coerente de história. É seu projeto mais autoral, definitivamente bem original.
.

2° Lugar: Batman – O Cavaleiro das Trevas

(26 Pontos)

Quando Nolan se permite ao caos ainda no controle. Ele evolui a estética do Begins e a eleva a outro patamar. Com um Coringa pronto e um universo bem-estabelecido, o diretor pode brincar com o psicológico do seu personagem em caóticas situações aleatórias que irão desafiar as regras do seu manto. O roteiro é imprevisível e implacável como seu vilão, que assume basicamente o protagonismo, tamanha a chamatividade de Heath Ledger numa das grandes performances da história do cinema. As consequências com ele em cena são postas em xeque frequentemente em larga escala, libertando o filme para um salto enorme na grandiosidade da ação. É um filme que remodelou o gênero pela identidade e se sobressaiu a ela, tornando-se um marco inesquecível para o cinema.
.

1° Lugar: Amnésia

(26,5 Pontos)

Um filme contado de trás para frente é algo raro. Parece complexo, mas Nolan consegue estabelecer essa lógica sem ficar cronologicamente bagunçada, conversando com a premissa que brinca com nossa perspectiva de armazenamento de memória curta, tal como a condição de seu protagonista, Leonard, que não consegue lembrar o que acabou de acontecer minutos atrás. O intuito de Nolan é dificultar nossa compreensão da história da mesma forma que o protagonista sente dificuldade em desvendá-la por sua condição, o que causa um efeito curioso ao telespectador, que se vê diante de um quebra-cabeça montado por respostas que inevitavelmente já possui. A combinação funciona e funciona muito bem, criando um thriller inteligente, instigante e bastante criativo.

  • Lista originalmente publicada em 28 de julho de 2017, sendo atualizada com participação da visão da nova equipe para republicação.

Você Também pode curtir

113 comentários

Cleison Miguel 26 de dezembro de 2020 - 21:24

Ótima lista, acredito que os cinco primeiros estão corretos, mas tenho amor pelo segundo Batman, não conseguiria deixar ele fora do primeiro lugar.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Ele tá no meu primeiro também. Acho que a democracia foi justa dessa vez, os cinco primeiros, de fato, representam o macro da coisa!

Responder
Diogo Matos 24 de dezembro de 2020 - 19:35

O meu ranking de um dos meus prediletos:
1º- Inception (a magnus opus dele, na minha opinião)
2º- Batman Begins (não é tão genial quanto outros filmes do diretor mas é o trabalho dele com o qual mais me identifico)
3º- The Dark Knight (a obra-prima dos filmes de super-heróis)
4º- Interstellar (uma das minhas ficções científicas preferidas)
5º- Memento (genial mas perde impacto no fator replay)
6º- The Prestige (filme excelente, carregado por boas atuações de Hugh Jackman e Christian Bale e com um excelente plot twist, só não está mais acima porque simplesmente não o consigo amar mais que os 5 acima)
7º- Dunkirk (bom filme, acima da média, mas sinto que faltou qualquer coisa para ser realmente especial)
8º- The Dark Knight Rises (boa conclusão da trilogia do Cavaleiro das Trevas, mas exige demasiado da minha suspensão de descrença, ainda assim, um filme competente e que consegue encerrar a trilogia com dignidade)
9º- Tenet (filme um pouco confuso, mas nem é por isso que o coloco aqui mas sim pelo núcleo humano, que com certeza é o ponto mais fraco do filme, especialmente o vilão que é muito caricato e clichê. Ainda assim, tecnicamente é fantástico e é bem capaz de colecionar uns óscares relativos à parte técnica como efeitos especiais e edição. A mixagem de som também é um ponto questionável da obra, mas continua a ser um filme bem bom, só esperava era um pouco mais dele, talvez nada que uma reassistida não mude né)
10º- Insomnia (policial qualquer coisa do Nolan que eu só não coloco em último porque sou muito fã do Al Pacino e ele nunca está mal em nenhum filme)
11º- Following (interessante, já mostra várias marcas do diretor, mas acho-o bem chatinho e olha que o filme só tem 70 minutos ahahah)

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Boa lista! Vou pontuar algumas observações que achei interessantes.

1) Sim, Memento perde muito no fator replay.

2) O que falta em Dunkirk é o assumir ao meu ver do lado mais tecnicista, ou então, deixar o emocional ser conduzido desde o ínicio.

3) Só esse exigir da suspensão da descrença em um filme do Nolan, já é algo muito positivo. TDKR só cresce em minha mente.

4) Following é chato porque contém tudo que é chato no Nolan, é meu último também no ranking.

Responder
Nellio Vinicius 23 de dezembro de 2020 - 18:13

Minha relação com o Nolan é engraçado, o único filme dele que eu consegui ver no cinema é o que eu menos gosto que é Dunkirk, vi uma vez para nunca mais e talvez era o que eu tinha mais expectativa, um filme de guerra do Nolan. E o meu favorito é o que eu vi mais aleatoriamente, assisti porque tinha o Batman e o Wolverine que é o Grande Truque. Isto posto:
1- O Grande Truque
2- A Origem
3- Cavaleiros das Trevas
4- Interestellar
5- Cavaleiros das Trevas Ressurge
6- Amnésia
7 – Batman Begins
8- Tenet
9 – Insônia ( Al Pacino> Efeitos)
10- Dunkirk.
Following nunca vi para opinar.

Obs.: Vocês vão fazer um ranqueado do Michael Bay, do pior ao péssimo?

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Também só vi Dunkirk no cinema, dele, mas não é o que menos gosto não. No entanto, o que mais gosto acaba sendo o clichê TDK, só que diferente de muitos, não tenho ele como meu favorito filme de héroi ever. Isto posto, gostei de seu ranking.

Sobre Bay, um dia faremos, do pior ao mais péssimo hahaha

Responder
Jordison Francisco 23 de dezembro de 2020 - 18:13

Todos os filmes do Nolan questionam a realidade, todos de um jeito diferente e específico que no final para perpetuar uma mensagem que te faz refletir profundamente. As temáticas dos filmes do Nolan são sempre interessantes:

Amnésia (Memórias)
Batman Begins (Medo)
Cavaleiro das Trevas (Caos)
Cavaleiro das Trevas Ressurge (Dor)
O Grande Truque (Ilusão)
A Origem (Sonhos)
Interestelar (Espaço)
Dunkirk (Guerra)
Tenet (Tempo)

As ideias do filmes são bem criativas, e como já é de se esperar do Nolan, há muitos conceitos de física, metafísica, etc, misturados com fantasia. O problema dos filmes mesmo é o roteiro ser mal desenvolvido. https://media1.giphy.com/media/rovYEBVQh05ri/giphy.gif

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:00

Acho que o problema está em abraçar pouco a fantasia da coisa, ou se levar a sério demais racionalmente nela (como é Tenet). Mas acho valido e interessante sua leitura!

Responder
Jordison Francisco 25 de dezembro de 2020 - 11:00

Estou feliz em ajudar. Continue o seu trabalho com eficiência.

Responder
Arthur Da costa palacio 22 de dezembro de 2020 - 11:45

A minha lista
11. Tenet
10. Following
9. Interstellar
8. Insônia
7. Batman: o cavaleiro das trevas ressurge
6. Batman: o cavaleiro das trevas (bom filme porém superestimado)
5. Amnésia
4. Batman Begins
3. O grande truque
2. Inception
1. Dunkirk

Responder
planocritico 22 de dezembro de 2020 - 11:45

Bom ver Dunkirk sendo apreciado! É o primeiro da minha lista pessoal também!

Abs,
Ritter.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Acho que todo filme do Nolan é superestimado e subestimado em alguma medida. Dunkirk o que diga. Eu to do lado que não gosto.

Responder
Arthur Da costa palacio 25 de dezembro de 2020 - 11:01

O cavaleiro das trevas em particular é superestimado ao extremo, ele está na quarta posição no top do IMDB e muitos o tratam como uma obra-prima e muitos dizem que não só é o melhor filme de super-heróis mas também o melhor filme de todos os tempos.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 26 de dezembro de 2020 - 21:24

O filme até tem mérito pra isso, mas é exagero mesmo kkk

Responder
Paulo 22 de dezembro de 2020 - 11:45

Minha lista (sem exatamente 100% de convicção, foi mais difícil do que imaginei ranquear os filmes do Nolan):

11) Following
10) Insônia
09) O Cavaleiro das Trevas Ressurge
08) Tenet
07) Interestelar
06) O Grande Truque
05) Batman Begins
04) Dunkirk
03) Amnésia
02) A Origem
01) O Cavaleiro das Trevas

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Boa! Primeiro e Ultimo de acordo!

Responder
Gabriel Filipe 21 de dezembro de 2020 - 15:41

Sobre filmes de heróis, eu sou do seleto grupo q trata Homem Aranha 2 como uma obra prima, mas ainda assim, nn é o meu favorito, o meu favorito é Pantera Negra, Miranha 2 em 2° kkk e Corpo Fechado em 3°, mas entre esses 3 filmes nem muda muito a ordem, pra mim eles são tds impecáveis. Batman O Cavaleiro das Trevas pra mim seria o 4° lugar e o 5° eu nn sei, talvez Ultimato, mas nn tenho certeza

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 22 de dezembro de 2020 - 11:45

Meus três filmes favoritos de super-héroi são Homem Aranha 1, 2 e 3, respectivamente. Sim, o 3, que um dia ainda defenderei aqui nesse site. Depois dele, vem Logan, Pantera Negra e só aí, Cavaleiro das Trevas. Corpo Fechado e Ultimato, estariam entre os 10!

Responder
Gabriel Filipe 22 de dezembro de 2020 - 11:46

Caramba, amém agm q gosta de Homem Aranha 3!! Eu era dos q odiava esse filme, mas qdo lançou longe de casa,eu revi a trilogia para rever e eu acho uma trilogia perfeitamente consistente, o 2 pra mim é melhor, mas pra mim o 1 e o 3 tão qse no msm nível. Mas agr, uma coisa msm qdo eu não gostava, eu sempre defendi : Peter Emo. A melhor piada da trilogia inteira e q o povo levava a sério kkkk

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Eu amava e sempre amei. Só me enganei dizendo que não era tão bom assim por uma opinião automatizada do pessoal, mas hoje já não tenho mais isso e defenderei até a morte essa como uma obra prima dos filmes de super-herói.

PS: Peter emo é genial!

Responder
Gabriel Filipe 25 de dezembro de 2020 - 11:08

Eu acho qo meu caso era o msm, eu dizia q eu nn gostava pra ficar mais no gosto popular, mas no fundo eu gostava mt

Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Como é bom se libertar!

Nightmare 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Não considero nenhum filme do Nolan ruim, mas o Tenet é o mais “fraco” deles.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Ruim mesmo, acho que só Insônia, embora goste menos de Following, é o pior do Nolan pra mim. Tenet também achei fraquinho.

Responder
Gabriel Filipe 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Nn vi Tenet, nem Intersetellar, de resto vi td. Agora, discordo totalmente dq o autor diz sobre Insonia. Ele é um dos meus filmes favoritos do Nolan. Sobre a parte sa montagem eu concordo, aqls inserções foram sem sentido msm. Sobre o Robin Willians, para mim ele está fenomenal, ainda mais contracenando com o Al Paccino q tbm está incrível. Gosto muito do embate entre os dois. Sobre nn parecer muito um filme do Nolan, eu até acho positivo, o estilo Nolan de contar histórias, mts vezes me parece muito mais um artifício de direção para fazer filmes com roteiros, as vezes até rasos (vide Dunkirk), parecerem complexos (Nota: Não falo isso de todos os filmes do diretor, falo de alguns). Por esse estilo, as vezes, me parecer até algo automático do diretor, me deixa feliz um filme dele q tem uma oxigenada, que traz outro lado do diretor, mais auto contido e deixando a história e o elenco brilharem mais que a sua marca pessoal (isso é claro, retirando nos trechos de montagem completamente avulsos q ele insere).

Meu ranking analisando os que eu vi seria:

9° Dunkirk – Personagens emocionalmente distantes, história rasa, acho o filme mais longo do que deveria ser e eu tenho uma leve indisposição com filmes de guerra. Mas gosto muito da direção do Nolan, os efeitos práticos e os especiais são incríveis e esse foco na atmosfera da guerra acima das personagens, apesar de me distanciar das mesmas, traz um frescor a um gênero tão parecido quanto o de guerra

Nota: 6/10

8° Batman Begins – Acho que tem um puta problema de ritmo, acho longo demais, novamente, as cenas de ação, algumas me incomodam e o Razz Al’Ghul é interessante, mas queria ter visto mais. É uma história de origem eficiente, mas para mim o mais fraco da trilogia.

Nota: 7/10

7° Following – Eu gosto mesmo desse filme, acho intrigante, gosto dessa ideia dele sobre obseção, o ritmo é bom, mas tem atuações bem ruins e sofre com os problemas de ser um filme de baixo orçamento, gostaria de ver como o diretor faria esse filme hj com os recursos que ele tem e o prestígio para trazer bons atores.

Nota: 7,5/10

6° – O grande truque – Novamente, vou reclamar do problema de ritmo, acho o filme chato, a primeira vez q eu vi eu dormi, o roteiro muitas vezes me pareceu confuso, acho que a montagem da umas derrapadas. Dito isso, acho os personagens interessantes (muito mais pelas atuações dq pelos personagens em si), adoro a dinâmica dos dois e eu amo tds os twists do filme

Nota: 7,5/10

5° Batman O Cavaleiro das Trevas Resurge – Adoro o arco do Batman, o Bane é um baita vilão, gosto dos personagens secundários (principalmente o Alfred). Chega um momento do filme q eu acho q ele fica repetitivo (na parte da prisão q ele fica subindo td hora) e acho o twist previsível e ruim.

Nota: 8/10

4° Batman O Cavaleiro das Trevas – Essa vai ser polêmica, amo o Coringa do Heath Ledger, nem precisa falar muito sobre, entretanto, eu não gosto do Bale nesse filme, tem algumas cenas de ação q eu nn gosto, acho muitas confusas, teve muita cena q eu tive q voltar pra ver. Acho um filme excelente, mas nn impecável (tem uns 3 filmes de heróis q eu acho melhor q esse).
Nota: 9/10

3° Insônia – Já disse muito, mas só acrescentando um ponto (eu sou apaixonado por filmes de suspense, ent isso me aproximou muito desse filme).
Nota: 9/10

Obs: Pra mim os dois tão qse no msm nível

Agora o trem fica bom, sobrou A Origem e Amnésia. Como eu disse, eu amo filmes de suspense, ent Amnésia teria uma vantagem…

Mas eu prefiro A Origem

2° Amnésia – acho o filme QUASE impecável, com excessão de uma parte que acho q o filme da uma derrapada no ritmo, tbm atrapalha o fato de eu ter visto sabendo o final, coisa q nn aconteceu com A Origem

Nota: 9,5/10

1° A Origem – Me incomoda alguns trechos de exposição no filme, mas acho q o salto positivo releva isso e esse filme pra mim é nota 10

A média disso ts seria 8.1, mas se eu fosse dar uma nota pra filmografia do Nolan, eu daria 7,5. Por mais q eu nn ache nenhum filme ruim, eu gosto mesmo de 4, os outros acho bons, agns até ótimos, mas me marcaram bem pouco

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Cara, Insonia eu vi poucos dias antes desse ranking, sempre tive preguiça de ver e talvez isso tenha passado na hora do filme. Enfim, acho bacana seus argumentos e até concordaria, mas eu realmente achei um thriller circular, que roda, roda, roda e chega num mesmo ponto sem o auxilio de desenvolvimento de personagens ou da sua moral que o Nolan gosta de sobrepor no texto. Parece um texto realmente que vive independente do diretor, não ele auto contido. Pelo menos essa é minha impressão.

Sobre seu ranking e comentários, acho bem justos. Eu não curto tanto A Origem pelo fator exposição atropelada, mas vejo uma paixão nela que me faz comprar o filme como exercício de gênero. Assim, não acho absurdo ele ser o primeiro. Também não acho absurdo não achar TDK isso tudo, ele apesar de meu favorito, como mencionei em outro comentário, também não é meu favorito do gênero de herói. A única coisa que discordo mais é de Insonia e Following mesmo, acho os dois, os piores do diretor.

Responder
Gabriel Filipe 25 de dezembro de 2020 - 11:41

Following e Begins pra mim tão qse no msm nível, eu dei apenas 0,5 extra pq eu acho q analisando a falta de orçamento o Nolan conseguiu fazer um filme extremamente satisfatório, pelo menos, ao meu ver, já Begins eu acho um filme q tinha potencial para ser muito mais e nn foi

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Entendi. Justo!

Responder
Santa Clartman 20 de dezembro de 2020 - 16:00

Meu favorito do Nolan é o Grande Truque.As reviravoltas, a questão de quem mais se sacrificou, se alguém “venceu”, ambientação vitoriana, a subtrama da guerra das correntes, e tem o Bowie!
Não tem pra Batman, montagem de trás pra frente nem o Leonardo di Caprio rodando o peão do Silvio Santos , é o Grande Truque disparado e eu sempre vou espalhar a palavra desse filme

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:00

O colunista Michel concorda contigo haha

Já eu, não discordo, é o meu 4° favorito dele.

Responder
O Homem do QI200 20 de dezembro de 2020 - 16:00

1- O Grande Truque
2- Amnésia
3- Cavaleiro das Trevas
4- A Origem
5- Begins
6- Tenet
7- TDK Ressurge
8- Interestelar
9- Following
10- Insônia
11- Dunkirk

OBS: Dunkirk é um do filmes que eu queria nunca ter visto. Ambos a 80km/h não sei qual é o pior entre esse e O Mestre.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:00

Amém, alguém que não gosta também de The Master. Sei nem qual filme é mais chato também.

Responder
O Homem do QI200 26 de dezembro de 2020 - 21:24

Irmão, ficava puto a cada minuto que passava desse filme.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Hahaha eu ficava com mais sono.

Responder
Davi Lima 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Não entendo porque o Insônia é tão execrado, embora compreenda os motivos rsrs. Tenet em décimo lugar não está errado, errado estar debaixo de Following, tsc tsc. Brincadeiras a parte, legal ver essa lista diferente, mas que preserva um dos meus filmes favoritos em primeiro lugar! Ihu!

Responder
Gabriel Filipe 21 de dezembro de 2020 - 15:41

Mano, o povo fala q Insônia da sono, mas real, esse filme e A Origem, foram os únicos do Nolan q não me deram sono kkk

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Blessed. Acho que a democracia foi justa dessa vez!

Responder
Here's Johnny 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Nunca vi Following, aliás eu tenho um problema de nunca ver primeiros filmes de Filmografias.

10° Tenet (6.0)
9° Batman – O Cavaleiro Das Trevas Ressurge (6.0)
8° Insônia (6.5)
7° Batman Begins (7.5)
6° A Origem (8.0)
5° O Grande Truque (8.5)
4° Interstelar (9.0)
3° Dunkirk (9.5)
2° Amnésia (10)
1° Batman – O Cavaleiro das Trevas (10)

É isso, provavelmente minha lista mais diferente da que saiu por vocês.

Responder
Gabriel Filipe 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Acredite, a minha foi mais, eu pus A Origem em primeiro, Dark Knight Rises em 5°, Begins em penúltimo, Dunkirk em último e Insonia em 3° (citei os mais diferentes da lista deles)

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:00

Rapaz, Following pode faze você mudar de visão sobre todos esses filmes, to te falando porque aconteceu comigo antes desse ranking ser feito, então não deixe de ver e pensar de novo na ordem!

Responder
Gabriel Leão 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Gosto de todos, mas ainda não assisti Tenet e Following. O meu favorito é Cavaleiro das Trevas.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:00

Boa! Talvez se assisti, vai ter algum que não goste haha

Responder
Cahê Gündel 🇦🇹 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Meus dois centavos:

1) Memento
2) O Grande Truque
3) Dunkirk
4) O Cavaleiro das Trevas
5) Batman Begins
6) A Origem
7) Following
8) O Cavaleiro das Trevas Ressurge
9) Interestelar
10) Tenet
11) Insônia

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:00

Justo!

Responder
IDRIS ELBA RAMALHO 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Tem diretores que a cada vez que se reassiste um filme deles você percebe um novo detalhe interessante, e consegue gostar ainda mais do filme.
Comigo o Nolan é o contrário, cada vez que reassisto um de seus filmes eu percebo um problema novo, um novo furo de roteiro.

Mas o que mais me incomoda no Nolan são 1) o didatismo: ele explica a mesma coisa até ficar insuportável. A cena de interestelar quando o cara explica o que houve pro robô é foda. 2) ele não consegue explorar sentimentos de forma genuína. Interestelar parece uma novela mexicana, enquanto em Tenet os personagens parecem vazios e sem alma. Em geral parece que o Nolan não sabe o que são sentimentos, e está tentando descrevê-los da melhor forma possível e falhando miseravelmente. 3) Execução técnica ABSURDA, mas zero imaginação. A Origem deve ser o filme sobre sonhos com os sonhos mais sem graça de todos os tempos.

O Nolan é bom, faz filmes ótimos, mas pra mim tá longe de ser a Coca-Cola toda que a galera acha. Eu lembro de quando fizeram campanha pra TDKR concorrer ao Oscar, e tipo, velho… Kkkkkkk.

Responder
Cahê Gündel 🇦🇹 20 de dezembro de 2020 - 17:23

É bem isso. O Nolan é aquele diretor que o cara acha genial quando começa a se interessar por cinema, mas depois que vai conhecendo outros nomes e épocas vai perdendo o encanto. Continuo gostando bastante dele, mas o apelo de seus filmes já não é mais o mesmo de que quando assisti A Origem no cinema.

Responder
FabioRT 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Considero que ele faz uma Pipoca muito da saborosa! Mas acho que as vezes levam ele muito a sério. Dos que vi, Amnésia é o melhor disparado.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:16

Acho que ele se leva a sério demais também. Tenet mesmo, se abraçasse mais a galhofa ou sentimentalismo brega, seria um filme melhor.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Estou totalmente de acordo.

Responder
Gabriel Filipe 21 de dezembro de 2020 - 15:41

Sério, concordo com td, menos sobre A Origem

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

Realmente revisitar os filmes do Nolan com outra mentalidade, eles dificilmente melhoram. Revi Amnesia até então meu favorito para escrever o texto do site e ele caiu em minha memoria, bastante, embora ainda goste do filme. A questão é que esses pontos que você falou não parecem adatavéis a logica de seu novo filme, parece que o Nolan dá um jeito de encaixa-las no gênero que ele quer fazer. Nesse sentido, passa uma falsa imagem de versatilidade quando na verdade é uma limitação tremenda do diretor em capacidade de reinvenção. Nunca achei ele essa coca cola toda, tampouco acho ele um lixo como os extremistas gostam de execrar e zua-lo. Enfim, ótimo comentário!

Responder
Victor Martins 20 de dezembro de 2020 - 16:00

Errou o timing
kkkkkk

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Verdade kkkk

Responder
Bernardo Barroso Neto 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Eu só colocaria o Cavaleiro das trevas em primeiro e Amnésia em segundo. Os outros deixaria na mesma ordem.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:00

É minha ordem também.

Responder
Victor Martins 20 de dezembro de 2020 - 15:59

Eu acho Cavaleiro das Trevas não só o melhor filme do Nolan, mas também o melhor filme dos anos 2000, seguido por Cidade de Deus e A Viagem de Chihiro.

Claro que Amnésia é genial também, mas nada supera toda aquela escalada de tensão de TDK, o filme já começa te jogando dentro do bagulho e não tem um minuto para respirar.

E Dunkirk pra mim tem de estar à frente de Interestelar e TDKR, em sexto.

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 28 de dezembro de 2020 - 11:01

Pra mim não é pra tanto, mas é meu favorito dele. E sou mais o Nolan brega do amor do que o Nolan sem sentimento do Dunkirk.

Responder
Vinicius Maestá 20 de dezembro de 2020 - 15:59

É interessante como Memento foi crescendo nos últimos anos aos olhos do público e crítica. O Cavaleiro das Trevas é meu filme favorito da vida, mas talvez Memento mereça estar em primeiro mesmo, é simplesmente genial!

Responder
Iann Jeliel Pinto Lima 25 de dezembro de 2020 - 11:01

Pra mim, surpreendemente diminuiu numa revisita. Acho TDK um pouco melhor, mas também não encaro como perfeito, então Memento merece esse primeiro lugar, até por ser o filme que mais se encaixa no estilo do Nolan.

Responder
Vinicius Maestá 25 de junho de 2020 - 17:10

Finalmente terminei a filmografia do meu diretor favorito. Meu ranking será de FAVORITOS, mas com a nota na frente. Então vamos lá:

10° – Insônia (3,5)
9° – Interestelar (3,5)
8° – Cavaleiro das Trevas Ressurge (4)
7° – Following (4,5)
6° – Dunkirk (4,5)
5° – O Grande Truque (4,5)
4° – Batman Begins (4,5)
3° – A Origem (4,5)
2° – Amnésia (5)
1° – O Cavaleiro das Trevas (5)

Acho que se fosse “melhores”, desceria Batman Begins em duas posições, e talvez colocaria Amnésia empatado com TDK.

Responder
Mateus Sousa 21 de março de 2020 - 20:49

Serei mais direto.

10- Cavaleiro das Trevas ressurge (3 estrelas): eu não gosto, mesmo que seja bom

9- Following (3 estrelas): é interessante, mas o final foi meio broxante

8- Dunkirk (3 estrelas): A parte técnica foi impecável, mas, não consigo exemplificar, exatamente, a sensação Meh, que tenho com ele. Talvez um personagem relacionável consiguisse mudar isso.

7- Interestellar (3,5 estrelas): o Nolan imbutiu um sonífero no 2o ato para que eu ficasse mais impaciente aqui do que no Ressurge, mesmo que hajam cenas incríveis, especialmente as do Matthew McConaughey, convivendo com a cena da Anne Hathaway

6- Insônia (4 estrelas): não sabia que eu precisava de Al Pacino e Robin Willians atuando juntos, mas precisava

5- A Origem (4 estrelas): apesar de haver um excesso de exposição e apenas gostar do persona do Leonardo DiCaprio, é um filmaço inegável

4- Batman Begins (4 estrelas): meu Batman interior falou mais alto

3- O Cavaleiro das Trevas (5 estrelas): pois é, né.

2- Amnésia (5 estrelas): Fantabuloso

1- O Grande Truque (5 estrelas): eu amo

Responder
márcio xavier 14 de setembro de 2017 - 14:55

Posso ser chamado de maluco, mas Cavaleiro ressurge é pra mim o melhor filme de herói. Cavaleiro das trevas vem logo após junto com outros.. de resto tá perfeito. ou quase.

Responder
tiagohardco 30 de agosto de 2017 - 11:20

Cada vez que eu reassisto o Cavaleiro das Trevas, ele perde um ponto.

Responder
Alexandre Santos 16 de agosto de 2017 - 15:06

Difícil saber qual o mais ruim…

Responder
Ruby 7 de agosto de 2017 - 01:00

O meu favorito sempre será I n t e r e s t e l a r. Este sempre estará no topo de minhas intermináveis listas. Adoro! Depois vem os outros tanto faz a ordem.
Nolan gosta de Michael Caine e eu amo os dois.

Responder
Alison Cordeiro 4 de agosto de 2017 - 23:02

A origem é um filmaço, brincando com sonhos lúcidos e deixando o final em aberto, mas Batman, o Cavaleiro das Trevas, como bem definiu o texto, é um filme com o Batman e não sobre o Batman. Para mim, o melhor de Nolan. E do gênero de super-heróis, só perde para Superman, o Filme. A capacidade de Nolan nos deixa a pergunta: porque o Cavaleiro das Trevas Ressurge ficou tão aquém do que poderia ter sido? Tantas boas histórias misturadas DEVERIAM resultar em algo bom, mas atuações fracas, Robin que é nome mas não é Robin, dentre outros erros, tornaram o filme incapaz de figurar entre os melhores do diretor e dos melhores de super-heróis. Pena.

Responder
Victor Santos 3 de agosto de 2017 - 19:31

Eu nao acho o cavaleiro das trevas ressurge um péssimo filme, acho bem melhor que o begins, mas gosto é gosto vamos respeitar ☺

Responder
Gabriel Filipe 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Tbm acho, acho Resurge, como filme, muito mais consistente

Responder
Daniel Plainview 1 de agosto de 2017 - 17:27

Tem alguns que ainda não assisti. Mas dos que assisti, o melhor foi Interestelar, opinião tb compartilhada por mts (vide sua colocação no IMDB). Pra mim é o Sci-fi definitivo: cientificamente correto sem deixar de lado a questão humana de lado. Quanto às críticas ao filme, como o excesso de explicações, ora, ele era um blockbuster e a grande massa tem conhecimento ZERO em astrofísica. Uma explicaçãozinha se faz necessária para atingir esse público.

Responder
cristian 8 de agosto de 2017 - 14:19

Mais explicar o inexplicável nem precisava então, era melhor deixar em aberto por que não faz sentido mesmo. Cientificamente falando nada que tem ali chega perto do teorizado até hoje.

Responder
cristian 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Essa história dele ser cientificamente correto é balela, o roteiro se baseia em teorias científicas mas tem muito mais de fantasia que de realidade e esse pra mim é o grande problema, já que, a humanidade chegou em um ponto tão tão avançado tecnologicamente que foi capaz de abrir uma sala no espaço tempo no horizonte de eventos de um buraco negro (teoricamente possível? sim, se você dominar as forçar da natureza do universo haha), mas não foi capaz de mandar uma mensagem ao passado, pois só o amor pode fazer isso… pensa nisso e diz se faz sentido?

Responder
Fórmula Finesse 31 de julho de 2017 - 11:19

Não assisti à todos, mas os três primeiros estão bem situados, são todas obras do mais alto quilate – Mas não têm como, apesar do arrojo fenomenal de “A Origem”, o “Cavaleiro das Trevas” é uma aula que dificilmente pode ser descrita com fidelidade, tal a grandiosidade da experiência.

Responder
JGPRIME25 30 de julho de 2017 - 13:42

Eu sou uma vergonha. Só assisti a trilogia do Batman. E dentre os três, o meu favorito é o Begins.

Responder
Alessandro Dias 30 de julho de 2017 - 06:16

01 – Amnésia (nota 9.7)
02 – A Origem (nota 9.6)
03 – O Grande Truque (nota 9.4)
04 – Cavaleiro das Trevas (nota 9)
05 – empate: Insônia/Following/Interestelar/Batman Begins (nota 8.3)
06 – Cavaleiro das Trevas ressurge (nota 7.5)

Responder
Wonder Pig 30 de julho de 2017 - 05:31

A minha lista seria:

10º Following: Naturalmente é o filme onde o diretor estava mais inseguro, têm muitos problemas de mise-en-scène, e mesmo com a duração curta consegue ter problemas de ritmos, mas tem uma proposta interessante, e já há requintes de estilo, é um bom filme, e uma boa estreia.

9º The Dark Knight Rises: Um filme excelente do começo ao meio, depois tem dificuldades para acertar sua trama, tem reviravoltas mal executadas, e uma das piores cenas de morte do cinema moderno.

8º Batman Begins: Acabou se tornando um modelo de como se fazer um filme de origem, e é um excelente trabalho de desenvolvimento de personagem, mas é o filme que deixa mais claro os problemas do Nolan com cenas de ação e mise-en-scène.

7º Insônia: Acho um filme bem subestimado, é um ótimo thriller policial/psicológico, com atuações excelentes de Pacino e Williams.

6º O Grande Truque: Mais um filme do Nolan que é excelente em seus dois primeiros atos, mas é prejudicado no terceiro, nesse caso por uma reviravolta que destoa do resto do que estava sendo desenvolvido, a diferença é que esse ainda consegue recuperar credibilidade nos minutos finais.

5º Interestelar: Mais um filme que tem dois atos e meio espetaculares e é prejudicado pela reviravolta final, no caso o que me incomoda aqui é o fato do Cooper passar informações complexas que resolvem o problema da gravidade por um relógio, e também a frase do Cooper dizendo “eles somos nós”, é absurdo porque além de matar o que poderia ser uma boa discussão sobre o filme, é mal escrito e não faz sentido naquela situação, mas os acertos superam em muito os erros.

4º Amnésia: Não tem muito o que falar, é um suspense muito bem editado, dirigido e roteirizado, a ideia de contar o filme de forma não-linear foi brilhante e a forma como o mistério se resolve também.

3º Inception: Um Sci-Fi complexo, cheio de sacadas inteligentes no roteiro, uma ótima atuação do DiCaprio, um ritmo crescente, a trilha sonora fantástica do Hans Zimmer e plottwists bem executados.

2º The Dark Knight: Estrutura de filme de máfia, um dos melhores vilões da história do cinema, um roteiro de fantásticos, e atuações esplêndidas, se não fosse por uma outra cena de luta mal-coreografada certamente seria o 1º.

1º Dunkirk: O melhor trabalho do Nolan em vários aspectos, Direção, Trilha Sonora, Fotografia, um filme que te prende na tensão logo no início, e então só vai crescendo, que te imerge dentro da situação e cumpre perfeitamente sua proposta.

Responder
Ítalo Gabriel 29 de julho de 2017 - 07:49

Interestelar é imperdoável. Eu saí do filme me sentindo mentalmente subestimado: um cientista explicando pra outro cientista o que é um buraco negro (?), não teria sido mais fácil colocar Joseph explicando para um dos filhos dele (?); Wes morrendo porque é burro (?); e aquela cena no hipercubo provou que o Matthew Mcconaughey sabe fazer as mais mal escritas cenas da maneira mais extraordinária possível.

O Grande Truque me fez sentir estranho, não sabia que era uma ficção científica até o roteiro me explicar no final. Bom filme, particularmente eu não vejo nada demais.

A Origem é o melhor e mais excêntrico filme de assalto a banco que eu já assisti. E tenho certeza absoluta que a aliança é o verdadeiro totem do Cobe.

Amnésia fez o meu cérebro soltar fogos de artifício, suspense de primeira categoria.

O Cavaleiro das Trevas, ás vezes eu me pego pensando: “como tem gente que não gosta desse filme?”; é o The Godfather dos super-heróis.

Responder
cristian 8 de agosto de 2017 - 14:21

“Interestelar é imperdoável. Eu saí do filme me sentindo mentalmente subestimado” Fato rs Ciência para quem não entende nada de ciência e acha que aquilo é verdade.

Responder
Viagens e Turismo 29 de julho de 2017 - 02:18

Os filmes que mais amo do Nolan até o momento são Interestellar e a Origem, não consigo descrever qual é o melhor entre eles, e já vi mais de dez vezes cada.

São filmes que exploram muito mais sentidos que a nossa visão e audição e muito é desperdiçado se você não tiver a sensibilidade de perceber isso vendo os filmes dele.

Em a Origem ele consegue dar significado de todo o filme numa cena sem diálogo (na cena que o Cobb acorda no avião), usando exclusivamente a nossa mente para fazer conectar os eventos do filme por intuição e alcançar o entendimento.

Eu diria que foi a inserção do Nolan em nossa mente. Minha mente foi sozinha de 0 a 100 por hora nessa cena para dar significado para tudo, algo absurdamente inexplicável para mim quando assisti pela primeira vez.

Depois ficou claro para mim que foi proposital e achei genial.

Em Interestellar ele repete esse truque de dar sentido ao filme em uma única cena, só que dessa vez para chegar a esse entendimento pleno, exige que o espectador entenda um pouco sobre mecânica quântica. É a cena do Cooper no Hipercubo descobrindo o propósito da vida dele e a como usar o amor para transcender o tempo e o espaço e a gravidade para comunicação.

A filha por outro lado, consegue também intuitivamente conectar todos os eventos paranormais vividos e descobre que era seu pai tentando te mandar uma mensagem.

O filme é lógico muito mais denso do que isso, porque envolve religião, ateísmo, ciência e humanidade harmonizados com uma sutileza assombrosa.

Eu não vi Dunkirk ainda, mas já irei preparado para ter mais uma experiência única com o Nolan.

Responder
cristian 8 de agosto de 2017 - 14:26

“Cooper no Hipercubo descobrindo o propósito da vida dele e a como usar o
amor para transcender o tempo e o espaço e a gravidade para
comunicação” exatamente nesse ponto que o filme perde todo o sentido rs como entrar num labirinto mesmo tendo a porta de saída do seu lado…

Responder
Bruno Cavalcanti 21 de agosto de 2017 - 12:38

a cena do hipercubo eu achei fantástica em todos os sentidos. Uma forma brilhante e magistral de mostrar algo em 4 ou 5 dimensões na percepção da terceira.

Não me lembro de nada parecido. “Tocar” no tempo, representado pela máquina de tear, me deixou congelado. Lágrimas e palmas..Apenas.

Responder
cristian 4 de setembro de 2017 - 10:58

Que bom! gostaria de deixar minhas crenças científicas de lado e abraçar essa concepção emocional, mais não da rs

Responder
cristian 21 de dezembro de 2020 - 15:40

Haha exatamente! um filme supostamente caucado em teorias físicas dar uma resposta sentimental dessas é uma catástrofe… a humanidade foi capaz de abrir uma sala no espaço tempo no horizonte de eventos de um buraco negro (teoricamente possível? sim, se você dominar as forçar da natureza do universo haha), mas não foi capaz de mandar uma mensagem ao passado, pois só o amor pode fazer isso… fala sério…

Responder
Junito Hartley 29 de julho de 2017 - 01:16

Dos que vi:

1 Interestelar ( Um dos melhores filmes que vi no cinema, so de lembrar da saudade da sensação)
2 Batman O Cavaleiro das Trevas
3 O Grande Truque
4 Batman Begins
5 A Origem

Responder
João Loureiro 28 de julho de 2017 - 20:53

Esse ranking do Plano Crítico é uma verdadeira escolha de Sofia. Mas essa lista, de acordo com minhas escolhas ficaria assim:

1 – Amnésia
2 – O grande truque (que filme magistral quanto à forma e conteúdo)
3 – Batman o cavaleiro das trevas
4 – Interestelar
5 – A origem
6 – Batman o cavaleiro das trevas ressurge
7 – Insônia
8 – Batman Begins

Obs: Não vi (ainda) o primeiro longa dele “Following” e quem sabe Dunkirk não venha com tudo pra liderar essa lista.

Responder
JJL_ aranha superior 28 de julho de 2017 - 19:58

Cara, como eu queria que o nolan dirigisse algum filme de terror/suspense como ‘Corra!’, ‘Psicose’, ‘Poltergeist’, ‘homem nas trevas’ ou até ‘pânico’. Ou filmes de monstro como ‘alien’ ou ‘tubarão’.

Responder
JJL_ aranha superior 28 de julho de 2017 - 19:50

O Batman se teletrasportou? A coluna dele não levou semanas pra curar? E qual personagem foi mal construído?

Responder
Rilson Joás 28 de julho de 2017 - 17:43

Sei que é emocional, mas amo de paixão TDKR e consigo relevar muita coisa pelo ‘bem poético’ das cenas.

Não deixarei uma lista porque tenho a todos os filmes em alta consideração. Sim, sou nolanete. A gente se acostuma a relevar algumas coisas de quem a gente estima.

Mas, e essa crítica secreta? Onde foi parar?
Tamos de olho.

Responder
planocritico 28 de julho de 2017 - 17:48

He, he, he… Era essa aqui: https://www.planocritico.com/critica-o-trapalhao-no-planalto-dos-macacos/

O título de “crítica secreta” era uma brincadeira interna com o nosso Luiz Santiago…

Abs,
Ritter.

Responder
Diego/SM 28 de julho de 2017 - 17:31

Não consigo entender essa história de terem emplacado O Cavaleiro das Trevas melhor do que Batman Begins… simplesmente não consigo!…

Então, pra mim, é A Origem, Batman Begins, Interestellar (nessa ordem, sendo que ainda não vi Dunkirk).

Responder
Elton Miranda 30 de julho de 2017 - 12:48

porque é melhor ueee

Responder
Elton Miranda 28 de julho de 2017 - 17:26

1- A origem (para mim o melhor filme da decada passada
2- Batman: O Cavaleiro das Trevas ( melhor filme de super herói)
3- O ultimo Truque
4- memento
5- Batman begin
6- interestelar
7- Cavaleiro das trevas ressurge
ainda não vi o resto

Responder
ABC 28 de julho de 2017 - 17:17

Begins >> The Dark Knight. Julguem-me…

Concordo que A Origem é o melhor filme do Nolan (ainda não vi Dunkirk).

Saudações.

Responder
jv bcb 28 de julho de 2017 - 16:10

Muito estranho Amnésia atrás de Interstellar, que é um ótimo filme, mas Amnésia é uma verdadeira obra prima. Também colocaria o grande truque mais na frente, outra obra prima, as reviravoltas são geniais, mas não se limita a isso, tirando TDK é o filme do Nolan com mais complexidade nos personagens, a estrutura não linear também é brilhante.

Responder
planocritico 29 de julho de 2017 - 22:44

@jvbcb:disqus , esse é um dos males da democracia! HAHAHAHAHAHAHAHAH

Abs,
Ritter.

Responder
Leonardo Auditore 28 de julho de 2017 - 15:35

Nolan realmente é um dos melhores diretores da atualidade, seus filmes sempre geram debates muito inteligentes. Meu top 3 seria The Dark Knight, A Origem e Interestelar(este um filme excelente que infelizmente peca no final, mas não tira o brilho conquistado em 80 por cento da obra).

Responder
Dan 28 de julho de 2017 - 14:15

Não vi Following e nem Dunkirk ainda.

Minha lista fica:

1. Batman O Cavaleiro das Trevas
2. Amnésia
3. O Grande Truque
4. Batman Begins
5. A Origem
6. Interstellar
7. Batman O Cavaleiro das Trevas Ressurge
8. Insônia

Responder
Guilherme Coral 28 de julho de 2017 - 14:46

Depois nos diga o que achou de Dunkirk!

Responder
Kenu Rivis 28 de julho de 2017 - 14:46

De todos os recentes, os únicos que eu vi, Interestelar foi o que achei menos interessante. O meu preferido é A Origem, com Cavaleiro das Trevas em segundo.

Responder
Guilherme Coral 28 de julho de 2017 - 14:51

É engraçado como Interestelar divide tanto as pessoas, eu colocaria em 3 na minha lista pessoal, já levando em conta Dunkirk

Responder
Kenu Rivis 28 de julho de 2017 - 15:27

Não achei Interestelar ruim, só não achei tão bom quanto dizem. Vou tentar assistir Durkink na semana que vem

Responder
Lenin Pessoto 28 de julho de 2017 - 14:11

A minha lista:
1. A Origem (um dos maiores filmes do século)
2. O Cavaleiro das Trevas (o melhor filme de heróis)
3. O Grande Truque (infelizmente muito desconhecido pela qualidade que tem)
4. Amnesia (esse filme bugou minha cabeça umas três vezes)
5. O Cavaleiro das Trevas Ressurge (sim, sou o único que gosta mais do que do Begins)
6. Interstellar (acho que o filme se perde um pouco na segunda metade)
7. Batman Begins
8. Insônia
9. Following

Responder
Guilherme Coral 28 de julho de 2017 - 14:47

Pior que não consigo gostar tanto do DKR assim!

Responder
Wendell Santana 29 de julho de 2017 - 10:34

Não só você, Lenin. Acho TDKR melhor que o Begins. Um final digno.

Responder
João Loureiro 28 de julho de 2017 - 20:55

Cara também me sinto meio isolado quanto ao terceiro Batman. Acho ele injustamente subestimado. Considero melhor que o Begins.

Responder
Ricardo Gelatti 28 de julho de 2017 - 14:04

Que filmografia é essa? Acredito que Nolan seja o diretor que mais tenha filmes no meu top 25.

1- Amnésia
2- Interestelar
3- O grande Truque
4- Batman 2
5- A Origem
6- Batman 3
7- Following
8 – Batman Begins
9 – Insônia

Responder
Guilherme Coral 28 de julho de 2017 - 14:47

Realmente é uma filmografia invejável!

Responder
João Loureiro 28 de julho de 2017 - 20:55

Nolan e Iñarritú disputam na minha lista. Os caras são geniais!

Responder
Ricardo Gelatti 29 de julho de 2017 - 23:28

Não conheço muito a obra de Inãrritu, somente os dois últimos, mas O regresso ja tem lugar cativo no meu top 25.

Responder
Wagner Pires 28 de julho de 2017 - 13:36

Não dá pra colocar os 3 primeiros na primeira posição não??? A Origem e Interstellar foram filmes que eu vi e fiquei dias tentando digerir o filme…. São experiências únicas….. E pra mim O Cavaleiro das Trevas só não é o melhor filme de super herói (perde pra Watchmen) pq acho a trama do Duas Caras meio corrida…. Sei lá, parece que foi meio que jogado….. Não convence tanto quanto o Coringa

Responder
Guilherme Coral 28 de julho de 2017 - 14:47

Hahahah a vontade é a de colocar os 3 na primeira posição mesmo.

Responder
Viagens e Turismo 29 de julho de 2017 - 02:35

Cara, os filmes do Nolan geralmente são complexos, mas quase sempre existem cenas que explicam totalmente o significado de algumas coisas que são difíceis de entender ou até mesmo o filme inteiro. Essa cena do filme define totalmente quem é o Coringa do filme do Nolan: https://youtu.be/ShKrnThhwv4

Se você avaliar todas as cenas do coringa, você vai perceber o comportamento dele pelo que é descrito nessa cena.

Um vilão profissional que domina o terror como ferramenta de persuasão. E nenhum coringa de outros filmes do Batman havia sido um vilão tão do mundo real quanto esse.

Recentemente pelo que tenho assistido o único vilão tão denso que se aproxima desse mesmo calibre é o Rei do Crime (Wilson Fisk) da Série Deomolidor da Netflix

E vale lembrar que o Nolan havia sido criticado por escalar o Heath Ledger, como coringa para esse filme, mas a atuação dele na minha opinião foi magistral.

Responder

Escreva um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que esteja de acordo com a prática, mas você poderá eleger não permitir esse uso. Aceito Leia Mais